Bob Dylan apresenta novo álbum; Ouça ‘Rough and rowdy ways’

Este é o primeiro material inédito lançado pelo lendário músico em oito anos

Vencedor de Grammys, um Oscar, Um Pulitzer e do Nobel da Literatura, Bob Dylan volta aos holofotes que tanto foge com Rough and rowdy ways. O novo disco do cantor marca o primeiro lançamento de inéditas em oito anos. O álbum possui 10 faixas e 1 hora e 10 minutos de duração e está disponível nas plataformas de streaming.

O disco chega após pegar o público de surpresa em março com o lançamento Murder must foul. A canção de 17 minutos marcou a primeira novidade de Dylan em quase uma década e colocou o artista pela primeira vez no topo das paradas da Billboard. Antes do lançamento completo, ele ainda divulgou False prophet e I contain multitudes.

Bob Dylan, no entanto, não esteve parado durante esses oito anos. Entre o Tempest, de 2012, e o atual Rough and rowdy ways, o músico lançou dois discos de covers de Frank Sinatra em 2015 e 2016, e um álbum triplo de regravações de músicas importantes para a cultura norte-americana chamado Triplicate.

Sonoridade

O novo disco traz de volta o Bob Dylan e as nuances musicais que ele apresenta ao mundo desde os anos 1960. O álbum traz o violão do folk, solos do rock clássico e a pegada blues. De forma simples, é possível dizer que, de certa forma, o trabalho faz referências a diversos trechos da carreira do músico com toda maturidade de uma pessoa a quase 60 anos na estrada e 79 de idade.

Pensando nas diferenças com a obra completa do artista, o novo disco não é mais tão cantado. Bob Dylan recita as letras como se contasse uma história ao ouvinte. Instrumentos com arranjos rebuscados ganham espaço. Em algumas canções é possível ouvir uma arpa, em outras camadas de melodia no piano — talvez uma influência de Sinatra. A gaita dos anos 1960 e 1970 já não é mais usada e mesmo as canções folk são um tanto mais melancólicas se comparadas as que fizeram o inicio da carreira do músico.

A poesia de Dylan permanece um ponto forte das composições, desde o conto de 17 minutos em Murder must foul, em que ele faz um histórico que culmina na morte do presidente John F. Kennedy e consequências deste acontecimento; ou no personagem de um cientista maluco que busca partes de corpos para criar a melhor versão da amada em My own version of you. O artista continua criando e provando uma escolha acertada do Nobel ter escolhido a carreira de um músico e poeta como algo a se agraciar em literatura.

Em tempos de protestos em todos os estados dos EUA, um disco de uma voz potente como Bob Dylan, que grita durante anos pelos direitos civis e foi uma das vozes mais proeminentes e ativas contra a invasão ao Vietnã, é um simbolo cultural e geracional. Dylan ainda é um importante nome no folk, rock e blues norte-americanos e tem agora a oportunidade de se renovar e dialogar com um novo público e, quem sabe, se habituar em ver o nome no topo da Bilboard.

*Por Pedro Ibarra

………………………………………………………………………….
*Fonte: correiobraziliense

Registro da rotação terrestre

ESPETACULAR! 🌎
Sabemos que a Terra gira em torno de seu eixo e também em torno do Sol, mas não conseguimos sentir esta rotação. Um astrofotógrafo alinhou o suporte de rastreamento equatorial do telescópio com a estrela Polaris, e clicou fotos a cada 12 segundos durante três horas. A câmera está olhando para o mesmo ponto da Via Láctea e, portanto, parece estacionária. O movimento da Terra finalmente é percebido:

*Imgs: Aryeh Nirenberg

Festival online com Metallica, Foo Fighters e mais é anunciado

Mais um festival online pra ver nessa quarentena e, dessa vez, contando com nomes como Metallica, Foo Fighters, Rise Against e mais.

A produtora de eventos Danny Wimmer Presents anunciou o OffStage With DWP, festival onde vai misturar shows gravados e novas apresentações acústicas/intimistas. A empresa comanda eventos como Welcome to Rockville, Epicenter, Sonic Temple e mais — a grande maioria cancelada neste ano por conta da COVID-19.

