Saudades de coisas comuns

De quarentena, trabalhando home office e a vida que segue mesmo que aos trancos e barrancos por esse viés de uma época difícil. Que chegou rápido, mesmo mque deu lá os seus avisos. Por aqui ainda nenhum caso de confirmado do vírus (não vou falar o nome – não aguento mais!). Mesmo assim, todo cuidado é pouco.

De resto apenas muita saudades de coisas simples do dia a dia, como conversar com meus pais, no fundo da casa deles ao final de tarde. De poder caminhar pelas ruas despreocupadamente, traçando planos, fazendo contas, vendo possibilidades, travando diálogos mentais ao ritmo das passadas. E os tais planos curtos para logo mais que agora não tem mais o mesmo significado!? Não existe aquela coisa do tive uma ideia, vou ali no mercadinho rapidamente comprar isso e aquilo. Nah! Nada de aglomerar pessoas em espaços pequenos. Mercadinho não. Também sinto falta das conversas e risadas com amigos em alguma mesa de bar, de um chimarrão compartilhado na manhã no horário de trabalho e principalmente de ir e vir. Um direito do cidadão que agora me foi privado, não por lei, mas por precaução, segurança e bem-estar ao próximo.

Esses dias irão passar. Dias melhores virão, com outras ideias, comportamentos e atitudes. Pode crer. Mas e saudade? Ah, aperta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.