Há 2 anos…

Apesar de ser Dia de Finados, hoje é dia também de comemorar. Nesta mesma data há dois anos atrás, aproveitando ser um feriado de sexta-feira, eu e mais 3 amigos partimos na madrugada daquela manhã para o que seria uma inesquecível trip de moto. Havíamos planejado por mais de ano esta viagem de mais de 6.500 km, saindo do Rio Grande do Sul rumo a Argentina, cruzando a Cordilheira dos Andes, descendo até Santiago do Chile, depois subindo acompanhando a costa pelo litoral do Pacífico e daí rumando então para o deserto do Atacama (San Pedro de Atacama). Depois era cruzar novamente a Cordilheira de volta para a Argentina e tomar a direção de casa. Dizendo assim até parece simples.

Fora vários dias de muitas alegrias, sensações, algumas adversidades, companheirismo e parceria, mas sobretudo de muitas experiências. Uma grande aventura em vários sentidos!
Inúmeros cenários incríveis se desvendavam a nossa frente a cada dia de viagem, nunca tivemos um visual que se repetisse em todos aqueles dias, dando assim o que pensar enquanto rodávamos com nossas motocicletas por aquelas belas e solitárias estradas, que não apreciam ter mais fim. Quase que um trip zen, de boas energias sobre duas rodas. O que deu margem até para novos significados para a percepção da vida e da grandeza deste espaço, “que por hora” ocupamos sobre a terra. Sendo que daqui não levamos nada, apenas gratas memórias de alguns momentos fantásticos, como estes.

Sou muito grato aos amigos: Pretto, Vladi e a Fabi, pela companhia incrível durante essa jornada que fizemos. Sem dúvida um dos belos momentos de minha vida. E que em breve tenhamos novas experiências e aventuras assim novamente. Gracias!!!

Argentinos criam madeira feita de resíduos plásticos que vai evitar o corte de 1,5 milhão de árvores

O mundo precisaria plantar cerca de 1,3 trilhão de árvores para conter os efeitos do aquecimento global, mas, ao mesmo tempo, as atividades industriais cortam milhares de exemplares todos os anos. Foi pensando nisso que 3 empresários de Mendoza, na Argentina, criaram uma maneira de transformar resíduos plásticos em madeira e ainda evitar o corte de mais de 1,5 milhão de árvores.

A iniciativa busca reciclar resíduos plásticos, como frascos de shampoo, refrigerantes e outras embalagens, para transformá-los em postes e mesas sem a necessidade da derrubada de árvores. O projeto Madera Plástica Mendoza nasceu em 2017, quando os amigos Carlos Arce, Leonardo Cano e Pío De Amoriza decidiram montar uma fábrica de postes e mesas ecológicas na cidade de Junín.

Com o passar do tempo, os postes ecológicos tornaram-se uma excelente alternativa para os produtores de vinho da região. O principal objetivo desses empreendedores é substituir os 5 milhões de postes de madeira equivalentes a 1,5 milhão de árvores cortadas por ano usadas em Mendoza, região vinícola importante do país.

Segundo eles, em cada poste reciclado são recuperados mais de 10 quilos de resíduos plásticos, o que representa cerca de 6.000 quilos de lixo desse material por hectare, o que impede o corte de mais de 300 árvores. Em busca de um mundo melhor, os amigos venderam tudo o que tinham para poder investir na empresa e, posteriormente iniciaram uma rede de coleta de resíduos plásticos com a colaboração de recuperadores urbanos, além de diferentes empresas agrícolas.

Além de feitos 100% de materiais reciclados e produzidos sem o uso de água, os postes são resistentes a todos os tipos de ambiente, umidade, insetos e produtos químicos, podendo ser um grande aliado das vinícolas e do planeta!

………………………………………………………………………
*Fonte: agrandeartedeserfeliz

Artista argentino cria tanque de guerra munido da arma mais poderosa: livros

Já dizia Nelson Mandela: “A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo”. Talvez esta frase tenha inspirado o artista argentino Raul Lemesoff, o responsável pela criação de uma arma que pode mudar a vida de muitas pessoas: ele transformou um antigo carro Ford Falcon, de 1979, em um tanque de guerra. Mas, ao invés de disparar balas, o veículo dispara livros.

