Arquivo da tag: dicas

Três ingredientes que não deveríamos colocar no café

Os brasileiros adoram café e isso não é nenhum segredo. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 8 em cada 10 brasileiros consomem a bebida, sendo que a média nacional de consumo é de 3 a 4 xícaras por dia, segundo a Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC). Este hábito, longe de ser prejudicial, se enquadra nos limites recomendados (2 ou 3 xícaras no máximo, segundo o The New England Journal of Medicine), e pode ser benéfico para a saúde.
Três ingredientes que não deveríamos colocar no café

A mesma publicação científica vincula a ingestão prudente de café a uma redução de 10% no risco de morte por doenças cardíacas, respiratórias, derrames e diabetes e infecções. Há exceções, é claro, como no caso dos hipertensos. Em geral, ainda que as orientações clínicas não sejam contundentes a respeito, recomenda-se moderar o consumo de café nas pessoas muito tensas. Apesar de alguns estudos não terem revelado que o consumo moderado aumente a tensão em longo prazo, realmente parece que altas concentrações podem elevá-la, assim como provocar um aumento momentâneo depois de sua ingestão. Por isso os médicos aconselham uma redução do consumo nestes casos.

“A presença de cafeína e antioxidantes pode melhorar o funcionamento cognitivo, o sentido da sensibilidade, assim como o processo de digestão”, afirma Alícia Aguilar, professora de Estudos da Ciência da Saúde e diretora do Mestrado em Nutrição e Saúde da UOC, que acrescenta que “até pode ser eficaz contra alguns problemas coronários, diabetes mellitus, Mal de Parkinson e Alzheimer e alguns tipos de câncer”. Os dados ainda não são conclusivos, pois se baseiam na observação e os estudos controlados apenas começaram.

Muito bem, realmente há efeitos positivos atribuídos ao consumo de café puro, sem ter sido adulterado por outros alimentos como leite e açúcar. Mas não é a mesma coisa tomar uma xícara de café puro do que fazê-lo com um pouquinho de leite e duas colheres de açúcar, e repetir esse gesto três, seis ou dez vezes ao dia. Nesse sentido, Aguilar afirma que “o ideal não tem de ser necessariamente tomá-lo puro, mas tudo depende do tipo de alimentação que temos no restante do dia”.

 

Açúcar: pouco pode ser muito

O critério a seguir em relação ao que se adiciona ao café tem de ser a moderação. Então, se você é dos que tenta encobrir o amargor do café com um saquinho de açúcar, lembre-se de que, ao fazê-lo, “você está aumentando o valor energético que o café sozinho não tem”, adverte Aguilar, que afirma que “ao acrescentar apenas açúcares simples, os benefícios mencionados e associados ao café ficarão subordinados à quantidade de açúcar que consumamos no restante do dia”.

Com esta premissa, e para não excedermos os 25 gramas diários de açúcar (5% da energia total necessária por dia) que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda atualmente, a especialista aconselha ter em mente que “os açúcares simples fazem parte de muitos dos alimentos que consumimos habitualmente, especialmente os processados, e portanto é fácil reduzir essa quantidade, ainda que só se tome uma colher por dia”. Conclusão: aprenda a saboreá-lo sem açúcar. “Tanto o mascavo quanto o refinado ou o mel são nutricionalmente equiparáveis”, afirma Aguilar.

 

Leite integral: quanto mais branco, mais gorduroso

De novo, para desfrutar dos benefícios do café, a prudência deve imperar. Neste caso, se você tem o costume de batizar o café com um pinguinho de leite, é melhor que não passe disso. O líquido branco não traz problemas de saúde, “mas é preciso considerar a quantidade de lácteos que vamos consumir ao longo de um dia e quantos cafés com leite e macchiato tomaremos”, acrescenta a especialista. O café, fonte benéfica de polifenóis que agem como antioxidantes, adquire, ao acrescentar-se leite integral, outro significado nutricional, pois entram em jogo as gorduras saturadas, para as quais realmente existe uma recomendação de consumo diária (10% da energia da dieta, segundo a OMS).

Os nutricionistas não desaconselham o leite integral em pessoas sadias, mas suas versões desnatada e semidesnatada têm menos calorias “e são aptas para pessoas com obesidade, patologias cardiovasculares e fatores de risco associados”, como relembra o nutricionista Giuseppe Russolillo, presidente da Fundação Espanhola de Dietistas-Nutricionistas (FEDN).

Aguilar concorda e aconselha o semidesnatado para pingar no café, “exceto para pessoas com intolerância a lactose, que deveriam preferir bebidas vegetais”.

 

Álcool: passaporte para a doença

A combinação mais hard core do café, o carajillo (mistura de café com brandy ou outra bebida destilada, como rum ou aguardente), popular em países como a Espanha, tem uma certa dificuldades para ser aceita no clube das bebidas saudáveis. “É preciso pensar que as bebidas alcoólicas dão energia (7 kcal/g), mas sem qualquer outro nutriente adicional que nos beneficie”, adverte Aguilar. A OMS arremata com as seguintes considerações sobre seu consumo:“A ingestão de álcool é fator causal de mais de 200 doenças e transtornos. Está associada ao risco do desenvolvimento de problemas de saúde tais como transtornos mentais e comportamentais, incluindo o alcoolismo, doenças importantes não transmissíveis tais como a cirrose hepática, alguns tipos de câncer e doenças cardiovasculares, assim como traumatismos causados pela violência e os acidentes de trânsito”. Não parece o mais indicado para um plácido café da manhã…

 

……………………………………………………..
*Fonte: elpais


Dicas de pilotagem na terra


Não busque, permita que te encontrem

A vida é muito curta para correr atrás de alguém que nem mesmo anda por você. Não há necessidade de ir atrás quando sabem onde você está, quando conhecem sua casa e eus mistérios.

A verdade é que há pessoas que não se preocupam conosco, embora nos preocupemos. Nestes casos, pode ser difícil compreendermos a situação, porque a preocupação com os outros não fala a língua do egoísmo.

“Lembre-se que seu número de telefone não mudou e que, na realidade, não há nenhuma falta de tempo, mas de interesse. Pense que quando alguém quer ou precisa de algo, é capaz de mover céus e terra para compartilhar nem que sejam alguns segundos.”

 

Carinho não se suplica

Implorarmos e mendigarmos migalhas de afeto que não nos querem dar não é saudável, nem a curto nem a longo prazo. No entanto, algumas experiências podem chegar até nós para ajudar-nos a encontrar razões para continuar desejando que a pessoa a permaneça em nossas vidas.

Se você pensar sobre isso, tudo o que fazemos com essa atitude é prolongarmos desnecessariamente uma angústia emocional. Submeter-nos à vontade dos outros faz com que nos tornemos marionetes de suas necessidades e seus desejos.

Neste sentido, obviamente, há coisas que acontecem porque têm que acontecer, mas outras acontecem porque permitimos. Nós não podemos ser livres e felizes se vivemos agarrados e ligados a certas esperanças.

 

Deixe que o vento leve o desnecessário de sua vida

É difícil deixar ir o que consideramos “muito nosso”, sejam sentimentos ou pessoas. Ou seja, certas pedras que carregamos em nossas costas nos unem um sentido de identidade e pertença que se funde com o nosso medo de perder algo que acreditamos ser muito intenso e importante.

No entanto, apesar de todo esse caos emocional nos amarrar a certas pessoas, também cansamos de não sermos valorizados. É provável que quando percebemos isso nos sentimos um pouco egoístas, o que é terrível para a nossa saúde emocional.

“Sentir que se aguentarmos um pouco mais uma situação ou algumas pessoas estamos falhando, é algo surpreendentemente comum. A fundação deste sentimento é o medo que nos dá de lidarmos com o vazio gerado pela perda.”

Em outras palavras, sentimos que se deixarmos de nos sacrificar perdemos a oportunidade de construir parte da história emocional de nossa vida. No entanto, o que realmente estamos fazendo é nos comportando da forma mais cruel possível para com nós mesmos, nossas expectativas e desejos.

“O caminho de volta em direção à liberdade emocional é construído a partir das pedras que caem; ou seja, dos sentimentos e pessoas tóxicas das  quais nos livramos.”

Esta é a única maneira de evidenciarmos nossos pontos fortes, de assumirmos nossos erros e conseguirmos expressar nossas intenções e compromisso.

 

O mais forte não é quem mais aguenta, mas quem é capaz de deixar ir

Se não traz alegria para sua vida… Solte

Se não lhe faz feliz… Solte

Se permanece ao seu lado, mas não acrescenta nada de bom… Solte

Se procura segurança e assim evita o esforço de desenvolver-se… Solte

Se não reconhece suas qualidades… Solte

Se não lhe dá carinho… Solte

Se não promove o seu sucesso… Solte

Se diz, mas não faz… Solte

Se não há um lugar em sua vida para você… Solte

Se tenta mudá-lo… Solte

Se o amedronta… Solte

Se são mais desencontros do que acertos…Solte

Se simplesmente o faz sofrer…Solte

Liberte-se…a perda será muito menos dolorosa do que a dor de apegar-se “ao que já foi e não é mais”.

…………………………………………
*Fonte: osegredo

 


Dirija melhor usando técnicas de off road


Check list para trekking light de 2 dias – dicas


LOCKING TUNERS – You’re Doing It Wrong! | GEAR GODS


Jogue fora agora o seu smartphone’, diz John McAfee ao TecMundo

John McAfee não precisa de apresentações. Se hoje você tem algumas ferramentas antivírus no seu computador ou tem o mínimo de preocupação com a sua segurança, direta ou indiretamente, este homem está ligado. Chamado de “visionário da tecnologia” e até “lenda da cibersec”, McAfee está vivendo tempos conturbados: enquanto concorre à presidência dos Estados Unidos da América, ele também passa por uma investigação que envolve suspeitas de estupro, tortura e homicídio.

