Hard to Handle: The Life and Death of the Black Crowes

Finalmente foi lançada uma biografia da banda The Black Crowes. E já não era sem tempo, em meio a essa verdadeira enxurrada de bios de bandas e artistas nos últimos anos. Eu mesmo já li inúmeras, mas parece que sempre fica faltando alguma outra ainda a ser devorada. Há tempos estava ansioso por uma notícia dessas. E o lado bom dessa história é que foi escrita por ninguém menos que o próprio baterista do grupo, Steve Gorman – digamos que seja um cara “do meio”, na tal história das eternas disputas entre os irmãos Robinson.

Bem, agora posso ficar tranquilo, uma das bandas de rock que eu mais gosto (caralho! É essa é a que eu MAIS GOSTO! – tudo bem, Beatles e Stones não contam – seria covardia, e tem ainda o Led Zep e mais algumas outras…), agora tem uma bio e de respeito. Afinal, teremos suas histórias narradas por quem viveu e presenciou realmente os fatos. A questão é que o livro até o momento, existe somente na versão original, em inglês (vide link abaixo). E nem sei dizer se algum dia ainda será lançada por alguma editora, aqui no Brasil. Entonces é o que temos…

 

>> Abaixo, o texto de apresentação da biografia que diz o seguinte:

Por mais de duas décadas, The Black Crowes liderou as paradas e reinou supremo sobre as ondas de rádio, mesmo quando bandas de cabelo, grunge e hip-hop ameaçaram destroná-los. Com hits como “Hard to Handle”, “She Talks to Angels” e “Remedy”, seu enorme sucesso lançou-os ao estrelato no início dos anos 90, ganhando-lhes um lugar entre a realeza do rock. Eles estavam na capa da Rolling Stone, a MTV exibia seus vídeos 24 horas por dia, 7 dias por semana, e o Generation X redescobriu o poder do rock clássico e do blues ao mergulhar em clássicos multi-platina como Shake Your Money Maker e The Southern Harmony and Musical Companion.

Mas o estrelato pode ser fugaz. Para os Black Crowes, o sucesso lentamente diminuiu à medida que os membros da banda se envolviam no mundo das estrelas do rock e perdiam de vista sua ambição musical. Apesar das bebedeiras, drogas e lutas incessantes entre Chris e Rich Robinson – os irmãos mais bravos do rock and roll, com todo o respeito ao Oasis e ao Kinks – a banda continuou a fazer turnê até 2013. Em qualquer noite, eles podiam seja a melhor banda que você já viu. (Ou o mais combativo.) Então, uma última falha causada por Chris Robinson se mostrou intransponível para a banda sobreviver. Depois disso, as Black Crowes não voariam mais.

O membro fundador Steve Gorman estava lá por tudo isso – a cocaína e as excursões movidas a ervas daninhas; as sessões de gravação tumultuada; os bastidores estão repletos de lendas como Robert Plant, Jimmy Page e os Rolling Stones. Como o baterista da banda e voz da razão, ele tentou manter os Crowes Negros juntos musicalmente – e de uma forma emocional. Em sua história em primeira pessoa dos Black Crowes, Hard To Handle – o primeiro relato sobre o início, meio e fim da grande banda de rock americano – Gorman deixa claro o quão impossível era esse trabalho. Felizmente, Gorman conta a história com grande discernimento, franqueza e humor. Eles não fazem mais bandas como os Black Crowes: loucos, brilhantes, autodestrutivos, inspiradores e, no final das contas, não construídos para durar. Mas, cara, que passeio foi enquanto durou.

 

*Links para compra do livro no site do Amazon: [ AQUI ]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.