Cientistas aprimoram método para calcular “idade humana” de cachorros

Se você já multiplicou a idade do seu cachoro por sete para calcular sua “idade humana” saiba que essa prática não passa de um mito. Felizmente, pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade da Califórnia em San Diego, nos Estados Unidos, criaram uma nova fórmula para comparar com mais exatidão as idades de humanos e cães.

Publicado na revista científica Cell Systems, o estudo fornece um “relógio epigenético” capaz de determinar dados precisos sobre a idade de células, tecidos ou organismos das duas espécies. O cálculo é baseado na comparação das mudanças moleculares do grupo metil em genes caninos e humanos à medida que envelhecem.

Segundo Trey Ideker, líder da pesquisa, as mudanças no funcionamento do material genético fornecem pistas sobre a idade do genoma da mesma forma como as rugas no rosto de uma pessoa indicam sua idade. “Dada a proximidade com a qual vivem conosco, talvez mais do que qualquer outro animal, as exposições ambientais e químicas de um cão são muito semelhantes às humanas e recebem quase os mesmos níveis de assistência médica” afirmou o autor, em comunicado.
Segundo o gráfico criado pelos cientistas, os cães envelhecem rápido até os sete anos de idade (Foto: Reprodução/UniversidadedaCalifórnia)

Segundo o gráfico criado pelos cientistas, os cães envelhecem rápido até os sete anos de idade (Foto: Reprodução/UniversidadedaCalifórnia)

O resultado é um gráfico que pode ser usado para estimar a “idade humana” de um cachorro. Ele mostra que, no início de sua vida, os bichinhos envelhecem rapidamente em comparação com os seres humanos. Porém, aos sete anos de idade, o envelhecimento do cão diminui. Pelo gráfico, um cachorro de um ano, por exemplo, teria o equivalente a 30 anos humanos, já um cão de quatro anos é semelhante a um humano de 52 anos de idade.

Os cientistas usaram apenas amostras sanguíneas de labradores, o que limita o relógio epigenético, uma vez que algumas raças de cães vivem mais do que outras. Assim, o próximo passo da equipe e aumentar a quantidade de raças para determinar se os resultados se mantém.

………………………………………………………………………
*Fonte: revistagalileu

Acabou! Alemanha bane de vez o uso de plástico e isopor no país

A Alemanha tomou um importante passo na preservação do meio ambiente, proibindo de vez o uso de qualquer material seja feito de plástico ou isopor. Todos precisam se adaptar até 3 de julho de 2021. O governo do país anunciou essa medida louvável na última sexta, 3 de julho.

O plástico e o isopor são dois dos maiores responsáveis pela poluição do meio ambiente e a proibição do governo alemão inclui itens como canudos de plástico, talheres descartáveis, pratos, palitos, copos e caixas de poliestiren – como as usadas em embalagens de sopas instantâneas, por exemplo.

O ministro do Meio Ambiente da Alemanha, Schulze, disse que a medida faz parte de um esforço para o distanciamento em definitivo do país para com a “cultura descartável”.

Além disso, a Alemanha também pretende fechar, até 2022, oito operações de trabalho com carvão marrom – localizadas principalmente em regiões economicamente decadentes do território.

A ideia é, além de gerar novos empregos, fomentar a utilização de energia renovável que já representa 50% de toda a energia utilizada no país.

……………………………………………………………..
*Fonte: asmosdetodosafetos