Como desacelerar para dormir rápido e melhor

Muitos de nós não conseguem dormir o suficiente todas as noites. No entanto, o que pouca gente sabe é que, embora seja importante dormir o suficiente, dormir bem é um aliado mais influente para acordar disposto.

Um estudo publicado no Journal of Psychosomatic Research concluiu que a qualidade do sono é mais importante do que a quantidade, no que diz respeito à se sentir descansado e rejuvenescido.

Claro, isso não significa que as pessoas podem dormir apenas três horas por noite. A verdade é que cada um de nós precisa de uma quantidade diferente de sono para ser produtivo, e o lance das “oito horas por noite” é mais uma diretriz do que uma regra. De fato, algumas pesquisas sugerem que dormir demais pode ser tão prejudicial para a sua saúde quanto dormir pouco.

Como as orientações para uma boa noite de sono podem ser confusas, trouxemos aos nossos leitores esse guia, que visa ajudar na melhoria do sono ao ponto de que você precisar dormir menos, e o tempo que você passar dormindo ser verdadeiramente repousante.

Como dormir melhor

Por onde começar
Em primeiro lugar, é preciso começar a controlar o seu sono, e encontrar o seu momento de dormir perfeito.

Oito horas de sono é inútil se você gastar todo esse tempo rolando na cama, e só dormir por cerca de 3 a 4 horas. Tentar corrigir maus hábitos de sono indo para a cama mais cedo é como tentar perder peso gastando mais tempo na academia sem fazer qualquer treino extra.
Otimizar o seu sono depende muito de três coisas: preparação (construção de bons hábitos de sono), ambiente (aprimoramento de seu ambiente de sono ideal) e rotina (dormir quando e quanto você precisa).

As dicas abaixo são do Dr. Nitun Verma, especialista em sono da Universidade de Stanford (EUA) e diretor médico do Centro de Distúrbios do Sono Washington Township, em Fremont (EUA), para ajudá-lo a melhorar a qualidade do seu sono a longo prazo.

Preparação
O primeiro passo é construir hábitos que irão ajudá-lo a adormecer mais rápido, dormir mais e ficar mais confortável enquanto você descansa. Por exemplo:

Exercício físico regular. A Fundação Nacional do Sono dos EUA afirma que exercício no período da tarde pode melhorar o sono à noite. Especificamente, praticar atividades físicas de manhã ou à tarde ajuda a adormecer mais rápido, com menos problemas. Apenas certifique-se de não se exercitar logo antes de dormir, já que isso tem o efeito oposto.

Escolha um despertador suave. Esqueça seu despertador irritante e incrivelmente alto, e tente algo novo que vai tornar seu momento de acordar mais fácil e natural. Aplicativos de despertador podem acordá-lo com músicas ou sons suaves. Você também pode tentar uma luz de alerta que sobe lentamente o nível de iluminação na sala, conforme sua hora de despertar se aproxima.

Elimine o álcool, corte a cafeína e largue o cigarro. Um estudo publicado em 1994 abordou os três temas e concluiu que o álcool pode ser relaxante e ajudá-lo a pegar no sono, mas é prejudicial para o ciclo do sono, uma vez que é liberado do corpo. O resultado final é uma noite agitada em que você acorda com mais frequência do que faria normalmente. A cafeína tem um efeito diferente. Ela alonga a 2ª fase de seu ciclo de sono (quando o cérebro começa a reorganizar-se e processar o dia), o que é ótimo para cochilos, mas não para uma noite de sono profundo. Ainda, a cafeína reduz as fases três e quatro do sono, onde o sono REM e o sonho ocorrem. Cigarros, por outro lado, ou especificamente a nicotina, podem ser relaxantes em pequenas doses, mas em grande quantidade te mantém acordado por mais tempo e impedem o início do sono.

Diminua seu tempo na frente das telinhas. Estudo após estudo apontam que os dispositivos eletrônicos prejudicam nossos ciclos de sono. O Dr. Verma sugere desligar seus aparelhos pelo menos 1 a 2 horas antes de dormir. Duas horas é o melhor, mas é bastante impraticável para muitas pessoas. “As telas de tablets, telefones e TVs são tão brilhantes que podem confundir o cérebro. Tanta luz muito tarde da noite pode fazer com que o cérebro pense que é duas da tarde, não duas da manhã. Mesmo se ocorrer o sono, ele não será tão profundo e, portanto, será menos restaurador”.

