Transferência de veículos poderá ser feita por aplicativo

AAutorização para Transferência de Propriedade do Veículo (ATPV) poderá ser feita por meio do aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT), que guarda no celular os dados da carteira de motorista e do documento do veículo que esteja no nome do condutor.

A nova modalidade, foi desenvolvida pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) para o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), e poderá ser feita a partir de uma conta gov.br, a plataforma de serviços digitais do governo federal.

A ATPV é a versão digital do antigo Documento Único de Transferência (DUT). Segundo o Ministério da Infraestrutura, ao qual o Denatran é subordinado, até o momento a transferência eletrônica só está disponível para veículos que possuam documentos emitidos a partir de 1º de janeiro de 2021.

A operação usa a chamada assinatura eletrônica avançada, que dispensa o reconhecimento de firma em cartório, uma vez que o documento do veículo já está armazenado digitalmente no aplicativo da CDT.

Nessa primeira versão da assinatura eletrônica na CDT, será possível apenas realizar a venda de veículos por pessoas físicas para estabelecimentos comerciais integrados ao Registro Nacional de Veículos em Estoque (Renave).

“Por enquanto, a assinatura eletrônica da ATPV-e somente é possível se o Detran de jurisdição do veículo também estiver aderido ao sistema Renave, que integra os sistemas dos estabelecimentos às bases de dados do Denatran e da Receita Federal. Por enquanto, fazem parte do Renave os Detrans de Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Goiás e Mato Grosso”, informou o ministério.

De acordo com o ministério, essa nova modalidade elimina a necessidade de despachantes, cartórios e outros intermediários, uma vez que o sistema vai possibilitar a transferência eletrônica de propriedade, com escrituração eletrônica de entrada e saída de veículos do estoque das concessionárias e revendedoras.

Na prática, assim que o estabelecimento avisar, pelo Renave, que a pessoa deseja transferir o veículo, o proprietário recebe um comunicado, na central de mensagens do aplicativo CDT, para fazer a assinatura digital no documento.

A autenticação da assinatura será feita por meio do login na conta gov.br, onde será verificada a identidade digital do proprietário. Os tipos de conta do gov.br permitidos para utilização da assinatura eletrônica avançada são os tipos Prata e Ouro.

O sistema também vai checar nas bases de dados do governo se existe algum impedimento para a transação. No caso de o veículo ser entregue para estabelecimento integrado ao Renave não será mais necessário realizar a comunicação de venda. Isto porque, uma vez que após o registro da entrada do veículo no estoque do estabelecimento comercial, todas as infrações de trânsito, a partir daquele momento, já serão autuadas sob a responsabilidade da loja que adquiriu o veículo.

*Por Ademilson Ramos
……………………………………………………………………………………
*Fonte: engenhariae

Carro elétrico solar chega ainda esse ano

Já imaginou ter um carro e não precisar gastar nenhum dinheiro com combustível? Essa realidade está a cada dia mais próxima e já há previsão da empresa Lightyear lançar o veículo One já nesse ano de 2021.

O carro promete superar o Tesla Model S, chegando em 725km de autonomia e ainda conta com 4 motores elétricos e 5m² de painéis solares, que estão protegidos pelo vidro.

Um diferencial em relação ao mercado, é que suas células solares são 20% mais eficientes que as tradicionais e caso o usuário decida, pode ser carregado com o plugin tradicional dos veículos elétricos.

Por conta de seus motores, o veículo pode acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 10 segundos.

Esse veículo será uma inovação e fará a ficção científica se tornar realidade, com veículos cada vez mais sustentáveis.

Porém ainda há o desafio de se tornar acessível para todos, uma vez que seu preço de reserva deverá variar entre R$ 700 mil a R$ 900 mil e será lançado primeiramente na Europa.

Esperamos que o mundo se transforme nas próximas décadas e passam permitir o uso de toda a população.

Para conhecer o carro elétrico solar, você pode assistir o vídeo da fabricante:

………………………………………………………………………………………
*Fonte: engenhariahoje

Saiba como os carros melhoraram nos últimos 50 anos

Nos últimos 50 anos os carros tornaram-se significativamente mais leves graças à tecnologia inovadora. Não só isso, eles são mais eficientes e ainda mais seguros.

