Jogo do rolê antes da chuva

Hoje é feriado de sexta-feira (21 de abril) e inicialmente eu havia planejado uma outra coisa para o dia. Iria viajar sozinho mesmo porque meus amigos já tinham outros planos, queria sair bem cedo e assim aproveitar bem o dia todo andando de moto. Mas acontece que desde logo nessa semana a previsão do tempo indicava chuvas para quinta d enoite e o dia de sexta-feira. Então nem me animei muito com esse veriado e a possibilidade de pegar a estrada de moto.

Hoje amanheceu um dia legal apesar de sem sol. Aproveitei e fui na casa do meu amigo Jeferson fazer alguns ajustes e mudanças na minha moto. E meio a uma conversa legal, um chimarrão e outro a HD agora tem então pedaleira eum banco para carona (mulheres somente!). Vamos ver….

Depois de uma pancada de chuva antes do meio-dia, o céu deu uma limpada e me pareceu de que a chuva daria uam boa trégua ainda no período da tarde. Por volta das 15h saí de moto com o objetivo de ir até Taquari. Na altura da ponte de Mariante o céu já deu sinal de não seria tão fácil assim esse rolê sem me molhar… e bastante! Passei a ponte, parei e dei uma boa avaliada na situação. Seguia em frente ou voltava e encarava a chuva que então eu encontraria de frente? De qualquer jeito eu pegaria chuva, mas se voltasse (e foi o que escolhi), seria por um tempo menor, contando que eu nem estava de jaqueta ou qualquer aparato desses para dia de chuva.

Voltei e claro desabou o aguaceiro. Eu estava a semana toda com dores de garganta, agora nem podia reclamar. Era seguir o trecho em frente de volta e chegar o quanto antes em casa. Nem preciso dizer de que curto esses desafios mentais. Gosto de apostar “comigo mesmo”  esse tipo de coisa em frente adversidades.

Daí você aí vai dizer: Pô,ele não se liga de que vai chover?
Me ligo sim, sei da possibilidade, já disse é uma aposta, é um jogo que faço – será que vai dar ou não!?
Hoje não deu. Semana passada também não. Mas outras tantas vezes deram certo. Então… Play the game.

Mas tem outra, cansei de sair de moto todo “preparado” para chuva e não dar em nada. Nah! Não quero andar “empacotadinho”.
Cara, eu não gosto de andar de moto e levar trocentas coisas comigo. No way. E essas roupas para motociclista em dia de chuva… piça! Não gosto.
Então rodo, qdo começa a chover volto se não estiver longe (hoje e semana passada era menos de 30km para chegar em casa). Ninguém vai sofrer por andar uns 15min na chuva, que seja. Se estiver longe de casa ou de um ponto objetivo de viagem, daí sim procuro um posto de gasolina, algum refúgio, parada de bus e pronto. Se for uma viagem mais longa e programada, calro que terei junto meu kit de chuva (bosta). A vida é simples, não precisamos complicá-la ainda mais.

Foi tudo bem, cheguei em casa e direto para o chuveiro quente. Até agora estou legal. Talvez amanhã minha garganta exploda, mas amanhã já é um outro dia. Cada coisa a seu tempo e o seu dia. E vou te dizer, garanto que amanhã tem rolê com rapaziada!

*Sempre levo a minha câmera fotográfica junto e até então não custa nada fazer alguns cliques (já virou um costume e também percebo que gera pico de visualizações aqui no blog qdo rola isso – capicce).
Abaixo algumas imagens desse curto e atrevido antes da chuva rolê.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s