Arquivo do mês: maio 2017

A vida não tá fácil prá ninguém, é preciso dar uma paradinha de vez em quando


The Magpie Salute – “Omission”

Primeiro vídeo oficial da nova banda da reunião do pessoal “ex-The Black Crowes” e mais alguns novos amiguinhos.
Pau na máquina!

 


Caminhos – #64

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Estudos científicos comprovam que um copo de vinho tinto equivale a uma hora de exercício físico

Se você é um apreciador de vinho, então prepare-se para receber uma excelente notícia. Recentemente, foram lançados os resultados de um estudo científico que comprova que um copo de vinho equivale a uma hora de exercício físico!

Devemos sempre consumir com moderação. Mas se não tomarmos em excesso, essa bebida pode mesmo ser uma mais valia para a nossa saúde. A investigação recente foi conduzida por um grupo de cientistas da Universidade de Alberta, no Canadá.

A pesquisa mostrou que tomar um copo de vinho tinto pode ser tão saudável quanto fazer uma hora de exercício. Quem poderia imaginar? Segundo os resultados dos estudos, a substância resveratrol presente nessa bebida melhora as funções cardíacas. Para além disso, ela fortalece nossos músculos.

Resumidamente, o vinho tem a mesma ação sobre o corpo do que o exercício. Jason Dyke, o diretor e líder da investigação, diz que essa descoberta pode ser essencial para as pessoas que não têm paciência de para ir ao ginásio. De acordo com o cientista, a bebida pode ajudá-las a para manter a forma.

Só existem vantagens: a frequência cardíaca e o resveratrol presente na bebida fortalece o coração, tornando os músculos mais resistentes. Para além de tudo isso, o vinho regula os níveis de açúcar em nosso sangue e abranda o envelhecimento.

Outro resultado interessante da pesquisa é que as pessoas que tomam um copo de vinho por dia têm muito menos chances de vir a desenvolver demência e câncer. O que está esperando para ir comprar essa bebida milagrosa. Depois, pode aproveitar a garrafa para decorar sua casa: é dois em um!

 

…………………………………………………..
*Fonte: segredosdacura


O monstro judoca


Passageiros – Trailer


Faixa do 1º álbum solo de Liam Gallagher – “Wall of Glass”


Hot Girlz – 195

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Frio, dia de chuva e um bom café


Descubra quem pode escalar o Everest

Além de experiência, é preciso ter dinheiro ou um bom patrocinador

O Monte Everest é considerado o pico mais alto do mundo, com pouco mais de 8800 m de altitude, situado na Cordilheira do Himalaia, bem na fronteira entre o Nepal e a China. O seu topo foi alcançado pela primeira vez em 1953, pelo neozelandês Edmund Hillary e o nepalês Sherpa Tenzing Norgay, após 17 dias de trajeto, partindo de Katmandu, no Nepal.

O frio pode chegar a 70º negativos, perto do topo existe só 30% do oxigênio, o que causa certa pane no corpo fazendo com que os músculos percam a força, o cérebro raciocine mais lentamente e o pulmão sofra um edema. A partir de certa altura, o corpo deixa de se recuperar, e gasta energia demais até para digerir a comida. E ainda assim, o lugar é muito mais acessível do que antigamente.

Hoje, para chegar até o topo metade do caminho é feita de avião, em um voo de 35 minutos. De lá são mais 9 dias de caminhada até o acampamento base. O trajeto já foi vencido por mais de 3 mil pessoas.

O montanhista pode contar com guias nativos, para carregar tubos de oxigênio, por exemplo. Mesmo assim, a pessoa precisa estar preparada para tolerar a decadência física por um longo período de tempo e estar em sã consciência nos momentos de cansaço para tomar decisões que muitas vezes podem significar voltar para o acampamento base ou ficar pela montanha.