Exatamente por causa das suspeitas citadas, está acontecendo uma derrocada na imagem de John McAfee — e também no valor de suas empresas. Ainda, o estigma de gênio louco parece estar se concretizando a cada novo capítulo da vida de McAfee.

O TecMundo iria conversar, cara a cara, com John. Ele estaria no Brasil hoje (21) e já havia reservado um tempo para o TecMundo após uma palestra no maior evento de Segurança da Informação e Ciber Segurança do Brasil, o Mind The Sec. Acontece que McAfee foi impedido de deixar os Estados Unidos e, de última hora, tivemos que mudar alguns planos. No final das contas, batemos um papo com McAfee via streaming de vídeo e pudemos notar um pouco o que se passa na cabeça desse homem.

Buscamos entender o que levou McAfee a se candidatar nos Estados Unidos e também saber o que ele pensa sobre a cibersegurança e o cibercrime no Brasil — e se o assunto crime virtual for de seu interesse, você também pode ler uma entrevista que fizemos com Misha Glenny, um jornalista britânico especializado no tema e nas ações que ocorrem em solo brasileiro.

McAfee para presidente?

“Algo precisa ser feito. Refletir sobre onde McAfee esteve é um excelente lembrete de que ele pode ser uma das únicas pessoas vivas que podem nos levar aonde precisamos ir como nação. Mais do que apenas um homem de negócios — mais do que apenas um homem inteligente —, McAfee é, na tradição do individualismo e da coragem humana que enche a história norte-americana, uma Força”.

O parágrafo acima foi retirado do site oficial da campanha de John McAfee. Como você pode ver, toda a lenda que foi construída sobre o homem é levemente pintada até pela própria equipe de marketing. McAfee não seria um humano comum, seria “uma Força”. Ele acredita nisso? Esse é o motivo? Precisávamos fazer a pergunta mais simples possível, para receber uma resposta tão simples quanto.

TecMundo: Por que concorrer à presidência?

McAfee: Porque eu precisava dizer algo ao povo norte-americano. Eu precisava falar sobre cibersegurança. E não há plataforma melhor para isso do que concorrer à presidência. Eu apareço na TV durante debates e foco nesse tema. Então, foi entregue uma oportunidade de aumentar a consciência sobre esse problema sério que enfrentamos.

Nota da redação: É certo dizer que, apesar de John estar na concorrência, ele provavelmente não vai levar o cargo de presidente dos EUA. Isso porque a disputa eleitoral é majoritariamente capitaneada por dois partidos: o Democrata, que apresenta Hillary Clinton, e o Republicano, que empurra Donald Trump. Outro ponto: McAfee estava concorrendo pelo Partido Libertário. O próprio partido, agora, está oferecendo o político Gary Johnson como candidato.

TecMundo: E o que você acha dos principais candidatos, Hillary e Trump?

McAfee: Bem, eu não os conheço. Eu nunca fui pescar com Trump e também nunca jantei com Hillary. O que eu sei é o que as notícias me dizem. Se as notícias no Brasil forem que nem as notícias nos EUA, elas são 95% fabricadas. Então, eu realmente não tenho uma opinião.

Estamos todos perdidos?

Você deve se lembrar do caso FBI x Apple — caso contrário, pode clicar aqui para refrescar a memória. De maneira resumida, o FBI travou uma batalha judicial contra a Apple para receber um software que liberasse o acesso ao iPhone de um investigado.

Na época, McAfee hackeou ao vivo na TV norte-americana o smartphone de um apresentador. Ainda, se ofereceu ao FBI para realizar o feito sem a necessidade da briga nos tribunais. “Com todo o respeito a Tim Cook e à Apple, mas eu trabalho com a equipe dos melhores hackers do planeta. Eu aposto que podemos quebrar a criptografia do iPhone. Este é um fato puro e simples”, havia dito. Vou, de forma gratuita, descriptografar as informações no telefone com a minha equipe (…) Se vocês aceitarem a minha oferta, não vão precisar pedir à Apple para colocar um backdoor no seu produto, o que será o começo do fim da América”.

O fim da América, como citou McAfee, seria a criação de um software backdoor nas mãos das autoridades que serviria como “aval” para futuras invasões de dispositivos.

Você não conta ao estranho os detalhes íntimos de sua vida, ou conta?

TecMundo: Nós vimos o que você fez no caso FBI x Apple. Isso significa que qualquer smartphone pode ser hackeado? Não há qualquer tipo de segurança?

McAfee: Não, não há segurança. E a razão de que não há segurança é que todos os nossos dispositivos móveis foram desenvolvidos, do começo ao fim, para coletar informações sobre nós. Informação é o novo dinheiro.

Todos os smartphones são desenvolvidos para aplicações que sabem onde você está, para quem você está ligando, quanto tempo você usa o smartphone, quem são os seus contatos, aplicações que leem as suas mensagens e os seus emails. Quando você baixa um aplicativo, você precisa selecionar “Sim/Aceito” para aceitar todas essas condições. Mas ninguém realmente lê essas condições, ninguém presta atenção.

Então, porque os smartphones são desenvolvidos exatamente para coletar informações, hackeá-los é algo trivial.

TecMundo: Já que chegamos neste ponto, o que você pode dizer sobre a vigilância de massa?

McAfee: Eu não estou feliz com qualquer tipo de vigilância. Eu acredito que todos nós temos um direito fundamental à privacidade. E, assim que a privacidade é tirada de nós, perdemos grande parte de nossa humanidade.

Considere isso: a maioria das pessoas não pensa sobre o fato de que elas escolhem “a privacidade” diversas vezes ao dia. Quando você fala com um estranho, por exemplo. Você não conta ao estranho os detalhes íntimos de sua vida, ou conta? Então nós escolhemos diferentes níveis de privacidade em todas as nossas interações com o mundo. Se isso for retirado de nós, não teremos qualquer tipo de liberdade. Sendo assim, o mundo se tornará um caos.

Não é papo de gringo

Já citamos a entrevista que o TecMundo realizou com o jornalista Misha Glenny. Expert em cibercrime, Misha deixou claro que o Brasil — e o mundo — ainda sofre com a ação e também não aprendeu a lidar com isso. John McAfee também tem as suas opiniões. Acompanhe:

TecMundo: No Brasil, a cibersegurança é algo com que as empresas e as pessoas costumam não se importar tanto, infelizmente. Você acredita que os hackers e os crackers têm muito espaço no Brasil?

McAfee: Sim, claro! E eles têm espaço para o cibercrime em qualquer lugar. Mas eu quero apontar outra coisa: os governos que buscam jogar esse problema na segurança. Você realmente acredita que a polícia mantém você seguro? Por exemplo, um assaltante entra na sua casa e tem uma arma apontada para a sua cabeça; existe algum botão mágico que você aperta e a polícia magicamente aparece? A polícia se mexe após um chamado e tenta determinar quem é o criminoso.

Então, segurança é uma ilusão. Realmente é uma ilusão. Quando um governo diz que tenta lhe manter seguro, o que ele realmente quer dizer é: nós tentamos lhe controlar.

TecMundo: Então o que os usuários podem fazer? O que as empresas podem fazer? O que todos nós podemos fazer sobre isso?

McAfee: A primeira coisa a fazer é: jogue fora agora o seu smartphone. Jogue fora e compre um celular (nota: um celular, sem ser smartphone, ou seja, sem conexão com a internet). Estou falando sério. Hoje, os smartphones são os espiões pelo mundo. Eles têm uma câmera, eles têm um microfone, eles guardam todas as suas informações e todas essas coisas podem ser hackeadas.

Não há nada privado, não há mais segredos neste mundo digital.

Isso significa que outras pessoas podem te observar, te ouvir, ler as suas mensagens e saber todos os detalhes íntimos de sua vida. Veja: eu uso um smartphone, eu sempre lido com ele sabendo que centenas de pessoas estarão me ouvindo. Ou me assistindo. Se você quiser viver assim, tudo bem. Se não, compre um dumbphone, um celular que “não possui um computador dentro”. Um celular que faça ligações, envie mensagens e só.

Eu sei o quão esquisito isso pode soar, mas se você visse as coisas que eu vi, sobre o que hackers podem fazer, você não acharia isso estranho.

TecMundo: Então, o que você viu?

McAfee: Eu vou a convenções hackers constantemente, cerca de três vezes por mês. Então, por exemplo, eu tenho um amigo que tem um chip implantado na mão. Se ele pegar o seu smartphone, no momento em que ele encostar no dispositivo, ele já hackeou o aparelho. São coisas nas quais você não acreditaria. Não há nada privado, não há mais segredos neste mundo digital. E nós temos que nos acostumar com isso ou mudar isso.

A mídia não escapa

John McAfee tem os seus problemas com a mídia. Principalmente agora, que está sendo acusado de estupro, tortura e homicídio, ele voltou a figurar em manchetes pelo mundo. O canal Showtime ainda preparou um documentário chamado “Gringo: The Dangerous Life of John McAfee”, que praticamente sentencia McAfee ao afirmar que ele cometeu diversos crimes em Belize, na América Central, local onde morou por um tempo.

Por isso, podemos dizer que o McAfee tem um problema com a mídia. Ou com as pessoas envolvidas neste caso. Perguntamos qual era a opinião dele sobre jornais, revistas e sites. A resposta foi incisiva.

