Biografia de Chris Cornell será lançada na próxima semana

O saudoso Chris Cornell ganhará uma biografia, chamada Total F * cking Godhead: The Biography of Chris Cornell. O lançamento nos Estados Unidos está previsto para o próximo dia 28 de julho (terça), pela Post Hill Press. Para garantir na pré-venda, acesse este link.

O livro com 384 páginas, assinado pelo jornalista Corbin Reiff, promete reviver a trajetória de Cornell com o Soundgarden, que dominou o movimento grunge ao lado do Pearl Jam, Nirvana e Alice in Chains. A obra também terá capítulos sobre projetos como Audioslave, Temple of the Dog e a carreira solo de Cornell.

Reiff entrevistou o lendário produtor de Seattle Jack Endino, além do crítico musical Dawn Anderson. No entanto, não foi possível reunir depoimentos da família de Cornell e dos antigos parceiros de Soundgarden.

O autor também buscou mostrar o lado bem humorado do artista pouco conhecido. “Ele adorava tirar sarro das coisas. Eu queria ter certeza de que, quando as pessoas leem o livro, ficam com uma imagem tão completa de quem ele era”, declarou Reiff à Variety.

Cornell foi encontrado morto em um quarto de hotel em Detroit aos 52 anos em 18 de maio de 2017, logo após uma apresentação com o Soundgarden. O laudo médico confirmou o suicídio por enforcamento.

*Por Marcos Chapeleta

……………………………………………………………
*Fonte: ligadoamusica

Soundgarden se reúne com ajuda do Foo Fighters, Taylor Momsen e mais em tributo a Chris Cornell

Aconteceu na noite desta quarta-feira (16) o tributo I Am The Highway para o saudoso Chris Cornell. A ocasião marcou a primeira vez do Soundgarden nos palcos após a morte do vocalista em 2017.

Para tocar o set de oito músicas, a banda contou com a ajuda de diversos vocalistas e outros músicos para honrar Cornell. Taylor Momsen, frontwoman do The Pretty Reckless, abriu os trabalhos com “Rusty Cage”, e depois ainda cantaria “Drawing Flies” e “Loud Love”, essa última com Tom Morello na guitarra. Marcus Durant, do MC5, seguiu com “Flower” e “Outshined”.

Quem também apareceu por lá foi Taylor Hawkins, baterista do Foo Fighters, que cantou “The Day I Tried to Live” e “I Awake” com Buzz Osborne, do Melvins, ajudando nas guitarras. A cantora Brandi Carlile encerrou o set com a banda fazendo uma bela versão de “Black Hole Sun”, com participação de Peter Frampton.

A noite ainda contou com reuniões do Temple of the Dog, Audioslave e apresentações do Metallica, Foo Fighters e muito mais.

Confira o setlist do Soundgarden abaixo, assim como alguns vídeos da apresentação.

Rusty Cage (com Taylor Momsen)
Flower (com Marcus Durant)
Outshined (com Marcus Durant)
Drawing Flies (com Taylor Momsen)
Loud Love (com Taylor Momsen, Tom Morello e Wayne Kramer)
I Awake (com Taylor Hawkins e Buzz Osborne)
The Day I Tried to Live (com Taylor Hawkins e Buzz Osborne)
Black Hole Sun (com Brandi Carlile e Peter Frampton)

…………………………………………………………..
*Fonte: tenhomaisdiscosqueamigos

Valeu Chris!

Hoje pela manhã me levanto e em seguida vou me arrumando rapidamente enquanto ainda tomo meu café, claro, tudo por causa de ficar aqueles incríveis minutinhos a mais na cama (daí essa correria toda), mas lá pelas tantas a BOMBA! Uma mensagem do meu chapa Zakka Kern – “Chris Cornell encontrado morto”.

Putz!

A casa caiu. Meu amigo não é de brincar com esse tipo de coisa e senti que era sério. Sou fan do Soundgarden há muitos anos, desde o tempo daqueles loucos 90’s e o efeito rock da MTV Brasil na minha geração. É uma de minhas bandas preferidas de todos os tempos, em termos de grungeria é a minha “preferida” disparado. Quando todo mundo era Nirvana, eu era Soundgarden. Essa notícia foi uma balde de água fria na cara e me deixou triste já no começo do dia. PQP!

Fui caminhando e pensando na banda, nas músicas e tal. Ligo o computer e lá está em vários sites o fato do falecimento do Chris Cornell. Puêrra man, como assim!? O cara tava ainda em forma, uma grande voz (uma das mais marcantes de todos os tempos do rock – tá no time dos grandes!), o Soundgarden novamente na estrada, tinha sua carreira solo, esses tempos excursionou com o Temple of The Dog (maravilha), tinham até um boato da volta do Audioslave

Um choque. Assim como toda morte que nos pega de surpresa, de alguém que conhecemos o é. Dizem agora que foi suicídio. Uma pena. Algumas emoções da vida são mesmo ruins e fortes quando nos pegam de jeito.
Mas dava para ter superado, cara!

