Rede Globo transmitirá Copa do Mundo Feminina pela primeira vez

Demorou! Demorou muito, mas chegou! A Copa do Mundo Feminina de futebol será transmitida pela Rede Globo pela primeira vez na história.

O campeonato mundial feminino existe desde 1991 e, assim como o torneio masculino, acontece de quatro em quatro anos. Mas por muito tempo a copa feminina foi totalmente ignorada pela maioria dos veículos tradicionais da mídia: Só em 2015, última edição da competição, a SporTV e a TV Brasil transmitiram os jogos – e apenas daseleção brasileira.

Para 2019 a promessa é de uma cobertura bem maior no Brasil, mas ainda em um nível inferior ao da copa masculina. Enquanto a Rede Globo e o site do Globoesporte.com transmitirão apenas os jogos da Seleção Brasileira, a SporTV passará todas as partidas da Copa.

A próxima Copa do Mundo Feminina acontece na França, entre 7 de junho e 7 de julho de 2019. O sorteio dos grupos aconteceu no último sábado (8), com o Brasil ficando no Grupo C ao lado de Austrália, Itália e Jamaica.

Sobre a trajetória da seleção feminina na competição, o Brasil nunca chegou a ganhar a Copa do Mundo, tendo como melhores resultados as participações em 2007, quado disputou a final e perdeu para a Alemanha por 2 a 0, e 2003, quando ficou terceiro lugar.

*Por Soraia Alves

 

……………………………………………………………….
*Fonte: b9

Após derrota, japoneses limpam vestiário e deixam mensagem de agradecimento

A traumática derrota para a Bélgica por 3 a 2, com direito a virada nos acréscimos do segundo tempo, na última segunda-feira, culminou com a eliminação do Japão da Copa do Mundo da Rússia. Mas isso não foi o suficiente para que os asiáticos não cumprissem com seu já tradicional ritual de deixar o vestiário limpo após os jogos. E, desta vez, os nipônicos foram além: deixaram também uma mensagem de “obrigado” escrita em russo, agradecendo à hospitalidade do povo local, e alguns origamis.

Os japoneses presentes na arquibancada também limparam seu setor no estádio após a eliminação. A conta oficial da Fifa em francês elogiou: “Apesar da decepção da eliminação, os torcedores japoneses aproveitam para limpar as arquibancadas do estádio. Mais uma vez: respeito!”

*Vestiário do Japão após a derrota (Foto: ESPN)

 

 

 

 

 

 

 

…………………………………………………….
*Fonte:

Forlán (Uruguai) – Bola de Ouro

O atacante jaqueta 10 da seleção uruguaia Diego Forlán, desbancou outros atletas ditos “favoritos” e recebeu o prêmio Bola de Ouro de Melhor Jogador da Copa do Mundo de 2010 na África do Sul. Mazáh galo véio!
Foi eleito através de uma votação da imprensa internacional. A sua seleção terminou em quarto lugar na competição e o craque estufou a rede 5 vezes. Particularmente eu e o Mick Jaegger até podemos ser chamados de pé-frio nessa Copa, em função de nossa torcida mas neste caso vocês estão de prova, eu várias vezes mencionei o futebol do Forlán em minhas mal traçadas linhas digitais neste blog. Parabéns, acho que foi um destaque mesmo nessa Copa semi-legal. Achei que poucos se destacaram e sem dúvida o uruguaio foi um dos que mais me chamou a atenção pelo seu futebol de classe. Tá, OK, o Sneijder e o Müller também, mas não vai mais mlonge do que isso. No geral uma Copa fraca, retrancada e sem grande brilho. Torço por um futebol melhor (beeem melhor), em 2014. Feito.
Parabéns ESPANHA!

*Ah! Em tempo. Hoje deixei de ser pé-frio, torci pela Espanha e me dei bem. Antes tarde do que nunca.

Parabéns ESPANHA

Saudações para a seleção de futebol da Espanha e a sua conquista do título de CAMPEÃ da Copa do Mundo da África do Sul.

