Por que o homem nunca voltou à Lua?

Desde 1972 o homem não vai mais à Lua. As missões, que se iniciaram com Apollo 11, em 1969, finalizaram com Apollo 17, Gene Cernan, há 45 anos, e muito se tem questionado sobre o real motivo que levou o Estados Unidos da América (EUA) a, se quer, lançar algum dispositivo no espaço. Algumas especulações sobre o fim do homem na Lua foram feitas, e isso tem levado algumas pessoas a afirmarem que os americanos foram expulsos pelos extraterrestres. Outros rumores afirmam que existe uma base lunar no lado escuro da lua, o lado que nunca vemos da Terra.

Porém, o fim de viagens do homem à Lua acabou devido a mudanças nos planos e prioridades do país. Isso porque os níveis de gastos federais que a NASA havia recebido antes de 1966 haviam se tornado insustentáveis ​​para um público que se tornara financeiramente cauteloso, particularmente quando sofreram uma grande crise do petróleo em 1973, que mudou as prioridades da nação.

As despesas no espaço estavam sofrendo restrições fiscais muito mais do que nunca, limitando a NASA à pesquisa e missões científicas nos próximos anos. Tais programas incluíram o desenvolvimento do programa Skylab em 1973, e o programa de ônibus espacial, bem como um número de sondas robóticas e satélites.

A mudança de prioridades afetou profundamente a força de vontade dos formuladores de políticas para implementar novas missões exploratórias para a Lua e para além dela. Os sonhos otimistas de chegar a Marte haviam morrido há muito tempo e, à medida que a NASA se concentrava no Ônibus Espacial, a infra-estrutura física que suportava as missões lunares desapareceu: os foguetes Saturn V já não eram fabricados e os foguetes não utilizados eram exibidos em museus.

Todo o aparato técnico e de fabricação, que tem apoiado operações militares e civis, também começou a diminuir. As negociações de limitação de armas estratégicas (SALT) e seus sucessores começaram a congelar o número de mísseis que poderiam ser implantados pelos Estados Unidos e pela União Soviética em 1972, e cada país começou a demitir-se de suas operações.

Até recentemente, as operações de vôos espaciais dos EUA estavam focadas inteiramente nas atividades da Baixa órbita terrestre, bem como admiráveis ​​programas internacionais cooperativos, como a Estação Espacial Internacional. E isso tem provocado algumas discussões, já que para algumas pessoas, ir até a Lua podem ser os maiores esforços científicos da nossa existência, já que nos permite compreender melhor a criação de nosso planeta e sistema solar e o mundo maior ao nosso redor. Além disso, isso demonstra a importância do país em investir na ciência. Porém, pelo que tudo indica não existem mais planos para um possível Apollo 18.

Até mesmo as peças utilizadas para o lançamento dos foguetes Saturno V não estão sendo mais fabricadas. Além disso, as máquinas fabricadas e que não foram utilizadas na época estão todas em museus para apreciação do público.

Deixe aqui a sua opinião sobre o assunto. E também não se esqueça de compartilhar com seus amigos.

 

 

 

 

 

……………………………………………………….
*Fonte: fatosdesconhecidos

Anúncios

Quais os requisitos para ser astronauta? A NASA responde!

O anúncio que a NASA fez dia 17 de junho, que havia selecionado oito novos astronautas fez algumas pessoas se perguntarem: O que é preciso para tornar-se um astronauta?

A resposta curta, de acordo com a Dr. Janet Kavandi, (uma ex-astronauta que agora dirige as operações da tripulação de voo no Centro Espacial Johnson, em Houston) é que a agência está à procura de homens e mulheres talentosos com “ego pequeno” e que “gostam de fazer coisas difíceis”.

Somos uma plataforma dedicada ao conhecimento que só poderá continuar a existir graças a sua comunidade de apoiadores. Saiba como ajudar.

Claro que, só porque você é modesto e gosta de um desafio não significa que será um astronauta. Para ser candidato num treinamento de astronautas você deve atender a critérios físicos, educacionais e psicológicos muito restritos. Aqui estão as respostas de oito perguntas sobre o que é preciso para ser candidato a astronauta:

1. Eu tenho que ser um cidadão norte-americano?
Sim, você tem que ser americano. Dupla nacionalidade também serve. Se você é um cidadão da Rússia, Canadá, Japão, Brasil ou outro país que possua agência espacial própria, você pode se inscrever através dessas agências. Aqui está uma lista de agências espaciais nacionais e internacionais.

2. Existe alguma restrição quanto a idade?
Não. Antigamente, os astronautas tinham uma faixa etária de 26-46 anos. Hoje, a idade média é 34 anos.

3. É melhor fazer uma faculdade ou universidade em particular?
A NASA não recomenda qualquer faculdade ou universidade em particular, desde que seja credenciada.

4. Existe uma área específica que devo escolher para estudar?
Você deve ter um diploma em engenharia, ciências biológicas, ciências físicas ou matemática.

5. Eu preciso ter experiência em voo?
Não necessariamente. O candidato ou deve ter um mínimo de 1.000 horas de tempo de piloto em aviões a jato ou três anos de experiência profissional numa área relacionada à sua formação acadêmica (por exemplo, três anos trabalhando como engenheiro, após concluir o curso).

6. Que tipo de requisitos físicos são necessários?
Você passará por um rigoroso teste físico. Entre outras coisas, a sua pressão arterial não pode ultrapassar 140/90 e sua altura deve estar entre 1,57 e 1,90 metros. A sua visão deve ser corrigíveis a 20/20 em cada olho. Cirurgia de correção de visão é permitida, desde que tenha sido feita pelo menos a um ano e não tenha complicações e sequelas permanentes.

7. Qual é o salário anual dos astronautas?
Os astronautas são pagos em uma escala governamental (GS-11 a GS-14), com base na sua experiência e formação acadêmica. Atualmente, o astronauta começa ganhando cerca de 5.400 dólares por mês (cargo GS-11). Já o cargo de GS-14, o salário chega até US$ 11.800 por mês.

8. Qual é a concorrência?
Muito alta. Esses oito recém formados astronautas foram selecionados entre mais de 6.100 candidatos. E esse não foi o maior grupo de candidatos na história da NASA.

Publicado no The Huffington Post

………………………………………………………………….
*Fonte: universoracionalista