LER/DORT: Saiba o que é esse problema e como evitá-lo

Você já ouviu falar nos Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT)? Esse é um quadro que engloba uma série de problemas físicos ocasionados por atividades no ambiente profissional, como por exemplo a lesão por esforço repetitivo (LER).

Principalmente para quem trabalha o dia inteiro em frente ao computador, a prática de tarefas contínuas e posturas forçadas por longos períodos podem causar sérias consequências ao nosso bem-estar físico. Para isso, precisamos entender melhor esse problema e aprender a lidar com ele durante nossa jornada de trabalho.

O que é LER?

Por mais inusitada que seja a sigla LER, pertencente ao quadro DORT, essa é uma definição médica para uma série de problemas corriqueiros ocasionados por ações repetitivas no cotidiano. Alguns dos maiores exemplos disso são:

Tendinite
Tenossinovite
Bursite
Epicondilite
Síndrome do túnel do carpo
Dedo em gatilho
Síndrome do desfiladeiro torácico
Síndrome do pronador redondo
Mialgias

Pessoas que sofrem com LER/DORT possuem algum tipo de alteração das estruturas osteomusculares, como os tendões, articulações, músculos e nervos. Isto significa que fortes dores, inflamações ou perda da capacidade funcional da região atingida podem ocorrer por conta de uma sobrecarga no sistema musculoesquelético.

Normalmente, esse quadro de saúde é resultado de atividades desenvolvidas no período de trabalho que exigem excessivamente o uso desse sistema, como esforços repetitivos ou que necessitam de muita força para executá-los. Durante essa etapa, ocorre uma obstrução da circulação sanguínea e a irrigação das artérias e nervos é impossibilitada.


Prevenção e tratamento

O diagnóstico de LER/DORT é comum em quem trabalha em escritórios, mas também para esportistas, músicos, operadores de britadeira ou até mesmo quem realiza atividades manuais como o tricô e o crochê. Normalmente, os principais sintomas desse problema são:

Fadiga muscular
Sensação de peso
Inflamação do tendão
Formigamento ou dormência no corpo
Fraqueza ou insensibilidade para segurar objetos
Mal-estar

Para evitar esse tipo de doença, o recomendado é que a pessoa esteja sempre atenta às questões de ergonomia e às condições de trabalho. Ou seja, tente sempre manter uma postura correta e use o mobiliário adequado para a sua função, além de não exceder o ritmo ou carga de trabalho recomendado. É essencial que existam períodos de pausa entre atividades muito repetitivas.

Caso você tenha reconhecido algum sintoma de LER/DORT busque por um médico especialista para realizar a confirmação do diagnóstico. Os tratamentos podem envolver o uso de remédios anti-inflamatórios, fisioterapia, bloqueio de dor e aplicação de corticoides.

*Por Pedro Freitas
………………………………………………………………………………………..
*Fonte: megacurioso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.