Adiós Copa do Mundo do Qatar

Apesar de todas as expectativas a nossa seleção de futebol do Brasil, deixou hoje a Copa do Mundo do Qatar com a derrota nos pênaltis contra a Croácia. Nada a reclamar dos vencedores, fizeram a sua parte, o seu jogo e apesar de já sabermos ou termos a nítida ideia de como “eles” jogariam, perdemos. Paciência! Coisas do mundo da bola, do futebol, ainda maios em se tratando de Copa do Mundo. Tudo pode acontecer.
Se fiquei triste?
Mais ou menos.
Em Copa do Mundo não existe o “já venceu”, então sabia que seria um jogo truncado, que os croatas jogariam por uma bola, fechariam o meio campo e defesa, enfim, uma nova e melhorada versão do que havia sido o jogo contra a Sérvia. Em determinado momento do jogo até tiveram o domínio da partida. Empate ranhido, disputado e chato, sim, muito chato. E lá pelas tantas, já na prorrogação o Neymar me faz um golaço. Pimba! Já eras…
Mas não foi bem assim.
Como me deixam empatar um jogo desses?
Daí é que me vem o discurso de que o Brasil, apesar de seus jogadres excelentes, seu toque de bola moleque e refinado – pisar na bola, nos falta “aquela garra” que nosso hermanos argentinos tem e de sobra. Coisa que o Dunga de 1994 tinha. Não deixaria esse jogo ser empatado de forma alguma, ainda mais que restava apenas alguns poucos minutos par ao fim da prorrogação. Valeria cabeçada, coice, chutão pro mato, até colocar 11 jogadores debaixo da trave. Mas não….
Enfim, perdemos e ninguém perde sozinho. Ainda muito vai se falar sobre isso, o jogo, esse Copa, as nossas expectativas com esse elenco, muita, muita coisa.
Ah! E a tristeza? Hummm… Um pouco.
Doeu sim, acreditava bastante nesse time, nesse elenco, uma das melhores seleções nacional dos últimos tempos. Uma boa mescla entre veteranos de guerra e a jovialidade contagiante desses muleques. Esse voltam, mas vai ser ainda uma longa jornada de quase 4 anos para uma nova chance em Copa do Mundo. Vão aprender com a dor, mas não precisava ter sido assim. Ah! Com certeza.
Dor mesmo foi a derrota da seleção de 1982, aquilo sim uma injustiça do divino, do acaso, da má sorte, sei lá, uma dor de chorar – sim, chorei! Um time sensacional que não jogava – voava em campo. Duvida? Assista então esses jogos na internet, Youtube, seja lá onde for, mas assista. Aquilo sim era um time de verdade! Você vai ver. Tem uma penca de gols bonitos, dribles incríveis, superação (sim, tiveram de correr atrás do placar), drama e mais golaços. Tem um jogaço contra a Argentina do Maradona e o que é aquela cena do Falcão correndo comemorando o seu gol contra a Itália? Coisa linda. Perderam, mas caíram lutando até o fim e como lutaram. Nunca mais vi um time/seleção tão boa quanto aquela. Me desculpem, mas nem a de 2022.
E essa seleção de agora, o que fez? Eu tinha uma baita expectativa, mas no way. Foram 5 jogos. O primeiro teve um golaço incrivelmente lindão do Pombo, mas no primeiro tempo da partida não apresentaram nada. No seguindo jogo, um gol “achado” do Casemiro. No terceiro jogo uma derrota para Camarões. No quarto, enfim uma vitória convincente pela primeira vez nessa Copa. E ainda assim poderiam ter jogado mais. E hoje, no derradeiro e crucial momento para passarmos de fase, a derrapada e olha que não era um adversário tããããooo complicado assim, convenhamos. A Argentina tinha um adversário muito pior em seu jogo hoje, o mesmo para a França de amanhã. Contando na ponta dos dedos, não foi uma campanha tão show assim não. Ficaram devendo.
Então aí que me refiro, um timaço mas que não provou ser “tão time” assim quanto se poderia imaginar. Dura realidade.
Bem, nada como um dia após o outro. A copa do Mundo continua, teremos bons jogos e quem gosta de futebol segue assistindo e curtindo, afinal é uma festa dos povos e que assim continue sendo. Não tivemos sorte novamente, faz parte, é do jogo, mas mais uma vez a lição que fica é – tem de se ficar atento, nesse mundo da bola ninguém mais é bobo, não dá para ficar enrolando, esperando o jogo, tem é de subir prás cabeças, mostrar as garras e matar de vez o quanto antes.
Até a próxima.

*Brasil / Copa da Espanha de 1982

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.