O Monte Everest recebe anualmente 60 mil turistas que visitam sua base e 1.300 alpinistas que arriscam a escalada. Cerca de 80% dos acidentes ocorrem no caminho de volta do cume. A principal causa de mortes para os que se arriscaram a subir o monte são as avalanches. Segundo especialistas, a melhor época para tentar a escalada é durante os meses de abril e maio.

Apenas com autorização

Antes, qualquer pessoa que pagasse a taxa poderia escalar o monte, porém de dois anos para cá chineses e nepaleses endureceram as regras. A permissão só é dada àqueles que provarem já ter escalado montanhas acima de 6.500 metros, deficientes, idosos e pessoas muito novas são proibidas.

Todas essas exigências são para dar mais segurança a quem se aventura a subir a montanha mais alta do mundo. Isso porque é preciso ser experiente se quiser sobreviver às condições inóspitas encontradas no local, como: rajadas de vento, temperaturas baixíssimas, ar rarefeito e avalanches.

Em abril deste ano, um sul-africano que tentou escalar o Everest sem autorização oficial foi obrigado a abandonar sua aventura a pedido das autoridades nepalesas e foi multado em US$ 22 mil. Ryan Sean Davy conseguiu, de acordo com sua própria versão, chegar ao Campo 2 (que fica a 6.400 metros de altura), antes que descobrissem sua presença ilegal.

A permissão aos estrangeiros custa atualmente cerca de US$ 11 mil, porém com todos os outros custos, como: voo, guias, carregadores, pode chegar a até R$ 130 mi.

 

………………………………………………………
*Fonte: webadventure

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Enduro is awesome – 2017


Motos e mais motos – 289

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Soundtrack – Trailer


Olha onde o Macca está se metendo…


Lenny Kravitz – II


Saiba Quais Frutas Secas Curam Cada Tipo de Dor

“As frutas secas são como cápsulas cheias de nutrientes concentrados”, diz a título de spoiler o professor Jordi Salas-Salvadó, catedrático de Nutrição e Bromatologia da Universidad Rovira i Virgili (Tarragona) e pesquisador do CIBER de Obesidade e Nutrição do Instituto Carlos III. E acrescenta: “São ricos em gordura de origem vegetal, mais saudável do que muitas das de origem animal. Alguns desses frutos contêm também ácido alfa-linolênico (do tipo ômega 3), benéfico para a prevenção cardiovascular”.

Estamos, portanto, diante de um alimento muito completo, que a Organização Mundial de Saúde (OMS) inclui entre os recomendáveis “para uma dieta saudável”.

Mas, o consumimos suficientemente? Para Francisco Botella, chefe do serviço de Endocrinologia e Nutrição do Hospital de Albacete e membro do comitê gestor da Sociedade Espanhola de Endocrinologia e Nutrição (SEEN), o problema não é tanto que o consumimos pouco, mas que o consumimos mal: “Ainda que façam parte da dieta mediterrânea, normalmente comemos como aperitivo, ou seja, fritos e com sal, e isso representa um excesso à alimentação normal. São saudáveis quando os incorporamos no preparo habitual dos alimentos. Por exemplo, acrescentando-os a verduras ou saladas”.

Qual seria a dose apropriada?

A Fundación del Corazón propõe “até cerca de 50 gramas de frutas secas” como quantidade adequada todos os dias. E não convém deixá-las de lado: ainda que não emagreçam, nem curem sozinhas alguma doença, nem tenham, é claro, propriedades milagrosas, as frutas secas podem ser um complemento muito válido para combater uma ampla gama de doenças e suprir certas necessidades físicas.

De fato, estão associados a uma menor mortalidade de qualquer tipo, segundo a Universidade de Maastrich (Holanda).

 

> Então, vamos colocar dessa forma: diga-nos onde dói que lhe diremos qual é a fruta seca que você precisa.

