Rita Lee & Tutti-Frutti – “Ovelha Negra” (1975)

Anúncios

Festiva de 3 anos da Grillu

No sábado (ontem), foi dia de comemoração de 3 anos da skate shopp Grillu e por isso ocorreram várias atividades no espaço da Loja e consequentemente, no Anexo Pub Bar. A função começou na tarde  e se estendeu até por volta das 20 hs, quando então o espaço teve de ser ajeitado para um outro evento, o show da banda Just Blues, que ocorreria logo mais à noite.

Na festiva da Grillu do amigo Fabrício teve chopp artesanal, os famosos “panchos” do César, sorteio de alguns brindes e tatuagem, mas o melhor – espaço “palco livre”, para quem quisesse tocar. Tudo prontinho com microfones, amps e instrumentos para a galera que quisesse fazer um som. Como de costume vários músicos aparecerem e a coisa rola mais ou menos no esquema de se inscrever e quando chegar a sua hora, sobe lá no palco e toca o que tiver vontade e com quem quiser.  tudo num clima bacana e descontraído, não é um show.

Já mais para o final da festa, depois de alguns chopps toquei algumas músicas num “ajuntento” musical com os amigos Thomás e o Paulera. Foi divertido e melhor ainda com vários amigos presentes.

Valeu! Muito bom.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Feedback facial: como enganar o cérebro para ser feliz

Você sabia que pode usar o feedback facial para enganar o seu cérebro e provocar um momento de felicidade? Sim, a felicidade é uma emoção/estado emocional que podemos atrair, mesmo em circunstâncias aparentemente desfavoráveis.

Já sabemos há algum tempo que as emoções são acompanhadas de inúmeras mudanças no nosso corpo, como o aumento da frequência cardíaca ou a flexão de certos músculos do rosto que dão origem a esse gesto de que tanto gostamos: sorrir.

Descobrimos recentemente que isto pode ser uma via de “mão dupla”. Dessa forma, podemos enganar o cérebro provocando algumas reações físicas através das emoções e, da mesma forma, através das reações físicas facilitar a aparição da emoção.

Podemos atrair a felicidade com um sorriso

O nosso cérebro presta atenção ao que o nosso corpo está fazendo, e isso afeta as nossas emoções. Assim, o simples fato de sorrir, mesmo que não haja um motivo, dá ao corpo um momento de felicidade que traz grandes benefícios.

O sorriso é uma careta facial que coloca em xeque todo o rosto quando alguma coisa parece simpática, alegre ou divertida. Isto é, poderia ser considerado o retrato de uma emoção ou um estado agradável que nos provoca um bem-estar transitório. Embora muitas vezes seja difícil controlar as nossas emoções, é muito mais fácil controlar os nossos músculos.

Tenha em mente que o seu sorriso é uma ferramenta poderosa. A maioria das pessoas pensam que sorrimos porque nos sentimos felizes, mas também pode ser o contrário: nos sentimos felizes porque sorrimos.

A maneira mais fácil de obter um momento de felicidade, assim como de tranquilidade e confiança, é tão simples como esboçar um sorriso.

Hipótese do feedback facial

Para muitos, pode parecer bobo dizer que um simples sorriso pode atrair uma emoção tão intensa quanto a felicidade. No entanto, não é tão bobo assim porque a ciência dedicou vários experimentos e estudos para investigar a hipótese do feedback facial.

Uma das melhores experiências para demonstrar essa hipótese foi realizada no final da década de 1980. Os pesquisadores não queriam influenciar os resultados contando aos participantes do que se tratava a experiência e então inventaram uma maneira engenhosa de obter a flexão de certos músculos do rosto sem a necessidade deles conhecerem o propósito final do estudo.

Os participantes foram divididos em grupos e tinham que segurar um lápis de três formas diferentes. O primeiro grupo segurou o lápis entre os dentes, forçando um sorriso. O segundo grupo segurou o lápis com os lábios, para que não pudessem sorrir; na verdade, essa postura os obrigava a franzir ligeiramente as sobrancelhas. O terceiro grupo segurava o lápis na mão.

