Estamos em uma simulação? Novo estudo desvenda esse mistério

Um especialista acaba de propor um método para saber se nosso universo é ou não uma simulação!

As tecnologias de armazenamento de informações digitais transformaram radicalmente nossa sociedade. Na computação clássica, as informações digitais são armazenadas na forma de 1s e 0s, chamados de bits.

Em 1961, Landauer propôs pela primeira vez a ideia de que um bit de informação digital é físico e está associado a uma energia bem definida. Isso é chamado de princípio de Landauer, recentemente confirmado experimentalmente.

Recentemente, o Dr. Vopson, da Universidade de Portsmouth, postulou que a informação é um quinto estado da matéria ao lado de sólido, líquido, gás e plasma, e que a indescritível matéria escura também pode ser informação.

Evidência de simulação
Dr. Vopson explica que as leis da física que regem o universo podem ser comparadas a linhas de código de computador que uma simulação seguiria na execução do programa. Sem mencionar as muitas equações matemáticas e padrões geométricos presentes em todos os lugares.

Também podemos comparar a velocidade máxima do nosso universo, a velocidade da luz, com a velocidade do processador. Se estiver muito carregado, diminui a velocidade. Muito parecido com um buraco negro , carregado com as informações que absorveu, acelera e desacelera o tempo, de acordo com a teoria da relatividade geral de Einstein.

Como saber?
Supondo que o universo seja de fato uma simulação, que tipo de experimento realizar? O princípio é baseado na detecção de bits de informação, pois um universo simulado conteria muitos bits de informação, ao nosso redor, representando o próprio código.

Vopson explica: ” O experimento consiste em apagar as informações contidas no interior das partículas elementares, deixando-as, assim como suas antipartículas (todas as partículas têm versões ‘anti’ de si mesmas que são idênticas, mas têm carga oposta) aniquiladas em um piscar de olhos de energia – emitindo ‘fótons’, ou partículas de luz ”.

A principal ferramenta de controle é o fato de que o comprimento de onda dos fótons infravermelhos de energia de informação deve mudar com a temperatura da amostra.

Ao realizar os experimentos em diferentes temperaturas, a detecção do deslocamento de comprimento de onda desses fótons seria uma confirmação final da hipótese. O autor lançou um site de crowdfunding para conseguir isso.

…………………………………………………………………….
*Fonte: realidadesimulada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.