McAfee: A mídia só tem um propósito: fazer dinheiro. E eles fazem mais dinheiro com mais pessoas assistindo ou lendo as notícias. Então, sério, se você está lendo notícias, você está lendo uma interpretação da realidade de alguém. E essa interpretação está distorcida de uma maneira que vá segurar a sua atenção.

O que você vê no noticiário? Você não vê coisas boas. Você não vê vovózinhas fazendo tortas, não. Você vê catástrofe. Tornados. Tsunamis. Quedas de avião. Assassinatos. Isso é algo que interessa os humanos; eu não vejo o motivo, mas é. Então, quando você vê qualquer coisa na mídia, o que você realmente está vendo é uma propaganda para segurar a sua atenção para a próxima notícia.

 

………………………………………………………………………….
*Fonte: tecmundo


Terapia Intensiva do Limão – TIL

Conceição Trucom *

Desintoxicação é para mim um “estilo de vida”. Nada mais displicente para com a nossa vida como se permitir ser um acúmulo de toxinas, um Ser ácido… ambulante, à deriva. A intoxicação – leia Ser acidificado e desmineralizado -, além de ser o primeiro estágio das doenças, é a condição nefasta dos desequilíbrios emocionais, mentais e espirituais.

E, para estarmos intoxicados, não precisamos fazer muito já que água, céu e solo (leia alimentos do reino vegetal)1 andam bastante poluídos e vazios de nutrientes. As pessoas e ambientes que nos cercam mais nos roubam que doam sustentação (vitalização). Nossa alimentação tem estado mais para nos adoecer, nos desmineralizar, nos intoxicar, que nos vitalizar…

Portanto, nada de esperar a doença chegar (seja ela qual for) para ver o que vai dar. Nada de passar a vida passeando nas farmácias, médicos e hospitais. Nada de gastar dinheiro com remédios. É chegada a hora de prevenir tudo isso, fortalecendo o sistema imunológico, mineralizando-se (alcalinizando-se) de todo mundo.

Para tanto a dica do Doce Limão é DESINTOXICAR-SE – MINERALIZAR-SE – ALCALINIZAR-SE. E a Terapia Intensiva do Limão é uma forma de COMEÇAR.  Medicina preventiva é a melhor de todas: ECOMEDICINA…

Importante lembrar: esta poderosa terapia precisa ser integrada com BONS HÁBITOS ALIMENTARES, com uma Alimentação mais – não precisa ser 100% ok? – CRUA E VIVA.

 

 

Como? 

Com a prática da Terapia do Limão, ou Citroterapia, que pode ser Intensiva: de 19 dias, ou Leve: de 5, 7, 9 ou 11 dias.

A melhor medicina é a preventiva, baseada numa alimentação saudável, com os sucos desintoxicantes diários, os leites de sementes nos lanches e a Citroterapia, que sugiro ser ideal para evitar quadros de doenças respiratórias e contagiosas.

 

As formas responsáveis de praticar a Terapia do Limão

O limão é incomparável. Segundo os hindus (Medicina Ayurvédica), é o fruto mais fantástico da humanidade. Seu potencial de alcalinizar o sangue, e demais líquidos corporais, acontece imediatamente após sua ingestão, quando seus citratos agem como um ativo neutralizante da acidez interna, tão comum quando a alimentação e os hábitos diários de vida não são saudáveis.

O consumo diário e regular do limão é profilático e um verdadeiro elixir da vida. Hoje em dia, fala-se e consome-se muitos complementos contendo sais minerais e vitaminas, para suprir as deficiências alimentares. São fórmulas industrializadas, obtidas por misturas sintéticas de vários componentes, em proporções sugeridas por cientistas e profissionais da saúde.

Entretanto, existe enorme diferença de absorção e resultados entre o consumo do alimento fresco, natural e integral versus esses suplementos artificiais. É fato que um comprimido efervescente de 500 mg de vitamina C não substitui jamais o consumo de 2 limões diários, pois junto à vitamina C totalmente ativa (viva) do limão, existem os seus demais constituintes, que funcionam de forma integrada, alquímica no seu aproveitamento e benefícios ao organismo.

Uma alimentação repetidamente inadequada desenvolve um sangue continuamente ácido, condição ideal para o desenvolvimento de muitas enfermidades e suas manifestações, entre elas as doenças cardiovasculares, artríticas, diabetes e as derivadas de um sistema imunológico fragilizado.

Assim, para prevenir que o organismo chegue à doença, ou mesmo tratar a doença, é necessário fazer uso diário de alimentos que alcalinizem o sangue, favorecendo o equilíbrio metabólico e a eliminação dos seus resíduos tóxicos.

Quando isso não acontece, tais resíduos permanecem por tempo demasiado no organismo, ocasionando agravos patológicos, funcionando ainda como verdadeiros escudos, ao dificultarem o sucesso dos tratamentos convencionais de cura e das terapias naturais complementares.

Dificuldades de saúde podem ser tratadas com o consumo integrado e regular do limão. No entanto, o uso intensivo é especialmente indicado no fortalecimento do sistema imunológico, respiratório e cardiovascular, oferecendo assim proteção contra diversas doenças.

 

A Terapia Intensiva do Limão (TIL)

O tratamento mais conhecido e divulgado na literatura sobre o limão é a TIL de 19 dias, que começa pela ingestão do suco fresco de um limão no primeiro dia e continua com o aumento da dose diária em 1 limão, ao longo de dez dias sucessivos, até perfazer o total de 10 limões no décimo dia. No décimo primeiro dia, decrescem as doses em igual proporção, reduzindo 1 limão a cada dia, até que no décimo nono dia a ingestão é o suco fresco de apenas 1 limão.

No total desses 19 dias de tratamento serão consumidos 100 limões. Por esse motivo, há que se ter absoluto cuidado com a perfeita higiene e a maturidade dos limões, além de garantir a forma segura de manuseio e toma. Conheça tais cuidados ao longo deste texto.

O mágico deste tratamento, que foi criado para tratar pessoas com ácido úrico e artrite, é a cumplicidade para fortalecer o organismo. Os antibióticos vão deprimindo o sistema imunológico, pois fazem pelo organismo o que ele mesmo deveria fazer. Já a TIL – que é preventiva – vai do primeiro ao décimo dia, limpando e alcalinizando o organismo. Ou seja, vai arrumando a casa. Colocando tudo nos seus lugares. Depois do dia 11 ao 19, esta terapia vai permitindo e lembrando ao organismo da sua função autônoma. Ou seja: é o organismo sano que irá lidar com todos os desafios da vida.
Dia
Limões ou ml
do suco fresco
Dia
Limões ou ml
do suco fresco
1 = 30 ml
11º
9 = 270 ml
2 = 60 ml
12º
8 = 240 ml
3 = 90 ml
13º
7 = 210 ml
4 = 120 ml
14º
6 = 180 ml
5 = 150 ml
15º
5 = 150 ml
6 = 180 ml
16º
4 = 120 ml
7 = 210 ml
17º
3 = 90 ml
8 = 240 ml
18º
2 = 60 ml
9 = 270 ml
19º
1 = 30 ml
10º
10 = 300 ml
20º
Fim

 

Naqueles dias quando são muitos os limões, e o volume de suco é elevado, o ideal continua sendo a ingestão em apenas uma toma em jejum, 30 minutos antes da refeição matinal. É possível optar por 2-3 tomas distribuídas ao longo do dia. Um exemplo: no décimo dia, será tomado o suco de 10 limões (300 ml). Assim, tomar o suco de 4 limões em jejum, 30 minutos antes da refeição matinal; 3 limões, 30 minutos antes do almoço; e os últimos 3 limões, igualmente antes do jantar.

………………………………………………………….
*Fonte: docelimao

 


Médicos anunciam novo transtorno alimentar: Pessoas obcecadas por alimentação saudável, os ortoréxicos

Quando falamos em transtorno alimentar, vem logo na cabeça algo como anorexia e bulimia, por exemplo. Mas agora, com essa onda de alimentação natural, baseada em produtos unicamente nutritivos e saudáveis desencadeou um tipo de transtorno alimentar bastante curioso: a Ortorexia.

A ortorexia é um transtorno alimentar diagnosticado há pouco tempo e parece acometer pessoas obsessivas quanto aos padrões daquilo que come. Ao contrário da anorexia ou bulimia, a pessoa permite-se comer, mas fica tão obcecada com o que come que todos os seus pensamentos ficam ocupados com a dieta e o valor nutritivo e calórico de cada alimento. O ortoréxico somente se permite alimentos saudáveis e controlam obsessivamente o conteúdo nutricional de cada elemento que ingerem.

Calorias, vitaminas e nutrientes tornam-se o foto da comida e qualquer coisa que contenha o mínimo vestígio do que está na lista do “não é permitido” não é consumido. A pessoa se torna um “mártire” levando a obsessão com o conteúdo dos seus alimentos ao extremo, e não se permitem, em circunstância alguma, um desvio do seu programa de tipos de alimentos autorizados.

A princípio você pode estar imaginando que alguém que controla o conteúdo nutricional, calórico, vitamínico da sua alimentação pode estar fazendo uma coisa boa para si. No entanto, psiquiatras e psicólogos são unanimes em dizer que o ortoréxico pode ter sua mente seriamente afetada, criando um mundo à parte baseado unicamente com seu modelo obsessivo de dieta. É uma doença grave, tratada com terapia e medicamentos.

Como descobrir se uma pessoa é ortoréxica

Examina cada ingrediente usado na refeição, por exemplo a marca, o valor nutricional, o valor calórico, a vantagem do fio de azeite extra virgem usado para temperar a salada.