Tenho colesterol alto: nozes, avelãs e amêndoas

Se existe um benefício maior das frutas secas é sua contribuição para a saúde cardiovascular. “As amêndoas e avelãs contêm ácidos graxos monoinsaturados, essenciais porque ajudam a controlar os níveis de colesterol no sangue”, diz Marta María Suárez, presidenta da Associação dos Nutricionistas de Madri (ADDINMA).

“Um consumo de 60 gramas por dia reduz em 7,8% os níveis de colesterol”, afirma o professor Salas-Salvadó. Segundo o especialista, as nozes são o único fruto seco com óleos poli-insaturados do tipo ômega 3, os quais, além de reduzirem o colesterol, diminuem a pressão arterial e previnem outras doenças do coração, como publicou a *Universidade de Maryland *(EUA).

As avelãs diminuem os níveis de homocisteína, um aminoácido que pode danificar o revestimento das artérias (a Universidade Hacettepe, da Turquia, referenda o dado). E um estudo finlandês afirma que os flavonoides (que se encontram na pele das amêndoas) também cuidam do coração.

 

Estou constipado: pistaches, macadâmias e nozes

Possivelmente, você já ouviu falar do efeito quase vulcânico das ameixas secas sobre os intestinos, origem de sua merecida fama de inimiga da constipação. É por seu alto teor de fibra (7,1%). Pois bem, você sabia que os pistaches têm uma porcentagem ainda maior, de 10,6%? Em seguida vêm as nozes (6,5%) e as nozes de macadâmia (5,3%), tudo segundo a base de dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos. As dietas ricas em fibras vegetais, além disso, podem reduzir o risco de câncer de cólon, como afirmam na Universidade de Toronto (Canadá).

 

Tenho sobrepeso: amêndoas, avelãs e nozes

Ao contrário do que se pensa, as frutas secas, em quantidades razoáveis, não são contraindicadas em casos de sobrepeso. “Percebeu-se que quem as consome com frequência tem menos risco de ganho de peso e de desenvolver a obesidade com o tempo”, afirma Jordi Salas-Salvadó.

Em 2008, pesquisadores norte-americanos de várias universidades revisaram estudos anteriores, avalizando este dado. Deve-se, sobretudo, a seu índice de saciedade.

    “Se ingerimos uma quantidade de calorias na forma de frutas secas voltaremos a ter fome bem mais tarde do que se ingerimos essa mesma quantidade de calorias em outro tipo de alimento”, afirma o doutor Francisco Botella.

“Os frutos secos oleosos, amêndoas, avelãs e nozes, sobretudo, são os mais valorizados dentro de um plano de alimentação, especialmente pela qualidade da gordura que oferecem”, afirma Marta María Suárez.

 

Estou grávida: amendoins e avelãs

Esperando um bebê? Seguramente seu ginecologista lhe terá receitado ácido fólico (segundo a CDC, previne defeitos durante as primeiras semanas de gestação). Nesse caso, fique amiga dos amendoins e das avelãs. Os primeiros contêm 145 µg de folato (a forma natural do ácido fólico) em cada 100 gramas e, os segundos, 113.

Também não despreze as nozes, com 91. As amêndoas, por sua vez, apenas 22. Uma vez que a ingestão diária recomendada em adultos é de cerca de 200 a 400 µg (segundo a Faculdade de Farmácia da Universidade Complutense de Madri), a contribuição destas frutas é considerável. Mas, sem dúvida, não substituem o tratamento prescrito por seu médico.

 

Sou diabético: castanha de caju, amêndoas, pinhões e pistaches

“As frutas secas contribuem com uma quantidade importante de oligoelementos (minerais de que necessitamos em pequenas quantidades): magnésio, manganês, cálcio, fósforo, ferro, potássio, zinco, cobre e selênio”, enumera a nutricionista Marta María Suárez.

