Clássico Ford GT40 se torna elétrico pelas mãos de especializada e fica mais potente ainda

Um poderoso Ford GT40 da década de 1960 foi convertido em elétrico pela especializada britânica em conversões de clássicos Everrati. Agora dotado de uma arquitetura de 700 volts, 811 cv e 800 Nm de torque, o carro tem ainda mais potência do que teve em seu passado a combustão.

Quando tinha sob o capô seu maior motor oficialmente equipado, o GT40 carregava um V8 de corrida de 7 litros. A partir dele, eram 430 cv de potência, ou seja, um pouco mais da metade do que o veículo convertido em elétrico tem agora. Detalhe: a Everrati usou uma das versões de réplica construídas pela empresa americana Superformance, e não um Ford GT40 original.

As especificações do elétrico GT40 (que foram reveladas agora pela Everrati) apontam para um par de motores no eixo traseiro. Há ainda uma transmissão de redução de proporção simples composta de 6,52: 1 e um diferencial de deslizamento limitado. Em um vídeo, a Everrati mostra um pouco mais de seu trabalho de conversão no GT40.

Pesando como os GT40 a combustão
Em tempo de disparo de 0 a 100 km/h, temos menos de 4 segundos, com o carro atingindo uma velocidade máxima de 200 km/h. Enquanto isso, seu alcance está em cerca de 200 km por carga, sendo o GT40 dotado de uma bateria de 60 kWh. Uma carga de 20-80% levará cerca de 45 minutos usando um carregador de alta velocidade.

Sua distribuição de peso é de 40:60 da frente para trás, o que está mais próximo da divisão ideal de 50:50 do que alguns GT40 originais de competição. Com peso de 1.320 kg, o convertido elétrico também é comparável a alguns dos carros de corrida GT40 originais quando totalmente abastecidos.

Seu chassi monocoque é feito de aço estilo original, sendo seu telhado de aço prensado. A Everrati diz que o veículo pode ser produzido com volante à direita ou à esquerda. Por dentro, um dos destaques fica por conta dos assentos de estilo original com rebites prateados.

Há ainda ar condicionado de alta capacidade e outros itens, sendo opcionais uma atualização de áudio personalizada e sensores de estacionamento e/ou câmera traseira. Geradores de som fornecem até 110 decibéis de ruídos de exaustão V8 aumentados e o câmbio permite que o motorista selecione as marchas virtuais. Cada turno é sincronizado com os geradores de som.

*Por Ronnie Mancuzo
……………………………………………………………..
*Fonte: olhardigital

Bruxelas vai pagar até 900 euros para quem abandonar carro

Cidade quer incentivar uso de bicicleta, transporte coletivo e compartilhado.

Os cidadãos que vivem na região de Bruxelas, capital da Bélgica, vão receber até € 900 (euros) para cancelarem o registro de seus automóveis. A medida faz parte do “Bruxell’Air”, um programa de apoio financeiro para quem deseja adotar outros modos de transporte.

O Bruxell’Air funciona como um incentivo para que os interessados testem diferentes meios de transporte. Sem colocar a mão no bolso, o beneficiário poderá usar o orçamento para descobrir qual a melhor alternativa ao carro para sua família.

O valor a ser concedido varia de acordo com o perfil familiar. Se o requerente é uma pessoa com deficiência, por exemplo, receberá os € 900 independentemente de seus rendimentos. Este perfil, ou categoria de renda, aparece automaticamente quando a pessoa faz a solicitação.

Ao solicitar a participação, o residente de Bruxelas já preencherá um formulário informando quais alternativas irá testar. Entre as possibilidades, é possível subsidiar o transporte público, se inscrever em um serviço de compartilhamento de carros e até adquirir equipamentos de ciclismo. Ou seja, o dinheiro terá destinações já definidas, não sendo possível gastá-lo como quiser ou para outros fins.

De acordo com o site Time Out, o programa de incentivo está em vigor em Bruxelas desde 2006. A novidade é que, recentemente, o valor máximo quase dobrou de € 500 para € 900.

Apostando em transportes alternativos
Mudar a forma como nos movemos é um verdadeiro desafio, mas é um exercício que muitos podem fazer. Mesclar as diversas opções de mobilidade pode ser uma alternativa viável para desafogar o trânsito e melhorar a qualidade do ar.

Apostar em modais mais ativos, como a bicicleta ou até mesmo andar a pé, ainda contribui para a melhoria na saúde. Em 2017, uma pesquisa revelou que 6 em cada 10 motoristas abririam mão do carro se houvesse transporte público de qualidade. Cabe aos planejadores, criar estruturas adequadas para facilitar esta transição.