Só se permite alimentos saudáveis. Jamais, em hipótese alguma, essa pessoa se permitirá ingerir um biscoitinho industrializado.

Não consegue comer nenhuma refeição preparada por outra pessoa, ou pelo menos sob sua intensa e rigorosa supervisão.

Observa e comenta a maneira como outras pessoas preparam a comida, ao mesmo tempo que tenta mudar os hábitos alimentares de todo mundo, até mesmo dos animais de estimação.

Passa o tempo todo pensando nos nutrientes e calculando as calorias que consumiu durante o dia. Pode ficar o dia inteiro no supermercado fazendo compras, pois precisa ler atentamente todas as etiquetas de valores nutricionais, vitamínicos, calóricos e etc. de absolutamente tudo.

Perdeu muito peso recentemente sem seguir conscientemente uma dieta.

 

……………………………………………………………
*Fonte: diariodebiologia

 


Cinco dicas de segurança para novos motociclistas

Muitas vezes, as pessoas que abrem mão de utilizar a moto como meio de transporte é porque nunca pilotaram uma, ou então, tiveram como sua primeira e única experiência algo desagradável. Confira algumas dicas básicas de segurança para você que está iniciando a vida sobre duas rodas ou está criando coragem para começar a usar a moto no dia-a-dia:

1 – Respeite o medo: O conhecimento é a melhor forma de controlar o medo, então, quanto mais você conhecer sobre o veículo, sua dinâmica, os pontos fortes e fracos e as formas de se proteger, maior será a sensação de segurança.

2 – Escolha a moto certa: Antes de decidir que moto comprar, defina para qual será o seu uso. Não adianta comprar uma moto grande e pesada para enfrentar longos congestionamentos, e nem uma moto off-road se você nunca andará por estradas de terra, por exemplo. Faça uma boa pesquisa e avalie principalmente suas dimensões

3 – Respeitar os limites: É bastante comum o motociclista iniciante querer passear com um grupo de amigos, porém, nem todos possuem o mesmo nível de experiência. Não tente acompanhar um motociclista mais experiente, vá no seu próprio ritmo.

4 -Prepotência: Existem três principais fatores que levam ao acidente: negligência, imprudência e imperícia. Mas existe ainda um quarto fator que é ligado às nossas características: a prepotência. Prepotência é a sensação de que nada de ruim pode nos acontecer. Portanto, fazer apenas aquilo que é capaz é a melhor escolha para quem quer pilotar bem e por muitos anos.

5 – Calma: Errado quem pensa que moto é um veículo para quem tem pressa. Quem usa moto não precisa correr para ganhar tempo porque normalmente já está bem mais rápido do que o trânsito, pela agilidade e uso dos “corredores” entre os carros.

 

……………………………………………………..
*Fonte: magnetron


As 7 realidades na vida

Existem 7 realidades na vida:

1- Você não pode passar sabonete nos olhos.

2- Você não consegue contar os seus fios de cabelo.

3- Você não pode respirar pelo nariz com a língua de fora.

4- Você acabou de tentar fazer o ponto anterior.

5- Você viu que consegue e parece um cachorro.

6- Você está rindo porque foi sacaneado neste momento.

7- Você vai copiar porque é legal sacanear os amigos.

 

……………………………………………………………..
*Fonte: sabedoriapopular

 


A Regra dos 4 minutos – Dica para Motociclistas!!!

Uma pesquisa feita nos anos 80 comprovou que a maioria dos acidentes de moto e carro acontecem a menos de 4 minutos de distância do local  de “partida” ou de “chegada”.

Isso acontece porque nosso cérebro entra em piloto automático durante os dois trechos extremos do percurso.Doideira, né!?

Na próxima vez que for pilotar, não esqueça da regra dos 4 minutos e mantenha a atenção o tempo todo.

 

………………………………………………

 


11 livros infantojuvenis que todos deveriam ler ao longo da vida

1 – O Mundo de Sofia, Jostein Gaarder:
“Nenhum outro livro explica aos jovens de forma tão simples as principais linhas de pensamentos filosóficos. Sem contar que o enredo da história de Sofia prender o leitor até o final, que é arrasador!”

2 – Ponte para Terabítia, Katherine Paterson:
“Porque a vida pode ser simples, nossa imaginação pode ser incrível e também porque nem sempre os finais são felizes”.

3 – O Pequeno Príncipe, Antoine de Saint-Exupéry:
“É um lindo clássico”.

4 – O Mágico de Oz, L. Frank Baum:
“É indispensável”.

5 – Desventuras em Série, Lemony Snicket:
“É uma série de treze volumes, então podem ser lidos aos poucos ao longo da vida.”

6 – Ei! Tem Alguém Ai?, Jostein Gaarder:
“Livro que abre reflexões, distrai e ainda pode mudar suas percepções da vida com simplicidades”.

7 – Meu Pé de Laranja Lima, José Mauro de Vasconcelos:
“O livro narra a visão de uma criança sobre os problemas sociais que a cercam. A pureza é contrastada pela dureza da vida. É uma imersão nos valores humanos através da perspectiva de alguém jovem e com quem podemos nos identificar de imediato”.

8 – Alice no País das Maravilhas, Lewis Carroll:
“É uma das obras primas de toda cultura pop, servindo de inspiração/referência para inúmeras obras posteriores. Logo, conhecer esta obra é conseguir intertextualizar com muitas outras (desde Matrix a Batman v Superman). É um texto de várias camadas, podemos interpretar tudo como apenas uma viagem de imaginação ou teoria de multiversos, visto que Lewis Carroll era matemático também. Ou mesmo relevando esta parte matemática, é uma bela história que deixa o antropocentrismo de lado e mostra outro mundo!”.

9 – O Senhor dos Aneis, J. R.R. Tolkien:
“Eu li quando era adolescente e me apaixonei. Tem gente que leu quando adulto e discorda. Mas acho que a ficção encanta a todos”.

10 – Aruá, o Boi Encantado, Luís Jardim:
“Um livro maravilhoso que traz uma reflexão linda sobre ser humilde”.

11 – Harry Potter, J.K. Rowling:
“Além dos exemplos morais seu estilo é leve, fluido e viciante enquanto inocula sua poesia vibrante e mágica”.

 

…………………………………………………………….
*Fonte: revistagalileu


5 coisas que você não sabia sobre ‘O Pequeno Príncipe’

Conheça alguns fatos curiosos sobre Antoine de Saint-Exupéry e da criação de “O Pequeno Príncipe”

1. Saint-Exupéry jamais ficava satisfeito com o que escrevia. A célebre frase “On ne voit bien qu’avec le cœur. L’essentiel est invisible pour les yeux”, que pode ser traduzida como “só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos“, foi reescrita mais de dez vezes antes de alcançar sua forma final. Os manuscritos originais de O Pequeno Príncipe foram editados pelo próprio autor incontáveis vezes. No processo, páginas inteiras foram concentradas em uma única frase, reduzindo a obra a metade de seu tamanho original.

2. O autor costumava trabalhar na madrugada, e acordava seus amigos sem constrangimento para pedir conselhos e sugestões sobre as passagens mais difíceis. Era comum que começasse a trabalhar às duas da manha e fosse dormir no nascer do sol, quando sua secretária chegava e digitava seu trabalho com ele dormindo no sofá. Ele adorava receber amigos nas refeições, mas era comum que os convidados chegassem à uma da tarde à sua casa e precisassem acordar o anfitrião exausto.

3. Saint-Exupéry era aviador, e morreu servindo a força aérea francesa no final da Segunda Guerra Mundial . Decolou da da ilha da Córsega, às 8h45 do dia 31 de julho de 1944, para uma missão de reconhecimento sobre o território francês ocupado pelo exército nazista. Ele coletava informações para preparar um desembarque dos aliados em Provença. Seu avião foi abatido pelo piloto alemão Horst Rippert, que admitiu, arrependido, aos 88 anos, ser o autor dos disparos. Os destroços do caça P-38 foram encontrados só 60 anos depois da data de seu desaparecimento, no litoral da Marselha. A insígnia do esquadrão de reconhecimento GR I/33, um dos quais o autor fez parte, leva uma ilustração do Pequeno Príncipe em sua insígnia, e hoje é operado com drones.

4. A primeira tradução brasileira de O Pequeno Príncipe foi feita pelo monge beneditino Dom Marcos Barbosa em 1954, e publicada pela Editora Agir. Durante 60 anos ela foi a única disponível no mercado, e eternizou uma interpretação questionável. Na frase “Tu deviens responsable pour toujours de ce que tu as apprivoisé” , traduzida como “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”, a palavra apprivoisé não significa cativar na acepção mais delicada e emocional da palavra, mas sim algo como “domesticar” ou “domar”, como se faz com um bicho de estimação.

5. O Pequeno Príncipe foi traduzido para uma série de línguas inusitadas. Uma delas foi o Toba, um idioma indígena do norte da Argentina que até então só possuía uma tradução do Novo Testamento da Bíblia. Outra versão curiosa é em Latim. Até o Esperanto, idioma artificial criado com a intenção de ser uma língua franca internacional, ganhou sua versão. Há 47 traduções coreanas para a obra, e mais de 50 versões chinesas. Essa imensa variedade de versões torna o livro um objeto frutífero para estudos tradutórios comparativos.

 

……………………………………………….
*Fonte: portalraizes

 


7 coisas que devem ser mantidas em segredo

O estudioso das culturas orientais Vyacheslav Ruzov, em um de seus artigos se referiu à experiência dos sábios da Índia. Ele refletiu sobre o que é mistério e não se deve divulgar em público.