Os participantes do estudo examinaram algumas caricaturas e classificaram o quanto elas eram engraçadas. O grupo que era obrigado a sorrir deu para as caricaturas notas mais altas do que o grupo com o cenho franzido, enquanto o terceiro grupo deu notas intermediárias.

Em um estudo mais recente, mostraram aos participantes uma série de rostos com expressões felizes, neutras ou irritadas. Eles foram informados de que o estudo estava tentando medir o tempo de reação dos músculos faciais, mas na realidade, estavam estudando a emoção. Independentemente da imagem, as pessoas deviam “levantar as bochechas” (sorriso) ou “franzir as sobrancelhas” (cenho franzido).

A expressão facial influenciou a forma como as pessoas percebiam as imagens. Quando sorriram, acharam as imagens mais agradáveis ​​do que quando franziram a testa. Além disso, os efeitos do breve sorriso persistiram por 4 minutos.

A hipótese do feedback facial afirma que o movimento facial pode influenciar a experiência emocional.

Sorriso forçado, felicidade real

O feedback facial funciona porque o cérebro detecta a flexão de certos músculos faciais (o zigomático principal e zigomático menor, que são utilizados para sorrir) e a interpreta como motivo para estar feliz por alguma coisa. Da mesma forma, se esse músculo não está flexionado, o cérebro acredita que não é o momento de estar feliz.

Mas isso não é tudo. Além do feedback que obtemos fisicamente a nível individual, há outra questão que influencia a emoção da felicidade: o feedback social. O sorriso é contagioso. Na verdade, mesmo que você não se sinta muito feliz, se as pessoas ao seu redor estiverem sorrindo, você acaba se contagiando e sorrindo também.

Se nos esforçarmos para melhorar essa energia que nos faz sorrir, especialmente quando estamos com outras pessoas, o benefício será ainda maior, porque estaremos carregando a atmosfera com boas vibrações, promovendo um ambiente onde é mais fácil ser feliz.

Então, se você realmente quer tirar o máximo proveito do feedback facial, encontre algo para sorrir ou simplesmente levante os cantos dos seus lábios para enganar o seu cérebro. O que, em princípio, é um sorriso forçado rapidamente, se transformará em um verdadeiro sorriso. E desde o primeiro momento, a sua felicidade será real.

Não importa qual é o problema que você está enfrentando, esse pequeno momento de felicidade o tornará muito mais fácil.

 

 

 

 

………………………………………………….
*Fonte: amenteemaravilhosa

Estação espacial chinesa descontrolada cairá na Terra nos próximos meses

A agência espacial chinesa já sabia que sua estação Tiangong-1 estava em órbita decadente desde o ano passado e já havia previsto que ela cairia na Terra em algum momento. Neste fim de semana, entretanto, a agência notificou a ONU com um prazo mais determinado para quando isso deve acontecer. De acordo com os cálculos dos chineses, a estação deve atingir o solo terrestre entre outubro de 2017 e abril de 2018.

Essa janela de tempo é bastante abrangente, mas, considerando que qualquer modificação por causas naturais nas condições orbitais da estação pode acelerar ou atrasar consideravelmente a queda, o prazo está sendo considerado sensato.

Não saber quando a queda vai acontecer é a mesma coisa que não saber onde vai cair

Contudo, não existe uma previsão de onde exatamente os restos da estação devem cair no nosso planeta. Por enquanto, isso pode acontecer em praticamente qualquer parte do mundo. “Você realmente não consegue prever essas cosias”, disse Jonathan McDowell, um astrofísico da Universidade de Harvard consultado pelo The Guardian. “Mesmo alguns dias antes de a estação fazer sua reentrada, nós provavelmente não teremos uma previsão melhor do que em seis ou sete horas de quando ela vai cair. Não saber quando a queda vai acontecer é a mesma coisa que não saber onde vai cair”, completou.

O astrofísico ainda explicou que, como a estação começou a experimentar os primeiros vestígios da atmosfera terrestre, sendo que ela está a 300 km de altitude em seu perigeu, qualquer condição climática pode interferir em previsões de queda. Como a Tiangong-1 pesa 8,5 toneladas, espera-se que ela se despedace na atmosfera antes de atingir o solo, mas partes de até 100 kg podem atingir o solo.

