Supercomputador da AMD se torna o mais poderoso do mundo

Sistema americano também foi o que apresentou melhor eficiência energética entre os 500 computadores mais rápidos da atualidade. Conheça detalhes sobre a super máquina.

O Frontier é o novo computador mais rápido do mundo. Equipado com processadores AMD EPYC 64C 2GHz e somando 8.730.112 núcleos, o sistema atingiu pontuação de 1.102 Exaflop/s no benchmark HPL. Esses números tornam o Frontier a primeira máquina efetivamente exascale da história — já que é capaz de executar a marca de um quintilhão de cálculos por segundo.

O primeiro lugar era ocupado pelo japonês Fugaku, que alcançou “apenas” 442 Petaflop/s no mesmo teste. Agora, ele aparece na segunda colocação do ranking divulgado pelo TOP500.org na última segunda-feira (30).

O supercomputador americano é baseado na arquitetura HPE Cray EX235a, a mais recente desenvolvida pela divisão empresarial da HP, e está localizado no Laboratório Nacional de Oak Ridge (ORNL, na sigla em inglês), nos Estados Unidos. Assim, o Frontier marca ainda a retomada da supremacia americana entre as máquinas mais poderosas em atividade.

Os números do Frontier são impressionantes. O sistema passa de um milhão de núcleos a mais que o Fugaku, superando em 2,5 vezes sua velocidade. Se comparado com o Lumi, supercomputador que aparece em terceiro lugar no ranking, a disparidade é gritante: são 7,6 milhões de núcleos a mais, com sete vezes mais rapidez.

Além de ganhar com folga nos testes de velocidade, o modelo também superou os concorrentes em eficiência energética, obtendo 55,23 Gigaflops/Watt. Com isso, a máquina ficou em segundo lugar no ranking Green500, superado apenas por uma espécie de versão de testes do próprio Frontier, que apresentou 62,8 Gigaflops/Watt. Futuramente, o sistema será operado pela Força Aérea e pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos.

O top 10 viu outras mudanças significativas na 59ª edição do ranking. Uma delas foi a chegada do Lumi, computador baseado na EuroHPC, na Finlândia, ao terceiro lugar. Outra estreia é a do Adastra, supercomputador francês que ocupa a décima colocação na lista. Essas máquinas são as mais poderosas da Europa, com benchmark HPL de 152 Petaflop/s e 46,1 Petaflop/s, respectivamente.

Polêmica em torno do título de primeiro exascale
Há controvérsias quanto ao rótulo de “primeiro computador exascale do mundo”. A principal reside no fato de que o ranking do Top500 é elaborado a partir de submissões de membros da comunidade. Isso significa que máquinas que não estão inscritas não aparecem na lista — e isso pode já ter acontecido.

Fontes do site Next Platform disseram que dois sistemas chineses já superaram a barreira do exascale em 2021. No entanto, por causa do aumento da tensão política com os Estados Unidos, o país revolveu não divulgar a novidade oficialmente.

*Por Raquel Freire
………………………………………………………….
*Fonte: techtudo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.