Uma Copa cheia de erros de arbitragem, jogos sem graça onde poucos (poucos mesmo), foram realmente interessantes e cheio de emoção, como deve ser uma boa partida de futebol. Acho que essa Copa ficou devendo, muita retranca, times fechados esperando o contra-ataque, pouco brilho dos craques, aliás, poucos craques. Teve gols bonitos sim, vários, mas o tal futebol faltou, outras Copas foram muito mais interessantes e contagiantes do que essa. Sobre o Brasil nem tem muito o que comentar, teve o destino que mereceu. Esperava mais da Argentina do Maradona, mais garra e força para patrolar os adversários com o seu futebol agressivo e prá cima, avante. Mas não foi assim. A Alemanha foi a seleção que chegou mais perto do esboço de um belo time no sentido de futebol e o Uruguai foi a menina dos olhos, aquele time que vem devagar e derrepente surpreende. Achei que deveriam ter chegado na final, mas valeu, foram bravos guerreiros e conseguiram muito mais do que era esperado. Que venha 2014 e com ela as tão prováveis obras super-faturadas forrando os bolsos da corja local (baita-merda!). Bem, quanto ao tal esporte bretão por estes pagos, o negócio é esperar pelo recomeço do Brasileirão 2010, se bem que estou com medo a cerca do meu tricolor… bãisch!!! Fui.

Não deu!

Outra vez a minha torcida não foi bem-sucedida, o bravo Uruguai perdeu na tarde de hoje para os Holandeses por 3 x2. Perderam, mas lutando até o fim! Mazáh. Agora uma coisa me preocupa, espero somente que isso não me configure como um pé frio em termos de Copa do Mundo. Era só o que faltava. Se bem que tem um ditado que diz: “azar no jogo, sorte… Bem, deixa prá lá. Como havia anunciado anteriormente, não pude assistir a este jogo por causa do horário de trabalho. Me parece que foi uma puta partida de futebol (vi os gols), que bucha aquele chute do Forlan, creeeeedo. Fico contente com a atuação do Uruguai, fizeram bonito e jogaram muito. Li que em uma entrevista que o time da “celeste” foi desprezado pelo Diego Maradona, que sabe ver somente o seu próprio umbigo, aliás, sua seleção chegou bem cedo de volta em casa. Enfim, últimos dias dessa função de COPA do Mundo, amanhã tem mais, sou Alemanha dessa vez, apesar daquele polvo – o “Paul”, o que adivinha a sorte da seleção alemã – indicar que deve dar Espanha. Cara, tomara que ele estaja errado em seu prognóstico dessa vez. Esse time da Espanha não merece de forma alguma ser vitorioso nem de um campeonato de canastra no buteco do Valdecir, que futebol mais enfadonho. Não basta o futebol rançoso e burcrático da Itália na última COPA levar a taça (viu, sairam cedito dessa vez, juntinhos com os fanfarrões franceses – tôma!), só falta isso acontecer de novo e consagrar essa seleção espanhola. Definitivamente não merecem, aliás torço para que não só percam amanhã mas como também para os uruguaios numa provável disputa de terceiro lugar. Vamos ver… tem esse meu lance de pé frio em jogo ainda. Mas deixa isso prpá lá. Falando a verdade não tenho nada contra eles, o time espanhol,  salvo esse seu futebol sem graça (quase dormi assistindo a Espanha x Paraguai, mesmo pensando no provável strip da Larissa Riquelme).  Gostei dessas 4 seleções que chegaram as semi-finais. Entendo que o time da Alemanha merece pelo futebol que tem apresentado até aqui, ganhando de grandes seleções e principalmente pela goleada “ao natural” na toda-phodona Argentina. O pessoal da laranja Holanda tem feito bonito também, seria bem interessante uma nova final entre essas duas seleções, como em 1974. Que vençam os melhores.

>> Ah! Quase ia me esquecendo, se você não sabe nadinha dessa história do “polvo profeta”, confira aqui a matéria no G1.