Outras estações

Partes metálicas de 100 kg podem causar sérios danos caso atinjam alguma área urbana, mas agência especial chinesa afirma que essa possibilidade é remota. Em 1991, uma estação soviética de 20 toneladas chamada Salyut 7 caiu na Terra enquanto estava acoplada a outra estação de mesmo peso. Os detritos se espalharam pela cidade de Capitán Bermúdez, na Argentina e não causaram vítimas. Em 1979, uma estação de 77 toneladas da norte-americana NASA se despedaçou sobre a sobre uma área não habitada da parte ocidental da Austrália e também não causou mortes.

……………………………………………………………….
*Fonte: tecmundo

A regra das 5 horas transforma pessoas comuns em pessoas de sucesso

Você trabalha duro dia após dia, mas nunca vê uma melhoria de longo prazo.

Você se sente preso na sua condição atual, incapaz de avançar ou progredir.

Você vê amigos e colegas indo em frente e sendo promovidos, e se questiona por que é diferente com você.

Se isso te soa comum, então você precisa começar a praticar a regra das 5 horas.

Seguida por pessoas de sucesso ao redor do mundo, incluindo Bill Gates, Oprah Winfrey, e Mark Zuckerberg, essa simples regra pode ajudar a te transformar de uma pessoa comum em uma pessoa bem sucedida.

Leia mais para descobrir exatamente o que a regra envolve e como você pode colocar em prática no seu dia a dia.

Invista 5 horas na semana em aprendizado deliberado.

A regra das 5 horas envolve investir 5 horas na semana, ou 1 hora por dia, focado em aprendizado deliberado.

Isso significa reservar esse tempo para dar toda a sua atenção ao aprendizado e ao desenvolvimento, sem se distrair por outro trabalho.

O aprendizado pode acontecer de várias formas e uma mistura destes formatos dará a você uma experiência mais equilibrada

Leitura

A leitura é um hábito de muitas pessoas bem sucedidas e é uma maneira fácil e conveniente de aprender.

Tente manter um livro na sua bolsa o tempo todo e defina objetivos de leitura a cada semana. Você poderia tentar ler um capítulo por dia ou um certo número de livros por mês.

A ampla disponibilidade de livros eletrônicos torna a leitura possível onde quer que esteja.

Bill Gates é um famoso defensor da leitura e lê cerca de 50 livros por ano, encara a leitura como uma das principais maneiras que aprender.

Reflexão

A reflexão é uma parte fundamental do aprendizado.

Tentar consumir muita informação sem refletir sobre isso pode levá-lo a sentir-se sobrecarregado e impossibilitar que você obtenha novas habilidades.

É importante que seu tempo de reflexão seja estruturado ou você pode acabar se distraindo.

Tente manter um diário, o que lhe permitirá refletir sobre o que você aprendeu através da leitura. Isso também lhe dará a chance de pensar sobre as lições que você aprendeu recentemente durante o trabalho e desenvolver idéias que você tem para o futuro.

Experimentação

A experimentação é essencial se quiser progredir na vida.

Reserve algum tempo a cada semana para testar novas teorias ou idéias, por mais loucas que sejam.

Alguns dos produtos mais bem sucedidos do mundo surgiram como resultado da experimentação.

A inovação nunca vem de fazer o mesmo repetidamente. Mesmo que seu experimento falhe, você aprenderá lições valiosas.

Não confunda trabalho com aprendizado

É fácil confundir trabalho com aprendizado, e é assim que você pode acabar se sentindo preso.

Você pode pensar que trabalhar por 40 horas por semana deve ser suficiente para você ver melhorias, mas isso raramente é o caso.

Enquanto você está concentrado nos problemas do dia-a-dia, você não está se dando tempo para se desenvolver e crescer.

A regra de 5 horas é sobre o aprendizado deliberado, não sobre trabalhar todos os dias e esperar que você possa aprender alguma coisa.

Defina metas específicas de aprendizagem e determine tempo para alcançá-las, e você verá uma grande evolução.

Foco na melhoria, não apenas na produtividade

Você pode acreditar que quanto mais produtivo você for, mais bem sucedido você será.

