Rancid – Fall Back Down

Anúncios

Karma: você entenderá o dano que causou quando sofrê-lo

Alguma vez você já teve a sensação de que a vida estava lhe pagando com uma moeda que esteve anteriormente na sua mão? Como se em um momento anterior tivesse sido você quem a lançava no ar, procurando a sua melhor versão e fugindo, de forma egoísta, das conseqüências do seu paradeiro.Uma coisa semelhante acontece com o karma: o que vai sempre volta.

Às vezes parece que só as atitudes ruins que prejudicaram alguém são devolvidas, e que quando fizemos coisas certas estas ficaram no vazio. O que acontece é que os eventos prejudiciais nos marcam mais e é por isso que são lembrados a vida toda, gostemos ou não, tanto se você está destinado a ser faca, como se está destinado a ser ferida.

    “Aprendi que quando fazemos mal as coisas – e eu arrisquei com ela tudo de bom que eu tinha com outra mulher – o karma paga à vista, sem demora, tudo o que você quebrou no coração de outra pessoa, devolve o seu investimento e o faz com feridas.”

 

A palavra Karma significa “fazer/ação”

O karma significa “fazer e recolher todo o campo de ações físicas, verbais e mentais”. Para entendê-lo, é como se tudo o que se faz desprendesse uma espécie de energia que nos acompanha, positiva ou negativamente. Nossas ações voltam não em forma de atitudes, e sim de energia e equilíbrio.

É justamente por isso que quando prejudicamos alguém não somos conscientes da magnitude da dor até que a soframos na sua mesma posição: achamos que podemos fazer e desfazer sem compreender que o jeito de receber os fatos para uns e para outros é diferente.

Dizemos: isto é karma. Me devolveu o que eu fiz e o fez com um a mais. Agora somos conscientes da realidade completa do que fizemos e a lição valerá para sempre.

 

A lei de causa e efeito

A lei de causa e efeito nos ensina – entre outras coisas – que é mais difícil compreender o efeito do que provocar a causa: quando tomamos uma decisão na qual estão envolvidas outras pessoas, as consequências podem ser nefastas. Pensemos por exemplo em um relacionamento no qual existe infidelidade: quem comete a infidelidade somente entenderá o que causa quando tiver que vivê-lo na situação oposta.

Contudo, esta mesma lei também serve para o karma positivo, mesmo que muitas vezes não tenhamos consciência: preocupar-se com o que acontece, tentar fazer com que o mundo das pessoas que gostam de nós seja mais feliz, implica uma áurea positiva que voltará em outras formas de alegria.

    “Todas as coisas que saem de você voltam para você, portanto não é preciso se preocupar com o que você irá receber, é melhor se preocupar com o que você vai dar.”

Neste sentido, sob a ideia de karma está a inteligência de “quem faz o bem sem olhar a quem”, como costuma-se dizer. O “bem olhado” leva em consideração que nas suas decisões podem estar as emoções dos outros.
Construir, construir-se

O conceito de karma nos ajuda a edificar o nosso amanhã e a nos construirmos por dentro, pois como explicamos anteriormente os “hoje” podem ser parte das circunstâncias que tenhamos que enfrentar no futuro. Isto é, na maioria das vezes colhemos o que plantamos, em maior ou menor medida.

    “A vida não tem sentido, você é que dá o sentido segundo o que você fizer, de acordo com as suas paixões. Você constrói o universo na sua medida.”
   -Walter Riso-

E por este motivo damos sentido ao que nos acontece e entrelaçamos alguns fatos com outros porquetudo parece estar unido por fios que se mantêm em forma de emoções.

 

……………………………………………………………
*Fonte: osegredo

3 conselhos da psicologia que facilitarão a sua vida

Nós vivemos em uma sociedade onde o número de doenças associadas ao estresse e à ansiedade continua a aumentar. É verdade que ninguém gosta de se sentir estressado e as alterações fisiológicas que o acompanham não são agradáveis. No entanto, é importante lembrar que a partir do ponto de vista da psicologia, uma dose equilibrada de estresse é saudável, porque nos lembra de que o nosso interior também precisa de cuidados.

Frequentemente associamos o estresse a consequências prejudiciais para a nossa saúde, mas ele não deixa de ter um lado positivo se soubermos controlá-lo e utilizá-lo adequadamente em nosso benefício. A psicologia positiva é uma das melhores ferramentas para superar essa fase: uma disciplina da psicologia que nos mostra que precisamos cuidar da nossa saúde emocional, independentemente de estarmos doentes ou não.

Hoje compartilharemos as 3 ideias básicas que a psicologia positiva nos proporciona para facilitar a nossa vida e ajudar a superar as situações difíceis. Além disso, a sua implementação será capaz de aproveitar a situação estressante para gerar resultados positivos no seu dia a dia.

“O bem-estar e a saúde são uma obrigação; caso contrário, não poderíamos manter a nossa mente forte e clara”.
-Buddha-

1. Estresse e alegria, emoções paralelas

De acordo com várias pesquisas científicas, os sintomas físicos do estresse são muito semelhantes à maioria dos sintomas da alegria. Quando nos sentimos estressados ou alegres e felizes, é difícil respirar e os nossos batimentos cardíacos aumentam.

Um conselho eficaz, sabendo deste dado importante, é ver a situação estressante como um desafio positivo, que nos permitirá avançar em todos os sentidos. Quando somos capazes de controlar o nosso estado emocional e conseguimos alcançar os objetivos, sentimos alegria e felicidade. Lembre-se disso sempre que se sentir estressado e perdendo o controle emocional.

2. Como se sentir sempre seguro de si mesmo

Ser seguro de si mesmo é uma das nossas autopercepções que precisa de reforços com alguma regularidade. Em muitas ocasiões, a nossa segurança fica abalada pelo estresse, pelos problemas emocionais, pelo fato de olharmos para as coisas negativas e guardá-las na memória, não deixando espaço para armazenar o que fazemos de bom.

Por outro lado, a percepção de segurança que as pessoas do nosso convívio têm sobre nós pode ser inapropriada. De fato, o amor pode interferir e as pessoas podem exagerar na avaliação da nossa capacidade.

3. A linguagem não verbal como um pilar fundamental das relações

Você já sabe disso e nós gostamos de lembrar sempre a grande importância que a linguagem não verbal tem para transformar os nossos relacionamentos pessoais em algo saudável e equilibrado. Existem muitos textos e materiais de estudo à sua disposição para trabalhar a sua linguagem não verbal, mas existem algumas dicas práticas que você pode utilizar.

Por exemplo, o contato visual aumenta a probabilidade de que a química seja boa quando você conhece alguém e até atenua os efeitos de uma comunicação negativa. De alguma forma, protege o canal de comunicação e é um sinal para o outro de que somos receptivos e estamos envolvidos na comunicação com ele. Se você não consegue olhar nos olhos naturalmente porque é tímido, pratique de forma consciente e deliberada com uma pessoa da sua confiança.

Nas reuniões de trabalho ou em situações que requerem um grande esforço emocional, é importante que você mantenha a espontaneidade. Para manter a calma, imagine que as pessoas que estão na sua frente são velhos amigos. Dessa forma você se sentirá mais livre, menos preocupado e, portanto, mais natural.

“Olhe tudo como se você estivesse vendo pela primeira ou última vez, então o seu tempo na terra será pleno de glória”.
-Betty Smith-

 

…………………………………………………………
*Fonte: resilienciamag