Vamos nos concentrar no magnésio, presente mais abundantemente nas castanhas de caju (292 mg / 100 g), amêndoas (270 mg) e pinhões (251 mg): “É bom contra a resistência à insulina, o que evitaria o desenvolvimento do diabetes”, explica Jordi Salas-Salvadó.

Cientistas da Escola Pública de Saúde de Harvard (nos EUA) descobriram uma relação inversa entre a ingestão de magnésio e o risco de diabetes, recomendando que se aumente o consumo de alimentos que os contêm, entre eles as frutas secas.

    Os *pistaches têm o recorde de potássio (1.025 mg), cuja carência é um fator de risco para o diabetes, segundo a *Universidade de Duke.

Quero prevenir a demência: amêndoas e avelãs

O professor Salas-Salvadó destaca a importância das frutas secas na prevenção da perda cognitiva, provavelmente em consequência de tudo o mais: “se protege do diabetes, da hipertensão, não engordam, melhoram a função do endotélio (tecido interno do coração e dos vasos sanguíneos) e a oxidação e inflamação, está favorecendo a função cognitiva”.

Agradeça também à vitamina E, que se associa a uma menor perda cognitiva pela idade, segundo um relatório dos hospitais Rush, Presbyterian e St. Luke, em Chicago (EUA). Amêndoas (25,6 mg) e avelãs (entre 15 e 17,5 mg) são os frutos que mais as contêm.

 

Minha pele está sem vida: amêndoas e avelãs

A qualidade antioxidante das frutas secas influi em todas as células do organismo, incluindo as da pele: neutralizam os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento.

“A vitamina E é fundamental para a manutenção de uma pele saudável”, afirma a Universidade de Oregon (EUA). É fotoprotetora, anti-inflamatória e contribui para cicatrizar ferimentos, entre outros benefícios. Como já vimos, este micronutriente aparece, principalmente, em amêndoas e avelãs.

 

Sofro com menstruações difíceis: pistaches

Dor, irritabilidade? As frutas secas podem aliviar. As vitaminas do grupo B são benéficas no tratamento dos sintomas da síndrome e da tensão pré-menstrual, segundo um estudo do Hospital North Staffordshire (Reino Unido). E sim: as frutas secas também incorporam importantes quantidade dessas importantes vitaminas. Opte pelo pistache, que, com 1,7 mg / 100 g, é o rei da vitamina B6.

 

Quero render mais no esporte: amêndoas

Em 2014, pesquisadores do Instituto Nacional de Medicina Desportiva da China fizeram um estudo curioso: pediram a um grupo de oito ciclistas bem treinados e a dois triatletas que consumissem 75 gramas de amêndoas por dia. E em seguida conduziram um acompanhamento de suas evoluções em uma pista de ciclismo, em sessões de 20 minutos. Depois de 10 semanas, tinham aumentado a distância percorrida nesse período de tempo em 1,7 quilômetros em média.

    As amêndoas, concluíram, “regulam as reservas de carboidratos, a capacidade antioxidante, o transporte de oxigênio e o metabolismo”. Um doping legal, vamos dizer.

Tenho dor nos ossos: amêndoas e pinhões

Os frutos secos são “uma alternativa para complementar o cálcio da dieta; este interfere na mineralização óssea e na contração muscular. As amêndoas são as frutas secas que mais contribuem com cálcio”, explica Marta María Suárez. Com 269 mg de cálcio em cada 100 gramas, as amêndoas não têm rival.

Enquanto isso, os pinhões são ricos em zinco (6,45 mg) e este mineral pode favorecer a formação dos ossos (importante na idade de crescimento), estimulando a criação de células e a atividade das fosfatases (enzimas com alta presença nos ossos), segundo conclui um estudo da Universidade de Andong (Coreia).