O Razões e o Educa Mais Brasil te ajudam a conseguir bolsa de estudo para cursos técnicos e profissionalizantes, cursos de idiomas, entre outras, clique aqui.

O veículo funciona como uma verdadeira biblioteca itinerante. O formato é de tanque de guerra e tem até um canhão, mas toda a lateral é repleta de prateleiras, em que são dispostos até 900 livros, com os mais diversos temas e estilos.

Com a munição de livros pronta, o artista percorre as ruas de Buenos Aires, na Argentina, disparando livros por todos os lados e para todas as pessoas que cruzam o seu caminho. Não é necessário pagar nada pelos exemplares, apenas se comprometer com a leitura:

O projeto em que Lemesoff trabalhou nos últimos anos dá um novo significado a um dos principais símbolos de guerra, que foi batizado de “Arma de Instrução em Massa”.

*Por Vicente Carvalho

…………………………………………………………………
*Fonte: razoesparaacreditar

Moto Trip Atacama 2018 – Vanâncio Aires | Pampa ao Pacífico

Hoje para mi é um dia especial. Há exatamente um ano atrás, na madrugada do feriado de Finados eu e meus amigos André, Vladimir e Fabiana, partimos em uma aventura em duas rodas da modesta Venâncio Aires (RS), até a Argentina, passando por Santa Fé, Mendoza para então cruzarmos a Cordilheira dos Andes e depois descermos, já no Chile, até a capital Santiago. Depois subimos a costa chilena até Antofagasta, quando tomamos a direção do deserto em San Pedro de Atacama. Na sequência novamente tínhamos a gigante cordilheira em nossa frente no caminho já de volta e ultrapassada essa barreira, cruzamos a Argentina e retornamos ao Brasil /Rio grande do Sul, chegando em casa depois de 18 dias de viagem e cerca de 6.500km rodados de moto.

É claro que foi uma viagem bastante emocionante e divertida, sem dúvida também a parceria de bons amigos, o que é importante nessas viagens e obviamente, inúmeras histórias e lembranças guardadas para sempre na memória. Foram momentos fantásticos, nem consigo descrever a sensação de estar de moto na cordilheira, poder parar, caminhar na beira da estrada e sentir, apreciar toda aquela imensa paisagem. Cara! Sem palavras. Me emociono agora só de lembrar. E o mesmo vale para o interior da Argentina e seus campos, as cidades pequenas e o horizonte reto em qualquer direção, sem montanhas. Depois claro, a medida em que nos aproximávamos da Cordilheira tudo vai mudando e o coração começa já a bater diferente de pura ansiedade.

Depois teve a cordilheira em si, daí entramos no Chile, com um clima totalmente diferente e a Cordilheira sempre ao fundo na paisagem. Um belo mar azul e as estradas muito boas o tempo todo, raríssimos foram os momentos de estrada ruim. e Assim sempre seguindo em frente rumo a mão do deserto, que era – digamos assim, o nosso ponto e objetivo maior dessa viagem. Chegar lá! Claro que a viagem toda é o que conta, na real. Depois seguimos para o deserto do Atacama e a cada dia a situação era completamente diferente da do dia anterior, o relevo, clima e temperatura, as paisagens – até poderia ser deserto, mas o próprio deserto tinha outras cores, uma hora vegetação, outra nenhuma, montanhas perto, depois somente ao longe. E o bom de tudo isso é que não tivemos nenhum grande problema, tudo transcorreu numa boa, as motos que eram duas Honda XRE 300 e uma Yamaha Teneré 250, aguentaram o tranco legal – e olha que estavam “carregadas”. Acontece que o nosso plano inicial era de acamparmos em algumas cidades para baratear os custos da trip, então levamos barracas, sacos de dormir e outras equipamentos que no final nem chegamos a utilizar em momento algum. Os preços de hotéis e pousadas eram super em conta, não valia a pena montarmos acampamento. O que até iria atrasar bastante a nossa viagem.
Então costumo dizer que levamos nossos equipamentos de camping para dar uma volta pela América do Sul.

