Rolling Stones: Mick Jagger fala sobre próximas inéditas que banda deve lançar

O vocalista Mick Jagger comentou, em entrevista ao Zoe Ball Breakfast Show, sobre o andamento das próximas músicas inéditas que os Rolling Stones devem lançar. Ao que tudo indica, o material pode ser agrupado em um novo álbum de estúdio, mas ainda não há previsão para sair. As declarações foram transcritas pelo NME.

“Não sei… não prenda a respiração esperando por isso!”, brincou Mick, inicialmente, ao ser perguntado sobre as canções inéditas que podem chegar por aí. Em seguida, ele deu uma resposta mais concreta: “Gravamos algumas faixas quando fizemos ‘Living in a Ghost Town’, estou concluindo alguns vocais e outros instrumentos, além de mixagens”.

O cantor pontuou que está trabalhando nessas músicas da forma como pode, já que não é possível encontrar com os demais integrantes dos Stones durante a pandemia. “Temos que nos reunir e fazer algumas sessões a mais. Não podemos fazer isso agora, mas já estão soando boas… o que fizemos até agora soa bem legal para mim”, disse.

A inédita “Living in a Ghost Town”, produzida já em tempos de pandemia, foi lançada como single no último mês de abril.

No fim de 2019, o guitarrista Ronnie Wood havia revelado, em entrevista ao The Sun, que os Rolling Stones planejavam lançar um novo álbum e fazer uma turnê em 2020. Os planos, é claro, foram interrompidos pela pandemia.

“O novo álbum é como um quebra-cabeças. Ainda precisamos colocar as peças que faltam. Esperamos lançá-lo em 2020 e dar sequência à nossa turnê mundial”, disse Wood, na ocasião.

Relançamento de Goats Head Soup

Além de novas canções, os Stones abriram o baú e resolveram divulgar três faixas antigas, porém mantidas como inéditas até então, no relançamento do álbum “Goats Head Soup” (1973), que chega a público no próximo dia 4 de setembro em CD e vinil. São elas: “Criss Cross”, “Scarlet” (com Jimmy Page, do Led Zeppelin, e Rick Grech, do Blind Faith) e “All the Rage”.

As duas primeiras já foram liberadas para o público. Confira “Criss Cross”:

 

O relançamento de “Goats Head Soup” terá as seguintes versões: CD simples e duplo, edições em vinil e box set com 4 CDs. Além da gravação original em uma mixagem nova em estéreo, o relançamento oferece raridades e mixagens alternativas, o áudio integral do show em Bruxelas (Bélgica) de outubro de 1973 e as três faixas inéditas em questão.

Abaixo, está a tracklist completa da versão em box set do relançamento de “Goats Head Soup”:

CD 1 – álbum original com mixagem em estéreo de 2020

1. Dancing With Mr. D
2. 100 Years Ago
3. Coming Down Again
4. Doo Doo Doo Doo Doo (Heartbreaker)
5. Angie
6. Silver Train
7. Hide Your Love
8. Winter
9. Can You Hear the Music
10. Star Star

CD 2 – raridades e mixagens alternativas

1. Scarlet
2. All The Rage
3. Criss Cross
4. 100 Years Ago (Piano Demo)
5. Dancing With Mr. D (Instrumental)
6. Heartbreaker (Instrumental)
7. Hide Your Love (Alternative Mix)
8. Dancing With Mr. D (Glyn Johns 1973 Mix)
9. Doo Doo Doo Doo Doo (Heartbreaker) – (Glyn Johns 1973 Mix)
10. Silver Train (Glyn Johns 1973 Mix)

CD 3 – ao vivo ‘Brussels Affair’

1. Brown Sugar
2. Gimme Shelter
3. Happy
4. Tumbling Dice
5. Star Star
6. Dancing With Mr. D
7. Doo Doo Doo Doo Doo (Heartbreaker)
8. Angie
9. You Can’t Always Get What You Want
10. Midnight Rambler
11. Honky Tonk Women
12. All Down the Line
13. Rip This Joint
14. Jumpin’ Jack Flash
15. Street Fighting Man

CD 4 (Blu-Ray)

1. Dancing With Mr. D
2. 100 Years Ago
3. Coming Down Again
4. Doo Doo Doo Doo Doo (Heartbreaker)
5. Angie
6. Silver Train
7. Hide Your Love
8. Winter
9. Can You Hear the Music
10. Star Star

+ clipes de “Angie”, “Dancing With Mr. D” e “Silver Train”.

…………………………………………………………….
Por Igor Miranda | *Fonte: whiplash

RHCP – a volta de John Frusciante ao grupo

A notícia do mundo do rock que  bombou ontem as redes sociais foi o comunicado  oficial da banda Red Hot Chilli Peppers, de que o guitarrista John Frusciante está de volta ao grupo. Depois que deixou a banda pela segunda vez em 2009 (1988-1992 / 1997-2009), o cargo estava até então nas mãos do guitarrista Josh Klinghoffer.

The Beatles Rooftop Concert – 50 anos

Hoje completam 50 anos daquele que foi o último show ao vivo dos Beatles. Foi o concerto no telhado da Apple, em 30 de janeiro de 1969.

Esse show para mim é emblemático e importante, faz parte de uma das minha mais remotas memórias musicais dos tempos de “piá”, assistindo a alguma banda de rock na TV.

Claro que assisti isso anos depois do que realmente aconteceu. A RBS TV costumava reprisar seguido num programa chamado Transasom – talvez pela pequena quantidade de vídeos de seu acervo na época. Mas enfim, marcou a minha memória. Ainda bem! Isso tudo muito antes do advento da MTV por aqui. Enfim, o tempo voa, a música mudou muito desde então mas mesmo parecendo birra ou coisa de “velho” – mas era MUITO melhor naquela época do que a grande maioria do que é feita agora.
– Pronto. Falei!

………

Cry of Love – “Diamonds & Debris” (áudio)

Sabe aquele álbum que você curte prá caralho de uma banda e que até muitas vezes já nem existe mais, não é muito conhecida ou então não porque cargas d’água não fez “aquele” sucesso todo, mas que de certa forma tem um punhado de ótimas músicas!? Pois é, esse é para mim o caso da banda Cry of Love (pqp, que nome ruim), que tem uma pegada southern rock  bacanuda, ótimos riffs, um boa cozinha (cheia de groove quando convém) e o principal, um ótimo vocalista. Aliás, cabe aqui mencionar – estou pouco me fudendo para essa coisa de curtir bandas famosas e o caralho. Tem muita banda clássica que não aguento mais escutar.

Aí está então a Cry of Love. O primeiro álbum deles fez mais sucesso, Brother (1993), mas eu particularmente já curto mais o segundo e derradeiro álbum da banda, Diamonds & Debris (1997) – talvez porque tem uma sonoridade mais lapidada. Quem sabe os anos de estrada e turnês os tenham deixados mais calejados naquela altura do campeonato.

A banda não existe mais, o excelente guitarrista Audley Feed logo depois foi convocado para fazer integrar uma de minahas bandas preferidas, The Black Crowes, gravou alguns álbuns e depois saiu.

 

*Hey! Dê uma chance aos som dos caras e escute o segundo álbum deles. Se curtir vá atrás do primeiro, Brother, que também é muito bom. Saca só os timbres de guitarra e o festival de riffs, sem esquecer da poderia das baladas. Muito bom, fica dica.