Medite antes de dormir. Há muitos métodos de meditação orientada para dormir. Tente visualizar um sonho que você gostaria de ter, ou, se acordar no meio da noite, relaxe, concentre-se em dormir, e tente visualizar onde o seu sonho parou.

Melhore o seu ritual noturno. Ter um ritual à noite é importante. Por exemplo, sempre ir ao banheiro antes de dormir, para não acordar com frequência com vontade de ir ao banheiro, o que pode levar ao sono superficial durante toda a noite. Inicie uma rotina de sono saudável, que começa muito antes de sua cabeça bater no travesseiro.

Ambiente
Antes de se deitar para dormir, você também deve se certificar que seu ambiente está propício para uma boa noite de sono.

Certifique-se de que sua cama é realmente confortável. Como a maioria de nós vai gastar uma média de 24 anos de nossas vidas dormindo, sua cama merece um investimento sério. Compre o colchão certo, escolha bons travesseiros e lençóis. Não subestime o poder de uma cama mais confortável. Isso pode realmente melhorar o seu sono.

Ajuste a temperatura. Alguns estudos têm mostrado que a temperatura ótima de dormir para a maioria dos adultos situa-se entre 15 a 20 graus centígrados. Muito mais quente do que isso pode causar insônia. No entanto, você pode procurar o que lhe faz bem. Se você gosta do calor, durma no calor. Se gosta de ligar o ventilador e se cobrir, faça isso, etc.

Filtre a luz. LEDs e luzes de espera de eletrônicos podem causar tanto estrago ao seu ciclo de sono quanto a luz de um tablet ligado. Mesmo que seus eletrônicos estejam desativados, certifique-se de encobrir a luz pulsante de seu laptop enquanto ele está recarregando, ou a luz de espera da TV, etc. Se você mora em algum lugar iluminado a todas as horas, invista em uma máscara de dormir. Isso pode ajudá-lo a obter um melhor descanso.

Corte as distrações. Crianças te acordam? Você pode não ser capaz de fazer muito sobre isso, mas se o seu telefone está te acordando com notificações de novos e-mails, é hora de desligá-lo. Se o seu bairro é barulhento e o impede de dormir, tente um gerador de ruído branco ou uma música suave para ajudá-lo a descansar.

Rotina
Você já sabe que quanto tempo você dorme é importante, mas para ter o melhor sono possível, você deve dormir e acordar na mesma hora todos os dias.

É difícil “repor” sono perdido. O Dr. Verma sugere uma alternativa: “Uma maneira para as pessoas otimizarem seu sono é acordar na mesma hora todos os dias, ou pelo menos dentro da mesma hora. Ao invés de dormir mais em dias de folga, desperte no mesmo tempo e, em seguida, tire uma soneca que permite o sono extra sem interromper a programação normal de acordar”.

Finalmente, se você está tendo problemas para ter um sono de qualidade, ou mesmo se você dorme por longos períodos e não se sente descansado, pode ser hora de falar com o seu médico.

Pode haver um número de questões médicas causando seus problemas de sono, todas tratáveis. Você pode estar sofrendo de insônia crônica, apneia do sono, ou alguma outra condição não diagnosticada que, uma vez tratada, pode transformar seu sono em verdadeiramente repousante.

Depois de ter seus problemas de sono resolvidos, seja por profissionais ou pelas dicas acima, você pode começar a ajustar a quantidade de sono para o quanto você realmente precisa. Se você dormia nove ou dez horas porque era a única maneira de se sentir descansado, e depois da máscara de dormir e de desligar seus eletrônicos se sente mais relaxado com apenas oito, pode começar a diminuir seu tempo de sono, ganhando horas extras em seu dia para fazer as coisas que você deseja. [LifeHacker]

*Por Natasha Romanzoti
……………………………………………………………………….
*Fonte: hypescience

O Guia Definitivo das FRUTAS de CADA ESTAÇÃO

As frutas, além de serem alimentos deliciosos, são ótimas para a nossa saúde e para uma dieta balanceada. No entanto, praticamente todas elas têm uma estação certa para o cultivo, quando se tornam mais resistentes ao clima e não precisam de tantos aditivos químicos para sobreviver ou amadurecer antes da hora.