 

 

 

 

 

Mas tudo bem, apesar de termos planejado tantas coisas, essa foi uma das que não saíram lá muito bem (não levar essas tralhas teria sido um alívio e tanto). Mas o planejamento prévio em nossos eventuais encontros nos dois anos anteriores a essa viagem acontecer, foram muito bons e essenciais eu diria. Estávamos bem preparados para o que viria pela frente em vários momentos e situações. Foram raros os momentos em que nos perdemos ou saímos de rota, até mesmo quando resolvemos improvisar alguma coisa. O problema maior que encontramos foi rodar dentro de grandes cidades, quando tudo é muito rápido, cheio de carros ao redor, um movimento intenso, muita gente e uma muvuca geral, justo na hora em que tu mais precisa prestar bastante atenção não só no trânsito mas também em alcançar os seus objetivos naquele momento. Mas deu tudo certo!

Aliás, cabe aqui mencionar de que fomos via de regra muito bem tratados pelos argentinos e chilenos, quando lhes solicitávamos alguma informação ou auxílio. Inúmeras foram as demonstrações ao longo do caminho de amizade, carinho, respeito e solidariedade para com a gente. Nos ajudaram, deram dicas além de solicitarem fotos com a gente, explicações de nossas motos, dicas sobre o Brasil além de ótimas conversas. Não tivemos perrengue algum com polícia rodoviária, tudo tranquilo. Aliás, o melhor dessa viagem foram os tantos momentos de horas e horas rodando por uma estrada com bem pouco movimento e a retidão e calma serena do gigante deserto ao redor.
E isso não tem preço! Uma paz incrível. Quando não faz vento forte!…rsrsrsrs

Teve vez em que até chegou a me dar uma preocupação de estarmos tão isolados, em meio ao nada literalmente por tantos quilômetros de alguma cidade mais próxima. Mas era uma coisa ao mesmo tempo também desafiadora, o que naturalemnte caracteriza isso como uma aventura, que tem lá os seus riscos (faz parte), e ao mesmo tempo de uma sensação estranhamente muito boa também.

Assim a cada dia de viagem o cenário mudava completamente, até mesmo em dias consecutivos de deserto ao redor, ele era diferente. Não pegamos chuva na estrada, tivemos sorte de que a chuva veio justamente em dias em que estávamos de folga curtindo alguma cidade grande ou então apenas durante a noite.

Em determinadas cidades grandes optamos por ficarmos de bobeira , turistando mesmo, curtindo o local, passeando e aproveitando o rolê dentro da grande viagem. Mas o melhor para mim mesmo era estar de moto na estrada. E a volta de San Pedro do Atacama, quando então cruzamos novamente a Cordilheira (em outro local – óbvio), com um cenário complemente diferente, também foi um dos altos momentos dessa trip. Foi mágico! Apesar de um sol brilhante, estávamos entrochados de roupas para o frio e por causa da altitude, que fez as nossas motos andarem no máximo à 40km/h….. rsrsrsrsrs. Foi muito engraçado.

Poderia ficar aqui contando mil coisas e mesmo ao escrever agora já me veio mais uma porção de outras memórias dessa viagem. Mas o que importa de verdade aqui é agradecer aos meus amigos e parceiros de viagem por esse grande momento, também agradecer por não termos sofrido nenhum perrengue forte ou algum acidente sequer (Gracias!), e termos realizado um sonho que inúmeras vezes foi conversado em meio a jantas, bebedeiras e conversas – mas que em um determinado dia de feriado de Finados teve seu início e ACONTECEU MESMO!

O resumo disso é: faça você também a sua viagem dos sonhos!
Não deixe poara depois ou desista. Vai lá fazer a sua trip, seja para onde for, junte seus amigos, o seu amor, parentes, ou sei lá quem, mas vá.

*Abaixo selecionei algumas imagens dessa viagem. As fotos estão na sequência dos fatos, mas claro que alguns dias foram mais importantes ou diferentes do que outros. São apenas algumas de milhares de fotos dessa empreitada. Não contam toda a história, mas dão pistas de alguns momentos do que foi essa aventura.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MXGP da Argentina – Mundial de Motocross na Patagônia ao vivo na BAND Sports

MXGP, terceira etapa do Mundial de Motocross 2017, 19/03 domingo, ao vivo, GP da Patagônia, Argentina.

