Euclides show

Essa é para o pessoal das antigas, quem ae não lembra do Euclides Pinheiro e seu show intinerante, que contava com apoio da Chevroltet (e patrocínio da revenda Chevrolet local, divulgando a marca e modelos de veículos), era uma espécie de Evel Knievel brasileiro das quatro rodas. Era um show de derrapagens, mutos cavalos de pau, fritação de pneus, andar de lado em apenas 2 rodas, tinha ainda o parachoque humano e tantas outras “aventuras e locuragens” a bordo de um Opala. Recordo de ter assistido um show dele na minha infância, coisa de cidade pequena, maior muvuca, muitas pessoas para assistir da calçada a essas inúmeras evoluções ärtísticas” desse piloto num dos únicos trechos de rua asfaltada no centro da cidade. Você não imagina o que isso faz na cabeça de um guri. O cheiro de borracha no ar, a barulheira e o ronco do escapamento do Opalão, o calor da emoção e também do medo seguido da questão… E se der alguma coisa errada? O risco de acidente era constante, mas era incrível, inesquecível. Nem vou comentar que entre o show que por vezes envolvia alta rotação do motor e velocidade também, havia apenas uma corda no meio fio separando a galera de evento. Bem, coisas típicas de anos 60 e 70. É, minha infância foi divertida sim, mesmo longe de celulares, games tipo PS3 e internet, acreditem!!!

*Imagens meramente ilustrativas. Gostaria de ter imagens do tal show do Euclides Pinheiro em Venâncio Aires. Acredito até que ele teve mais de uma vez em minha cidade, mas não tenho certeza disso. Recentemente teve um evento assim nos mesmos moldes mas era da Yamaha, com uma vibe moderna de free style – também muito legal. Outra vez me fez lembrar do show do Euclides Pinheiro.