6 cinebiografias musicais que você precisa conhecer

Não é só de Bohemian Rhapsody que vivem essas produções

Em 2018, a cinebiografia musical Bohemian Rhapsody, dirigida por Bryan Singer e estrelada por Rami Malek, foi um grande sucesso, com direito a milhões de dólares na bilheteria mundial e até mesmo vitória em Oscar. No entanto, existem outras ótimas cinebiografias imperdíveis.

Inclusive, o Brasil possui diversas cinebiografias músicais espetaculares, que fizeram enorme sucesso nacionalmente. Além disso, boa parte dessas produções motram a contribuição desses artistas à música e a importância deles ao cenário.

………………………………………………………………………

Somos Tão Jovens

“Em 1973, o jovem Renato se muda com a família para a Brasília. Aos poucos, passa a se interessar por música e começa a se envolver com o cenário musical, formando com amigos a banda Aborto Elétrico. Em 1982, apesar da rejeição a suas novas canções, consegue despertar a atenção em outros círculos e retoma seu sonho de criar uma grande banda, convidando Marcelo Bonfá e Dado Villa-Lobos para formar a Legião Urbana, iniciando a trajetória que a tornaria umas das maiores bandas do rock brasileiro.”

Rocketman

“Extremamente talentoso mas muito tímido, o pianista prodígio Reginald Dwight muda seu nome para Elton John e torna-se uma estrela da música de renome internacional durante os anos 1970.”

Tim Maia

“A vida problemática e a trajetória musical do cantor e compositor Tim Maia, da infância no Rio de Janeiro até a morte prematura, aos 55 anos.”

Legalize Já: Amizade Nunca Morre

“Skunk é um músico revoltado com a opressão e o preconceito diários sofrido pelas comunidades de baixa renda, que busca expor sua insatisfação através da música. Um dia, ao fugir da polícia, ele esbarra em Marcelo, um vendedor de camisas de bandas de heavy metal. O gosto pelo mesmo estilo musical os aproxima, assim como a habilidade de Marcelo em compor letras de forte cunho social e questionador. Impulsionado por Skunk, ele adentra o universo da música e, juntos, formam a banda Planet Hemp.”

Straight Outta Compton: A História do N.W.A.

“Em 1988, um novo grupo revoluciona a música e a cultura pop, transformando e influenciando o hip hop para sempre. O primeiro álbum do N.W.A, Straight Outta Compton, causa polêmica com sua bruta honestidade sobre a vida no sul de Los Angeles. Guiados pelo empresário veterano Jerry Heller, os integrantes do grupo, Ice Cube, Dr. Dre, Eazy-E, DJ Yella e MC Ren, navegam pela indústria da música, conquistam fama, fortuna e um lugar na história.”

Cazuza: O Tempo Não Para

“A trajetória profissional e pessoal de Cazuza, do início da carreira, em 1981, até a morte em 1990, aos 32 anos. O sucesso com o Barão Vermelho, a carreira solo, as músicas que falavam dos anseios de uma geração, o comportamento transgressor e a coragem de continuar a carreira mesmo debilitado pela AIDS.”

………………………………………………………………………………..
*Fonte: rollingstone

Ozzy Osbourne: o filme do Queen é para crianças, o nosso será para adultos, diz Sharon

Ao falar sobre a cinebiografia de Ozzy que está sendo produzida, Sharon Osbourne acabou criticando a extremamente bem-sucedida cinebiografia do Queen, “Bohemian Rhapsody”. A informação é do UOL.Sharon

 

“Entendo por que foi feito daquele jeito, foi para uma geração mais nova. Eles queriam que as canções vivessem para sempre e apresentaram as músicas para uma nova geração. Mas não achei um grande filme. Eles mudaram muita coisa, fizeram ser ‘agradável'”, e em seguida ela ainda complementa: “Nosso filme será bem mais real. Não quero nada brilhante e limpo, não estamos fazendo para crianças, é um filme adulto para adultos. Será uma história sobre sobrevivência, não sobre música”.

