As cores tradicionais dos carros no início da Fórmula 1

As cores dos carros

As cores tradicionais dos carros no início da Fórmula 1 eram: o verde para as equipes inglesas, o vermelho para as italianas, o azul para as francesas e o branco para as alemãs, que mais tarde adotariam a cor prata e o branco seria dos americanos, que eram vermelhos, porém os italianos adotariam essa cor e o amarelo para as equipes belgas. A cor prata passou a ser a cor tradicional dos carros de corrida alemães.

Neste caso, a história remonta a 1899, quando o empresário americano James Gordon Bennett Jr. anunciou uma corrida na França no ano seguinte envolvendo carros com pilotos de diversos países. Para diferenciar os países, cada carro seria pintado de uma cor diferente. O branco foi mantido pelos alemães até a década de 30, quando as empresas locais pararam de adotar a tinta para deixar os carros um pouco mais leves. Os carros em metal cru ganharam o apelido de Flechas Prateadas. Nascia ali a tradição de carros alemães prateados, hoje, determinados por um padrão internacional, e que só está sujeito a mudanças diante da interferência de patrocinadores. O vermelho, inicialmente adotado pelos americanos na Copa Gordon Bennett, passou para os italianos após uma corrida entre Pequim e Paris, datada de 1907, vencida por uma equipe italiana. Na ocasião, a dupla formada pelo príncipe Scipione Borghese e pelo co-piloto Ettore Guizzardi cruzou a linha de chegada em primeiro lugar com um carro Itala pintado em vermelho.

Como as cores da Copa Gordon Bennett não era obrigatórias (e até hoje, trata-se de uma convenção histórica), os italianos passaram a adotar o vermelho, que logo virou tradição. Embora seja comum ouvir a expressão “vermelho Ferrari”, a cor é adotada também por outras equipes italianas. Além das já citadas Maserati, Lancia e Alfa Romeo, times menores do país já chegaram à F1 vestindo o Rosso Corsa, como Scuderia Italia (conhecida como Dallara entre 1988 e 1993) e Life.

Nessa época, a F-1 era essencialmente um esporte e o mercantilismo ainda não tinha tomado conta. As equipes eram mantidas com ajuda das empresas de petróleo e fabricantes de pneus. Essa obrigação durou até 1968.

…………………………………………………………………………………………………………
*Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/F%C3%B3rmula_1

Senna é eleito pela Fórmula 1 como o piloto mais veloz da história da categoria

A Fórmula 1 revelou nesta terça-feira o resultado de um estudo, que demorou mais de um ano para ser concluído, e que responde uma dúvida que paira sobre o esporte desde o primeiro dia de sua existência: quem é o piloto mais rápido de todos?

Em parceria com a Amazon Web Services, a análise revelou que esse posto pertence a Ayrton Senna. O brasileiro tricampeão mundial conquistou 65 pole positions em sua carreira, precocemente encerrada em 1994 com um acidente fatal.

Ele lidera o ranking à frente de lendas do automobilismo como Michael Schumacher (2º, 0s114 mais lento) e Lewis Hamilton (3º, 0s275 mais lento).

Segundo a categoria, a pesquisa foi desenvolvida com base em um complexo algoritmo, que usa dados oficiais coletados desde 1983.

Através dele, foram avaliados os desempenhos dos motoristas nas provas de qualificação ao longo do tempo, comparando-os com os números dos seus companheiros de equipe. Os treinos, segundo os pesquisadores, fornecem tempos mais legítimos para a discussão sobre quem é o mais rápido da história do que as corridas em si.

Dessa forma, segundo a F1, foi possível atingir um ranking mais justo, pois um piloto de um carro inferior tem tantas chances de aparecer bem quanto um piloto que estava lutando por pole position.

Outro brasileiro a figurar no ranking é Rubens Barrichello. Ele ficou na 11ª posição, 0s445 atrás de Senna.

*Por Gazeta Press

………………………………………………………………….
*Fonte: foxsports

Cinema: Ford vs Ferrari

Então chegou o tal do sábado, dia oficial de pegar a estrada de moto. A previsão do tempo indicava possibilidade de chuva, aliás a semana todo ouvi falar de que isso iria acontecer. Então tá! Mas o dia apareceu firme, pude dar as minhas voltas pela manhã, resolver alguns compromissos e depois do almoço estava liberado. Uma rápida procura na internet e já tinha o meu roteiro. Ir até Santa Cruz do Sul para assistir no cinema, na telona, o filme “Ford vs Ferrari”. Há muito tempo estou ansioso por assisti-lo! Chegou a hora.

Curto muito esses carros antigos e clássicos de corrida. Me preparei apenas com uma jaqueta de chuva, no mais tudo normal para um rolê de costume. Viajem curta mas focada no objetivo do cinema. Na ida tudo tranquilo, o céu meio que deu uma nublada, deu pinta de que começaria a chover antes de eu chegar lá. No caminho um pingo e outro mas nada que configurasse uma chuva.  Se eu conseguisse chegar antes da chuva estava tudo certo, a volta depois não seria um grande problema – “pior se molhar na ida do que na volta”.

