Rolê de feriado de sete de setembro

Com o dia feriado de Sete de Setembro inteiro pela frente, em pleno meio de semana, nada melhor do que pegar a estrada com os amigos em mais um rolê de moto. Fizemos um roteiro já manjado até Herveira (RS-287 / RS-153), mas que a galera curte bastante ir de moto porque a estrada é boa, bonita e com bem pouco movimento nos finais de semana e feriados.

Dia de vento e um friozinho maroto, mas isso não atrapalha em nada, basta se vestir e também se equipar adequadamente e pimba! Tanque cheio e aquela emoção boa de sempre em estar de moto, livre e solto por aí. Sem muito o que contar dessa vez, tudo normal e tranquilo, nenhum perrengue, multa ou histórias de trânsito. Apenas a constatação de que depois da “grande ponte” na RS 153, o clima/temperatura muda bastante, tanto no inverno como no verão. Como é uma subida de serra, quando chegamos no tradicional postinho de nossas paradas a coisa muda drasticamente.

Hoje estava um dia nublado, frio e com cara de choveria ainda no meio da tarde. Nos apressamos na saída, até para tentar minimizar a volta debaixo de chuva, mas foi tudo tranquilo. Lá no topo do morro, em Herveiras, tava rolando um vento danado, dando uma sensação de frio de bater queixo. Para se ter uma ideia, o frentista que abasteceu minha a moto estava com uma cara de frio de dar dó, foi de poucas palavras e dava para perceber de estava era louco para voltar ao chimarrão e o cantinho dele, ali no posto.

Entramos na lancheria e fomos direto em busca de um café preto para dar uma esquentada. Aí outro atendente nos ofereceu ficar perto de uma lareira que havia no restaurante vazio. O que foi uma boa sacada, pontos prá ele. Deu até vontade de ficar por lá bem mais tempo do que o programado, de tão bom que estava. Mas o engraçado foi um garoto que apareceu para dar uma turbinada na tal lareira, trouxe novas madeiras, ajeitou melhor o fogo e segurando em uma das mãos uma garrafa com gasolina, tascou sobre o fogo. Caraca! ?Huahuahauahuau… Esse garoto ainda vai explodir aquilo lá uma hora dessas. Jogou direto da garrafa, derramando sobre o fogo. Tá louco! Coisa de guri “verde isso! Mas tudo bem, deu tudo certo.

Feito o pit stop, um bate papo de sempre, conversa furada e tal, hora de voltar. Pode parecer bobagem, mas são sempre muito bons esses momentos.

Na volta tudo tranquilo (já disse!). Esticamos ainda o caminho passando por trás de Santa Cruz do Sul, na parte traseira do Autódromo, em direção à Rio Pardo e depois voltamos então para o lado de casa, em Venâncio Aires. Dessa vez sem parada no Rancho América. Ainda uma chegada no postinho do centro para uma conversação final (hoje parecia um domingo!) e marcamos mais tarde um chopp com o resto da galera. Era isso. Mais um dia muito bom! Valeu.

Abaixo algumas imagens – *(Amigos sempre me cobram isso, então, tá).

 

dsc04278pp

 

 

 

 

 

 

 

 

 

dsc04280pp

 

 

 

 

 

 

 

 

dsc04282pp

 

 

 

 

 

 

 

 

dsc04286pp

 

 

 

 

 

 

 

 

 

dsc04294pp

 

 

 

 

 

 

 

 

 

dsc04298pp

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

dsc04302pp

 

 

 

 

 

 

 

 

 

dsc04304pp

 

 

 

 

 

 

 

 

 

dsc04305pp

 

 

 

 

 

 

 

 

 

dsc04315pp

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

dsc04318pp

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

dsc04319pp

 

 

 

 

 

 

 

 

 

dsc04320pp

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

dsc04321pp

 

 

 

 

 

 

 

 

 

dsc04323pp

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

dsc04326pp

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

dsc04337pp

 

 

 

 

 

 

 

 

 

dsc04346pp

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.