Arquivo da tag: Billy Gibbons

Warren Haynes e Billy Gibbons – “Workin’ Man Blues” (Merle Haggard Sing Me Back Home Tribute Concert)


Joe Walsh and Billy Gibbons – Life in the Fast Lane


Billy Gibbons

Sexta-feira 16/12 foi dia de aniversário de Billy Gibbons (ZZ TOP).
Parabéns meu velho!


ZZ Top’s Billy Gibbons On Guitar Universe


Joe Walsh and Billy Gibbons – Life in the Fast Lane


DunlopTV – Billy F. Gibbons


Billy Gibbons – Treat Her Right


Guitarras: ZZ Top – Billy Gibbons e Dusty Hill


La Grange – ZZ Top

Finalmente a banda ZZ Top tocou sua música “La Grange” em La Grange, Texas (EUA). Música que foi lançada em 1973, no álbum “Tres Hombres”, então foram 42 anos até que fosse tocada ao vivo pela banda na cidade.

*Fonte: GuitarWorld


Billy Gibbons


Billy Gibbons – Perfectamundo

O guitarrista e vocalista Billy Gibbons da banda ZZ Top, lança o seu primeiro álbum solo “Perfectamundo”, com sua banda The BFG’s, em 23 de outubro. Segundo consta o álbum terá músicas com influências afro-cubanas. Aguardemos.

billygibbons1


Slash e Billy Gibbons – La Grange


Guitarra Gibson Billy Gibbons Goldtop

A Gibson recentemente lançou um novo modelo de guitarra customizada, é a Billy F. Gibbons Goldtop, uma Les Paul personalizada conforme as especificações de uso do famoso guitarrista da banda ZZ Top. O corpo leve e dourado ganhou linhas desenhadas pelo próprio guitarrista. Entre outras das características mais vistosas estão o par de captadores Seymour Duncan “Pearly Gates” e braço baseado nos instrumentos que pertencem a Gibbons. A fabricante informa que 150 unidades foram envelhecidas manualmente para dar aquele ar vintage.

*Fonte: Guitar Player

**Gibson Billy Gibbons Goldtop

gibson_BGibbons-01

gibson_BGibbons-04

gibson_BGibbons-06


Jeff Beck muito bem acompanhado


The Moving Sidewalks


The Moving Sidewalks está de volta

The Moving Sidewalks, a banda de rock/ blues psicodélico que BILLY GIBBONS teve antes do ZZ Top vai se reunir para um show no BB King Blues Club em Nova York, dia 30 de março.
Com uma música musical que foi além do blues naquela época, no início da psicodélica Califórnia, Billy Gibbons (voacl e guitarra), Don Summers (baixo), Tom Moore (teclados) e Dan Mitchell (bateria), entre os anos 1966 e o verão de 1969, ajudaram a criar um novo estilo de rock que influenciou diversas bandas no Texas e além disso, de jam bans a gurpos de garagem. Agora, cerca de 45 anos depois, o The Moving Sidewalks voltará aos palcos para celebrar o seu legado e o lançamento o álbum “The Moving Sidewalks – The Complete Collection”.

Fonte: http://www.zztop.com/news/124501

THE MOVING SIDEWALKS_07

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

THE MOVING SIDEWALKS_05

 

 

 

 

 

THE MOVING SIDEWALKS_06

 

 

 

 

 

 

 

THE MOVING SIDEWALKS_03


O mestre Gibbons


Coleção de respeito

Mais alguns brinquedos da coleção do músico Billy Gibbons (ZZ Top). Veijeim…


Não repara, é só uma lembrancinha

Sabia que tinha ocorrido um encontro de Jimi Hendrix com Billy Gibbons (o phodástico guitarrista barbudo, do übber-clássico power trio texano – ZZ Top) e agora, um dia desses, encontrei sem querer uma foto deles juntos. Não sei quem são os outros na imagem, mas na real nem interessa mesmo (talvez o do canto, de preto, pudesse ser o Dusty Hill pré-barbudagem, mas sei lá, isso é somente um palpite furado). A foto é antigona, não sei dizer se na época o ZZ TOP já existia ou não, mas em compensação sei de uma pequena história bem lezgau.

Diz a lenda de que ambos, Jimi Hendrix e Billy Gibbons, teriam ficado horas tocando madrugada a dentro em uma jam num buteco e que no final dessa empreitada, ambos já se ajeitando para ir embora, o negão Hendrix chega para Gibbons e lhe dá de presente a sua guitarra Fender Stratocaster, que havia usado naquela noite, tipo reconhecendo a categoria muisical nas seis cordas do rapaz texano pré-barbudão. Segundo consta, Billy Gibbons, em uma entrevista para uma revista especializada, teria contado que tem até hoje essa guitarra em sua casa, mas ninguém, nem ele mesmo, jamais tocarou alguma vez com ela depois daquele dia. Tem essa guitarra guardada como um tesouro, um reconhecimento do “mestre” Hendrix e ponto final.