Daí me acontece uma coisa totalmente inusitada, compro o ingresso e quando entrego ao porteiro ele me diz que provavelmente serei o único a assistir ao filme naquele horário. Dito e feito, as luzes se apagam, fecham as portas e dentro da sala somente eu para assistir…rsrsrsrsrsrs

Já fui em filmes com bem poucas pessoas na sala, também me lembro de uma vez em que me devolveram a grana do ingresso, porque disseram que para o filme passar deveriam ter no mínimo 7 pessoas para assistir – na ocasião não tinha nem isso, acho que éramos ao todo umas 5 pessoas.

Bem, o filme é bom, ao menos para mim que curte essa temática de filmes com um viés de história real e que envolva algo que me soe interessante. No caso aqui estava curioso mesmo era para sacar qual era a do Sr. Shelby, até porque tenho há muitos ano uma miniatura de um de seus carros – um Shelby Cobra. Outra coisa interessante e pela qual eu estava curioso era para ver a dinâmica do personagem do Carroll Shelby, sempre fui curioso sobre esse cara e seus carros. Mas a grata surpresa acabou sendo conhecer a história do piloto Ken Milles. E melhor ainda, sem dúvida alguma, a mulher do Ken, Mollie Miles, se foi assim mesmo – que personalidade! Sem falar que a atriz que a interpretou é muito linda – Caitriona Balfe.

Depois do filme, um rolê pela cidade, o céu estava já ficando meio fechado, cara de nublado, resolvi então vir a mais rápido possível para casa e escapar da chuva prometida no caminho. Viagem tranquila e somente senti alguns pingos no capacete quando já chegava no trevo de minha cidade. Enfim, um passeio curto de moto dessa vez, mas bastante pelo filme!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Chase final – NASCAR Sprint Cup 2016

Ontem na prova de Phoenix foi finalmente definido o “chase” da fase final da Nascar Sprint Cup de 2016.

Os 4 pilotos que disputarão o título deste ano na prova de Homestead (Miami), domingo que vem – 20 de novembro, são: Joe Logano (#22 – Ford), Jimmie Johnson (#48 – Chevrolet), Carl Edwards (#19 – Toyota) e Kyle Busch (#18 – Toyota).

A Temporada de 2016 da Sprint Cup é a 68ª da história da NASCAR. O campeonato é disputado ao longo de 36 corridas, começando com a etapa de Daytona e terminando em Homestead. Dessas etapas, as 10 últimas representam o Chase, onde os 16 melhores pilotos nas 26 primeiras corridas disputam, em um sistema eliminatório semelhante ao mata-mata, até restarem somente 4 pilotos capazes de levarem o título da temporada na prova final.

 

chasefinal2016

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

nascar_phx_4

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Le Mans 24h – 2015

LeMans2015

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Audi R-18
Audi R-18

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Honda
Honda

 

 

 

 

 

 

 

 

Nissan GT-R LM NISMO
Nissan GT-R LM NISMO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ford GT
Ford GT

 

 

 

 

 

 

 

 

Jaguar-XJR-19
Jaguar-XJR-19

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Porsche 919 Hybrid
Porsche 919 Hybrid

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Toyota TS040 Hybrid
Toyota TS040 Hybrid

Museu do Automobilismo Brasileiro

Esse nem e redação do Banjoman sabia ou sequer suspeitava, tem o Museu do Automobilismo Brasileiro na cidade de Passo Fundo. Tudo bem, nos áureos tempo da ULBRA havia lá um belo museu assim também (será que transferiram?). Enfim, fica aqui a dica dada pelo amigo Vladimir Azeredo, de um ótimo programa de final de semana (ou não), para os interessados e amantes do assunto – carros de corrida. Uma grata surpresa. Em breve estaremos lá conferindo isso tudo de pertinho. Aguardem.
Confira o site abaixo.

>> Museu do Automobilismo Brasileiro

 

museu_automobilismo-RS

Corradi F1 – blog

O meu chapa Tuta esses tempos me passou essa dica de um blog sensacional sobre automobilismo. É o blog do Corradi, uma penca de fotografias incríveis de carros de corrida de tudo que é campeonato, muita coisa vintage, “muita sabedoria”. Confiram, vai me poupar um trabalho imenso de ficar copiando a toda hora suas imagens, muito melhor vocês irem direto à fonte deste belo material automobilísitco.

Blog altamente recomendado com o selo Banjomanbold de categoria supimpa de conhecimentos.
Abaixo somente um aperitivo do que vai encontrar por lá! Boa viagem.

http://f1corradi.blogspot.com.br/

corradi_01

corradi_02

corradi_03

corradi_04