Os 6 erros mais comuns de cuidados com plantas

Regar em excesso e não adubar a terra são alguns dos erros mais comuns – confira os outros!

Atenção novos pais e mães de plantas, há muitos erros que podem ser cometidos ao cuidar das suas hortaliças. Para as plantas que temos dentro de casa crescerem felizes, precisamos fugir de alguns erros comuns.

Confira os erros mais comuns com as nossas plantas!

Rega excessiva
Regar é a tarefa mais importante para qualquer dono de plantas dominar. Entretanto, muitos supõem que, se um pouco de água é bom, mais água deve ser melhor.

Cada tipo tem suas próprias preferências, em que algumas demandam apenas um gole ou dois a cada poucos meses e outras bebem um galão ou mais semanalmente. Logo, para garantir que você está regando suas mudas corretamente, primeiro pesquise quanta água a espécie requer.

Folhagem suja
Um pano e um pouco de café podem deixar suas plantas mais bonitas e saudáveis. Foto: Pixabay
Esta é uma tarefa que é deixada de lado muitas vezes, porém espanar e limpar as folhas é muito importante. Na natureza, a água da chuva e o vento removem a sujeira e os detritos dos ramos. E, dentro de casa, o papel deve ser exercido pelo dono.

Além de melhorar a aparência, esse processo permite que a planta fotossintetize com mais eficiência. Esta também é uma ótima maneira de analisar a muda, verificando os estágios iniciais de infestações de insetos ou outros problemas que possam estar acontecendo.


Cuidados com a raiz

As raízes ficam fora da vista e da mente, escondidas dentro do vaso e soterradas. No entanto, ter esta parte do ramo saudável é essencial para a sua saúde, pois ela é responsável pela absorção de água e nutrientes.

Se sua planta está lutando para se manter saudável, é uma boa ideia verificar se há problemas nas raízes. Fique atento por raízes apodrecidas em excesso, com cores marrons ou pretas e viscosas.

Se esse for o seu caso, apare-as para eliminar a podridão e ajuste a rotina de rega. Raízes submersas podem ficar dessecadas e secas, perdendo sua capacidade de absorver água. Se notar raízes secas e quebradiças, aumente a frequência de rega, molhando profundamente para que todo o solo fique umedecido.

O crescimento em exagero também pode danificá-las. Verifique se as raízes estão crescendo no orifício de drenagem, ao longo do topo do solo ou enrolando-se no interior do vaso. Note se água sai correndo ao regar, o que sinaliza que não há solo suficiente para reter a umidade. Se você isso estiver acontecendo, é hora de replantar ou fazer uma poda de raízes.

Dica: se sua planta estiver prosperando, evite perturbar desnecessariamente seu delicado sistema radicular. Os minúsculos pêlos da raiz (que fazem a maior parte do trabalho!) são facilmente danificados e levam muito tempo para se recuperar.

Pouca fertilização
A necessidade de fertilizantes para plantas não é um mito! Na verdade, é uma variável extremamente importante para o cuidado delas, pois fornece os nutrientes necessários para crescerem grandes e fortes. As mudas de casa devem ser fertilizadas durante os períodos de crescimento ativo, que normalmente é na primavera e no verão. Os produtos ajudam a promover uma folhagem saudável, raízes fortes, floração e muito mais.

Se você notou que um de seus ramos está com problemas durante os meses de inverno, experimente um fertilizante de plantas na primavera, assim que perceber sinais de novo crescimento. Esse elemento e o clima da primavera geralmente são a combinação perfeita para transformar uma vegetação monótona em uma fabulosa.

Mas, lembre-se de usar opções orgânicas, como o adubo produzido pela compostagem ou aqueles que podemos fazer em casa, usando cascas, ovos ou vegetais que temos em casa.

Movendo plantas
As mudas adoram encontrar um lar e ficar lá. Elas prosperam com a estabilidade, então tente colocá-las em espaços que permanecerão. Cada vez que você move um vaso para um novo local, ele precisa se ajustar a novos níveis de luz e temperaturas, e cada “período de ajuste” equivale a uma pausa no crescimento.

Se sua espécie está prosperando, isso significa que ela está feliz em seu local atual. Se um ramo recentemente realocado não está crescendo ou está em declínio, espere algumas semanas para se ajustar antes de fazer mais alterações.

A única vez que você deve mover uma planta é quando você sabe que seu ambiente atual não está funcionando. Se as folhas estiverem amarelando, isso pode ser um sinal de que ela pode usar mais luz solar e, se as pontas parecerem secas e crocantes, talvez seja necessário estar em algum lugar mais úmido.

Não conhecer a sua planta
Uma das melhores dicas que podemos oferecer aos pais de plantas é fazer um pouco de pesquisa toda vez que comprarem um novo amigo verde. Conhecer o tipo de clima de onde veio sua espécie é essencial para cuidar bem dela.

E lembre-se que a frequência da rega depende das preferências de cada uma. Por exemplo, cactos e plantas suculentas adoram solo seco porque são originários de regiões secas e desérticas.

Cada uma precisa de uma frequência diferente de rega, tipo de solo e quantidade de luz. A temperatura é bastante simples para a maioria delas – se estiver muito frio para um ser humano se sentir confortável, provavelmente está muito frio para uma planta de interior crescer. Apenas tenha em mente que algumas adoram umidade e podem prosperar em um banheiro, enquanto outras preferem estar secas e sentar ao lado de uma janela brilhante para aproveitar o sol.

Ser um pai ou mãe de plantas pode ser muito gratificante e não há problema em cometer erros – essa é a melhor maneira de aprender!

……………………………………………………………………..
*Fonte: ciclovivo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.