A produtividade desempenha um papel importante no sucesso, mas não é nada sem aprendizagem ao longo da vida.

Se você estiver constantemente focado em seu trabalho atual, ao invés de melhorar a longo prazo, você nunca verá muito desenvolvimento.

Pode ser difícil dedicar-se cinco horas por semana para aprender e não ter uma recompensa imediata, mas você vai se agradecer a longo prazo.

Tente olhar para além do seu salário e dedicar tempo para se tornar a melhor versão possível de você.

Inspire-se em alguns dos empreendedores mais bem-sucedidos do mundo e passe 5 horas por semana na aprendizagem deliberada. Em breve você estará nos anos luz à frente de seus amigos e colegas, e bem no seu caminho para o sucesso.

……………………………………………………….
*Fonte: awebic

Impacto das embalagens: o que fazer com os problemas gerados no meio ambiente?

Você já reparou que praticamente todos os produtos que você leva para casa estão associados a pelo menos uma embalagem? Isso vale inclusive para as frutas e outros produtos in natura, que geralmente são carregados dentro de uma ou mais sacolas plásticas. Se você comprar sabão em pó, detergente, refrigerante e aveia em flocos, por exemplo, já são quatro embalagens diferentes.

Para onde vão todas elas? Como você faz o descarte de cada uma delas? Em geral, espera-se que as embalagens acabem em aterros sanitários e lixões, mas isso nem sempre acontece: basta uma chuva mais forte para vermos diversas delas nos rios, entupindo bueiros e causando enchentes e diversos outros problemas ambientais.

Mesmo as embalagens que são descartadas corretamente nos aterros ocupam espaço e causam transtornos. Isso porque uma simples embalagem de papel ou papelão leva entre 3 e 6 meses para se decompor na natureza, enquanto a embalagem de metal leva mais de 100 anos para completar o processo de decomposição, o alumínio mais de 200 anos, o plástico mais de 400 anos e o vidro mais de mil.

Esses números são assustadores, especialmente se levarmos em conta que apenas o Brasil registra um volume de 25 mil toneladas de embalagens que são direcionadas diariamente aos depósitos de lixo. Elas correspondem a somente 20% do lixo produzido pela população brasileira. Vale destacar que esse descarte, quando feito no meio ambiente, ameaça espécies aquáticas e terrestres, além de poluir o solo, a atmosfera e prejudicar a vida como um todo.

Qual a solução para reduzir o impacto das embalagens no meio ambiente?

A solução para o problema não é fácil, pois depende essencialmente de uma evolução da consciência humana em vários níveis. Uma das formas de combater a proliferação de embalagens e de resíduos no meio ambiente é reduzindo o próprio consumo. Se as pessoas se preocuparem em consumir somente aquilo do que necessitam, já fará uma grande diferença.

Ainda sob a perspectiva da conscientização, as pessoas podem dar preferência a embalagens que sejam reutilizáveis e/ou recicláveis, pois o ideal é que essas embalagens não retornem ao meio ambiente na forma de resíduos. Além disso, com a reutilização, o reaproveitamento e a reciclagem, é reduzida a demanda por novas matérias-primas, preservando os recursos naturais e tornando a relação do homem com a natureza menos predatória.

Do ponto de vista governamental, é preciso que sejam criadas políticas de conscientização em todos os níveis, envolvendo empresas e cidadãos, programas de pesquisas em tecnologia de transformação e reciclagem de materiais, sobretudo no que diz respeito à utilização de plásticos biodegradáveis para confecção das embalagens.

……………………………………………………………
*Fonte: pensamentoverde

Não era prá ter sido assim, mas foi legal

Já na sexta-feira havia combinado com o Pretto um rolê bacanudo para sábado, mas o tempo pelo jeito não quis colaborar com a nossa combinação e o dia amanheceu nublado e pior, a previsão já nos dava a dica de que a chuva viria sim logo mais. Então não teve jeito, deixamos para uma outra oportunidade.