Para ter uma melhor ideia de quanto mais seguros os nossos carros são atualmente, a Chevrolet realizou um teste de colisão entre dois carros; um Chevrolet Bel Air de 1959 contra Chevrolet Malibu de 2009. O resultado do teste de colisão fala por si.

“Era como se fosse noite e dia, a diferença de proteção dos ocupantes,” de acordo com o presidente do instituto, Adrian Lund.

*Por Ademilson Ramos

………………………………………………………………………
*Fonte: engenhariae

Documentário: A expedição de jipe ​​das Américas em 1978

Este filme cobre a Expedição de Jipe das Américas de 1978 (também conhecida como Expedicion de Las America), uma jornada notável do extremo sul da América do Sul, através da América Central e Darien Gap, e depois pela América do Norte antes de terminar no norte do Alasca .

A jornada levaria os 13 homens a 122 dias no total, cobrindo mais de 21.000 milhas usando uma série de Jeep CJs, um Jeep Wagoneer e uma picape da série J – pode ter havido veículos adicionais, no entanto, o filme é leve em detalhes.

Os CJ7s foram equipados com pneus largos de 31 polegadas, barras de proteção, gaiolas de proteção de 6 pontos, guinchos elétricos e cubos de travamento.

A expedição usou escadas de liga leve para ajudar com vários obstáculos, bem como os guinchos, a maioria do off-road aconteceu quando o grupo cruzou o Darien Gap – uma seção de 200 milhas de pântano e selva tropical na América Central. The Darien Gap ainda até hoje não tem uma estrada através dele, tal é a natureza difícil do terreno.

Os jipes chegaram à Terra do Fogo, no Chile, de navio e depois seguiram pela América do Sul cruzando os Andes três vezes e visitando o Lago Titicaca e Machu Picchu. A equipe então enfrentou Darien Gap, que foi de longe a parte mais desafiadora da jornada.

A expedição foi liderada por Mark Smith, um veterano do off-road com mais de 25 anos de experiência conduzindo viagens off-road em seu nome – principalmente jamborees de jipe ​​nas Américas do Sul e do Norte.

*Por Ben Branch

………………………………………………………………………………..
*Fonte: silodrome

Youtuber coloca câmera GoPro dentro de motor em funcionamento

O youtuber do canal Warped Perception colocou uma câmera dentro do motor: ela ficou posicionada no coletor de admissão.

O carro utilizado para a façanha foi um Toyota Supra. No vídeo é possível ver o bico injetor, as válvulas e o corpo de borboleta.

Quando o motor recebe uma aceleração é possível notar uma “tempestade” no coletor.

A GoPro acabou não aguentando o calor gerado dentro do coletor e se desligou, mas gerou imagens suficientes para mostrar algo que quase nenhum motorista ou entusiasta vê normalmente.

*Por Ademilson Ramos

……………………………………………………………
*Fonte: engenhariae

Que fim levou o Tesla Roadster que foi enviado para o espaço?

No dia 6 de junho de 2018 o empresário Elon Musk reforçou sua fama de marqueteiro ao lançar seu próprio Tesla Roadster a bordo do foguete Falcon Heavy em uma chamativa transmissão global via internet. O esportivo elétrico de uso pessoal do executivo foi lançado no espaço em um teste da aeronave que, espera-se, um dia levará humanos a Marte.

Cálculos de cientistas estimam que o Tesla esteja a mais de 237 milhões de quilômetros da Terra, voando a 61.400 km/h. Sua órbita ao redor do Sol só passará próximo de nós por volta de 2091, mas dificilmente vai sobrar muita coisa para resgatar até lá.

Ao contrário do “motorista” equipado com a nova geração de trajes espaciais, o Roadster não recebeu nenhum tipo de proteção especial, o que pode significar uma morte lenta e prolongada ao (até agora) único automóvel feito na Terra que circula pela Via Láctea.