*Por Marcia Sousa
………………………………………………………………
*Fonte: ciclovivo

Transferência de veículos poderá ser feita por aplicativo

AAutorização para Transferência de Propriedade do Veículo (ATPV) poderá ser feita por meio do aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT), que guarda no celular os dados da carteira de motorista e do documento do veículo que esteja no nome do condutor.

A nova modalidade, foi desenvolvida pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) para o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), e poderá ser feita a partir de uma conta gov.br, a plataforma de serviços digitais do governo federal.

A ATPV é a versão digital do antigo Documento Único de Transferência (DUT). Segundo o Ministério da Infraestrutura, ao qual o Denatran é subordinado, até o momento a transferência eletrônica só está disponível para veículos que possuam documentos emitidos a partir de 1º de janeiro de 2021.

A operação usa a chamada assinatura eletrônica avançada, que dispensa o reconhecimento de firma em cartório, uma vez que o documento do veículo já está armazenado digitalmente no aplicativo da CDT.

Nessa primeira versão da assinatura eletrônica na CDT, será possível apenas realizar a venda de veículos por pessoas físicas para estabelecimentos comerciais integrados ao Registro Nacional de Veículos em Estoque (Renave).

“Por enquanto, a assinatura eletrônica da ATPV-e somente é possível se o Detran de jurisdição do veículo também estiver aderido ao sistema Renave, que integra os sistemas dos estabelecimentos às bases de dados do Denatran e da Receita Federal. Por enquanto, fazem parte do Renave os Detrans de Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Goiás e Mato Grosso”, informou o ministério.

De acordo com o ministério, essa nova modalidade elimina a necessidade de despachantes, cartórios e outros intermediários, uma vez que o sistema vai possibilitar a transferência eletrônica de propriedade, com escrituração eletrônica de entrada e saída de veículos do estoque das concessionárias e revendedoras.

Na prática, assim que o estabelecimento avisar, pelo Renave, que a pessoa deseja transferir o veículo, o proprietário recebe um comunicado, na central de mensagens do aplicativo CDT, para fazer a assinatura digital no documento.

A autenticação da assinatura será feita por meio do login na conta gov.br, onde será verificada a identidade digital do proprietário. Os tipos de conta do gov.br permitidos para utilização da assinatura eletrônica avançada são os tipos Prata e Ouro.

O sistema também vai checar nas bases de dados do governo se existe algum impedimento para a transação. No caso de o veículo ser entregue para estabelecimento integrado ao Renave não será mais necessário realizar a comunicação de venda. Isto porque, uma vez que após o registro da entrada do veículo no estoque do estabelecimento comercial, todas as infrações de trânsito, a partir daquele momento, já serão autuadas sob a responsabilidade da loja que adquiriu o veículo.

*Por Ademilson Ramos
……………………………………………………………………………………
*Fonte: engenhariae

Carro elétrico solar chega ainda esse ano

Já imaginou ter um carro e não precisar gastar nenhum dinheiro com combustível? Essa realidade está a cada dia mais próxima e já há previsão da empresa Lightyear lançar o veículo One já nesse ano de 2021.

O carro promete superar o Tesla Model S, chegando em 725km de autonomia e ainda conta com 4 motores elétricos e 5m² de painéis solares, que estão protegidos pelo vidro.

Um diferencial em relação ao mercado, é que suas células solares são 20% mais eficientes que as tradicionais e caso o usuário decida, pode ser carregado com o plugin tradicional dos veículos elétricos.

Por conta de seus motores, o veículo pode acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 10 segundos.

Esse veículo será uma inovação e fará a ficção científica se tornar realidade, com veículos cada vez mais sustentáveis.

Porém ainda há o desafio de se tornar acessível para todos, uma vez que seu preço de reserva deverá variar entre R$ 700 mil a R$ 900 mil e será lançado primeiramente na Europa.

Esperamos que o mundo se transforme nas próximas décadas e passam permitir o uso de toda a população.

Para conhecer o carro elétrico solar, você pode assistir o vídeo da fabricante:

………………………………………………………………………………………
*Fonte: engenhariahoje

Saiba como os carros melhoraram nos últimos 50 anos

Nos últimos 50 anos os carros tornaram-se significativamente mais leves graças à tecnologia inovadora. Não só isso, eles são mais eficientes e ainda mais seguros.

Para ter uma melhor ideia de quanto mais seguros os nossos carros são atualmente, a Chevrolet realizou um teste de colisão entre dois carros; um Chevrolet Bel Air de 1959 contra Chevrolet Malibu de 2009. O resultado do teste de colisão fala por si.

“Era como se fosse noite e dia, a diferença de proteção dos ocupantes,” de acordo com o presidente do instituto, Adrian Lund.

*Por Ademilson Ramos

………………………………………………………………………
*Fonte: engenhariae