Moto H.D. customizada – tributo ao Ayrton Senna

Os irmãos Jarrod e Justin Del Prado da DP Customs, customizaram uma Harley-Davidson Evolution 1200cc com as cores do capacete de Ayrton Senna como uma forma de homenagem ao grande piloto.

A pintura do tanque remete diretamente ao capacete do tri-campeão brasileiro. Inclusive, até alguns patrocinadores do piloto, também aparecem na carenagem da motocicleta.

A moto ganhou muitos detalhes estéticos, mas a parte mecânica não foi esquecida pois, alguns itens de customização, serviram para aumentar o desempenho da moto. Com um visual mais sofisticado, com a cor preto fosco predominando no lugar dos tradicionais cromados, a moto ficou agressiva. Mas o conforto do piloto não foi esquecido, baste ver os banco que recebeu molas sob o couro sintético.

Jarrod Del Prado, proprietário da empresa junto com seu irmão, Justin, explica sua paixão pelo tricampeão, que também inspirou a pintura de sua moto pessoal:

“Senna é meu piloto favorito desde a década de 80. Até convenci minha irmã a dar o nome ‘Senna’ à sua filha e ‘Ayrton’ ao filho”, diz Jarrod.

 

………………………………………………………………………
*Fontes:

aletp

julianoromao

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MODELO 2:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Customizar motos: entenda mais sobre este assunto

É cada vez maior o desejo dos motociclistas em ter uma experiência personalizada com seus veículos. Customizar motos permite que os proprietários coloquem um pouco da sua individualidade, fazendo com que ambos se destaquem no mar de motocicletas que rodam pelas ruas.

Na hora de customizar motos vale quase tudo, desde utilizar peças antigas para dar um ar vintage, modificar a pintura e até mexer no design das motos, contanto que as modificações sejam previamente autorizadas e certificadas pelos departamentos de trânsito. Ainda, há certos itens que são obrigatórios e devem constar no veículo para que ele possa circular.

Contudo, há customizações que podem ser feitas sem a necessidade de autorização. Abaixo, vamos falar um pouco sobre alguns itens possíveis de serem modificados e o que deve permanecer na moto. Confira!
Pintura

Você pode alterar a pintura da sua moto. Mas para isso é necessário que seja concedida autorização prévia do DETRAN, o Departamento de Trânsito local. O mesmo vale para a colocação de adesivos e envelopamento.

No entanto, segundo a Resolução nº 292/08 do CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito), somente modificações em mais de 50% do veículo são consideradas como alteração de cor. Assim, é possível aplicar detalhes e adesivos, por exemplo, que personalizem sua moto.

 

Luzes

São itens de segurança obrigatórios as lanternas do pisca, o farol e a lanterna traseira com luz de freio. Mas você pode trocar as capas para deixá-los mais bonitos ou mudar os modelos dos piscas.

No entanto, mudar as cores da sinalização luminosa é ilegal. Assim como é proibido instalar lâmpadas diferentes das originais, como as de xenônio, por exemplo, ou iluminação adicional, como luzes de neon ou estroboscópicas.

 

Suspensão

Mexer na mecânica da moto é mais complicado. O conjunto de suspensão pode ser trocado, mas a alteração precisa ser informada e as peças devem ser homologadas pelo INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). Se houver alteração da altura do veículo, a nova medida precisará constar no documento da moto.

 

Escapamento

Os escapamentos só devem ser modificados com autorização prévia e precisam passar por todo um procedimento de validação pelos órgãos competentes (DETRAN e INMETRO). Mas você pode personalizar a ponteira do escapamento, algo simples mas que dá um visual mais estilizado à moto.

 

Banco

Os bancos podem ser trocados, contanto que não modifiquem as características originais da moto, como tamanho e capacidade. Se for uma alteração de cor ou de tecido apenas, não há problema.

 

Guidão

Para mudar o guidão a lógica é a mesma: se for somente estética, como cor e detalhes, não há necessidade de autorização. Por isso, pode-se abusar da criatividade na troca das manoplas, por exemplo.

 

Pneus e rodas

A mudança dos pneus e das rodas deve seguir algumas regras específicas previstas em lei. O diâmetro do conjunto não pode ser diferente do original. Ou seja, se colocar uma roda maior, o pneu deve ser mais estreito e vice e versa.

Além disso, a largura do pneu não pode ultrapassar o tamanho do para-lamas.

 

Chassi e motor

Via de regra, modificações no chassi ou no bloco do motor são proibidas. Porém, se for realmente necessário para o projeto, tente conseguir uma autorização no DETRAN antes de gastar qualquer centavo.

Como vimos, a customizar motos permite aos pilotos mais estilosos se conectarem aos seus veículos e se destacarem, pela originalidade e criatividade, no meio de tantas motocicletas padronizadas de fábrica. Mas é importante que as modificações mais radicais sejam previamente autorizadas e homologadas.

…………………………………………..
*Fonte/Texto: acelera2mt

 

img_2442

Customização de motos: o que é e o que não é permitido no Brasil

A legislação para a customização de veículos no Brasil funciona a partir da resolução 292, que você pode ver aqui, e pode ser considerada clara em algumas coisas, mas em outras deixa brechas que podem causar confusões. As leis estão constantemente sujeitas à modificações, por isso é importante estar sempre atento.

