Joe Perry e Robin Zander – “Aye, Aye, Aye” (novo álbum solo – “Sweetzerland Manifesto”) – áudio

Anúncios

Paulo Miklos – A Gente Mora no Agora (álbum)

Depois do Nando Reis (o meu Titãs preferido), outro dos músicos dessa grande banda da história do rock nacional que eu curto bastante é o Paulo Miklos. Aliás, também já deixou a banda e segue em carreira solo.

Mas se liga brother, ainda mesmo nos tempos de fazer parte daquela troupe maluca dos Titãs, já tinha lançado 2 álbuns solos:

  • Paulo Miklos, 1994
  • Vou ser Feliz e Já Volto, 2001

E agora cabe mencionar que eu tenho esse seu primeiro álbum solo em CD originalzão, inclusive uma banda que tive em POA, chamada Trouble Makers (uma das melhores coisa que fiz na vida), tocava quase que exclusivamente músicas autorais, em inglês (macarrônico – mas era) e tinha lá de vez em quando um cover perdido em meio ao set list, chegou a tocar uma música desse seu primeiro álbum solo (“Ele vai se vender”), em português. Isso só para sentir a vibe e do quanto a gente já curtia o Paulo Miklos naquela época.

Hey, não esqueça de que ele também é ator de teatro, cinema e televisão (mini-séries). Então merece respeito!

Agora ele lançou um novo álbum solo, chama-se “A Gente Mora no Agora” (2017), que conta com a participação de uma penca de gente fina.

*Abaixo separei 3 das músicas que eu mais curti logo de cara de seu novo álbum, uma pequena prova da qualidades de suas músicas e letras. Aqui mais uma vez lembro novamente do Nando Reis, que aliás escreveu letra de “Vou te Encontrar”.

Confira. Escute. Aumente o volume e deixa de ser cagão!

 

……………..

Quem produziu A Gente Mora no Agora foi Pupillo (Nação Zumbi), com coprodução de Apollo Nove, e o time de estrelas só cresce: Emicida ajudou a compor “A Lei Desse Troço”, Arnaldo Antunes trabalhou em “Deixar de Ser Alguém”, Mallu Magalhães escreveu “Não Posso Mais” e Tim Bernardes (O Terno) é parceiro de Miklos em “Samba Bomba”.
Não para por aí: “Risco Azul” é uma parceria com Céu, assim como “Princípio Ativo”, e SILVA escreveu a melodia de “Todo Grande Amor”, enquanto Russo Passapusso (BaianaSystem) compôs a letra de “Vigia”. Erasmo Carlos foi o parceiro em “País Elétrico” e Guilherme Arantes musicou os versos de “Estou Pronto”.  Por fim, “Afeto Manifesto” foi escrita com a rapper paulista Lurdez Da Luz. O álbum foi mixado em Los Angeles por Mario Caldato Jr. (Beastie Boys, Jack Johnson).

*Texto: Tenho mais disco que amigos

……………………