Daytona 2018 – 07 julho

Ontem foi noite de Daytona na NASCAR e como de costume sempre há uma grande chance de ocorrer um “Big One” (como são chamadas as colisões que envolvem vários carros), sendo que às vezes andam a mais de 300km/h em 3 filas, lado a lado, daí já viu né, qualquer deslize de alguém – pimba! E não deu outra, ontem tivemos 3 Big Ones durante a prova.

Torcia pelo Brad Keselowski (#2 – Ford), mas foi abatido numa dessas colisões. Aliás, chegou um determinado momento no final da prova em que eu pensei que nem teríamos mais carros na pista…rsrsrsrs. Tanto que na última relargada havia um pouco mais do que uma dúzia de pilotos ainda ativos para a bandeirada final, que aliás foi bem disputada O vencedor dessa prova clássica do automobilismo americano foi o novato Eric Jones (#20 – Toyota), que ainda não havia vencido na categoria principal da NASCAR.

*E antes mesmo que você pergunte se alguém se feriu – Não!!!!
Os carros da NASCAR são muito bem projetados e equipados com sistemas de segurança, aliás, fazem anos que assisto e não vi até então nenhum acidente fatal ou de alguma grave proporção, apesar de carros muito destruídos. Há muito tempo que a segurança é uma dos requisitos essenciais nas provas da NASCAR (que sim, já teve inúmeros acidentes fatias no passado). Ainda bem que as coisas hoje em dia estão sob controle, porque esses carrões voam mais até do que os famosos carros de F1 – isso que eles atualmente são obrigados a usarem uma “placa restritora” de motor, senão…..