Seja como for só tenho a lhe agradecer por suas músicas e as bandas incríveis. Sou muito grato mesmo, de coração. Sim, já chorei escutando várias de suas músicas hoje o dia todo. Sua perda é muito phoda, porque o mundo perdeu “mais um” dequeles de grande talento. Cara, esse sociedade corrompida, suas regras fudidas que só servem à favor de uma pequena minoria, as pessoas escrotas, a mesquinharia, mentiras, trapaças e a eterna briga por grana e pelo poder…. é muita merda. Suspeito que tu resolveu partir enquanto ainda dá tempo… Agora ao menos deve estar junto de Kurt Cobain e Laney Stanley. Bem, preferia você ainda por aqui. Mas ok, só nos resta agora que temos de aceitar os fatos.

*Se vocês soubessem quantas vezes eu escutei na minha vida aquele álbum do Temple of The Dogs… (que anos depois, usei para pagar minha dívida num bar de um amigo que hoje é DJ…putz). E a satisfação que foi conseguir escutar inteiro a primeira vez álbum “Badmotorfinger” (esse LP tenho até hoje – e bar nenhum vai levá-lo de minhas mãos). A fita k7 do “Ultramega OK” que ganhei – coisa da mãe do “Kevin” mandou junto com mais outras tralhas para o filho pelo correio, lá de Seattle para o Brasil – aqui para minha cidade.Foi quando ele, o Kevin, esteve de passagem por quase dois anos, num daqueles intercâmbios estudantis. Pensa bem. Um americano de Seattle perdido justo em VAires!? E virou um grande amigo meu ainda. eo grunge acontecendo lá e ele aqui…rsrsrssr. Mas pena mesmo é que sempre acreditei de que um dia ainda assistira um show ao vivo da banda em POA.

Descanse em PAZ Chris. Valeu!

Chris Cornell anuncia quatro shows solo no Brasil em dezembro

Mas eu quero, preciso mesmo é ver ao vivo um show do Soundgarden, pôxa! Ou ainda quem sabe, uma passada da turma do Temple of The Dog por aqui, hã! Hein!? Seria pedir muito?

 

……………..
O vocalista do Soundgarden, Chris Cornell, anunciou que fará quatro shows no Brasil, no próximo mês de dezembro. O músico norte-americano está atualmente rodando o mundo com a turnê do recente disco solo dele, Higher Truth (2015).

As apresentações acontecerão em Porto Alegre (Teatro Sesi), no dia 5 de dezembro; no Rio de Janeiro (Teatro Bradesco), dia 8 do mesmo mês; em Curitiba (Ópera de Arame), dia 9; e, por fim, a excursão chegará a São Paulo (Citibank Hall), dois dias depois.

Os ingressos para os shows de Cornell no Brasil começam a ser vendidos no dia 9 – com pré-venda exclusiva para clientes dos cartões Citi e Diners Club entre 2 e 8 – de setembro. As entradas para Porto Alegre, Curitiba e São Paulo podem ser adquiridos pelo Tickets For Fun, enquanto no Rio de Janeiro, o site de venda é o Ingresso Rápido.

Chris Cornell já trouxe o show solo ao Brasil em outras ocasiões, como nos festivais Best of Blues (2013) e SWU (2011), ambos em São Paulo. Na turnê de Higher Truth, além das canções do álbum, o cantor encorpa os setlists com performances dos outros grupos dele: Soundgarden, Temple Of The Dog e Audioslave, além de covers.

Chris Cornell no Brasil:
Porto Alegre
5 de dezembro (segunda-feira), às 21h30
Teatro do Sesi | Av. Assis Brasil, 8.787
Ingressos: entre R$ 320 e R$ 520 (há meia-entrada)

Rio de Janeiro
8 de dezembro (quinta-feira), às 21h30
Teatro Bradesco | Av. das Américas, 3.900 – 160 – Barra da Tijuca
Ingressos: entre R$ 450 e R$ 650 (há meia-entrada)

Curitiba
9 de dezembro (sexta-feira), às 22h
Ópera de Arame | Rua João Gava, 874 – Abranches
Ingressos: entre R$ 450 e R$ 650 (há meia-entrada)

São Paulo
11 de dezembro (domingo), às 20h30
Citibank Hall | Av. Nações Unidas, 17.955
Ingressos: entre R$ 160 e R$ 650 (há meia-entrada)

 

chris_cornell-2016

 

 

 

 

 

 

 

 

*Fonte: rollingstone