A redação de Incrível.club deu uma olhada nessa lista e concordou com várias coisas. Afinal, um pouquinho de segredo nestes tempos em que quase tudo vai parar nas redes sociais certamente não fará mal.

    1. O primeiro que não é necessário divulgar são seus planos para o futuro. Evite falar sobre eles até que se realizem. Nenhum de nossos projetos é perfeito, na verdade eles possuem vários pontos fracos por meio dos quais podem ser facilmente destruídos.

    2. Em segundo lugar, você não deve compartilhar o mistério da sua solidariedade. Um ato bondoso é algo extraordinário neste mundo, e justamente por isso você deve guardá-lo como seu tesouro mais valioso. Não se vanglorie por suas boas ações. Esse tipo de atitide pode levar rapidamente à arrogância, e esta não é a melhor característica que você pode ter. Concorda?

    3. Em terceiro lugar, não é preciso demonstrar a todo mundo sua austeridade. Não comente por aí sobre suas restrições alimentares, dificuldades no sono, nas relações sexuais, etc. A austeridade física traz benefícios apenas se está em harmonia com seu lado emocional.

    4. Em quarto lugar,  é necessário falar sobre sua coragem e heroísmo. Todos nós enfrentamos diferentes testes a cada dia. Alguns encaram testes externos, enquanto outros, testes internos. As provas externas são visíveis, e por isso as pessoas são recompensadas, mas ninguém se dá conta da superação das provas internas. Por isso ninguém recebe recompensas por elas.

    5. Em quinto lugar, não vale a pena divulgar seu conhecimento espiritual. Ele é somente seu e não há porque dividí-lo com ninguém. Revele-o a outros apenas se for realmente necessário, não somente para você, mas também para os outros.

    6. Em sexto lugar, e em especial, o que você não deve compartilhar com outras pessoas são seus conflitos domésticos e vida familiar. Lembre-se: quanto menos você falar dos problemas da sua família, mais forte e estável ela será. As discussões servem para que você se desfaça da energia negativa que acumulou no processo do diálogo. Quanto mais você falar de seus problemas, mais acreditará neles.

    7. Em sétimo lugar, não vale a pena falar das palavras ruins que você ouviu de alguém durante sua jornada. A pessoa que, ao chegar em casa, conta tudo o que ouviu nas ruas não é diferente de quem chega em casa e não tira os sapatos, trazendo com eles a sujeira das ruas.

 

………………………………………………..
*Fonte: incrivelclub

 


Plantas melíferas


10 razões para namorar um motociclista

1. Temos um senso de aventura maior
Você conhece o velho clichê sobre gostar de longas caminhadas na praia? Pois nós gostamos de longos rolés na praia, montanhas, desfiladeiros, desertos… Sempre teremos algo para desfrutar em praticamente qualquer destino de viagem. Nos dê uma boa estrada e um belo destino, e estamos prontos. Esqueça passagens aéreas caras, hotéis e restaurantes cinco estrelas… A gente já fica feliz de comer em uma boa lanchonete ao final de um dia inteiro pilotando.

2. Nós não morremos de medo do mundo à nossa volta
Motociclistas são lembrados constantemente da sua mortalidade: “meu parente/irmão/amigo/amigo do meu amigo morreu andando de moto” ou “esse negócio é perigoso, sabia?”. Sim, a gente sabe. Mas a gente também sabe que podemos morrer andando a pé na rua, em um avião ou por alguma doença ou vírus qualquer. E isso nos leva de volta ao item nº1 da lista: queremos nos divertir e tentar coisas novas.

3. Somos bons controlando orçamentos
Claro, cada um de nós tem maneiras diferentes de fazer isso… Mas todos nós sabemos como controlar um orçamento. Aquele upgrade na moto pode custar mil reais, mas a gente vai largar mão de comprar roupas novas ou de sair para jantar fora por algumas semanas para conseguir o dinheiro. Nós vamos entender quando você não quiser gastar R$200 naquele restaurante cinco estrelas da moda, e vamos ficar empolgadíssimos se você preferir fazer um churrasco ou trocar um óleo na garagem (com duplo sentido e tudo).

4. Nós gostamos das pequenas coisas da vida
O som por detrás do topo de uma montanha coberta de neve, um pequeno tufão de poeira no horizonte, a névoa deslizando pelo campo, esses são os momentos que mexem com o nosso coração. A transição de uma asfalto danificado pelo clima para um asfalto novinho deixa a gente muito feliz. Esqueça as reclamações constantes, a gente sabe como olhar para o lado bom da vida.

5. Somos dedicados
Para muitos, andar de moto não é só mais uma maneira de chegar ao trabalho… É um estilo de vida. Um que vai ficando cada vez melhor quando você dedica mais tempo a ele, o que geralmente não é fácil. Não é algo que você consegue largar com um estalar de dedos, e esse tipo de dedicação costuma transbordar para outras áreas das nossas vidas. Quando as coisas ficam difíceis, motociclistas continuam em frente. Estamos sempre dispostos a ajudar outros motocliclistas, e geralmente temos um grande senso do mundo ao nosso redor. E que diabos isso quer dizer? Quer dizer que nós ajudamos uns aos outros. Não se meta com a família dos motociclistas.

6. Somos observativos
Nossas vidas dependem de olhar para tudo ao nosso redor e de enxergar o que estamos vendo, por isso você vai estar mais seguro ao nosso lado. Se algum dia servirmos de motorista para você em um carro, você pode ter certeza de que a gente ESTÁ vendo aquele idiota prestes a nos fechar. A gente sempre lembra de olhar para os dois lados, e fazemos nossa checagem “pré-vôo”, e a gente sempre se lembra de buscar aquele item no caminho de casa (apesar de escolhermos o caminho mais longo).

7. Somos adaptáveis
Surgiu um imprevisto? Sem problemas. Teve que cancelar os planos? Tranquilo, a gente vai sair em um encontro com o nosso primeiro amor… Nossa moto. Quando você se acostuma com a estrada, você se acostuma a ir com a maré. Pneus furados e baterias arriadas acontecem, então a gente entende sobre imprevistos e como fazer as coisas funcionarem.

8. Não somos grudentos
Mensagem de texto de hora em hora? Provavelmente não, a gente está muito ocupado andando de moto ou trabalhando para pagar nossa próxima viagem/revisão/upgrade. Ser motociclista dá um certo nível de independência, o que nós permite ter nossas próprias vidas dentro de um relacionamento.

9. Fazemos as melhores massagens
Em sua maioria, as mãos de um motociclista não são delicadas, macias e fracas. Graças as longas horas viajando e mexendo nas motos, eles vão ter mãos mais fortes, o que significa massagens mais longas e melhores. Além disso, após horas na estrada, a gente sabe onde fica aquele nó nas suas costas. De nada.

10. Nossos gestos românticos são sensacionais
Vou usar alguns estereótipos (considere-se avisado). Claro, uma garota que faz biscoitos para você é sensacional. Mas se ela chega para entregá-los de moto para você, e ainda melhor. E lógico, um cara chegando com um buquê de rosas é adorável. Mas um cara batendo na sua porta de capacete, com uma única rosa que ele carregou nos dentes por quilômetros até chegar na sua casa, é ainda mais adorável. Golaço.

 

………………………………………………………..
*Fonte: olddogcycles / MotoLady


45 lições de vida, escritas por um senhor de 90 anos

1. A vida não é justa, mas ainda é boa.

2. Em caso de dúvida, simplesmente dê o próximo passo.

3. A vida é curta demais pra não se aproveitar dela.

4. Seu trabalho não vai cuidar de você quando estiver doente. Sua família e amigos irão.

5. Não compre coisas que não precisa.

6. Você não precisa vencer todas as discussões. Apenas se mantenha honesto consigo mesmo.

7. Chore acompanhado. É mais edificante que chorar sozinho.

8. Tudo bem ter raiva de Deus. Ele aguenta.

9. Economize para coisas que importam.

10. Quando o assunto é chocolate, resistir é inútil.

11. Faça as pazes com o passado para não cagar o presente.

12. Tudo bem se seus filhos te verem chorar.

13. Não compare sua vida com a dos outros. O caminho deles é diferente do seu.

14. Se um relacionamento precisa ser secreto, você não deveria estar nele.

15. Tudo pode mudar num piscar de olhos, mas não se preocupe, Deus não pisca.

16. Respire fundo. Fazer isso acalma a mente.

17. Se livre de tudo que não for útil. Peso extra te atrasa de muitas maneiras.

18. O que não te mata te fortalece, de verdade.

19. Nunca é tarde demais pra ser feliz, mas isso é responsabilidade sua e de mais ninguém.

20. Quando o assunto é perseguir os amores da sua vida, não aceite não como resposta.

21. Queime  os incensos, use seus melhores lençóis, use roupas íntimas extravagantes. Não guarde essas coisas pra uma ocasião especial. Hoje é

especial.

22. Se prepare bastante, mas quando começar, vá com a onda.

23. Faça loucuras agora mesmo. Não espere ficar velho para vestir púrpura.

24. O órgão sexual mais importante é o cérebro.

25. Ninguém está na chefia da sua felicidade além de você mesmo.

26. Etiquete cada coisa que chamarem de desastre com o rótulo “Isso vai importar daqui a cinco anos?”

27. Sempre escolha viver.

28. Perdôe, mas não esqueça.

29. O que as outras pessoas pensam não te interessa.

30. O tempo cura quase tudo. Dê tempo ao tempo.

31. Não importa se uma situação é boa ou ruim, ela vai mudar.

32. Não se leve tão a sério. Ninguém leva.

33. Acredite em milagres.

34. Deus te ama porque é Deus, não por causa daquilo que você fez ou não fez.

35. Faça o que der pra ser feito agora, agora e não depois, e o que sobrar faça depois.

36. Seus filhos terão apenas uma infância.

37. Ficar velho é melhor que a outra alternativa – morrer jovem.

38. O que mais importa no final é que você amou.

39. Saia de casa todos os dias. Milagres esperam em todos os lugares.

40. Se todos nós jogássemos nossos problemas numa pilha, veríamos os problemas dos outros e pegaríamos os nossos de volta.