Tudo azul…

Cansado, dia puxado de trabalho hoje.Trabalhar com o cérebro também dá um baita desgaste. E amanhã tem mais COPA do Mundo outra vez, a semi-final Holanda x Uruguai, mas não poderei assistir por que rola justamente em pleno horário de trabalho (não é jogo do Brasil, então…). Fico na torcida pela seleção do Uruguai, seria muito bom ver o time do raçudo Forlan na final do mundial e com possibilidade de levantar a taça outra vez. Depois de tantos anos novamente a “celeste” aparece como uma das potências do futebol da América do Sul em uma COPA. Arriba hermanos!!! Dá-lhe, dá-lhe.

*Ah! E o Loco Abreu, que pênalti aquele hein! HuahUAhUa…

De volta prá casa

Grande jogo esse Argentina x Alemanha, provavelmente o melhor jogo até agora, surpresa mesmo o primeiro gol alemão logo no começo da partida, um banho frio na arrogância dos “hermanos” e em suas pretenções nesta COPA do Mundo. O time da Alemanha mereceu essa vitória, aliás, um banho de bola. Goleada ao natural, jogando limpo, bonito e o melhor – sempre prá frente, nada daquela costumeira boiolagem do futebol moderno de ao meter uma pequena vantagem no placar, nem que seja de meio gol, já tirar um dos atacantes, meter um volantão e passar a tramelha na porta do galpão, fechando tudo e procruar se segurar assim até o final. Nah! A Alemanha hoje não fez nada dessa baboseira. Futebol bom é assim, sempre em frente, nada de retranqueira tosca. A Argentina também joga assim, mas dessa vez encontrou um adversário a sua altura, bem armado taticamente em campo e com uma gurizada habilidosa muita afim de bola. Talvez a habitual arrogância Argentina cegou sua própria capacidade de antever uma chance de derrota hoje e isso lhes custou caro e pior, em forma de goleada. Mas enfim, um belo confronto. Eu estava torcendo pela Argentina, não caio nessa comoção nacional anti-argentinos – baita babaquice, não entro nessa da mídia. São nossos vizinhos, sangue latino, colonizados versus colonizadores europeus – essa é a minha vibe! Gosto de futebol bem jogado, com fibra, garra, habilidade e VONTADE DE GANHAR SEMPRE, e isso nossos vizinhos gringos tem de sobra (claro, tem lá também sua prepotência / arrogância habitual), mas prefiro isso do que aqueles times que jogam defensivamente e fechados o tempo todo – lêia-se aqui “cagões” (roubei a expressão do Dunga desses dias). Além do mais é muito bom termos uns vizinhos bons de bola, esse tipo de rivalidade constante no estilo dupla Gre-nal aqui no sul, tem aí uma espécie de mola propulsora, um princípio yin-yang-filosofal-futebolesco. Não deu para a Argentina essa vez, tchau baby, agora que a Alemanha siga em frente fazendo bonito.
*Em tempo. Vou torcer pelo Uruguai (que jogão aquele de ontem: Uruguai x Gana), dramático! Time de azul, né! Phodones sempre…hUaHUaHuahUA.

