Robert Plant anuncia coletânea dupla com três faixas inéditas

Robert Plant anunciou o lançamento de uma coletânea, chamada Digging Deep: Subterranea, para o dia 02 de outubro. O material duplo contará com 27 faixas de sua carreira solo, além de três canções inéditas.

O trabalho vai reunir músicas de seus 11 álbuns, com destaques para os singles “Shining All Around”, “29 Palms” e “Hurting Kind”. As faixas inéditas são “Nothing Takes the Place of You”, “Charlie Patton Highway (Turn It Up – Part 1)”, de seu próximo álbum Band of Joy Volume 2, e uma versão de “Too Much Alike”, de Charlie Feathers, em dueto com Patty Griffin.

A coletânea também contará com antigos colaboradores, como Jimmy Page, Phil Collins, Buddy Miller, Nigel Kennedy, Richard Thompson, entre outros. A pré-venda está disponível neste link.

Tracklist de Digging Deep: Subterranea:

CD1
01. Rainbow
02. Hurting Kind
03. Shine It All Around
04. Ship of Fools
05. Nothing Takes the Place of You
06. Darkness, Darkness
07. Heaven Knows
08. In the Mood
09. Charlie Patton Highway (Turn It Up – Part 1)
10. New World
11. Like I’ve Never Been Gone
12. I Believe
13. Dance with You Tonight
14. Satan Your Kingdom Must Come Down
15. Great Spirit (Acoustic)

CD2
1. Angel Dance
2. Takamba
3. Anniversary
4. Wreckless Love
5. White Clean & Neat
6. Silver Rider
7. Fat Lip
8. 29 Palms
9. Last Time I Saw Her
10. Embrace Another Fall
11. Too Much Alike (feat. Patty Griffin)
12. Big Log
13. Falling in Love Again
14. Memory Song (Hello Hello)
15. Promised Land

*Por Marcos Chapeleta

…………………………………………………………………….
*Fonte: ligadoamusica

Charlie Daniels, cantor do hall da fama da música country, morre aos 83 anos

Charlie Daniels, um dos grandes nomes da música country dos Estados Unidos, morreu nesta segunda-feira (6) aos 83 anos. Ele sofreu um acidente vascular cerebral (AVC).

O líder da Charlie Daniels Band ficou conhecido pelo grande sucesso da canção “The Devil went down to Georgia”, pela qual ganhou um Grammy em 1979.

Daniels começou a carreira nos anos 1960 como músico de gravações ao tocar guitarra, baixo, violino e banjo em discos de artistas como Bob Dylan, Ringo Starr e Leonard Cohen.

Em 1971, formou a Charlie Daniels Band, um grupo de country-rock conhecido por improvisos e a mistura de diversos gêneros. Em 2016, ele foi integrado ao hall da fama do country.

………………………………………………………………….
*Fonte: G1

Cantor Serguei morre aos 85 anos

Morreu nesta sexta-feira, 7, aos 85 anos, o roqueiro Serguei. Ele estava internado há um mês por desidratação e pneumonia no Hospital Doutora Zilda Arns Neumann, em Volta Redonda, no Sul Fluminense. O músico sofria de Alzheimer.

Nome artístico de Sérgio Augusto Bustamante, Serguei foi comissário de bordo antes de começar a carreira musical, nos Estados Unidos, para onde se mudou para morar com a avó quando criança. A alcunha artística veio de um apelido dado a ele por um amigo russo que não conseguia pronunciar seu nome de batismo.

Esteve no Festival de Woodstock, em 1969, mesmo ano em que contava ter conhecido e se tornado amigo de Janis Joplin, Jimi Hendrix e Jim Morrison. Ele afirmava, também, que tinha tido um relacionamento com Janis.

