Flanders Chopper Bash 2016

Anúncios

Fast Eddie Clarke (Mortörhead) – falece aos 67 anos (R.I.P.)

Há poucos dias terminei de ler a biografia do Lemmy que obviamente abrange também as histórias de sua clássica banda, o Motörhead. E o guitarristas que marcou a banda, em sua fase inicial e portanto dos GRANDES HITS do grupo – Eddie “Fast” Clarke, faleceu hoje aos 67 anos.

Dos membros do trio original da banda, já haviam falecido: Philthy Animal Taylor, em novembro de 2015 e logo depois, um dos maiores ícones do rock – Lemmy, em dezembro do mesmo ano. Assim então se fecha um ciclo. Torço para estejam juntos agora no céu fazendo uma grande e barulhenta jam! Keep on rock. \m/

Notícia da página oficial da banda:

“Estamos devastados por transmitir as notícias que recebemos. Edward Allan Clarke – ou Fast Eddie Clarke, como todos nós conhecemos e amamos – faleceu pacificamente ontem”, diz o comunicado.

Ele estava internado em um hospital para tratamento de uma pneumonia. Eddie Clarke foi guitarrista da banda de 1976 a 1982.

Phil Campbell, ex-guitarrista do Motörhead, lamentou a perda do músico. “Que choque! Ele sempre será lembrado por seus icônicos riffs. Decanse em paz”.

Mikkey Dee também escreveu sobre Eddie Clark. “Que notícia terrível. Eu o vi há pouco tempo e estava em ótima forma. Então isso é completamente chocante”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

França investiga Apple por obsolescência programada dos iPhone antigos

A promotoria francesa investiga a multinacional norte-americana Apple por fraude e por adiantar a obsolescência programada de seus aparelhos mediante a suposta manipulação das baterias de seus iPhone mais antigos, informa a Reuters. O gigante tecnológico reconheceu em dezembro que tomou medidas diante das queixas e denúncias apresentadas nos Estados Unidos pelo gasto de bateria de seus dispositivos, o que poderia ter um efeito negativo sobre a velocidade dos processadores dos mesmos, com a suposta finalidade de incitar o usuário a comprar um aparelho mais moderno.

A investigação, iniciada pela denúncia da associação francesa de consumidores Parem com a Obsolescência Programada, será realizada pela Direção Geral da Concorrência, do Consumo e da Luta contra as Fraudes, que faz parte do Ministério da Economia, segundo informações da agência Efe.

A lentidão intencional dos modelos mais antigos dos iPhone da Apple gerou controvérsias entre seus milhões de clientes ao ponto da empresa pedir desculpas pelo “mal-entendido” e oferecer descontos para trocar de baterias. Somente nos Estados Unidos foram abertas nove ações coletivas que acusavam a Apple de fraude, propaganda enganosa e enriquecimento ilícito.

Alguns usuários de iPhone há tempos denunciam que a empresa faz com que fiquem lentos artificialmente através da atualização de iOS para incentivar a compra de novos modelos. A empresa emitiu uma carta aos seus clientes em que pede perdão pelo “mal-entendido” gerado pela obsolescência dos iPhone e ofereceu descontos aos usuários que queiram trocar a bateria de seu celular.

Na semana passada, a empresa reconheceu que diminui intencionalmente a velocidade dos celulares mais antigos quando é baixada uma nova atualização do software, mas defendeu que o faz para alongar a vida útil da bateria dos aparelhos e evitar que entrem em colapso.

A partir do final de janeiro e até dezembro de 2018, trocar a bateria de um iPhone 6 e de um modelo posterior custará 50 dólares (162 reais) a menos, já que o preço passará de 79 a 29 dólares (256 a 94 reais).

Alguns usuários de iPhone há tempos denunciam que a Apple diminui artificialmente a velocidade dos iPhone mais antigos através da atualização de iOS para incentivar a compra de novos modelos. Essa suspeita ganhou força na semana passada, quando um programador demonstrou com dados que o iPhone 6 fica mais lento após cada nova atualização de software.

A explicação que a Apple deu nessa ocasião à imprensa foi que a obsolescência dos aparelhos era um mal menor para evitar que os celulares com baterias mais antigas fossem bloqueados após a atualização e, ainda que a utilização do usuário ficasse pior, não era tão ruim quanto o colapso contínuo do iPhone.

……………………………………………………………..
*Fonte: elpais

Eric Clapton afirma que está ficando surdo e tem dificuldade para tocar guitarra

Eric Clapton afirmou em entrevista que está ficando surdo e com dificuldade de dedilhar sua guitarra. O lendário guitarrista revelou que está apreensivo sobre tocar o instrumento e cantar com proficiência devido a doenças que incluem zumbido e um toque vindo do interior da orelha.

As revelações foram feitas durante entrevista para Steve Wright na BBC Radio 2, na terça-feira (9).

“Eu ainda vou trabalhar. Vou fazer o show no Hyde Park em julho”, afirmou o cantor sobre a apresentação no tradicional festival do verão britânico. “A única coisa é que estou preocupado que estou ficando surdo, tenho tido zumbidos, mas minhas mãos ainda trabalham.”

“Espero que as pessoas venham me ver. Ver a mim, mais do que pela curiosidade. Eu sei que isso faz parte, porque é incrível que eu ainda esteja aqui”.

Clapton ainda afirmou que, no último ano, sofreu com muitas dores causadas pela neuropatia periférica (quando alguns nervos não funcionam corretamente). “É difícil trabalhar tocando guitarra e eu tive que aceitar o fato de que isso não vai melhorar”.

A entrevista para a rádio fazia parte da fase de promoção de seu documentário “Eric Clapton: Life in 12 Bars”. Na conversa, ele repetiu o que já havia afirmado em outras entrevistas, sobre a dificuldade de assistir as cenas do filme. “É difícil, porque isso é sobre um longo difícil período da minha vida”.

O documentário acompanha a vida do guitarrista britânico de 72 anos, da infância ao estrelato internacional, através de sua luta contra as drogas e álcool e a morte de seu filho de 4 anos, em 1991.

“É importante que as pessoas vejam que isso tem um final feliz”, destacou.

 

…………………………………………………………………….
*Fonte: g1