Chora cavaco

Ao começar escrever me dei conta de que não era bem isso que eu esperava escrever por aqui, agora ao final do dia, tudo poderia acontecer mas de alguma forma acreditava mesmo é na vitória da seleção canarinho. Tudo bem, o time da seleção brasieliro apesar de recheado de estrelas da constelção do “mundo do futebol” não fez lá um grande papel nessa COPA, nem tampouco eu me sinto abatido como de outras vezes, no passado, em situação semelhante de derrota. O time dos laranjas mereceram a vitória. Simples assim. Quanto a mim, talvez seja o caso da maturidade, mas não me sensibilizei tanto assim, nem o Galvão Bueno com sua voz engasgada de pato rouco (hoje estava assim – hilário!) e muito menos aquele seu grito de “haja coração”, me comoveram….huahuahuaha. Sim, torci bastante pela nossa seleção, tava ali na frente da TV em todos os nossos jogos naquela vibe de “vamu-lá-uhúúú-Brasil”, mas não deu. Nem quero dizer aqui que foi culpa do Dunga e sua escalação meia-boca, nem acho que o Fabio Melo “melou” o jogo (expulsões acontecem, é do jogo – além do mais, numa COPA tem de ser macho e peitar o adversário mesmo), faltou mesmo é camiseta, força na peruca (hey Rita!!!), raça e vontade de ganhar de verdade aquela partida contra os laranjas, principalmente por parte do trio-ternura: o semi-lesionado Kaká, o marrento Robinho e o sem vontade Luís “pouca ação” Fabiano. Aquela camiseta amarela deve pesar mesmo, não é prá qualquer um.. quem veste deve saber de suas responsabilidades perante uma nação inteira – vide as feras do passado que as usaram. Por outro lado, Maradona e os seus azuis sabem disso muito bem também tanto na vitória como na derrota, quando vestem as suas cores – podem reparar nisso amanhã contra a Alemanha!!!). Hey, hoje nem era amarela a camiseta da nossa seleção hoje, mas aposto que isso por si só já vai gerar toda uma histeria trouxa sobre “má sorte” do azul e bláh bláh bláh – bem coisa de brasileiro bocaberta (cheio de misticismo e mandingas, putz). Ok. Perder faz parte e Holanda soube ganhar e é isso. Pronto. Agora é pegar mala e cuia e voltar para o Brasil do teréco-téco e ziriguidum e se ligar nas importantes eleições que temos aí logo em seguida pela frente. Ah… mas o povão nem quer saber disso…tsk…tsk..tsk…

*PS: Aliás, cabe mencionar que o Robben só sabe fazer aquela sua manjada jogadinha cortando para o lado de dentro do campo e depois meter um chinelaço em gol, ele não fez o seu dessa vez mas o seu colega Sneijder, se consagrou. Tá bom, eles venceram dessa vez, agora me resta então torcer pelos latinos , Argentina, Paraguai e o Uruguai.
*PS II: Ah! Que jogo da “Celeste” hoje contra o time de Gana hein!? Muita emoção naquele finalzinho quando o Suarez defendeu com a mão a bola do gol, depois o pênalti perdido e toda aquela novela. Mazáh! Jogaço.
Uruguai! Uruguai! Uruguai!!!!

Tôma!!!

Caralho! Que golaço aquele segundo do Luis Fabiano, incrível, 2 chapéus e pimba, rede estufada. Muito bonito. Isso serve para as outras seleções não provocarem o futebol brasileiro. Não adianta dar pau e fazer cara de mau, a resposta vem em forma de bolas no fundo da rede. A seleção da Costa do Marfim tava cheia da marra dizendo que jogaria de igual para igual com o Brasil. Ahãn. Onde? Quando? Me avisem, até lá eu já me esqueci disso porque vai demorar muito para isso acontecer. E que juizinho de merda esse francês que apitou a partida – imbecil. Fui só eu ou você também conseguiu fazer uma leitura básica labial (sem ajuda do Fantástico), do Dunga chamando o juiz de “F.D.P.” no final do jogo? HuAhUahUAhua.
*Hey Maradona, fique esperto meu chapa.

COPA – Um começo lento, mas vai melhorar.

