A banda Sapo de Plástico – II

Engraçado, foi só postar aqui algumas fotos antigas com a temática rock em Venâncio Aires, no caso com o Sapo de Plástico, que o contador de visitas aqui do blog bombou bem mais do que a média normal. Beleza! Tudo bem, mas o meu interesse não é ver a popularidade dessa porra aumentar, não estou nem aí, já disse outras tantes vezes que esse blog é como se fosse o meu caderno de rascunho onde guardo referências, fatos, imagens, links, dados e filmes de coisas que para mim são importantes e que se por ventura, alguém mais também se interessar, que bom!

Prefiro mesmo é divulgar e dar acesso a imagens e algumas notas escritas sobre uma breve visão do que foi o rock em Venâncio Aires em um outro período da história.

O Sapo de Plástico foi uma banda de amigos que teve de fazer tudo, literamente tudo, construir desde os amplificadores para os instrumentos, a bateria do Daniel, meu baixo e a guitarra do Tuta, sim isso mesmo, tudo feito pela própria banda com a capitania dos portos e projetos por parte do Tuta (cursava arquitetura na época). Dependendo do ano da foto do Sapo que eu postar por aqui, o meu baixo já era então um Giannini (AEO04B), o Daniel veio ter uma bateria Pinguim somente na segunda fase da banda (o Sapo também teve suas divergências e mudanças de formação). Só esse fato já é um diferencial das bibas rock de hoje em dia e a magnitude de nosso esforço e empenho em “fazer” rock naquela época. Isso que nem menciono aqui as gigantescas facilidades atuais em tempos de Guitar Pró, Youtube, vídeo-aulas, tablaturas na internet e aulas com um professor de guitarra – NÃO TIVEMOS NADA DISSO, SE MUITO CONVERSAMOS UMA OU OUTRA VEZ COM ALGUM MÚSICO LOCAL DE BAILÃO. Pimba! Assim que se separa os homens de verdade das crianças roqueiras.

OBS. Talvez o Tuta tenha algumas fotos ainda da bateria sendo construída na garagem da casa dos pais dele, ou mesmo das guitarras que ele fez. Lembro de ter visto algo assim. Eu não tenho nada disso.

*Na foto a primeira apresentação para a um grande público, e bota grande nisso, festa na Cabana São Judas (Grão Pará – VAires), para um público de mais de mil pessoas. Essa é a única foto da qual tenho conhecimento que existe da banda no evento desse dia (agosto/1994), e posso dizer que é um golpe de sorte tê-la (consegui com o Caco, que trabalha no Jornal Folha do Mate). Prá variar o Daniel não aparece novamente. O Sapo de Plástico original era: Iuri Azeredo (vocal), Tuta Santos (guitarra), Sandoval (baixo) e Daniel Trapp (bateria).

Primeiro show do Sapo de Plástico (agosto - 1984)

Cavalo Horse Experience

De vez em quando alguma pessoa me pergunta pela banda Cavalo Horse Experience, tipo querendo saber alguma novidade ou então quando vai haver alguma nova apresentação do power trio, tocando versões de músicas do Jimi Hendrix. Acontece que a última aparição da banda ao vivo foi em julho de 2009, no Butecco (Venâncio Aires).
Olha vil, quando a banda vai se apresentar novamente não tenho a menor idéia mas que o trem está andando, ah, tá. A difículdade tem sido conciliar o tempo livre e as agendas tumultuadas da rapaziada, mas da-se um jeito. O que se poderia adiantar é que em breve talvez tenhamos alguma novidade sim. Quer ver algumas fotos de ensaio? Mas cuidado que o cavalinho é chucro.