41. Inveja é perda de tempo. Aceite o que você já tem, não aquilo que você acha que precisa.

42. O melhor ainda vai aparecer…

43. Não importa como você está se sentindo, se levante, se arrume e compareça.

44. Produza.

45. A vida não vem enrolada com um laço de fita, mas ainda é um presente.

 

……………………………………………..
*Fonte: osegredo


Não agrade os ingratos, nem sirva aos folgados

Passamos muito tempo fazendo a coisa certa para as pessoas erradas, sofrendo as consequências das péssimas escolhas pelo caminho, sofrendo à toa por coisas inúteis e gente sem conteúdo, alimentando vãs esperanças em relação ao que não tem a menor chance de vir a acontecer. Perdemos muito tempo investindo no vazio, esperando retorno do que não volta, aguardando sorrisos de quem nem nos olha direito. É preciso focar no que é real, pois, mesmo que não haja muito de verdadeiro nesses terrenos, esse pouco bastará.

Precisamos parar de tentar agradar aos ingratos, às pessoas descontentes e incapazes de receber algo de fora. Existem indivíduos que se encontram por demais fechados ao acolhimento do que não se encontra dentro deles, do que não faz parte daquele mundinho em que eles se fecham, presos a crenças e sentimentos que não mudam, não são repensados, não saem do lugar. Tentar alcançá-los é inútil.

É necessário evitar a servidão aos folgados, aos aproveitadores, a quem não sai do lugar por si só, a quem foge a qualquer tipo de responsabilidade, pois sabe que alguém sempre fará por ele. Temos que ter clareza quanto ao que realmente devemos e poderemos tomar para nós, ou acumularemos cargas de bagagens que não são, nem de longe, relacionadas às nossas vidas. Muita gente precisa de ajuda, sim, mas muitos precisam é de vergonha na cara.

Não podemos nutrir amizades duvidosas, com pessoas que não expressam a menor necessidade de nós, como se tanto nossa presença quanto nossa ausência fossem a mesma coisa, algo sem importância, invisível, dispensável. Nem todos de quem gostamos irão gostar de nós, o retorno da estima e da afeição nunca é uma certeza, portanto, há necessidade de que adentremos exclusivamente os encontros verdadeiros.

Não é fácil nem tranquilo conseguirmos acertar quanto ao que poderemos regar com a certeza de retorno e reciprocidade, uma vez que as pessoas, os acontecimentos, a vida, tudo é imprevisível. Embora muito do que acontecerá em nossas vidas não possa ser controlado, mantermos sob controle nossas verdades e a certeza de que merecemos ser felizes nos tornará mais fortes diante dos tombos, sem que desistamos de nossos sonhos.

 

…………………………………………………………………………………..
*Fonte: resilienciamag / Prof. Marcel Camargo


GRÁTIS 5 e-books para Músicos e Bandas Independentes

*Prepare-se para construir uma carreira musical sustentável

Aumente o alcance da sua música no Facebook sem publicidade
Nesse e-book você vai conhecer dicas práticas para ampliar a audiência de suas postagens sem o uso de publicidade. Exemplos reais, com artistas populares e independentes.

 

Construa uma marca digital na mente do seu público
Aprenda a se posicionar na mente do seu público que está na internet. 13 dicas capazes de estruturar a comunicação da sua carreira e com isso, aumentar a popularidade da sua música através da internet.

 

Erga sua base de fãs com a internet
Um leque de ações capazes de tornar sua presença musical totalmente perceptível pelo público. Comece a construir uma base de fãs fiel a partir dessas dicas.

 

Aprenda a licenciar sua música para TV, Filmes, Publicidade, Games e Internet
Um guia repleto de informações sobre o mercado de licenciamento musical. Saiba como ganhar dinheiro vendendo o uso de sua música.

 

Amplie sua agenda de shows e fature com isso
Orientações sobre como se conectar com o mercado do Showbiz e construir uma agenda de shows profissionais crescente.

 

> Sobre o autor dos e-books:

Vinicius Soares é publicitário, músico e empreendedor, atua no mercado da música desde 1998. Palestrou em eventos ao lado de marcas como Vevo, Napster, Catarse, Spotify e integrou o corpo de palestrantes do Social Media Week, maior evento sobre mídias sociais da América Latina.

Está a frente da Palco Digital Empreendimentos, empresa focada na capacitação de artistas independentes para o novo mercado da música. Já atendeu mais de 1.000 músicos dentro e fora do Brasil.

 

Aproveite! Baixe aqui gratuitamente os livros:
http://palcodigital.com.br/workshop/ebooks-para-musicos-rmkt/

……………………………………………….
*Fonte: palcodigital

 

 


7 coisas que você nunca deve fazer no Facebook, se quer gostar de sua vida

Esses dias, depois de olhar o Facebook no meu telefone, eu imediatamente mandei uma mensagem para minha amiga dizendo: “Por favor, apague esta foto, é o pior retrato de mim!” Ela pediu desculpas, me garantiu que não achou a foto feia, mas prometeu para apagá-la.

Sentei-me no meu carro e me senti horrível por mandar uma mensagem ofensiva para minha amiga por causa de uma foto no Facebook. Então eu recebi mais três mensagens dela pedindo desculpas, como se tivesse feito algo muito errado. Tudo isso sobre por causa de uma foto boba no Facebook.

Então, por que eu surtei? Eu estava sendo autocrítica, e sentindo que intenso nível extra de julgamento que vem com posts em mídias sociais. Sua vida está lá, as pessoas podem vê-lo e julgá-lo.

Como mulheres, nós já somos hiper-críticas. É como nossa cultura nos eleva, e é um problema. Mas agora, com várias plataformas sociais, e mais notavelmente o Facebook, podemos ativamente pintar quadros do que queremos que os outros vejam. Aí a situação fica perigosa e faz mais mal do que bem, se você deixar.

Você tem o controle sobre quanto o Facebook te afeta. Aqui estão as coisas que você nunca deve fazer no Facebook, se quiser se sentir bem consigo mesma.

 

1. Não jogar o jogo da comparação.

Por chutar a si mesma quando está pra baixo? Facebook é o lugar número 1 para se perder em horas de comparação com outros (e talvez até fotos antigas de si mesmo). Este hábito nos permitem continuar nossos padrões insidiosas de auto-dúvida.

Então, use o Facebook para motivá-lo apenas por tendo pessoas  positivas e inspiradoras em seu feed de notícias.

 

 

2. Não gastar horas do seu dia no Facebook.

Facebook é um espaço virtual para conexão, mas não está vivendo e experimentando a vida real. Ele não alimenta sua alma da mesma forma que toque humano e interação.

Ao invés de gastar horas no Facebook, saia, passe um tempo com sua família e amigos, faça algo que te ilumine.

 

3. Não jogar o jogo da culpa (em si mesmo).

Facebook é um espaço onde vemos fotos que foram editadas para serem de uma determinada maneira. Não permita se fazer de vítima baseado no que você vê, como ” Essa pessoa tem tal coisa e eu não. Minha vida é uma merda. ”

Você tem os recursos dentro de si mesmo para obter capacidades e comemorar. Medite sobre a beleza e a riqueza que você tem em sua própria vida.

 

4. Não ligar para drama.

Conversas infantis não ajudam ninguém, e especialmente quando são online. Se você está tendo um conflito com alguém, ligue ou encontre essa pessoa.

Só porque você viu algo que te abalou no Facebook, não significa que você precisa segurar a energia negativa. Use o drama para se elevar, não responda e desconte sua raiva ao ar livre ou praticando algum esporte.

 

5. Não comer enquanto estiver no Facebook.

Assim como comer enquanto assiste TV, lanchar e estar no Facebook ao mesmo tempo é um mau hábito para a maioria. Este comer estúpido não é bom. Fim da história.

 

6. Não utilizar o Facebook como uma desculpa para evitar “sair” e viver a vida.

Ser você mesmo realmente e verdadeiramente é se amar na vida real. Quanto mais você se esconde atrás de uma tela de computador, mais você prova que não se acha suficiente ou perfeito do jeito que é.

 

7. Não ser falso.

Seja verdadeiro no Facebook e cerque-se daqueles que fazem o mesmo. Poste fotos naturais de si mesmo. Quanto mais você for você, mais confortável você vai se sentir. Esse é o verdadeiro amor próprio e aceitação.

Quando tentamos repetidamente parecer diferentes, escondemos nossa verdadeira beleza. Mas quando somos nós mesmos, em nossa totalidade, com nossas imperfeições, mas perfeitamente fabulosos, somos  deslumbrantes. Ninguém pode nos deixar mal ou nos copiar.

 

………………………………………………………………
*Fonte: osegredo


Olha aí espertalhão guitar hero!


Sempre cansado? Provavelmente é porque seu corpo é ácido demais!

Você constantemente se sente cansado e desgastado?

Você acha que precisa de estimulantes como o café para conseguir enfrentar a manhã ou o resto do dia? Sua primeira ação pode ser obter mais sono, mas e se você dormir 8 horas por noite e ainda se sentir cansado na hora de levantar?

