Le Mans – Steve McQueen

Esta semana assisti em DVD novamente o que deve ser um dos melhores filmes de corrida de carros de todos os tempos – “Le Mans”, com o mestre Steve McQueen. Como é bom ver em ação aquele Gulf Porsche 917K azul e laranja (aros pretos)…báh, sensacional!!!! Essa é uma das pinturas mais bonitas de carro de corrida, assim como o macacão do Steve McQueen no filme, ambos já artigos clássicos de design esportivo.
Mas voltando ao filme, teve cenas reais da prova 24 horas de Le Mans de 1970, sem qualquer dos benefícios dos truques modernos de edição computadorizada de hoje em dia, ou seja, um filme cru. McQueen tinha originalmente planejado pilotar o Porsche 917K (número 26), com o co-piloto Jackie Stewart, mas o destino tinha outras idéias, o carro que iria pilotar foi rejeitado, e McQueen incapaz de obter o seguro para a corrida. Assim, Jo Siffert e Brian Redman foram os pilotos no filme.


Alguns fatos:

O Porsche 908 /2 que McQueen já havia co-dirigido para um segundo lugar nas 12 Horas de Sebring foi inscrito pelo Solar Productions para competir na corrida, equipados com câmaras de filmagem pesadas proporcionando cenas de corridas reais da pista. Este carro # 49 da câmera, que pode ser visto brevemente na cena de partida, coberto com um lençol preto (a cerca de 17:51) e, novamente, pouco antes do minuto 79 marca (em 01:18:42) corridas passadas na linha de partida , foi conduzido por Herbert Linge Porsche e Jonathan Williams. Ele viajou 282 voltas (3.798 km) e terminou a corrida na 9 ª posição (http://www.formula2.net/1970.htm), mas não foi classificada como não tinha coberto a distância mínima necessária devido à paralisação de filme bobinas mudança. Ele, no entanto, conseguir terminar na segunda classe P3.

Cenas adicionais foram filmadas depois da corrida usando verdadeiro carros de corrida do dia, principalmente os modelos Porsche 917 e Ferrari 512, pintados como os verdadeiros concorrentes que encenou a rivalidade principal na temporada de 1970 e do filme. De acordo com as regras, 25 % de cada carro esporte teve que ser construída, de modo suficiente estavam disponíveis, em comparação com poucos ou nenhuns da classe de protótipos. Nas cenas de acidente, chassis mais barato Lola T70 foram sacrificados, disfarçado com a carroceria do Porsche e Ferrari.

O Porsche 917, que dirigiu McQueen (chassis 022) viria a ser vendido a um privado para competições, dirigido por Reinhold Joest e Kauhsen Willi, sendo posteriormente vendido ao piloto de corridas e participante filme Brian Redman [2]. Redman vendidos a Richard Attwood, o vencedor de 1970, e outro participante do filme, que se referiu a ele como “sua pensão”. Attwood então pintou o carro com a sua cor vencedora de 1970 vermelha com listras brancas para ir a vários shows com ele. Mais tarde, ele pintou-o novamente para as cores da Gulf para fins promocionais e leiloado o carro na RM Auctions no final de semana Historics Monterey por menos de £ 1.000.000 , em 2000, para Otis Chandler do Los Angeles Times, um colecionador. Chandler, em seguida, vendeu o carro para Bruce McCaw, e foi mantido no Vintage Racing Motors, em Redmond, WA. Mais tarde, ele foi transferido para as mãos de seu atual proprietário, Jerry Seinfeld.

O “Michael Delaney”, macacão de corrida usado por Steve McQueen no filme, foi adquirido pelo jornal English Sunday logo após o filme e oferecido como prêmio em uma competição. O prémio foi ganho por um menino da escola. Estes estão agora disponíveis em uma galeria de Toronto, www.CollectorStudio.com