Ainda não se sabem maiores detalhes sobre esta produção. O filho do casal, Jack Osbourne, comentou que o filme vai se passar entre 1979 e 1996, no que é considerada a fase áurea da carreira solo do madman.

*Por Bruce William

…………………………………………………………………………………
*Fonte: whiplash

 

Dexter Fletcher, diretor de ‘Rocketman’, quer fazer filme sobre o ‘The Clash’

O diretor de “Rocketman”, Dexter Fletcher, falou sobre seu desejo em fazer uma cinebiografia de The Clash no futuro. O cineasta dirigiu o filme sobre Elton John no ano passado, assim como assumiu as funções de diretor da cinebiografia de Queen e Freddie Mercury, Bohemian Rhapsody, depois que o diretor original Bryan Singer foi demitido.

Falando à NME no tapete vermelho do BAFTA, Fletcher e disse que o grupo punk liderado por Joe Strummer poderia ser a próxima banda à sua vista. “Eles fizeram seu próprio filme há muitos anos, mas isso pode ser interessante”, disse ele, mas acrescentou que não estaria “correndo para fazer mais cinebiografias musicais tão cedo”. “Talvez daqui a 10 anos – o The Clash ainda esteja por aí. Vai ser ótimo”.

Questionado se ele tinha algum interesse em trabalhar em um filme sobre a vida de George Michael, o diretor respondeu: “Eu não li o roteiro, não sei! Claro, ele é uma pessoa incrível, mas para mim, como cineasta, preciso encontrar outros caminhos para explorar’. “Não quero dizer: ‘não, nunca faria um filme sobre George Michael’. Porque isso seria interpretado da maneira errada. Você lê [o script] e vê se há algo nele que poderia ser emocionante. Não é fácil dizer: ‘Ah, eu vou fazer uma sobre essa pessoa!’”

Rocketman foi indicado a quatro prêmios nos BAFTAs 2020, incluindo o Melhor Filme Britânico e o Melhor Ator pela performance de Taron Egerton.

……………………………………………………………..
*Fonte: ucsfm

Livro (bio) de Duff McKagan – lançado no Brasil

Finalmente lançado no Brasil a versão em português do livro “It’so Easy (And Other Lies)”, do eterno “master-fucker” baixista do Guns and Roses – Duff McKagan.

OBS: Conforme texto no site Whiplash
A Editora Rocco acaba de disponibilizar em seu site, a versão brasuca do livro, chamada de “É tão Fácil (e Outras Mentiras)”. O livro que originalmente foi lançado nos Estados Unidos no dia 04 de Outubro do ano passado finalmente chega à America, por tradução de Tiago Lyra e Leonardo Villa-Forte, e conta com detalhes a vida de Duff Mckagan, desde sua infância passando pelo GUNS N ROSES (detalhes sórdidos incluídos , até seus anos de sobriedade e auto-redenção. “É tão Fácil” é um livro tão complexo, mas ao mesmo tempo tão simples, que agrada desde os fãs de GUNS N ROSES, até àqueles que mal conhecem a banda, mas que buscam por algum ponto de conforto e auto-ajuda em uma leitura. Não é fácil encontrar uma auto-biografia que prende a atenção do inicio ao fim, e que em nenhum momento se torna cansativa, e essa é uma das raras oportunidades.

O livro já está disponível para compra pelo site da Rocco, e em breve estará disponível também nas prateleiras das melhores livrarias.

Bio de Dave Grohl

Aquele cara que ficou muito famoso como o baterista maluquinho (bem, quem não era naquela banda!?), do Nirvana, que mais tarde vio a criar uma das maiores bandas da atualidade , o Foo Fighters e responde pelo nome de Dave Grohl, agora vai lançar a sua biografia. O livro com lançamento previsto para este mês, leva o título de “Dave Grohl – Nada a Perder” (Edições Ideal, 200 pág.), foi escrito por Michael Heatley, um veterano no assunto bio de rockstars. Eu já estou interessado, e você?

*Fonte: Clic RBS