Tenho escutado muitas pessoas ao meu redor mencionarem o tempo todo de que esta COPA do Mundo de Futebol só tem jogo ruim, está fraca e sem graça. Meu chapa, tu por acaso esqueçeu das edições anteriores? Já me disseram que esta foi a com menor número de gol na primeira rodada, pois bem, deve ter sido, mas isso de alguma forma também pode significar cautela. Claro, uma COPA DO MUNDO dura em média 30 dias, tem uma estréia (primeiro jogos de cada time na primeira rodada da primeira fase), que via de regra mexe com toda os nervos, tensão, lida diretamente com a ansiedade e os brios/patriotismo de cada atleta. Não estão lá de brincadeira, estão lá porque são (ao menos deveria ser) “os melhores” de seu país. A responsabilidade é muito séria, ainda mais em frente as câmeras do mundo todo o que significa que se a sua pedalada der errado e for uma “catraqueada” daquelas de envergonhar até a sua mãe, o mundo inteiro vai acabar rindo da sua cara. Há a questão do elenco ter de ser preservado em função de jogos seguidos em curto espeaço de tempo, a coisa ainda fica pior em termos de cartões amarelos, vermelhos e as temíveis lesões. Quantos atletas jogaram apenas alguns minutos numa COPA em função de lesão? Lembra? Foram vários que mal apareceramn e deram tchau em seguida. Nesta agora, me ocorre o caso do excelente goleiro italiano, Buffon. Então fica aquele dilema, poupar os jogadores, não exigindo o máximo mas também tirar o máximo deles porque nesta primeira fase são apenas 3 jogos que decidem se a seleção fica no jogo ou arruma as malas de volta prá casa. Ah, e cuidado com os cartões! Se perceberam ou não, da segunda rodada em diante é que então as coisas melhoram, quem perdeu tem de vir com tudo para recuperar o dano, quem empatou ainda vislumbra chances para se classificar se puxando um pouco mais mais e enfim, quem ganhou, também se ativa para mais uma vitória e assim garantir a sua classificação. Ou seja, é um balaio de gatos. Ou vai ou racha, porque na terceira rodada da primeira fase as chances ainda existem mas começam a depender já de resultados e combinações de jogos paralelos de seu grupo, ou seja, baita roubada (veja a sel. da França atualmente), porque as chances diminuem. Notaram como a tal “COPA sem graça” já mudou de voltagem desde que comçou a segunda rodada da primeira fase? Então por favor, não digam mais essa besteira de que é uma copa ruim. Pode não ser a melhor COPA de toda história (muito provável), mas tem lá o seu valor e as coisas ainda estão por acontecer, ela não acabou, está apenas no começo. Mas o brasileiro gosta de criticar, ainda mais se a seleção canarinho não ganhar de 10 x 0 e ainda assim estaria insatisfeito. Caraca! O que importa aqui é ganhar, fazer o máximo de pontos e seguir em frente até levantar a taça, o resto que se exploda. Veja a Itália na última COPA, foi campeã e não me convenceu, mas de qualquer forma está lá, entrou para a história como a grande vitoriosa de 2006 na Alemanha e pronto! E tem mais, os times não são mais tão ingênuos como eram ali nas décadas de 50, 60 e 70, hoje são formados por ATLETAS de verdade, muitos jogam em grandes clubes europeus (esses sim, verdadeiras seleções), seguem a risca esquemas táticos e a preparação /condicionamento físico, o que acaba nivelando o jogo, a marcação e também o bicão do zagueirão. Jogo de campeonato, bola pro mato. O que difere mesmo então é a genialidade e o toque do craque, daí sim vale a história, a origem, o passado de seu país em relação ao futebol, o peso da camiseta, não é a toa que Brasil, Argentina, Alemanha, Itália, França, Inglaterra, Holanda (mais um e outro), estão sempre lá, decidindo o troço, fazendo a “diferença” no tal esporte bretão de chutar o porongo. Portanto amiguinhos, não fiquem reclamando tanto assim, nas outras copas a tal primeira rodada da primeira fase também foi fronha assim, pode ter tido um ou dois gols a mais na média, mas se você pesquisar vai ver que não é bem assim, de grandes jogos na estreia. A partir da agora a coisa vai esquentar, cada vez mais e então até a mais xôxa das COPAS (1986? 1994? 2006?) “pega folha”, como dizem na rinha de galo. Ah! E a Jabulani é uma merda de bola. Porque a FIFA fica inventando essas coisas de mudar sempre a bola, alguma fissura tecnológica na cabeça dos velinhos conservadores para ver a desgraça dos outros? Muitos passes errados e gols bobos por causa da bola. Pô, deixa os caras jogarem com o material que já estão acostumados, isso seria muito melhor para nós ao assistirmos os jogos. Queremos jogos bons e não “trapalhadas do Faustão”. Bem, a coisa tá apenas no começo, depois volto a comentar mais.

Força Brasil!

OBS. I – Ah! E a França agora está pagando o preço de sua classificação na base da falcatruagem contra a Irlanda, terra do mestre Rory Gallagher e do U2.

