O segredo das máquinas de pelúcia: a culpa não era sua, elas são realmente uma fraude

As máquinas de bichinho de pelúcia são realmente feitas para você não conseguir agarrar nada, ou quase nada. Aquelas moedas que você perdeu durante a infância nas inúmeras tentativas de vencer a máquina e conseguir pegar um brinquedo não foram apenas azar o seu.

As “claw machines” ou “máquinas de pegar pelúcia” são uma máquina de ganhar dinheiro e são programadas para dificuldade

No Youtube, criadores de conteúdo acumulam milhões de visualizações com recordes impraticáveis. “Peguei todos os ursinhos da máquina de pelúcia do shopping”, “Como ganhar sempre na Máquina de Pelúcia?” e outros vídeos com títulos similares mostram influenciadores ganhando da garra e recolhendo prêmios insanos.

Mas como assim? Será que realmente há uma técnica para ganhar da máquina ou você foi enganado a vida toda? Pois é, a última opção é a mais provável. Na verdade,o mecanismo dessas máquinas pode ser manipulado para que a “garra” segure o objeto com força apenas em algumas pouquíssimas vezes.

Isso foi revelado pela revista americana Vox, lá em 2015. Os jornalistas procuraram dicas de como vencer a máquina de bichinhos de pelúcia, e acaboram descobrindo em sua pesquisa manuais de instrução destes aparelhos.

Máquina de pelúcia dá dinheiro?
As máquinas são reguladas de acordo com o que o seu dono preferir: se ele ajustar a garra que segura o brinquedo para que ela mantenha sua força em apenas 10% das tentativas, assim será.

Máquina de pegar pelúcia é um jogo de probabilidades viciado para que você não ganhe

E isso se reflete na criação de vídeos do Youtube: diversos influenciadores ensinam a ganhar dinheiro com “operações de pelúcia”, nome dado para o sistema da máquinas de garra. De acordo com os empresários que tentam vender esses equipamentos, cada máquina pode tirar até R$ 3 mil por mês. É como tirar doce da boca de criança (literalmente!).

Criada nos Estados Unidos na década de 1950, as máquinas de bichinhos de pelúcia se disseminaram mundo afora como verdadeiros caça-níqueis para crianças. No vídeo abaixo você pode saber mais sobre a história dessas máquinas e entender seu mecanismo, caso ainda não tenha ficado claro que o melhor a se fazer é manter a distância delas. Confira o conteúdo (em inglês):

Recentemente, a Polícia Civil de Santa Catarina periciou uma máquina de pelúcia e descobriu que o equipamento era programado para conceder um bichinho a cada 22 jogadas. De acordo com o Procon-SC, cada máquina consegue ganhar R$ 600 por dia, o que garantiria R$ 12 milhões de reais por dia somente no estado de SC.

“As máquinas, além de ilegais, ferem o direito do consumidor, uma vez que elas obtêm vantagem manifestamente excessiva sobre eles, o que é condenado pelo Código de Defesa do Consumidor”, afirmou o diretor do Procon do Estado, Tiago Silva.

O Procon reitera que a sua defesa é pela adoção de práticas mais justas nas máquinas, permitindo uma maior probabilidade de ganhar um bichinho de pelúcia e reduzindo os lucros dos donos do equipamento.

…………………………………………………………..
*Fonte: hypeness

Bob Dylan – Subterranean Homesick Blues (2022 Remake)

Os canais digitais de Bob Dylan compartilharam na manhã desta sexta-feira (06) um novo videoclipe para o clássico “Subterranean Homesick Blues”.

O lançamento celebra os 60 anos da parceria do artista com a gravadora Columbia Records e traz ainda um novo microsite Dylan60 (AQUI), que está disponibilizando o clipe junto com um filtro interativo de lentes de Realidade Aumentada (AR).

“Subterranean Homesick Blues 2022″homenageia o icônico vídeo de Dylan para sua faixa de 1965, que formou a sequência de abertura do documentário Don’t Look Back de D.A. Pennebaker, cineasta pioneiro do “Direct Cinema”, falecido em 2019.

Inspirada nas cartas manuscritas que Dylan mostra no clipe original, uma animação destaca neste novo videoclipe nomes de celebridades criativas como Bruce Springsteen, Patti Smith, Wim Wenders, Noel Fielding, Jim Jarmusch, entre outros.

Confira o novo clipe de Bob Dylan utilizando o player abaixo:

………………………………………………………
*Fonte: radiorock