Apesar de o ambiente sem oxigênio evitar qualquer ferrugem, os raios infravermelhos e ultravioletas do Sol serão destrutivos ao Tesla. A pintura do elétrico perderá a cor gradualmente, enquanto pneus e outros polímeros ficarão quebradiços. Caberá à radiação destruir todos os circuitos eletrônicos, inutilizando o esportivo. Isso, claro, se nenhum meteorito colidir com o módulo que carrega o Roadster por aí.

Ficha Técnica:

Motor: Traseiro, transversal, elétrico, trifásico
Potência: 292 cv a 5.000 rpm
Torque: 40,8 kgfm a 1 rpm
Câmbio: Transmissão direta, tração traseira
Direção: Elétrica
Suspensão: Independente, duplo A
Freios: Discos ventilados
Pneus: 175/55 R16 (dianteira) e 225/45 R17 (traseira)
Dimensões:
Compr.: 3,94 m
Largura: 1,85 m
Altura: 1,13 m
Entre-eixos: 2,35 m
Bateria: Íon-lítio, 53 kWh
Peso: 1.238 kg (sem astronautas)

*Por Rodrigo Ribeiro

……………………………………………………………………..
*Fonte:

Bubba Wallace é ameaçado de morte após protesto racista, e Nascar abre investigação

Em dia de carreata a favor do uso da bandeira associada ao racismo nos Estados Unidos, uma corda de enforcar é encontrada na garagem da equipe do único piloto negro do circuito

Uma ameaça racista contra o piloto Bubba Wallace fez a Nascar abrir uma investigação no fim deste domingo. Após carreata de um grupo de americanos em favor da bandeira associada por muitos ao racismo e à escravidão nos Estados Unidos, uma corda com laço foi encontrada na garagem da equipe do piloto, uma alusão ao enforcamento, forma cruel como milhares de negros foram assassinados durante o período de segregação racial no país.

A manifestação com muitas bandeiras confederadas aconteceu do lado de fora do circuito de Talladega, no Alabama, onde foi realizada a prova GEICO 500. A Nascar adotou a proibição do uso nos circuitos após Bubba se manifestar semanas atrás em meio aos protestos contra o racismo no mundo.

– O desprezível ato de racismo e ódio de hoje me deixa incrivelmente triste e serve como um lembrete doloroso de quanto mais temos que ir como sociedade e quão persistentes devemos ser na luta contra o racismo. Nada é mais importante e não será dissuadido pelas ações repreensíveis daqueles que procuram espalhar o ódio. Como minha mãe me mandou hoje, “eles estão tentando te assustar”. Isso não vai me quebrar. Eu não vou desistir nem vou recuar. Vou continuar orgulhosamente defendendo o que acredito – declarou Bubba em suas redes sociais.

A Nascar manifestou indignação com o ocorrido e abriu investigação imediata para identificar os responsáveis. De acordo com a CNN, a área de garagem onde a corda com laço foi encontrado é restrita ao pessoal essencial, que inclui equipes de corrida.

– No final da tarde, a NASCAR foi informada de que uma corda com laço foi encontrado na garagem da equipe 43. Estamos angustiados e indignados e não podemos afirmar com força suficiente o quão seriamente levamos esse ato hediondo. Iniciamos uma investigação imediata e faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para identificar a pessoa responsável e eliminá-la do esporte. Não há lugar para o racismo na Nascar, e esse ato apenas fortalece nossa decisão de tornar o esporte aberto e acolhedor a todos – diz a nota oficial da organização.

Muitas atletas manifestaram repúdio e deixaram mensagens de apoio ao único piloto negro da Nascar. Um deles foi Lebron James, astro do Los Angeles Lakers que tem sido um dos principais ativistas esportivos na luta contra o racismo.

– Doentio! Meu irmão Bubba, saiba que você não está sozinho! Estou aqui com você e com todos os outros atletas. Eu só quero continuar dizendo como estou orgulhoso de você por continuar defendendo a mudança aqui na América e no esporte! Nascar, eu também te saúdo.

 

……………………………………………………………………………
*Fonte: globoesporte