Na próxima sexta-feira (12), a festa começa com um show que o Metallica fez em 2017, em Ohio. A transmissão começa às 20h, horário de Brasília, e você pode saber mais por aqui.

Além nos nomes já citados, o evento também terá entrevistas com Randy Blythe (Lamb of God), Jacoby Shaddix (Papa Roach), Brent Smith (Shinedown) e Taylor Momsen (The Pretty Reckless). Já as apresentações acústicas ficam por conta de Tim McIlrath (Rise Against) e Lzzy Hale (Halestorm).

*Por Stephanie Hahne

………………………………………………………………………
*Fonte: tenhomaisdiscosqueamigos

The Flaming Lips toca clássico para plateia dentro de bolhas na TV

Sempre vanguarda no movimento artístico, o The Flaming Lips continuou inovando em sua performance no programa de Stephen Colbert na TV americana.

Enquanto alguns artistas estão escolhendo o formato drive-in para fazer shows em meio à pandemia com segurança, a banda aproveitou o convite para testar um novo formato que pareceu agradar muita gente: usar bolhas de proteção para banda e público.

Na passagem por lá, os caras ainda colaboraram para criar um baita momento emocionante ao tocar a incrível “Race for the Prize”, clássico do disco The Soft Bulletin (1999).

Como você pode ver no vídeo abaixo, o resultado foi seguro e bastante divertido, principalmente para as crianças que estiveram na plateia. Sensacional, hein?

Vale lembrar que pelo menos para o vocalista Wayne Coyne a bolha não é uma novidade, já que ele já se apresentou com a banda assim, mas definitivamente ao lado da plateia e em uma transmissão de TV no meio da pandemia do novo Coronavírus tudo ganha um outro significado.

*Por Felipe Ernani

………………………………………………………………………….
*Fonte: tenhomaisdiscosqueamigos

 

O Dalai Lama irá lançar disco de New Age e já liberou a primeira música

Se tem uma coisa que o mundo inteiro está precisando urgentemente em 2020 é de um bom relaxamento. E parece que teremos uma excelente trilha sonora para isso assinada pelo próprio Dalai Lama.

Consistindo de mantras e cantos da figura máxima do budismo tibetano sendo falados por cima de uma cama instrumental que se envereda pela new age e até mesmo com um quê de post rock assinado pelos artistas neozelandeses Junelle e Abraham Kunin, o disco Inner World já ganhou single.

Você pode ouvir “Compassion” logo abaixo, a prévia do disco que chega em 6 de Julho e coincide com o aniversário do líder religioso.

Disco do Dalai Lama

Contando sobre como foi trabalhar com o Dalai Lama (via CoS), Junelle Kunin revela que a ideia surgiu de uma carta entregue por ela a um dos assistentes do líder, sugerindo o projeto que irá florescer em breve com 11 faixas.

Ela fala ainda que ele esteve “muito empolgado” a ponto de “explicar a ela a importância da música” durante as gravações. Kunin diz:

Ele se inclinou e seus olhos brilhavam, e seus dedos se esfregavam em conjunto e ele [falou] sobre como a música pode ajudar pessoas de uma forma que ele não pode; ela pode transcender diferenças e nos retornar à nossa verdadeira natureza e aos nossos bons corações.

Poderoso, hein? Vale lembrar que toda a renda líquida proveniente do disco será doada ao Instituto Mind & Life e ao programa educacional internacional Social, Emotion and Ethical Learning que foi desenvolvido pelo próprio Dalai Lama juntamente à Emory University.

*Por Felipe Ernani

…………………………………………………………………………
*Fonte: tenhomais

Time-lapse | A garota Lotte, do nascimento aos 18 anos

O cineasta holandês Frans Hofmeester fez um pequeno vídeo de sua filha Lotte toda semana, de seu nascimento até os 18 anos de idade. Esse é um dos mais interessantes e longos time-lapse que existem.

O projeto ainda está em andamento – um novo vídeo de Lotte até os 20 anos deve aparecer em breve. As filmagens se tornaram virais na internet desde o lançamento da primeira delas, quando a garota ainda tinha 12 anos.

Hofmeester está fazendo o mesmo com seu filho, Vince, agora com 16 anos.

……………………………………………………………….
*Fonte: hypescience