…………………………………………………………..
*Fonte: saudecuriosa

 


Observe bem


Courtney Force gets 100th pro win by a woman


Banjogirl Maio de 2017

Com o clima e a temperatura de inverno definitivamente chegando por aqui, nada melhor do que esquentarmos as coisas com imagens da Banjogirl de Maio de 2017,  Courtney Force. Nascida em 20/06/1988, essa bela loira é piloto profissional de dragster nas competições americanas da NHRA, da qual faz parte da equipe de seu pai, a John Force Racing (um assunto bem sério de família , esse tipo de competições). Então aqui temos a delicadeza da mulher moderna se dando muito bem num esporte tido como muito perigoso e que até há pouco tempo, era território quase que exclusivo masculino.

Cortney é casada com Graham Rahal que é filho de Bobby Rahal, o vencedeor da prova das 500 milhas de Indianápolis, em 1986. Ou seja, tudo fica no mesmo campo de atuação.

Saudações a nossa guerreira do asfalto, Courtney Force – Banjogirl de maio de 2017.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Banco bobalhão


A inglaterra já está testando estradas que recarregam carros elétricos durante a viagem

Um estudo realizado na Inglaterra diz que a frota de carros elétricos irá aumentar devido a chegada das  estradas que podem carregar os veículos ao longo da viagem.

A autonomia das atuais baterias de carros elétricos não são suficientes para uma viagem longa. Enquanto os carros elétricos rodam 260 milhas, algo em torno de 418 km  para uma carga completa, carros a gasolina podem rodar até 300 milhas – 482 km –  ou mais.

Já a Inglaterra, anunciou na semana passada que está testando equipamentos a 18 meses e que agora vai começar os estudos de viabilidade. (O teste não será em vias públicas, por agora.)

Durante os ensaios, os veículos serão equipados com a tecnologia sem fio e equipamento especial será instalado sob os carros. Cabos elétricos enterrados sob a superfície irá gerar campos electromagnéticos, que serão captados por uma bobina dentro de um dispositivo acoplado ao carro e convertida em eletricidade.

A conclusão de todos os estudos está marcada para acontecer no final deste ano; detalhes serão revelados quando um empreiteiro tenha sido designado. Haverá uma continuação potencial em estradas reais.

O ministro dos Transportes Andrew Jones diz que “o governo irá investir £500 milhões nos próximos cinco anos para manter a Grã-Bretanha na vanguarda desta tecnologia.”

“As tecnologias automotivas estão a avançar a um ritmo cada vez maior e estamos empenhados em apoiar o crescimento de veículos de emissões ultra-baixas nas auto-estradas da Inglaterra.” Diz Mike Wilson, engenheiro-chefe de rodovias.

Os ensaios off-road de tecnologia de energia sem fio vai ajudar a criar uma rede de estradas mais sustentáveis para a Inglaterra e abrir novas oportunidades para as empresas que transportam mercadorias em todo o país.” Continua.

Este não é o primeiro estudo do tipo. Na Coréia do Sul, um trecho de 7,5 milhas (12 km) de estrada tem abastecido até ônibus elétricos, através de um processo chamado Shaped Magnetic Field in Resonance (SMFIR)

Mas este novo projeto é muito mais ambicioso e potencialmente algo que irá revolucionar as malhas de rodovias pelo mundo. Alguns céticos se manifestaram contra o regime; Dr Paul Nieuwenhuis, o diretor do Centro de Excelência Elétrica Veicular da Cardiff Business School, disse à BBC que “soa muito ambicioso para mim. O custo será o maior problema e eu não estou totalmente convencido de que vale a pena.”

Ela aponta melhorias na tecnologia da bateria, questionado se algum dia haveria uma necessidade de tais estradas.

 

……………………………………………………..
*Fonte: engenhariae


Tudo

proposito5


Joan Jett – Dirty Deeds Done Dirt Cheap


Biker girls #124

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


MXGP da França – vários vídeos


Mecânica avançada – 11 (uma enjambrada aqui e ali e tuda vai bem)


O que?