Como o previsto a chuva veio logo após o meio-dia. Veio forte. Azar,me foquei então em outros afazeres em casa mas lá pela metade da tarde a chuva parou, secou a rua e recebo uma msg do Pretto convidando para irmos na festa de 3 anos da Grillu – a skate shopp do amigo Fabrício. Eu disse blz, mas então antes vamos ao menos dar um rolê de moto, mesmo que não indo muito longe, só para matar a fome de andar de moto.

E assim foi, um rolê até Santa Cruz mas que já deu para curtir a estrada. Um pingo e outro no caminho mas não teve chuva. Na volta paramos para um chopp então na skate shopp do amigo, que estava com uma festa bem pegada com chopp artesanal, panchos, brindes, sorteio de tattoo e ainda rolou um palco livre. Baita festa. Muito boa.

Esse foi o rolê de hoje.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Body hacks – 9 truques do corpo para curar pequenos mal-estares

Pôr a língua no céu da boca para desentupir o nariz? Mexer na orelha para coçar a garganta? Existem estratégias muito mais bizarras do que você imagina para aliviar algumas sensações de mal-estar. Conheça abaixo algumas delas, mas lembre-se: nos casos mais graves, a ajuda médica é fundamental!

1) Coçar a orelha para curar irritação na garganta

A coceira é um alerta: algo irritante está em contato com seu corpo. Quando você coça o local, a mensagem do “alívio” é transmitida por neurônios, que se agrupam em nervos. Como muitos nervos se ramificam por várias partes do corpo, o estímulo num único ponto pode ser suficiente para atingir outras regiões.

Estímulo nervoso
O nervo vago passa pela região do ouvido e tem ramificações que se estendem por vários pontos, como a nuca, a boca e até o coração. Quando você coça o ouvido, pode estimular o nervo vago, provocando um leve espasmo muscular nas suas terminações, entre elas a que chega até a garganta. Se ela estiver coçando, a irritação pode diminuir

2) Dormir do lado esquerdo para evitar/curar azia

É madrugada, você manda ver naquele resto de pizza e logo depois resolve dormir. São grandes os riscos de pintar uma bela azia, aquela sensação de queimação que começa no estômago e sobe até a garganta. Mas, dormindo virado sobre o lado esquerdo do corpo, o incômodo pode diminuir. É que assim fica mais difícil o refluxo do suco gástrico que desencadeia essa desconfortável sensação.

1. O esôfago faz uma leve curva antes de desembocar no estômago. Se você se deita sobre seu lado direito, o estômago fica acima do esôfago, o que facilita a saída de ácidos e restos de comida em direção à garganta. Essa mistura fora do estômago pode causar a tal queimação

2. O truque é deitar-se sobre seu lado esquerdo. Dessa forma, o estômago fica abaixo do esôfago e, com a ajudinha da gravidade, fica mais difícil o refluxo ácido acontecer. Ainda assim, o ideal é não se deitar logo depois de comer, pois isso pode deixar a comida muito tempo na barriga

3) Pressionar o céu da boca com a língua ajuda a aliviar a dor de cabeça por ingerir algo gelado

Muita gente fica com dor de cabeça quando come sorvete ou toma algo muito gelado rapidamente. Isso acontece porque o corpo acha que a cabeça está “congelando” e manda o sinal de dor para que você pare de ingerir a tal coisa gelada. Dá para resolver o problema pressionando a língua contra o céu da boca por alguns segundos. O efeito é um aumento da temperatura no local, o que interrompe os sinais de perigo de “congelamento” que causam a dor.

4) Dar um sorriso forçado para evitar zumbido no ouvido

Sons repentinos muito altos – como a explosão de um rojão perto de você – podem romper o tímpano, uma membrana do ouvido. Já a exposição frequente a sons altos pode provocar pequenas lesões que deixam como sequela uma espécie de zumbido no ouvido. Mantendo relaxado o músculo que estica o tímpano, você deixa essa membrana com mais “folga”, e portanto mais protegida. O melhor é que, para relaxar o tal músculo, basta pôr um sorriso na cara!

