Japoneses criam scooter elétrica inflável que cabe dentro da mochila

O Poimo pesa 5,5 quilos e, quando desinflado, pode ser dobrado e carregado para qualquer lugar

Mobilidade e praticidade: um veículo que cabe na sua mochila. Esse é o Poimo, uma scooter elétrica inflável desenvolvida pela Universidade de Tóquio em parceria com a Mercari R4D. Pesando 5,5 quilos, o Poimo pode ser inflado em pouco mais de um minuto, usando uma bomba elétrica.

O veículo possui cinco partes destacáveis: dois conjuntos de rodas, um motor elétrico, uma bateria, guidão com um controlador sem fio embutido e o seu “quadro”, que é feito principalmente de poliuretano termoplástico, o mesmo material de alguns colchões de ar.

Segundo seus criadores, a ideia é minimizar o potencial de ferimentos em caso de acidente. Depois de esvaziado e dobrado, o Poimo pode ser transportado em uma bolsa, permitindo que o usuário o utilize entre viagens de transporte público e vá para qualquer lugar sem se preocupar em estacioná-lo.

“Cerca de 60% das viagens de carro no Japão são de curta distância, o que não é muito bom em termos de congestionamento e gases de efeito estufa. Acreditamos em um novo tipo de mobilidade, mais pessoal e de curto alcance”, afirmam os criadores do Poimo.

Por enquanto, o scooter é apenas um protótipo, mas a Mercari R4D e a equipe de pesquisa afirmam que o produto final será mais leve e ainda mais portátil.

*Por Renato Mota

………………………………………………………………………..
*Fonte: olhardigital

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.