A resposta pode ser uma condição que muitas pessoas sofrem, mas não sabem, a fadiga adrenal. Pode ser facilmente diagnosticada por médicos devido às diferentes maneiras em que se manifesta, geralmente como irritabilidade geral, sentimentos de infelicidade e depressão. Na verdade, estima-se que quase 80% das pessoas experimentam fadiga adrenal em sua vida, mas nunca a diagnosticam.

Fadiga adrenal é causada por uma série de coisas, incluindo o estresse prolongado que ativa as glândulas suprarrenais, que ficam sobrecarregadas e, consequentemente, afetam o equilíbrio químico natural dentro do corpo. No entanto, há uma grande causa que muitas vezes fica esquecido, os importantes níveis de pH dentro do nosso sangue.

 

Como os níveis de pH no sangue causam fadiga adrenal?

O nível de pH ideal para o sangue fica em torno de 7,35. Uma gota ou um aumento pode ter um efeito enorme sobre como agimos em nosso cotidiano, então nossos corpos buscam maneiras de manter o contrapeso do pH certo!

O problema principal vem quando os níveis ácidos aumentam demais – isto é chamado de acidose, e pode ser causado pelo que você come e bebe. As células vermelhas do sangue em seu corpo alegremente movem-se, transportando oxigênio para cada célula, e para fazer isso elas precisam ter uma carga negativa, a fim de repelir umas às outras.

Isso as ajuda a mover-se através de pequenos capilares de forma fácil e eficiente, mas quando há muito ácido presente, ele começa a interagir com esta importante carga negativa, resultando em sangue fluindo dificilmente e oxigênio não sendo entregue em um padrão consistente.

Isso também enfraquece os glóbulos vermelhos, o que significa que eles podem morrer, o que, por sua vez, produz mais ácido. O ponto de tudo isso é que seus níveis de energia diminuem mais e mais ao longo do tempo, resultando em uma fadiga crônica que o sono simplesmente não consegue resolver.

 

De que forma o que você come afeta seus níveis de pH do sangue?

Você ficará surpreso ao saber que não são os alimentos e bebidas óbvias que fazem com que seus níveis de pH se tornem ácidos. Há muitos alimentos despretensiosos que podem ter um efeito ruim sobre o nosso sangue, por isso não ache que o suco de laranja ácida que você bebe é uma causa direta. Aqui está o porquê.

O ácido de tudo o que comemos é secretado em nossos estômagos. Uma vez que a digestão é longa, é o ácido residual ou alcalino do alimento que é passado para o sangue. Alimentos e bebidas, como café, álcool e proteína animal, deixam um resíduo ácido que o corpo absorve.
Mesmo alguns frutos do mar, podem ser um dos alimentos mais ácidos que você pode comer – algo que você não atribui a seu cansaço!

 

De que maneiras posso aumentar meus níveis alcalinos de pH?

A maneira mais eficaz de combater níveis de pH ácido elevados é comer alimentos que são altamente alcalinos. É importante entender quais tipos de alimentos e bebidas fornecem o resíduo alcalino necessário para diminuir os níveis de ácido.

 

Isso não significa cortar completamente alimentos acidificados de sua dieta, mas gradualmente elimine um ou dois tipos de alimentos para ver o quanto afeta seu cansaço.

Aprender os diferentes níveis de pH dos alimentos é fundamental para ajustar a sua dieta.

 

.  Grupos de alimentos que aumentam a acidez: carne e aves (proteína animal), peixe, laticínios, ovos, grãos e álcool.

.  Alimentos que aumentam os níveis de alcalinidade: frutas, nozes, legumes e vegetais (proteínas vegetais).

.  Alimentos que têm níveis de pH neutros: gorduras naturais, amidos e açúcares.

Beber muita água é crucial para ajudar a combater a fadiga geral – funciona um pouco como regar uma flor murchando. A água não é ácida nem alcalina, mas há maneiras de torná-la mais alcalina: adicionando bicarbonato de sódio ou até mesmo suco de limão a ela.

Ao experimentar fadiga crônica, é importante visitar o seu médico para eliminar quaisquer condições graves que possam estar causando isso.

 

Dormir o suficiente e fazer exercícios regularmente é sempre uma parte importante de um estilo de vida saudável e pode ajudar a diminuir qualquer cansaço que você experimenta.

No entanto, se todos os outros meios de compreender a sua fadiga estão falhando, comece a eliminar os alimentos ácidos e introduzir variedades mais alcalinas para ver a diferença.

 

* Nota: As informações e sugestões contidas neste artigo têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

………………………………………………….
*Fonte: osegredo

 


5 Coisas que a ciência não pode explicar


19 Coisas para fazer antes de dormir (para elevar a sua vibração!)

Você sabia que a hora de dormir é uma oportunidade incrível para elevar a sua vibração e preparar-se para manifestações mais positivas? Enquanto dormimos, desconectamos nossa consciência do mundo físico, e em vez disso nos conectamos mais profundamente com o nosso eu superior. Esta ligação nos ajuda a criar com maior facilidade.

Além de nos ajudar a resolver os nossos problemas e criar deliberadamente, o sono faz-nos sentirmos bem, aumenta a nossa imunidade, e nos ajuda a curar-nos de ferimentos e doenças. Assim, sempre que possível, é uma boa ideia tirar proveito do sono.

Aqui estão 19 coisas que você pode fazer na hora de dormir para elevar sua vibração e tornar-se um criador melhor. Aprecie!

1.Dar abraços nas pessoas que você ama antes de dormir, se vive com elas.

2.Depois de um dia difícil, tomar um banho antes de dormir para lavar o estresse e elevar a sua vibração.

3.Colocar um pouco de água em sua mesa de cabeceira. Às vezes, à noite, ficamos com sede, sempre nos sentimos melhores quando estamos hidratados.

4.Aconchegar-se na cama e apreciar o quão confortável ela é.

5.Passar alguns momentos apreciando o que correu bem durante o dia.

6.Fazer uma pergunta ao universo antes de dormir. Ficamos com muita clareza no estado de sonho. Você poderia perguntar algo como “O que devo fazer sobre esse problema no trabalho?” Ou “Que tipo de presente dou a minha melhor amiga em seu aniversário?”

7.Definir a sua intenção de aproveitar o dia seguinte.

8.Criar uma atmosfera tranquila no seu quarto. Lugares pacíficos inspiram sentimentos pacíficos.

9.Se você gosta de assistir televisão antes de dormir, esteja consciente da programação que seleciona. Quando dormimos, muitas vezes lembramos dos nossos últimos pensamentos no dia, por isso não se esqueça de selecionar uma programação leve e que faz você se sentir bem.

10.Feche as cortinas. É difícil ignorar a luz do dia quando ela está brilhando em seu rosto!

11.Se você tiver condições, invista em uma cama de qualidade. É mais fácil desfrutar de seu sono quando você está confortável!

12.Selecione um alarme suave para a manhã.

13.Opte por perdoar e esquecer antes de ir para a cama. Por que manchar seu amanhã sobre algo que aconteceu hoje?

14.Invista em uma máscara de olhos e tampões, se você tem sono leve ou se o seu parceiro ronca.

15.Experimente uma meditação de sono, especialmente se tiver um impulso!

16.Evite mídia social antes de deitar. Há muitas coisas em seu feed de notícias, algumas podem ter o potencial de te perturbar quando você estiver tentando relaxar.

17.Opte por rever sua lista de afazeres na parte da manhã. Você não pode fazer o trabalho de amanhã, hoje.

18.Opte por ir dormir em um horário razoável (em sua opinião, é claro!).

19.Se você é um sonhador lúcido, defina a sua intenção de ter um sonho lúcido. O sonho lúcido é incrível, e pode colocá-lo nas nuvens!

………………………………………………………
*Fonte: osegredo


10 Funções escondidas no seu teclado


Top Five Best New Guitar Products of NAMM 2017


5 Curiosidades sobre o seu Subconsciente


Pequeno manual contra medo de avião

Para quem tem medo de viajar de avião, vale ouvir música, falar com quem está ao lado e até ler livros proibidos para crianças; veja dicas e evite o sufoco

 

1. Chegue cedo ao aeroporto

E tenha tempo suficiente para comer algo e passar pelo check-in. A pressa pode aumentar o nervosismo. Aproveite a antecedência e reserve um assento na frente do avião, onde há menos ruído e turbulência.

 

2. Atenha-se aos fatos e às estatísticas

A psicóloga Andrea Sebben conta que medo de voar é disparado por pensamentos catastróficos, sem relação com a realidade. Para afastar a ideia de que o piloto vai enfartar em pleno voo ou de que uma das turbinas vai simplesmente cair no momento da decolagem, lembre-se: a probabilidade de você estar em um acidente de avião com mortes é de uma em 8,47 milhões. Ou seja, é mais difícil do que você ganhar na Mega-Sena acumulada fazendo apenas dez jogos (uma em 7 milhões).

 

3. Distraia-se

Ouça música, faça palavras cruzadas, leia um livro. Foi assim que um dos pacientes da psicóloga Andrea esqueceu completamente do medo de voar por 1h30, durante um voo Porto Alegre-São Paulo.

O paciente em questão não se orgulha de ter comprado O Doce Veneno do Escorpião, da ex-garota de programa Bruna Surfistinha, na área de embarque, mas admite que as peripécias sexuais da moça lhe tiraram a atenção das turbulências. Fica a dica.