Lançou, no total, onze discos e ficou conhecido por músicas como Eu Sou Psicodélico e Mamãe, Não Diga Nada ao Papai. O cantor se apresentou na programação principal de duas edições do Rock in Rio, em 1991 e em 2001. Em 2011 e em 2013, fez shows na programação paralela do festival.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

R.I.P – J. J. Jackson

Um dos maiores intérpretes da música americana, não apenas do blues, mas também do jazz, do R&B e até mesmo do rock, J.J. JACKSON, faleceu hoje, aos 75 anos.

O bluesman americano era ator, já participou de curtas e longas metragens nos Estados Unidos e campanhas publicitárias, como a da cerveja Budweiser, veiculada desde 2016. No mercado, tem seis álbuns e dois DVD’s, incluindo o mais recente lançado em 2016 com os “Prado Brothers”.

Com características performáticas como cantar sempre sorrindo, despojado, além da técnica musical apurada, o americano já dividiu o palco com grandes nomes do estilo, como B.B King e Lightnin Hopkins. No começo da carreira, teve Jimi Hendrix como companheiro em seu primeiro grupo, Rocking Teens.

………………………………………………………………….
*Fonte: uscfm

 

Willie Nelson (83 anos)

Ontem foi aniversário do cantor e compositor americano Willie Nelson. Parabéns!

Discografia:

1962 And Then I Wrote
1963 Here’s Willie Nelson
1965 Country Willie – His Own Songs 14
1966 Country Favorites-Willie Nelson Style 9
1967 Make Way for Willie Nelson 9
1967 “The Party’s Over” And Other Great Willie Nelson Songs 9
1968 Good Ol’ Country Singin’
1968 Texas In My Soul 9
1969 Good Times 29
1969 My Own Peculiar Way 39
1970 Columbus Stockade Blues
1970 Both Sides Now
1970 Laying My Burdens Down
1971 Willie Nelson and Family 43
1971 Yesterday’s Wine
1972 The Words Don’t Fit the Picture
1972 The Willie Way 34
1973 Country Winners
1973 Shotgun Willie 41
1974 Spotlight on Willie Nelson
1974 Phases and Stages 34 187
1975 Country Willie
1975 What Can You Do to Me Now
1975 Red Headed Stranger 1 28 2× Multi-Platinum Gold
1976 The Sound in Your Mind 1 48 Platinum
1976 Troublemaker 1 60 Gold
1977 Willie – Before His Time 3 78
1977 To Lefty From Willie 2 91
1978 There’ll Be No Teardrops Tonight
1978 Stardust 1 30 5× Multi-Platinum 2× Platinum
1978 Face of a Fighter
1979 Sweet Memories 6 154
1979 Sings Kristofferson 5 42 Platinum Gold
1979 Pretty Paper 11 73 Platinum Gold
1980 Electric Horseman 3 52 Gold
1980 Honeysuckle Rose 1 11 2× Multi-Platinum
1981 Minstrel Man 39 148
1982 Always on My Mind 1 2 4× Multi-Platinum 2× Platinum
1983 My Own Way 182
1983 Tougher Than Leather 4 39
1984 Without a Song 13 54 Platinum
1984 City of New Orleans 1 162 Platinum Gold
1984 Don’t You Ever Get Tired (of Hurting Me)
1985 Me and Paul 3 152
1986 Partners 13
1986 The Promised Land 1
1987 Island in the Sea 14
1987 What a Wonderful World 6
1989 Horse Called Music 6
1990 Born for Trouble 31
1992 The IRS Tapes: Who’ll Buy My Memories?
1992 Any Old Arms Won’t Do
1993 Across the Borderline 15 75
1994 Six Hours at Pedernales
1994 Moonlight Becomes You 37
1994 Healing Hands of Time 17 103
1995 Just One Love
1995 Augusta
1996 Standard Time
1996 Spirit 20 123
1996 How Great Thou Art
1999 Night and Day
2000 Milk Cow Blues 83
2000 Me and the Drummer (Tales Out of Luck)
2001 Rainbow Connection 52
2002 The Great Divide 5 43
2002 Willie Nelson & Friends – Stars & Guitars 18 133
2003 Crazy: The Demo Sessions 32
2004 Outlaws and Angels 10 69
2004 It Always Will Be 12 75
2004 Nacogdoches
2005 Songs 13 64
2005 Songs for Tsunami Relief: Austin to South Asia 57
2005 Countryman 6 46
2006 You Don’t Know Me: The Songs of Cindy Walker 24 114
2008 Moment of Forever

Morre, aos 76 anos, o cantor americano Al Jarreau (R.I.P.)