1. O tímpano é uma membrana que vibra ao ouvirmos sons. Quanto mais alto o som, mais fortemente ele vibra. Como o tímpano é flexível, é mais fácil ele ser rompido quando está bem esticado. Uma expressão facial neutra deixa o tímpano levemente esticado pelo músculo tensor

2. Ao forçar um sorriso bem “largo”, você estica o músculo zigomático maior e relaxa o tensor do tímpano, que é ligado a ele. Com isso, o tímpano fica menos esticado, diminuindo o risco de ser lesionado. Ou seja, ao perceber que um som alto vai bombardear, sorria.

5) Mexer em um músculo ajuda a curar cãibra no músculo oposto

As cãibras podem ter várias causas, desde cansaço muscular até problemas de circulação. As dores alucinantes são geradas pela contração intensa e involuntária de um músculo. Quando ela surge – principalmente na batata da perna –, a ação instintiva é esticar o músculo contraído. O problema é que isso força o músculo contra o movimento que ele está realizando, o que pode provocar uma lesão. A melhor saída é pressionar o músculo oposto, chamado de antagonista. É que, quando o antagonista contrai, o outro músculo relaxa, terminando a cãibra.

1. Os músculos da batata da perna – gastrocnêmio e sóleo – são muito exigidos, por isso ela é a maior vítima das cãibras. Não tente esticá-la quando uma cãibra pintar. Com as mãos, pressione a canela com força. Ali fica o músculo tibial anterior, antagonista do gastrocnêmio e do sóleo

2. Em seguida, force a perna para a frente, mas resista a esse movimento com as mãos. Ao fazer isso, você contrai o músculo tibial anterior. Como consequência, os músculos da batata da perna – que são antagonistas dele – irão relaxar aos poucos, sem o risco de uma lesão

6) Sentir medo ajuda a segurar uma dor de barriga

Dor de barriga é ou não uma das mais chatas que você pode sentir? Na próxima vez que passar por um perrengue desses, sem ter por perto sequer uma moitinha, o lance é pensar ou lembrar-se de algo que lhe dê muito medo. Essa sensação ocupa tanto seu cérebro que desvia a atenção do desconforto – garantindo alguns minutos a mais até você achar um “trono”…

7) Deitar no chão afasta a vontade de desmaiar

Um desmaio acontece quando a irrigação sanguínea do cérebro cai rapidamente, situação que pode ser provocada por problemas como arritmia cardíaca ou um simples colarinho mais apertado. Antes do desmaio, o corpo costuma mandar sinais, como a sensação de ter a vista escurecida. Se isso ocorrer com você um dia, deite-se no chão. Com o coração no mesmo nível de altura do cérebro, ele não precisa fazer tanta força para vencer a gravidade e bombear sangue “corpo acima” até a cabeça – problema que rola quando você está de pé ou sentado.

8) Apertar um ponto da mão cura coceira em outra parte do corpo

Coceiras podem até ser gostosas… Desde que possam ser coçadas! Imagine uma coceira na sola do pé quando você está de sapato e não pode tirá-lo! Uma saída nessas horas é manter pressionada, por cerca de um minuto, a área em forma de V que fica entre o polegar e o indicador de uma das mãos. Esse é um ponto-chave da acupuntura, cheio de ramificações nervosas. Um estímulo aplicado nele pode se refletir em várias partes do corpo – até na sola do pé – funcionando como um quebra-galho de uma boa coçada.

9) Pressione a testa e o céu da boca ajuda aliviar nariz entupido

Um dos motivos da sensação de nariz entupido é o aumento da pressão nos seios da face, causado pelo acúmulo de muco e inchaço de tecidos na região nasal. Para se sentir melhor, você precisa reduzir a pressão no local, e uma boa solução é movimentar seguidamente, para cima e para baixo, um osso do nariz, o vômer.

1. Seguindo a cartilagem que separa as duas narinas, há uma lâmina de osso levemente móvel, o vômer. Ele fica bem onde se acumula o muco que entope o nariz. Aperte a região entre as sobrancelhas com um dedo. Isso fará o vômer mover-se para baixo

2. Em seguida, pressione a língua contra o céu da boca o mais forte que conseguir. O efeito será o contrário: o vômer vai se deslocar para cima. Repita os dois movimentos por uns 20 segundos. Assim, você reduz a pressão na região nasal, o muco se desloca e o incômodo diminui