Frutas de época também desenvolvem um sabor mais acentuado e tornam-se mais baratas do que o normal por conta da grande disponibilidade no mercado. Portanto, é sempre bom fazer algumas contas para estar por dentro das tendências do segmento e conseguir desfrutar dos melhores produtos. Ainda não sabe qual é a estação certeira de cada fruta? Então veja só esse guia de sazonalidade que nós separamos para você!

Verão

O verão é conhecido como a estação mais quente do ano, com temperaturas elevadas e dias mais longos. Nessa época, que dura entre dezembro e março, algumas frutas que apresentam melhores resultados são: abacaxi, ameixa, acerola, melão, melancia e entre outras.

O abacaxi é uma excelente fonte de vitamina C e diversos minerais, ajudando na digestão de proteínas e servindo como desintoxicante. Suas safras apresentam melhor resultado entre dezembro e fevereiro, com quedas significativas nos meses subsequentes.

O melão, por sua vez, possui ação diurética e laxante, com período de safra entre dezembro e março. Porém, essa também é uma fruta com bom rendimento de julho a setembro. Na hora de escolhê-los, é melhor optar por melões com casca firme, cor viva e sem rachaduras.

Outono

O outono é a estação que sucede o verão, caracterizado pela queda gradativa de temperatura e pelo amarelar e início da queda das flores das árvores. No Brasil, essa estação dura de março a junho, tendo abacate, kiwi, pêssego e romã como algumas das frutas características dessa época.

O kiwi é outro alimento bastante rico em vitamina C e com baixo índice glicêmico — sendo uma ótima opção para quem tem diabetes. Além de ser uma fruta muito prática de ser consumida, seu preço é muito mais acessível nos dias de hoje do que quando passou a ficar mais conhecida no Brasil.

A banana, uma das frutas mais populares para os brasileiros, é outra que cresce muito bem no outono. Ela é uma excelente fonte de carboidrato, sem contar que garante a saciedade e é ótima para a dieta de atletas. Porém, vale ressaltar que a banana também é uma fruta bastante versátil e pode ser facilmente usada na confecção de doces.

Inverno

Sendo a estação mais fria do ano, as maiores características do inverno são a queda de temperatura, noites mais longas e clima seco. Logo, também costuma ser a época do ano em que muitas frutas e vegetais possuem mais dificuldades para prosperar. Porém, existem exceções.

Morango, uva, caqui e caju são algumas das opções que desenvolvem melhor durante o inverno — que vai de junho a setembro. O morango é uma das frutas mais emblemáticas do clima frio, sendo extremamente saboroso e aparecendo em abundância nas feiras nessa época do ano. Além disso, é rico em vitamina A, vitamina C e flavonoides.

A uva, por sua vez, carrega uma grande quantidade de antioxidantes naturais e também é uma fruta muito versátil para a cozinha, podendo aparecer na receita de sucos, vitaminas, geleias, doces e por aí vai.

Primavera

Iniciando-se em setembro e terminando em dezembro, a primavera é a época do ano em que a flora da Terra renasce. Destacam-se as temperaturas amenas, o aumento da umidade do ar e o alongamento dos dias — que chega ao seu ápice com a chegada do verão nos meses seguintes.

Nessa estação, algumas das frutas que apresentam melhor desempenho são: amora, jabuticaba, manga, pitanga, maracujá, acerola e por aí vai. Um exemplo bem brasileiro que cresce bastante na primavera é o açaí, rico em carboidratos, lipídios, proteínas, fibras, vitaminas e minerais.

Outra opção ótima para se comprar na primavera é a jaca, uma fruta que carrega carboidratos, proteínas, vitaminas, minerais e ainda possui um efeito antioxidante que protege nosso organismo de doenças causadas por estresse.

*Por Pedro Freitas
………………………………………………………………….
*Fonte: megacurioso