Desafio melhores livros do século 21: você leu no máximo 4 desses 50 livros

A Revista Bula realizou duas enquetes — em 2018 e 2019 — para descobrir quais são, na opinião dos leitores, os melhores livros publicados no século 21. As consultas foram feitas a colaboradores, assinantes — a partir da newsletter —, e seguidores da página da revista no Facebook e no Twitter. Os 50 livros mais lembrados pelos leitores foram reunidos em uma lista, composta, predominantemente, por obras de ficção. A seleção abrange livros nacionais e estrangeiros, que foram publicados a partir do dia 1 de janeiro de 2001, sendo que todas elas tiveram tradução para o português. De acordo com um levantamento prévio feito pelos editores da Bula, pouquíssimas pessoas já leram mais do que quatro livros presentes na lista. Para descobrir se você é uma exceção, basta contabilizar quantas obras você já leu dentre as 50 listadas.

1 — Reparação (2001), de Ian McEwan

2 — Não me Abandone Jamais (2005), de Kazuo Ishiguro

3 — A Estrada (2006), de Cormac McCarthy

4 — A Amiga Genial (2011), de Elena Ferrante

5 — Pornopopeia (2009), de Reinaldo Moraes

6 — Complô Contra a América (2004), de Philip Roth

7 — A Visita Cruel do Tempo (2012), de Jennifer Egan

8 — O Filho Eterno (2007), de Cristóvão Tezza

9 — A Vegetariana (2007), de Han Kang

10 — Plataforma (2001), de Michel Houellebecq

11 — As Correções (2001), de Jonathan Franzen

12 — 1Q84 (2009), Haruki Murakami

13 — Cinzas do Norte (2005), de Milton Hatoum

14 — A Fantástica Vida Breve de Oscar Wao (2007), de Junot Díaz

15 — Meio Sol Amarelo (2006), de Chimamanda Ngozi Adichie

16 — 2666 (2004), de Roberto Bolaño

17 — Austerlitz (2001), de W—G— Sebald

18 — O Pintassilgo (2013), de Donna Tartt

19 — Wolf Hall (2009), de Hilary Mantel

20 — Argonautas (2015), de Maggie Nelson

21 — Os Possessos (2012), de Elif Batuman

22 — O Vendido (2017), de Paul Beatty

23 — Gilead (2004), Marilynne Robinson

24 — Eu Receberia as Piores Notícias dos seus Lindos Lábios (2005), de Marçal Aquino

25 — Esboço (2014), de Rachel Cusk

26 — O Ano do Pensamento Mágico (2005), de Joan Didion

27 — A Morte do Pai (2009), Karl Ove Knausgård

28 — Outras Vidas que não a Minha (2010), de Emmanuel Carrère

29 — Estação Atocha (2016), de Ben Lerner

30 — Middlesex (2002), de Jeffrey Eugenides

31 — O Livro do Sal (2003), de Monique Truong

32 — Garota Exemplar (2012), de Gillian Flynn

33 — Na Ponta dos Dedos (2002), de Sarah Waters

34 — Os Lança-Chamas (2014), de Rachel Kushner

35 — O Mundo Conhecido (2003), de Edward P— Jones

36 — O Simpatizante (2015), de Viet Thanh Nguyen

37 — Barba Ensopada de Sangue (2012), de Daniel Galera

38 — NW (2012), de Zadie Smith

39 — A Longa Caminhada de Billy Lynn (2012), Ben Fountain

40 — O Drible (2013), de Sérgio Rodrigues

41 — A Linha da Beleza (2006), de Alan Hollinghurst

42 — O Sentido de um Fim (2011), de Julian Barnes

43 — A Peculiar Tristeza Guardada num Bolo de Limão (2013), de Aimee Bender

44 — Ossos do Inverno (2006), de Daniel Woodrell

45 — O Ódio que Você Semeia (2017), de Angie Thomas

46 — Uma História de Amor Real Supertriste (2011), de Gary Shteyngart

47 — Como ser as Duas Coisas (2014), de Ali Smith

48 — Nove Noites (2002), de Bernardo Carvalho

49 — Americanah (2013), de Chimamanda Ngozi Adichie

50 — Suíte Francesa (2004), de Irène Némirovsky

*Por Mariana Felipe

……………………………………………………………………
*Fonte: revistabula

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.