Buckcherry – IV


Frases de camisetas – #73

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Como funciona a Mente Forte do Samurai

No último post comentei sobre Zanshin, a mente contínua, ou o estado de constante atenção e alerta para tudo que acontece ao nosso redor. Além do zanshin, existem outros estados mentais que juntos se completam para compor o que podemos chamar de A Mente Forte do Samurai.

Um destes é o Fudoshin, que refere-se à mente imóvel. Não imóvel no termo literal da palavra, mas no sentido de que é uma mente impenetrável, que não é facilmente perturbada por fatores internos ou externos. O fudoshin permite que mantenha o foco mesmo que as coisas estejam contra isso, por exemplo, quando você toma uma pancada numa luta e prossegue normalmente, sentindo a dor só depois… ou quando está perdendo de Waza-Ari e consegue manter o controle para reverter a pontuação a seu favor.

O Mushin, significa, “não-mente”. Na verdade, uma abreviação de mushin no shin, isto é, “mente sem mente”. É quando sua consciência não está presa nem fixada, totalmente ausente de emoção e pensamento. Uma consciência pronta para reagir da forma mais pura e instintiva possível, pois nela não há julgamento, nem medo, nem receio.

A junção destes estados mentais é capaz de tornar sua mente hábil para, no momento ideal, estar totalmente alerta, impenetrável como uma rocha e, ao mesmo tempo vazia e instintiva, que não julga e não teme. Um exemplo ilustrado temos no filme O Último Samurai, vejam abaixo:

Para nós ocidentais, essas definições podem parecer um pouco descabidas ou confusas. Este estado de “mente vazia” pode funcionar para um vegetal, não para uma pessoa… é o que dizemos. Afinal, como se pode não pensar em nada e estar ao mesmo tempo focado em tudo?

Um outro erro é achar que isso é apenas espiritualismo barato… Coisa de gente Zen e que só deve ter algum valor pra quem acredita. Pois bem, estou aqui pra mostrar-lhe que, mesmo que não acredite, isso está no seu dia a dia, e que aprender a manipular estes estados mentais a seu favor pode ser mais útil do que imagina.

Você pode por exemplo agora, experimentar o zanshin, porque mesmo enquanto lê este tópico, sem tirar os olhos do monitor ou do celular, consegue abrir sua percepção e saber se há pessoas à frente ou atrás de você; saber o que está passando na TV se estiver ligada; ouvir os pássaros cantando e os cachorros latindo lá fora (se for de noite, talvez os grilos)… Sentir o ritmo de sua respiração… Isso é zanshin.

O fudoshin é sua habilidade de mesmo tendo percebido todas estas coisas acima, não ter perdido o entendimento e o foco de sua leitura. Aliás, é comum entrarmos nesse estado quando lemos um bom livro, ou enquanto ouvimos uma música que gostamos muito. As vezes estamos tão mergulhados na coisa que as pessoas nos chamam e não escutamos.. É preciso que cheguem e nos chacoalhem para “acordarmos”.

O Mushin é praticamente a junção dos outros dois com a capacidade de não pensar. Para exemplificar… Você se lembra da última vez que conseguiu um lindo Ippon numa luta? Se lembra qual foi seu golpe mais bonito em um randori ou shiai? O que você estava pensando no exato momento em que aplicou seu golpe? Muito provavelmente você não pensava em nada. Não pensava porque na realidade não há tempo pra pensar.. O vacilo de seu oponente dura uma fração de segundos, e se seu cérebro estivesse ocupado pensando em todas as possibilidades de golpes a utilizar naquele momento, você travaria. Se você está bem treinado e durante uma luta, seu oponente estica os braços e lhe empurra continuamente, você percebe a oportunidade e nem pensa em “posso fazer seoi nage, ou tai otoshi, ou seria melhor tomoe nage?”, você simplesmente faz. Você está atento a cada movimento do oponente e nada tira a atenção da sua luta na hora. As vezes nem o árbitro.. aliás, trabalhando como árbitro já tive muitas vezes que entrar no meio de uma luta pra dar um Mattê

Enquanto somos iniciantes é muito difícil ter sucesso lutando não só por falta de habilidade, mas por termos a mente cheia de julgamento durante os combates. Tememos entrar um golpe errado, tememos o contra golpe, enfim, pensamos muito. Sempre digo aos alunos que nosso maior obstáculo nem sempre é o oponente, somos nós mesmos.