Premissas básicas

Os itens de segurança como espelho, retrovisor, setas, freios, para-lamas, entre outros especificados na resolução não podem ser removidos de maneira alguma.

Além disso, não é permitido customizar a moto de uma forma que ela fique muito parecida com outro modelo da mesma moto. Isso acontece porque se a moto for roubada e em outros casos que necessitem identificação, ela não pode estar completamente descaracterizada. Sendo assim, é permitido, por exemplo, mudar o formato do farol para outro formato, mas não para aquele que faça confundir com outro modelo que já existe. Entretanto, essas especificações podem passar despercebidas por um policial desinformado.

Chassi

Fazer alterações no chassi não é permitido, mas é muito comum nas customizações, especialmente das café racer. Com um trabalho muito bem feito, que não coloque em risco a integridade física do piloto nem da moto, é possível que passe por alguma supervisão, mas por lei não é permitido. A balança, que faz parte do chassi, também não pode ser modificada.

Tanque

O tanque não pode ser alterado por lei, mas pode ser pintado. As trocas de tanque são frequentes, mas a lei é clara e elas não são permitidas.

Pintura

Se você possui uma moto branca e não quer alterar o documento para outra cor, a pintura precisa permanecer em 60% da moto branca. Porém, se você deseja tornar sua moto de outra cor, precisa fazer a alteração no documento. Também é possível alterar no documento para “Cor Fantasia”, quando a moto não tem uma cor principal definida. Assim é possível alterar a cor da moto sempre que desejar, se não for alterar apenas para uma cor comum.

Pneu e rodas

Os pneus e rodas podem ser modificados de acordo com seguintes regras: o diâmetro total de roda e pneu não pode ultrapassar a soma dos dois no modelo original da moto, nem diminuir. O diâmetro precisa continuar sendo o mesmo. A espessura da roda também não pode ultrapassar o para-lama. Se quiser alterar para uma roda maior, o para-lama também precisa ser alterado.

Guidão

O guidão da moto é uma das estruturas com menos restrições para a troca. Esta substituição só precisa ser feita por um guidão de uma marca homologada.

Retrovisores

A resolução 292 do CONTRAN não é clara sobre retrovisores, porém a resolução 226 do DETRAN, que você pode conferir aqui, deixa claro que não é possível alterar o tamanho dos retrovisores originais. É possível substituir por outro retrovisor, mas sem modificar seu tamanho.

Painel

O painel pode ser alterado, mas para todo painel é obrigatório ter o velocímetro e as luzes-espia. As luzes-espia são aquelas que nos informam a situação de funcionamento de itens como: óleo, injeção eletrônica e setas. O odômetro, medidor de combustível e marcador de marcha podem ser removidos.

Banco

O banco pode ser trocado da forma que desejar. A única regra é nos casos de bancos com garupa, que precisam ter a alça ou a cinta para apoio.

Escapamento

Não é permitido trocar o sistema de escapamento. A única peça que pode ser substituída é a ponteira ou silenciador do escapamento, respeitando os limites de poluentes e sonoros, e a troca precisa ser feita por marca homologada.

Suspensão e freio

É possível realizar a troca da suspensão e freios se for feita por marcas homologadas para a instalação.

Placas

A moldura das placas não pode possuir nada que dificulte a leitura ou que a torne mais escura, retirando a iluminação ou interferindo nos números e letras. A lei não é clara com relação à alteração da posição da placa.

Como existe a tendência de modificar a posição, pode ser que com o tempo isso seja permitido. A placa não pode ultrapassar o para-lama, nem pode ser utilizada a placa junto com o para-lama. Não é permitido utilizar placas flexíveis, elas devem ser fixas.

Como tornar sua customização em um processo legal

Primeiro é importante destacar que, se a ideia é apenas realizar modificações pequenas, não é necessário conseguir autorização. As autorizações são para projetos de customização que irão alterar diversos itens e sua estrutura que consta no documento. Para esses casos, a primeira coisa a se fazer é preencher o documento de solicitação para modificação do veículo com todas as informações de modificações que você deseja realizar e levar este documento para o Detran.

O próximo passo é levar sua moto para fazer uma vistoria no Inmetro. Existe uma lista de oficinas credenciadas do Inmetro que você pode ver aqui. Esta vistoria é para pessoas que realizaram modificações mecânicas na moto, em sua estrutura, que podem comprometer seu funcionamento.

O último passo é marcar a vistoria de sua moto no Detran após realizar as modificações. Esta vistoria é realizada em horário marcado e, a partir da aprovação você irá possuir seu documento para moto modificada e pode rodar normalmente. O principal ponto é sempre tomar cuidado com a engenharia da moto para não colocar sua vida em risco.

As informações para este texto foram retiradas do vídeo no Canal Motorama que você pode acessar aqui.

…………………
*Fonte: malucosporcustom

IMG_1634

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

IMG_1603

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

IMG_1620