O canal Band Sports estará transmitindo com exclusividade a partir das 13h00, ao vivo, a primeira bateria da principal categoria do MX no planeta. As 17h00 , transmissão da segunda bateria do GP da Argentina, tudo na integra, com entrevistas, bastidores e mais …

Fiquem ligados, pois essa etapa em lugar maravilhoso, pista com terreno e topografia incríveis, prometem disputas emocionantes …

Honda Twin bate recorde de altitude

Um ano depois do lançamento da nova Honda Africa Twin, um grupo de aventureiros se propôs a bater o recorde de altitude alcançado sobre uma moto bicilindrica. E conseguiram. O cenário escolhido foi o vulcão nevado Ojos del Salado, o mais alto do mundo e que ficas na fronteira da Argentina e o Chile, com 5.965 metros de altura.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

………………………………………………………
*Fonte: enduropro

Argentina coloca Cinema como matéria escolar no primário

É isso mesmo que você leu. Todos – ou a maioria – sabem da importância do cinema argentino, são obras de extrema profundidade técnica e roteiros imperdívies, sem contar as atuações gringas de tirar o fôlego, como exemplo: Hector Alterio, Osmar Nuñez, Valeria Bertuccelli, Ricardo Darín, Arturo Goetz.

Mas não é por menos, afinal, a Argentina valoriza demais a sétima arte, prova disso é a nova implementação nas escolas. Agora, todas as turmas do primário terão como matéria o cinema, a iniciativa é feita em parceria com a França, que já adota o modelo através do programa “Collège au Cinéma”.

As crianças vão aprender a analisar filmes, assistindo aos grandes ícones do cinema do país. Sendo assim, o apreço pelo cinema será muito maior do que apenas uma questão de entretenimento.

Essa decisão está em avaliação desde agosto, mas já se pode notar uma boa recepção dessa nova disciplina. O presidente do INCAA (Instituto Nacional de Cine y Artes Audiovisuales), Alejandro Cacetta, diz ter interesse em transformar o “Escola Vai Ao Cinema” em um programa de longo prazo, querendo que se torne parte da política de Estado.

E aí, Brasil. Que tal?

………………..
*Fonte: cantodosclassicos /  Texto: Luca Pillati Miranda

bandeira-arg

Moto GP na Argentina – 2016

Hoje foi mais um domingo de grandes emoções na duas rodas, tivemos a segunda prova do ano no Mundial de Moto GP. Foi aqui pertinho, tecnicamente falando, ou ao menos o mais perto possível que o circo da Moto GP venha cruzar os caminhos do Brasil por enquanto, foi a prova de Termas de Rio Hondo, na Argentina.

A vitória ficou com o espanhol Marc Márquez (#93 – Honda), a segunda colocação com o italiano Valentino Rossi (#46 – Yamaha) e o terceiro lugar, com outro espanhol, Dani Pedrosa (#26 – Honda).

Em função do clima instável, do chove e não chove, a prova teve uma parada técnica na metade das voltas, para uma troca de motos de todos os pilotos – uma parada programada visando a possibilidade de todos trocarem as motos em casa de chuva forte. Cabe salientar de que nas corridas de moto não se trocam os pneus no caso de chuva, se troca sim de moto em meio a prova.

As colocações no podium de maneira alguma refletem o que ocorreu de fato na prova.Valentino Rossi até que se deu bem depois da largada mas Márquez foi mais piloto hoje. Tivemos a queda do lider do campeonato, o espanhol Jorge Lorenzo (#99 – Yamaha), que abandonou a prova (aqui a minha torcida…uhúúúúúú). Mas o mais inusitado foi a briga por posições entre os dois companheiros de equipe da Ducati – Andrea Dovizioso (#04) e Andrea Iannone (#29), que andaram muito a ponto de na volta final colidirem, deixando o segundo lugar no colo de Valentino Rossi (que nessa altura já se contentava com a 4a posição) e a terceira posição para Dani Pedrosa. O italiano Dovizioso ainda cruzou a linha de chegada epurrado a sua moto. Quanto a isso não sei se será considerado válido ou não, parecia coisa de filme, mas enfim, uma empolgante prova, sem dúvida.