OBS. II – Torço também pela Argentina, que mesmo por sua famosa soberba nem querem saber da gente, mas sei lá, gosto da fibra e da gana dos hermanos quando o assunto é a seleção deles. E o Maradona é uma figuraça, sabe promover uma bafafá e gerar intrigas como ninguém. Legal. Ele é craque, não melhor do que foi Pelé, nunca será, mas deixa o “D10os” ficar se achando. Na real torço pelos da Américas Latina, Paraguai e Uruguai também contam com a minha simpatia. Já os europeus…humm..humm… sei lá. Acho legal a Itália, mas não são lá os craques da vez.

Copa do Mundo – 2014 já tem logo

Já está definida pela FIFA a logomarca oficial da Copa do Mundo de 2014, no Brasil. O símbolo é formado de três mãos que formam a taça do Mundial e o ano da Copa. Esta logomarca foi escolhida dentre outras 6 concorrentes, por uma equipe de notáveis: o presidente da CBF e chefe do comitê organizador da Copa de 2014, Ricardo Teixeira, o secretário da Fifa Jerome Valcke, Oscar Niemayer, Paulo Coelho, Ivete Sangalo, Gisele Bündchen e Hans Donner. Como logotipo oficial da competição, a imagem será muito vista durante os próximos quatro anos. Todas as seleções que participam das Eliminatórias terão o logo estampado em suas camisas, além das campanhas publicitárias que serão realizadas com o desenho. O anúncio oficial será realizado no dia 8 de julho, três dias antes da final da Copa da África do Sul.

*Eu não gostei, nem tampouco levo credibilidade em algumas figuras do tal conselho de notáveis que a esolheu: Ivete Sangalo, Gisele Bündchen e Hans “Mr. tecnologia sem sal” Donner.

Entendo o conceito, as cores e tal mas não me agradou, não fiquei com uma boa sensação, acho que o Brasil que tem essa dimensão de ares triopicais para o exterior, poderia ter uma arte bem mais “alegre”. Aliás, não tenho curtido mais os logos das últimas copas, ou vai dizer que você lembra dessa da Copa da Alemanha de 2006 ou aquele da Coréia/Japão de 2002. Eu nem me lembrava mais deles. Tenho sim grande simpatia pelo da Copa da Argentina, mais simples e direto. Já devo ter mencionado, gosto mesmo é das coisas simples, sem frescuras. Taí o porque de não curtir o trabalho do Hans Donner.

A nova da canarinho

Já mostrei aqui a nova camiseta oficial daquele time vermelhinho lá de POA, da beira rio, também mencionei que o Grêmio, o foderoso tricolor gaúcho, iria promover agora em fevereiro a escolha da sua 3a camisa oficial através de votação no site do clube, mas até argola néca-de-pitibiribas. Pô! Qualé!?? Tão de sacanagem, só pode. Bom, já que a conversa é sobre novas camisetas de time de futebol aí vai uma amostra da provável nova camiseta “reserva” da seleção brasileira, para esta Copa do Mundo. Está numa cor diferente da habitual, que sempre procurava manter a escrita de ser azul com branco (camiseta azul e calção branco), mas é interessante dar uma mexida, mudar a ordem das coisas e meter uma amarelo na jogada. Eu gostei do que vi, até porque o último modelo que estavam usando era muito feio, tinha uma gola paracida com as de roupas de estilo chinês (sim, vejo filmes de artes marciais com aqueles efeitos de saltos quilométricos…rsrsrs). Agora ajeitaram isso. Ah, em tempo. Outra coisa que eu nunca consegui entender é porque alguns times de futebol insistem em ter camisetas de seu uniforme com gola polo. Alguém pode me explicar isso? Porque que gola com pontas salientes em camiseta esportiva?  Justamente onde cada vez “menos coisas” rendem mais, tem menos peso, mais aderência, tecidos inteligentes que se adaptam melhor a cada necessidade esportiva e sei lá mais que outras tantas coisas em termos de conceitos tecnológicos esportivos são beneficiados nessa  de – menos é mais. Enfim, gola polo para futebol, no way. Jaguarice. Ponto final.