Consultoria: José oswaldo de oliveira júnior, diretor do hospital A.C. Camargo

………………………………………………………..
*Fonte: mundoestranho/Luiz Fujita

Um sonho: casa móvel e amiga do ambiente permite viver em qualquer lugar

 

Já imaginou ter uma linda e confortável casa que pode ser levada para a beira da praia ou a um lugarzinho no meio das montanhas? Não é só você que já teve esse desejo, e finalmente estão conseguindo tirar a ideia do papel…

Uma startup alemã chamada LTG Lofts desenvolveu a Coodo, uma casa móvel que tem como objetivo justamente permitir uma vida mais próxima da natureza. a moradia tem versões de 36 a 96 metros quadrados, podendo ser vazia (apenas com instalação elétrica e piso), básica (com banheiro) ou completa (com cozinha, móveis e tudo mais).

Ela é construída em módulos, fazendo com que o cliente possa customizar a sua própria casa, retirando um incluindo espaços em relação ao projeto original.

Por isso, os arquitetos que a desenharam acreditam que a Coodo também possa servir como escritório, restaurante ou espaço durante eventos (num tipo de uso similar ao de contêineres, por exemplo).

O transporte pode ser feito com um caminhão e a instalação requer um guindaste, o que quer dizer que a mobilidade acaba ficando um tanto limitada – é preciso planejar um pouco quanto tempo passar em cada lugar. Ela já está sendo vendida para clientes da Europa, da Ásia e da América do Norte.

Uma das preocupações que os criadores ressaltam ter tomado é a de fazer do projeto o mais sustentável que conseguirem, aproveitando bastante materiais recicláveis e investindo em processos que economizem o máximo de energia possível durante a fabricação.

Apesar disso, placas de captação de energia solar, geradores elétricos ou turbinas de vento para gerar energia eólica ainda não estão disponíveis – embora eles garantam que vão disponibilizar isso em breve.

Mark Dare Schmiedel, fundador da LTG Softs, diz que a empresa “quer servir de exemplo ao provar que altos padrões ecológicos e de sustentabilidade não são opostos de qualidade, design e conforto”.

Os projetos da Coodo têm preços que variam de acordo com as características de cada encomenda. O modelo Coodo 18, de módulo único com 61 m², varia entre 49.900 euros na versão vazia, €53.900 na versão básica e €59.000 na versão completa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

…………………………………………………………
*Fonte: hypeness

“Tente Enxergar”: Banda Ultramen lança novo single

 

 

 

 

 

 

Ultramen, uma das bandas mais ecléticas do cenário brasileiro, está prestes a lançar música nova. “Tente enxergar”, um reggae que mescla as características do marcante raggamuffin com o dancehall, estará disponível em todas as plataformas de streaming na próxima sexta-feira, 20 de outubro.

Trazendo uma mensagem bem-humorada sobre os modos de enxergar a vida, a internet e o ambiente no qual estamos inseridos, o trabalho foi produzido por Glauco Minossi e editado pelo selo Hearts Bleed Blue (SP).

A capa do single – um tanto quanto futurista – foi projetada por Leo Lage, que ostenta um rico portfólio de trabalhos estampando capas de discos e singles de artistas de todo o país.

“Tente Enxergar” é parte do próximo disco da banda, que está previsto para ser lançado em 2018.

……………………………………………………..
*Fonte: showlivre

Sentir saudade nos leva a um estado emocional profundo

Sentir saudade é sentir esse vazio que a distância da pessoa amada produz, é essa chama que arde no nosso interior e que nunca será apagada… O vento profundo que nos aviva a lembrança da nossa terra ou a melancolia que aparece ao saber que algo ou alguém pode não voltar para junto de nós.

A saudade é a presença da ausência. O desejo de alguma coisa ou de alguém de quem nos lembramos com carinho, mas que sabemos que será difícil voltar a sentir. Um profundo estado emocional que mistura as tristezas com os afetos para nos deixar o sabor agridoce daquilo que nunca vai chegar, mesmo quando mantemos a esperança viva.

“Saudade de um irmão que mora longe.
Saudade de uma cachoeira da infância.
Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais.
Saudade do pai que morreu, do amigo imaginário que nunca existiu…

Saudade de uma cidade.
Saudade da gente mesmo, que o tempo não perdoa. Doem todas essas saudades.
Mas a saudade que mais dói é a saudade de quem se ama.”