A próxima prova na tabela do Mundial é semana que vem, domingo, dia 10 de abril, no Circuito das Américas, nos Estados Unidos.
Até lá!

 

IMG_5634

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

IMG_5586

 

 

 

 

 

 

 

IMG_5633

Valentino Rossi vence o Moto GP da Argentina 2015

Em uma incrível prova de recuperação, o piloto italiano Valentino Rossi (Yamaha #46), que largou em oitavo lugar, venceu a prova do Moto GP da Argentina superando o garoto prodígio Marc Marquez (Honda #93), o atual bi-campeão da categoria, a duas voltas do final da prova. A corrida terminou com Rossi em primeiro, o italiano Andrea Doviziozo (Ducati #04) em segundo e completando o terceiro lugar no pódium, o piloto inglês Cal Crutchlow (Honda #35) . Dá-lhe Rossi! O velho leão ainda morde.

Valentino-Rossi-Argentina-2014_01

 

 

 

 

 

 

 

Valentino-Rossi-Argentina-2014_03

 

 

 

 

 

 

 

 

Valentino-Rossi-Argentina-2014_04

 

 

 

 

 

 

 

Valentino-Rossi-Argentina-2014_05

Gustavo Cerati

E a o rock latino está de luto, mais precisamente a música argentina, que perdeu ontem (quinta-feira 04/09/2014) um de seus grandes ícones, o músico e compositor Gustavo Cerati (55 anos). Músico de uma das mais celebradas bandas de rock argentinas, o Soda Stereo (depois também seguiu em carreira solo), encontrava-se em estado de coma desde 2010 após um show em Caracas.
Descande em paz Gustavo Cerati!

Revistêichan gringa

Por falar em gringo, taí uma revista supimpa que eu trouxe da trip por Buenos Aires no show do AC/DC. Ao menos esses gringos rockers ae são foda de verdade, não como o tal banana Maxi Lopez.
Ah! Viram, viram, viram… tem a Megan Fox na edição tabien!!!

Setlist – Show do AC/DC (02/12/09)

Várias pessoas já me perguntaram quais foram as músicas que o AC/DC tocou em Buenos Aires (Arg), no show do dia 02/12/09. Então aqui vai o setlist completo deste show:

  • Rock N’ Roll Train
  • Hell Ain’t a Bad Place to Be
  • Back in Black
  • Big Jack
  • Dirty Deeds Done Dirt Cheap
  • Shot Down in Flames
  • Thunderstruck
  • Black Ice
  • The Jack
  • Hells Bells
  • Shoot to Thrill
  • War Machine
  • Dog Eat Dog
  • You Shook Me All Night Long
  • T.N.T.
  • Whole Lotta Rosie
  • Let There Be Rock – c/ apresentação solo de Angus Young
  • Encore:
  • Highway to Hell
  • For Those About to Rock (We Salute You)

  • Museu de Arte Moderna – Buenos Aires

    Em nossa trip para a Argentina, tivemos a opotunidade de conhecer e visitar inúmeros locais interessantes, mas uma das melhores coisas foi a visita ao Museu de Arte Moderna (Malba), onde pressenciamos a exposição de trabalhos de Andy Warhol (Mr. America), assim como outras exposições de artistas latinos.

    *OBS: não era permitido fotografar dentro do local das exposições.

    Vídeo de abertura do show do AC/DC

    Tudo bem que o assunto agora aqui tem sido quase exclusivamente AC/DC, também pudera, uma de minhas bandas favoritas de todos os tempos. Quero mostrar o vídeo sacana e com aquela típica assinatura dos materiais da banda. O vídeo rola na introdução do show, em enormes telões, minutos antes da banda entrar no palco e detonar. Claro que aqui no blog não passa nem de perto a noção do volume, emoção e a vibe que rola nos intantes iniciais do show com aquela platéia toda gritando ensandecida. Um momento realmente inesquecível!!!! Um dos melhores shows que já assisti (e já foram muitos…). É o rock mermão. Te diverte.