Como enguias elétricas produzem eletricidade?

O mundo é um lugar fabuloso e surpreendente. Pessoas conseguem nos encantar diariamente com seus feitos, sejam aqueles que já conhecemos ou novos inventos. Poucas coisas nos deixam mais felizes do que ver alguém fazendo bem ao próximo, não é mesmo? No entanto, a natureza como um todo não fica atrás nesse meio das surpresas. Há animais capazes de nos fazer pensar por dias sobre seus feitos e capacidades. O camaleão, por exemplo, choca as pessoas pelo seu forte poder de camuflagem. A lagarta ainda é um do animais mais admirados, visto que consegue transformar-se em borboleta com o passar do tempo. Entretanto, as enguias talvez estejam no topo dos animais mais fascinantes de todo o reino animal.

Esse tipo de peixe é conhecido por uma habilidade um tanto peculiar: a capacidade de gerar energia elétrica. Há outros que conseguem isso, como as raias elétricas, o stargazer elétrico, o peixe-gato elétrico e outros. No entanto, são as enguias que mais se destacam. Foi pensando um pouco sobre esses seres que resolvemos trazer essa matéria. A redação da Fatos Desconhecidos buscou e trouxe para você, caro leitor, a forma como as enguias produzem eletricidade. Se souber alguma coisa que não pontuamos aqui, manda pra gente nos comentários aí embaixo.
Como as enguias produzem eletricidade

É difícil imaginar como as enguias geram eletricidade. Segundo Fernando Pimentel, professor do Instituto de Ciências Biológicas, da Universidade Federal de Minas Gerais, esses peixes conseguem o feito por separação de cargas iônicas. Isso é semelhante ao processo que acontece em pilhas. Essa descarga elétrica é produzida por células especializadas que se chamam eletrócitos. Substâncias como potássio e sódio são separadas dentro e fora do eletrócito. Isso torna o interior negativo e forma uma corrente elétrica entre os pólos.

Contudo, a maior parte da energia expressiva desses peixes é canalizada para o ambiente. Isso não afeta o indivíduo, o qual possui adaptações especiais em seu corpo, ficando, assim, isolado de sua própria descarga. No Brasil, o peixe conhecido como Poraquê é o com a maior capacidade de gerar energia elétrica. Ele é endêmico da Bacia amazônica, bem como dos rios do Mato Grosso. O choque desses animais pode ultrapassar 1.000 volts. Eles têm força suficiente para matar um jacaré adulto.

Como em outras espécies de peixes-elétricos, as descargas são produzidas por células musculares especiais. Essas células têm o nome de eletrócitos. O conjunto dos peixes se denomina mioeletroplacas. Cada célula nervosa é capaz de gerar um potencial elétrico de cerca de 0,14 volt. Essas são concentradas na cauda, que ocupa quatro quintos do comprimento total do peixe.

Um exemplar do animal adulto possui de 2.000 a mais de 10.000 mioeletroplacas, de acordo com o seu tamanho. Dispõem-se em série, como pilhas de uma lanterna e assim ativam-se simultaneamente quando o animal encontra-se em excitação, como na hora da captura de sua presa ou a fim de defender-se. Isso faz com que seus três órgãos elétricos descarreguem.

*Por Diogo Quiareli

 

 

………………………………………………………….
*Fonte: fatosdesconhecidos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.