-Miguel Falabella-

Saudade, uma palavra poderosa

Nenhuma palavra em outra língua é capaz de unir ao mesmo tempo o sentimento de uma lembrança alegre que também é dolorida. Um sentimento que a cultura portuguesa identificou, expressando-a através da bela palavra saudade. Uma palavra misteriosa carregada de sentido que muitos filólogos e linguistas estudaram para determinar sua origem, sem, entretanto, chegarem a um acordo.

Mais que algo concreto, essa palavra abarca um conjunto de sensações e emoções que remetem desde o passado até as sensações do presente. Uma essência que Manuel Melo, escritor português, descreve como “bem que se padece e mal que se desfruta”.

Saudade é uma palavra profundamente emocional que, sem dúvidas, é difícil englobar em um único significado.

Por outro lado, de uma perspectiva filosófica, Ramón Piñero descreve esse termo como um estado de espírito derivado de um sentimento de solidão. De modo que as diversas formas de solidão derivam em diferentes maneiras de saudades: aquela que apreciamos nas nossas circunstâncias (objetiva) e aquela que vivemos na nossa intimidade (subjetiva).

Outras explicações a relacionam com tentativas de retornar ao sentimento de segurança básica através do instinto de morte, como explica o Dr. Novoa Santos, ou com o despertar emocional que provoca o lugar de origem. Como vemos, há todo um leque de significados que se reúnem em um estado psicológico.

Sentir saudade vai muito além da nostalgia

Apesar de a saudade ser identificada como nostalgia ou melancolia, a fragrância da sua essência transcende as paredes desses significados. Sentir saudades não é apenas sentir falta, mas também transcender esse sentimento para tomar consciência da importância que determinadas pessoas e determinados momentos tiveram nas nossas vidas. É saber que nada será igual ao momento anterior e às experiência compartilhadas.

Como já dissemos, esse termo remete ao quebrar de uma onda na praia da nossa consciência. Uma onda do mar que quebra, na qual a ausência se torna presente inundando o nosso interior. É aquele momento em que nos lembramos daqueles olhos com os quais não voltaremos a nos conectar, da pele na qual nunca vamos encostar de novo ou do cheiro do lugar onde crescemos, quintal da nossa infância, enquanto vemos o movimento tímido, mas constante, do Sol no horizonte. A saudade é o ponto de encontro entre a alegria da lembrança e a tristeza da ausência.

Disso os românticos entendem muito bem. Porque como disse o escritor e ator Miguel Falabella, a saudade que mais dói é a saudade da pessoa pela qual o amor não morreu. Aquela que corresponde ao vazio por saber que é impossível voltar a estar juntos, mas, por sua vez, que foi aceito como destino, lembrando-se de como fomos felizes ao mesmo tempo em que uma brisa de tristeza nos acaricia a nuca. Uma bela, mas dolorosa, forma de amar…

“A saudade que mais dói é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença e até da ausência consentida”.
-Miguel Falabella-

Aliviar o sabor agridoce da lembrança

A saudade dói mas implica necessariamente felicidade através de uma das suas arestas, porque ao senti-la transcendemos o que sentimos. Vamos mais além para nos lembrarmos da felicidade e sentir a tristeza sabendo que é impossível recuperar uma sensação que um dia foi tão prazerosa.

É como aprender a saborear a faceta mais agridoce da lembrança. Aquela que integra seus polos mais opostos e encontra um certo equilíbrio que às vezes nos consola…

“Saudade é o que senti enquanto estava escrevendo e o que você, provavelmente, está sentindo agora depois que acabou de ler…”
-Miguel Falabella-

 

Em resumo, sentir saudade significa sentir a vida com cada um dos poros da nossa pele e aprender a valorizar tudo o que está ao nosso redor. Cada instante, cada detalhe, cada pessoa pode despertar em nós esse estado emocional que nos coloca entre a dor e a felicidade.

E você… costuma sentir saudade do quê?

………………………………………………………………
*Fonte/texto: amenteemaravilhosa