O cantor americano Al Jarreau, 76 anos, morreu neste domingo. A informação foi confirmada por representantes do músico em seu site oficial. Sete vezes ganhador do Grammys, Jarreau havia sido hospitalizado recentemente em Los Angeles, nos EUA com sintomas de exaustão. As causas da morte ainda não foram divulgadas.

Jarreau viria ao Brasil em março cantar os seus sucessos como “Moonlighting”, “Mornin’,” “After All, “We’re In This Love Together”. Ele iria participar do Música em Trancoso, ao lado de Larry Baird, o tecladista Larry Williams, o baterista Mark Simmons, o baixista Chris Walker e o arranjador Gil Goldenstein.

De acordo com o representante do cantor, a família decidiu fazer uma cerimônia privada. Eles pediram ainda que os fãs não enviassem flores ou presentes para o escritório ou para casa, e sim contribuições para a fundação Wisconsin Foundation for School Music.

 

………………………………………
*Fonte: veja

Cantor George Michael, morre aos 53 anos

O cantor britânico George Michael, conhecido por hits como “Faith” e “Freedom! ’90”, morreu neste domingo (25) aos 53 anos. A informação foi confirmada por seu assessor de imprensa ao site de notícias da BBC. Segundo a revista “The Hollywood Reporter”, Michael sofreu uma parada cardíaca.

“É com grande tristeza que confirmamos que o nosso amado filho, irmão e amigo George morreu em paz em casa durante o Natal. A família pede respeito e privacidade neste momento difícil e emotivo. Não haverá mais declarações”, disse seu assessor.

 

George Michael trabalhava atualmente em uma edição de luxo do álbum “Listen Without Prejudice Vol 1” em celebração de seus 25 anos de lançamento. O álbum, que vendeu 8 milhões de cópias, foi responsável por uma briga dele com a gigante Sony Music, que ele acusou de escravizá-lo e de não divulgar o disco como merecia.

 

*Descanse em paz George!
Que ano mais desgraçado em termos de mortes de artistas famosos…

…………………………….
*Fonte: uol

 

 

Prince – R.I.P.

E a grande surpresa do dia é a morte do cantor e multi-instrumentista Prince, aos 57 anos. Putz! Mais um artista de nível phodamaster da música que se vai. Desde os anos 80 o cara tava arrasando, hora com sucessos nas paradas musicais, vídeos incríveis (no auge da época dos clips) e muita, muita inventividade musical. Ele também teve a coragem de mudar seu nome para um símbolo apenas, mudou seu visual a lá David Bowie a carreira toda, brigou com o selo de sua gravadora quando se achava um escravo deles, enfim, o cara era realmente muito bom mesmo. Uma lástima. Bem, toda morte de um grande artista é uma baita perda para a humanidade.

Prince “o diferentão”, descanse em paz. Sempre admirei os eu trabalho e com certeza você foi uma das mais vitais peças da enorme engrenagem na renovação da música negra americana, dessas últimas décadas.

 

prince_01pp

 

 

 

 

 

 

prince_09pp

 

 

 

 

 

 

 

 

prince_11pp

 

 

 

 

 

 

 

 

prince_02pp

 

 

 

 

 

 

prince_04pp

 

 

 

 

 

 

 

prince_07pp

Adeus amigo

Mais um dia triste nessa coleção de dias tristes em função da morte de um ídolo do rock. E olha que foram vários em seguida neste final de 2015. Numa listinha breve mas de pessos pesados para mim, partiram: Lemmy, Scott Weiland, Jupiter Apple e BB King,entre outros. Faz bem pouco tempo que começamos 2016 e agora mais essa cacetada… David Bowie!