Não se pode confundir o ato de não pensar com falta de estratégia. Não é isso. É apenas incorporar a estratégia e a técnica de modo pleno para que a Mente Forte prevaleça no momento certo.

Hoje em meus treinamentos, a hora que mais percebo que atingi este estado mental é praticando o Nague No Katá. Não só eu como meu parceiro também. Um dia desses ele até me disse: “Cara, eu só te vejo quando começa e quando termina, durante o katá eu não vejo nada!”. E é bem por aí mesmo. Recomendo muito que os judocas treinem os katás para buscarem mais facilmente este aprimoramento. Principalmente que promovam e participem de competições de katá, pois o medo da avaliação, o medo de errar, são muito benéficos para aprender a controlar o estado mental em favor de extinguir estes medos e consequentemente conseguir manipular sua consciência.

Enfim, aprendemos que a Mente Forte é útil em todos os aspectos que requerem o máximo de desempenho em nossa vida. Para finalizar, gostaria de deixar um vídeo de um músico que para mim, expressa toda sua virtuosidade colocando tudo de si em uma ligação quase orgânica com seu instrumento. Ele não se importa com mais nada no momento, ele não precisa pensar, ele não precisa olhar para a guitarra, ele não erra, ele simplesmente toca. Um exemplo claro de Mente Forte.

 

………………………………………………….
*Fonte: ojudoca


ahá!!!


Norah Jones – “Black Hole Sun” (homenagem à Chris Cornell)


TOP 10 Veículos mais exremos do mundo


Reino Unido testa asfalto 60% mais resistente que é feito com plástico retirado dos oceanos

A Holanda já havia anunciado querer testar um asfalto feito a partir de plástico retirado dos oceanos. O uso do material, atualmente, está “na moda”, já que se trata de um recurso demorado para se decompor na natureza e que, infelizmente, é cada vez mais descartado de forma incorreta pelo homem. Além disso, uma série de toxinas que prejudicam nossos solos têm ligação com os vestígios deixados pelo plástico. Não por acaso, o que não falta por aí são iniciativas para reutilizar e reciclar todos esses resíduos espalhados por aí!

Uma das mais recentes vem do engenheiro Toby McCartney, que desenvolveu uma técnica para revestir as ruas com material parecido com o concreto convencional, mas composto por plástico descartado. A empresa, chamada MacRebur, garante que o substituto é 60% mais resistente que o asfalto comum e tende a durar 10 vezes mais.

Substituto do famoso betume, comercializado por empresas que extraem petróleo, os plásticos descartados aos montes por domicílios e espaços comerciais são a matéria-prima do produto de Toby. Mas tudo só foi possível graças à sua filha: ao ser questionada por sua professora sobre o que vive nos oceanos, a pequena respondeu: “Plástico”. Seu pai não queria que ela vivesse em um mundo onde isso fosse verdade e tratou de fazer sua parte!

O primeiro teste do composto foi realizado na calçada do engenheiro. Ao perceber que funcionava, a empresa aplicou a técnica em novas ruas do estado de Cumbria, localizado no norte da Inglaterra. Dedos cruzados para que os próximos testes também funcionem!

Assista ao vídeo da iniciativa aqui.

…………………………………………………………..
*Fonte: thegreenestpost

 


Alien e Predador


Motos e mais motos – 288

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


MXGP da França 2017 – Highlights


Com essa chuva toda…


Tipos de picadas


Into The Dust (Full Movie)