Um rolê até a casa do Duda em Caxias do Sul

Hoje o dia do oficial do rolê de moto foi mais responsa. Acordar cedo e descobrir que como o planejado e o esperado, estava mesmo tudo bem e era só se preparar para uma nova empreitada. Dessa vez um tanto maior do que normalmente fazemos. é só o começo. Outras maiores ainda virão.
Lá fora um dia bonito de sol, temperatura agradável e não aquele calor infernal de algumas semanas atrás. A ideia era visitar o amigo Eduardo Satan Ghost, em Caxias do Sul, mas não pelo caminho mais fácil a convencional entre V. Aires e Caxias, mas sim alongando o trajeto por Montenegro, depois Novo Hamburgo, onde então encontramos em um posto de gasolina previamemte determinado pelo Menor Moto clube Ainda Sem Nome, com o Vladi e a Fabi. Feito aquele bate-papo de encontro entre amigos, então seguimos em frente – Ivoti, Nova Petrópolis (que cidade bonita) e Caxias do Sul pela 116. Cara, que viajem mais bacana, trajeto bonito, muita sombra, árvores de plátano dos dois lados, um trajeto incrível. Passamos pela entrada do Ninho das Águias (local com rampa para asa delta na região) e também pela famosa Tenda do Umbú, um tradicional ponto de encontro de motociclistas mas não paramos, fica para uma outra hora.
Engraçado que este rolê foi um dos mais legais de todos que já fiz até hoje sem dúvida, cada lugar incrível na estrada, mas foi o que menos fotos do percurso eu fiz. Claro, tem sim uma que outra foto, mas nenhuma faz jus ao que foi de fato esta volta de moto com os amigos.
Chegamos em Caxias, daí foi meio que demorado encontrar a nova casa do Duda (ele mudou de endereço desde a nossa última visita) e o mapa que nos deu era pensando em chegarmos em Caxias pelo outro lado, como se tivéssemos vindo de Garibaldi e não de Nova Petrópolis (pela 116), que foi o que fizemos…rsrsrsr. Mas tudo bem, isso só deu mais fome na galera. Foi muito bacana encontrar novamente o amigo, conversamos bastante, demos algumas voltas e comemos um delicioso galeto na terra de gringo. Conhecemos o local onde rola anualmente o Mississippi Delta Blues Festival, que na real é bem pertinho do apto do Duda. Também deu tempo para conferimos as incríveis pinturas de Aldo Locatelli, na Igreja de São Pelegrino. Mas tínhamos ainda a volta prá casa e o tempo foi curto. Nos separamos, Vladi e a Fabi de volta para POA por um caminho e eu e o Pretto, voltamos por Farroupilha, Garibaldi, Teutônia, Lajeado. Uma baita volta mas tudo tranquilo e nem foi tão cansativo assim quanto imaginei que seriam esses quase 500km, rodados num só dia. Espero voltar em breve.

DCIM100GOPRO

DCIM100GOPRO

DCIM100GOPRO

DCIM100GOPRO

Caxias_11abr2015_31pp

Caxias_11abr2015_42pp

Caxias_11abr2015_41pp

Caxias_11abr2015_40pp

Caxias_11abr2015_04pp

Caxias_11abr2015_02pp

Caxias_11abr2015_08pp

Caxias_11abr2015_54pp

Caxias_11abr2015_45pp

Caxias_11abr2015_50pp

Caxias_11abr2015_56pp

Caxias_11abr2015_58pp

Caxias_11abr2015_64pp

Caxias_11abr2015_69pp

Caxias_11abr2015_06pp

Caxias_11abr2015_05pp

Caxias_11abr2015_09pp

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mapa_Caxias_11abr2015

6 coisas erradas no Motocross que você talvez não saiba

Para quem quer competir ou praticar o Motocross como esporte, não basta cair na pista e criar coragem para saltar, tem que treinar e identificar as coisas erradas no Motocross. Hoje o esporte está bastante evoluído e técnicas foram desenvolvidas ao longo dos anos para cada fundamento. Praticar e ter a humildade de aprender são virtudes de um bom piloto.

Aqui vão 6 dicas do bicampeão mundial de Motocross Sebastian Tortelli sobre erros comuns nas pistas:

1- Ajuste sua Moto
Muitos pilotos tem o costume de subir na moto para pilotar e não ajustar nada, mas se nem a moto esta ajustada adequadamente, todo o resto vai virar uma bagunça. Manetes, guidão, suspensão, pressão dos pneus, etc. Tudo deve ser ajustado para seu perfil de pilotagem e peso antes de você cair na pista e revisto dependendo das condições e locais onde você vai pilotar.
Ajuste sua Moto

2- Largue a embreagem
Muitos pilotos usam a embreagem exageradamente. Por exemplo, nas entradas de curva, muitos pilotos agarram a embreagem e saem derrapando. Use o freio motor. Aprenda a tirar mais proveito de sua moto.
Largue a embreagem

3- Não exagere na potência
Isso mesmo, você não precisa mexer na moto para pilotar mais rápido, é melhor aprender a tirar tempo nas voltas melhorando alguns aspectos na sua pilotagem e aprendendo técnicas novas, o que vai te forçar a se tornar um piloto melhor. As motos 450cc, por exemplo, tem mais potência do que muitos pilotos conseguem usar e mesmo assim trocam ponteiras de escape, cdi, etc. para ganhar ainda mais potência.
Não exagere na potência

4- Seja humilde e treine
Muitos pilotos apenas andam de moto e correm, não focam em treinar à exaustão pequenos fundamentos básicos. Não é porque você consegue zerar um duplo ou entortar a moto que você é um bom piloto. Assista a pilotos pró e observe como se aproximam de curvas e como mudam o traçado com rapidez dependendo do traçado tomado pelo piloto à sua frente por exemplo. Faça um mapa mental dos pontos que você deve treinar, vá para a pista e só treine este aspecto e quando você cansar de fazer só aquilo descanse e volte a fazer a mesma coisa até se tornar automático.
Seja humilde e tome aulas com instrutores qualificados. Não que você não saiba, mas vendo de fora fica fácil alguém experiente observar e dar dicas para corrigir vícios de pilotagem, mesmo os mais básicos.
Seja humilde e treine

5- Fique em pé
Muitos pilotos não ficam em pé tempo o bastante, e mesmo os que ficam, não tem “pegada” na moto com os joelhos. Pense no seu corpo como duas partes e a parte abaixo da cintura deve estar conectada com a moto. Mantenha o dedão do pé apontando para dentro e toda vez que você dobrar os joelhos, naturalmente seus joelhos vão “grudar” no tanque.
Fique em pé

6- Aprenda a fazer curvas
A velha técnica era frear o mais dentro da curva possível, inclinar, fazer a curva, endireitar a moto e acelerar. Esta técnica é passado. Você deve aproximar a curva reduzindo até a marcha adequada para entrar, acelerar e sair da curva acelerando de motor cheio. A linha escolhida é importante, mas não o mais importante, que é como você faz a curva e como usa o acelerador. Quanto mais suave melhor. Os pilotos que andam na frente são aqueles que dominam este fundamento com maior precisão e não aqueles que entortam nos saltos e que zeram duplos sinistros.
Aprenda a fazer curvas

Se você esta iniciando no Motocross, vai gostar do post “12 dicas para começar a correr” e também em “10 dicas para competir”.

Da uma olhada nestas dicas em como melhorar sua técnica de curvas no Motocross:

*Fonte: MxParts