Bebeco – thanks, man!

Neste sábado ao meio-dia no programa Histórias Curtas da RBS teve o episódio “Confidencial – Memória, Rock e Amizade”. Este curta é sobre a vida do grande guitarrista e compositor Bebeco Garcia, um dos grandes expoentes da cultura rock aqui do Rio Grande do Sul. Ela faleceu em 19 de maio de 2010, após uma operação para retirada de um tumor no cérebro no mês anterior, não resistindo às complicações pós-operatórias, mas ficaram as lembranças, amizades, suas composições e registros com a banda Garotos da Rua e também de sua carreira solo.
Gostei bastante deste episódio de hoje, até acho que foi curto demais, a vida, carreira e obra de Bebeco com certeza renderiam muito mais, mas enfim, compreendo a estutura do programa e que assim seja, o recado é o que importa e isso foi muito bem dado. Legal perceber o reconhecimento e a saudade que ficou dele para com outros músicos incríveis, radialistas e agitadores da cultura aqui no sul.
Mas olha só, interessante é que de certa forma a vida e carreira rock do Bebeco & Cia também está ligada ao meu começo nas lides do rock também. Calma, sou um músico medíocre, mas pertenço a uma geração que cresceu participando de inúmeros shows e escutando muito, digo, muito mesmo – rock gaúcho – feito por gente como Bebeco e alguns outros tantos iluminados que se destacaram na cena gaúcha (principalmente na capital), na décado de 80. Tanto que o primeiro show de rock da minha vida em que assisti a uma banda tocando ao vivo quase que exclusivamente músicas próprias de qualidade, foi da banda Garotos da Rua (nesse papel teve junto o Taranatiriça também). Me caiu os butiás do bolso. Sim!!! Existia vida inteligente no rock ao vivo além daquelas chatíssimas trocentas milhares de bandas tocando sempre a mesma coisa nos barzinhos da vida: Beatles, Stones, Creedence e Raul Seixas. Então os Garotos da Rua quebraram esse paradigma em minha vida. Gracias! Foi num fantástico veraneio (se bobear, talvez o melhor de todos), no litoral gaúcho de Capão da Canoa, junto com alguns de meus melhores amigos e que casualmente estávamos começando a montar uma banda de garagem. O show fazia parte de um desses eventos culturais de prefeitura ou então do estado, na época de verão no litoral, mas prá mim foi um verdadeiro seminário, uma aula do rock e o Bebeco tava lá, de guitarra em punho e microfone aberto em alto e bom som, dando o seu recado e ensinamentos. Câmbio! Captei…
Então sou grato até hoje por isso, assisti uma banda de rock de verdade, tomei um safanão na cara, o equivalente a um me belisca prá ver se estou mesmo acordado, depois dali acho que passei a ver o rock diferente. Continuo sim, ainda um músico medíocre, isso nem o Bebeco pode me ajudar a resolver, mas ele e sua gangue do rock ao menos me apontaram o caminho da luz. Faz a tua música e acredite nela apesar de todos os percalços e dificuldades. Fiz o tema de casa, posso ficar tranquilo e em paz comigo mesmo, toquei bastante e quase sempre acompanhado com gente incrível por vários anos, fui com a minha música a lugares que até então nunca imaginei que iria, até mesmo em termos de mídia e tal. Claro que não fiquei famoso nem nada perto disso, mas por outro lado também NUNCA fui um desses músicos que toca o que me pedem ou fica apelando aos sucessos fáceis para ganhar pontos com o público, ali em cima do palco. Fuck off! …. \m/

Gracias Bebeco.
Ainda continuo escutando o teu recado, até hoje seus álbuns tem o que me ensinar e prá dizer a verdade, apesar de seu sucesso com a banda Garotos da Rua, a minha cabeça e meu coração estão muito mais ligados na sua fase de carreia solo, onde o rock pega pesado e a guitarreira rock/blues é forte! Teu power trio com o seu grande comparsa Egisto, ainda me soam como nítida referência de como deve ser uma banda rock macheza. Mais uma vez, thanks man! Falo isso de verdade, tanto que não resisti, cheguei até a deixar escapar umas lágrimas hoje enquanto assistia a este programa, ainda mais naquela parte onde a Cida Pimentel faz um comentário super pertinene, dizendo que deve haver um céu para os roqueiros, porque o inferno é aqui. Em seguida ela para a entrevista porque começa a chorar mencionando a falta que você faz. Descanse em paz man!

*OBS: Para saber mais sobre este episódio do Histórias Curtas, clique [ AQUI ]


Discografia Bebeco Garcia:

Bebeco Garcia. Rio Grande Rio Blues. Universal Music, 2005.
Bebeco Garcia. Confidencial. Universal Music, 2003
Bebeco Garcia & O Bando dos Ciganos. Ao Vivo. GPA/OUVER, 2001.
Bebeco Garcia. Me Chamam Curto Circuito. Top Cat, 1999.
Garotos da Rua. HOT 20. BMG, 1999.
Bebeco Garcia. Aleluia Aleluia. Independente, 1997.
Garotos da Rua. Blue Climax 900 – AO VIVO (Lages/SC). Overseas/BMG, 1992.
Garotos da Rua. Bagdá 40º. Independente, 1990.
Garotos da Rua. Não basta Dizer Não. RCA Victor, 1988.
Garotos da Rua. Eu já Sei. Single. RCA Victor, 1987.
Garotos da Rua. Dr. in Rock n’ Roll. Plug/RCA Ariola, 1987.
Garotos da Rua. Garotos da Rua. RCA Victor, 1986.
Garotos da Rua. Programa. Compacto. ACIT/Polygram, 1985.