Assim fica complicado. Confesso de que foi um dia bastante pesado e não estou falando isso por falar. Foi mesmo. Um dia cinza e bem triste. O tempo todo me lembrava de suas músicas, capas de álbuns, vídeos e de shows que assisti em DVD ou então no Youtube. Comentei de que essa coisa de ser admirador do trablho de um determinado artista gera essa proximidade de nossa parte, algo que o fan cria em sua cabeça (que via de regra não é de mão dupla, mas no problem) e assim nos sentimos tão próximos de alguém que julgamos entender tão bem. Ok, isso aqui não é um texto filosófico ou então de alguma verve psicológica, longe disso, não entendo nada desse assunto, mas li muitas coisas sobre o Bowie, assim não vejo problema em dizer algo tipo – era alguém próximo para mim, alguém com quem me importava e curtia seu discurso, aliás, seu múltiplos discursos dos tantos Bowies que ele criou. A vida segue seu ritmo, nem sempre da forma como gostaríamos que fosse, mas há de se seguir o curso.

Da morte de Lemmy de certa forma já se podia esperar, estava há tempos dando mostra de seu estado debilitado de saúde em seus últimos shows, quanto a  Jupiter Apple e Scott Weiland também foram surpresa, mas agora David Bowie foi demais, um susto. Consigo me lembrar da primeira vez que eu o ouvi ali no anos 80, quando do lançamento do álbum “Let’s Dance” e mesmo sendo um metalhead de carteirinha eu curti o som, também tinha aquela vibe de seu visual extravagante (lembro de um vídeo dele tocando de luvas brancas) e logo de cara eu curti – santa blasfêmia (rsrsrsrsr…).

Depois disso foi um estrago, abriu a porta para mim ter logo mais adiante a um outro novo ídolo, o seu ex-guitarrista e também um grande fenômeno da música (blues) Stevie Ray Vaughan gostei de todas as suas “novas” vidas, mais do que um gato pode ter, se você for realmente contar. Seus álbuns com conceitos diferenciados, uma marca registrada de cada nova “encarnação” musical, sempre com um apurado senso estético e artístico, não importando se o resultado fosse apenas bom ou então super bom. Com Bowie nunca teve o ruim. E ele lançou sua arte além dos álbuns, teve muito mais aí nesse pacote, como figurinos, a luz, a fotografia, os palcos e o cinema. Seu trabalho há décadas influencia muita gente e assim com certeza o seu legado vai permanecer vivo entre nós.

David Robert Jones lutou os últimos 18 meses contra um câncer e recentemente, dia 8 de janeiro, comemorou seu aniversário de 69 anos, quando na mesma data lançou seu último álbum de estúdio “Blackstar” (o 25° álbum em sua prolífica carreira), uma despedida calculada como o fechar de uma cortina de palco.

Só me resta dizer mais uma vez um sincero MUITO OBRIGADO por tudo David Bowie!

 

Discografia de David Bowie:

1967: David Bowie
1969: Space Oddity
1970: The Man Who Sold the World
1971: Hunky Dory
1972: The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars
1973: Aladdin Sane
1973: Pin Ups
1974: Diamond Dogs
1975: Young Americans
1976: Station to Station
1977: Low
1978: “Heroes”
1979: Lodger
1980: Scary Monsters (and Super Creeps)
1983: Let’s Dance
1984: Tonight
1987: Never Let Me Down
1993: Black Tie White Noise
1993: The Buddha of Suburbia
1995: Outside
1997: Earthling
1999: ‘Hours…’
2002: Heathen
2003: Reality
2013: The Next Day
2016: Blackstar

 

BOWIE_01