 

4. Tome um remedinho

Andrea diz que os tranquilizantes são bem-vindos nessas horas. O administrador de empresas Roberto Monteiro, por exemplo, só os toma em voos com mais de duas horas de duração: “Os voos curtos não são mais tranquilos, mas, quando eu tomo, durmo e perco o desembarque.

É por isso que fazer uma ponte Rio-São Paulo pode ser mais tenso do que uma ida à Europa”, diz Monteiro. Ele ressalva, entretanto, que é preciso consultar um médico e não sair se automedicando por aí. “Passei num psiquiatra e me consultei antes de tomar”, diz.

 

5. Faça amizade com seu vizinho de poltrona

Conversar durante o voo pode aliviar a tensão e render bons contatos, mas certifique-se de não ser inconveniente. O bate-papo pode até despertar outros sentimentos, que não o medo, como na canção de Belchior: “Foi por medo de avião/que eu segurei pela primeira vez na tua mão…”

 

6. Procure ajuda profissional

Se o medo interferir demais ou até atrapalhar sua vida pessoal, é porque ele já virou fobia. O melhor nesses casos é pedir ajuda profissional. A psicóloga Elvira Gross, autora de Avião: Viaje sem Medo e dona do site Polaris afirma que não é preciso mais que dois meses e meio (ou dez sessões) de terapia para obter resultados em um tratamento contra a fobia de voar.

Seus grupos de trabalho, de até seis pessoas, aprendem técnicas de relaxamento e de controle da ansiedade, sabatinam um piloto de avião, visitam uma aeronave real para aprender como ela funciona e como é feita sua manutenção e, perto da alta, pilotam um simulador de voo e fazem até uma viagem (com um avião de verdade, claro) juntos.

 

…………………………………………………
*Fonte: viagemeturismo


10 mentiras que quase toda mulher conta para o namorado

Acredite se quiser: mulheres mentem sobre coisas que muitos homens acreditam ser verdade! Vale lembrar que algumas mentiras não fazem mal a ninguém, mas existem aquelas distorções da verdade que acabam interferindo na relação, não importa quais sejam as intenções da garota. Será que você sempre contou todas as verdades para o seu amor? Talvez TODAS, não. Na verdade, tenho certeza que não.

Rapazes, prestem atenção! Fizemos uma lista das 10 mentiras mais contadas por as mulheres de todo mundo! Confira:

 

1. “Amiga do meu namorado é minha amiga”.
Frase típica das mulheres que querem matar aquela “amiguinha” do namorado

 

2. Já estou quase pronta, só mais 5 minutinhos, ok?
Não tem como negar, sua namorada já te disse isso!
Você fala que está na porta e ela nem se quer saiu do banho!

 

3. Relaxa amor, não sou ciumenta… Pode ir! (Mas não volte)
Elas dizem que não tem ciúmes se você for sair… Mas quem disse que elas ficam numa boa?

 

4. Tive um orgasmo!
Não desanime rapazes, mas muitas mulheres fingem um orgasmo para satisfazerem vocês!
A pergunta é: você já ouviu isso antes?

 

5. Vamos fazer amor amanhã? Estou com muita dor de cabeça…
Que nada… Sua namorada está cansada e só precisa de uma cama macia e quentinha.

 

6. Então nós vamos passar o fim de semana com sua mãe? Oba.
Quem nunca planejou aquela viagem com o namorado… E de repente: sua sogra vai também. Que beleza! Mas é claro, a moça mente pro boy e diz que está TUDO BEM.

 

7. Ela está de TPM, querendo te matar. Mas… “Não está acontecendo nada, estou bem”
A dica é: não chegue perto!

 

8. “Não mudaria nada em você…” Vamos combinar que você pode ser bonitinho, mas ninguém é perfeito
As mulheres sempre notam um defeito por menor que seja!

 

9. “Eu nunca levei um pé na bunda.”
Frase típica das mulheres mostrarem superioridade. Quem nunca!?

 

10. “Se um dia eu trair, vai ser só para revidar uma traição”
Balela! As mulheres não traem só para revidar uma traição. Fica a dica!

 

*Qual dessas mentiras você já escutou e acreditou? E não se esqueça nem tudo que elas falam é verdade!
kkkkkkk…

…………………………………………….
*Fonte: fatosdesconhecidos

bocejando


Guitarrista ensina cinco sequências de pentatônicas para rock, blues e metal


As 12 qualidades sábias

1. Elas não se queixam! Aceitam que o que foi, foi e não pode ser mudado e o que interessa é daqui para frente. Não quer dizer que não expressem dor, mas não se lamentam, não se veem nem agem como vítimas.

2. São atrevidas, tem coragem de experimentar o novo, a buscar o não vivido, o não conhecido.

3. “Tem mãos para as plantas”, concreta e metaforicamente. “Plantam, regam e acompanham o crescimento” de plantas, pessoas, projetos…4. Confiam em seus pressentimentos/ em sua intuição, honram sua sabedoria interna.

4. Meditam a sua maneira, cultivam um centro interno de silêncio e escuta, de prece e reconexão com o Sagrado

5. Defendem com firmeza o que mais importa, descobrem sua voz e tendem a tornar-se mais rebeldes e radicais com tudo que consideram errado no mundo.

6. Decidem seu caminho com o coração, mesmo que esse caminho seja difícil.

7. Dizem a verdade com compaixão, mas dizem sempre a verdade, porque sabem que só a verdade cura e liberta.

8. Escutam seu corpo, não o veem como um objeto a ser aperfeiçoado, mas como um instrumento de prazer e autoconhecimento.

9. Improvisam, agem com espontaneidade, fluem com a vida.

10. Não imploram, não fazem NADA com a finalidade de serem aceitas.

11. Riem juntas, riem de si e com isso nutrem um profundo senso de irmandade, porque é um riso que expressa o triunfo do espírito e da alma sobre aquilo que poderia tê-las destruído ou as convertido em mulheres amargas .

12. Saboreiam o positivo da vida, sabem ter gratidão pela beleza da vida, mesmo que mesclada de sofrimentos.

 

……………………………………………
*Fonte: nowmastê

 

zen1


Crianças que acampam vão melhor na escola, diz estudo

Um estudo realizado pelo Instituto de Educação da Universidade de Plymouth, no Reino Unido, identificou que crianças que acampam pelo menos uma vez ao ano são mais saudáveis, felizes e têm melhor desempenho escolar. Os benefícios foram observados pelos próprios pais.

Para a pesquisa, o Instituto contou com o apoio da organização Camping and Caravanning Club, que conta com mais de 500 mil membros. Na análise, a professora Sue Waite descobriu que quatro em cada cinco pais entrevistados consideram que os acampamentos exercem um efeito positivo sobre a educação formal de seus filhos.

Entre os questionamentos, foi descoberto que: 98% dos pais consideram que os filhos apreciam e se conectam mais com a natureza após acamparem; 95% disseram que os filhos ficam mais felizes durante os acampamentos; 93% disseram sentir que a atividade fornece habilidade úteis para a vida mais tarde.

Como é evidente, o ato de acampar também exerce influência sobre o uso da tecnologia pelas crianças. Este ponto foi, inclusive, lembrado pelos pais, com 15% deles considerando positivo o distanciamento das crianças dos aparelhos eletrônicos.

Acampar ainda proporciona sensação de liberdade, independência e confiança aos filhos (item citado por 20% dos pais), e ajuda as crianças a gostarem mais de aprender na sala de aula, de acordo com 68% dos pais participantes. Segundo eles, as crianças apreciam o fato de poder compartilhar suas experiências e aventuras, além de poderem visitar locais históricos ou que foram estudados na escola.

 

“Curiosamente, os pais entrevistados acreditavam que o campismo apoiou as disciplinas curriculares fundamentais, como geografia, história e ciências”, explicou a pesquisadora Sue Waite.

 

A professora ainda esclareceu que as crianças também foram ouvidas no estudo. Ao serem indagadas sobre o que mais gostavam nos acampamentos, os assuntos mais comuns foram: fazer novas amizades, se divertir e aprender novas habilidades.

*Clique [ AQUI ]  para mais informações sobre o estudo.

 

……………………………………………………
*Fonte: ciclovivo

acampamento_120


19 mandamentos da pedagoga Maria Montessori para os pais

Dizem que apenas quatro pedagogos do século XX revolucionaram a criação dos pequenos. São o americano John Dewey, o alemão Georg Kerschensteiner, a italiana Maria Montessori e o pedagogo da então União Soviética, Antón Makarénko.

Maria Montessori escreveu pequenos mandamentos para pais de família. São orientações simples, mas se você refletir sobre elas, verá que possuem grande sabedoria em poucas palavras. Incrível.club recomenda a pais e mães que as leiam ao menos uma vez por ano (e coloque-as em prática). Desta maneira, é muito provável que sua relação com seus filhos melhore em qualidade e quantidade. Além disso, eles crescerão com uma personalidade mais desenvolvida e serão indivíduos mais próximos da vida em harmonia.

1. Crianças aprendem com aquilo que está a seu redor.

2. Se você critica muito uma criança, ela aprenderá a julgar.

3. Se você elogia uma criança com frequência, ela aprenderá a valorizar.

4. Se a criança é tratada com hostilidade, ela aprenderá a brigar.

5. Se você for justo com a criança, ela aprenderá a ser justa.

6. Se você frequentemente ridicularizar a criança, ela se transformará em uma pessoa tímida.

7. Se a criança cresce sentindo-se segura, aprenderá a confiar nos outros.

8. Se você denigre a criança com frequência, ela desenvolverá um sentimento de culpa que não é saudável.

9. Se as ideias da criança são aceitas regularmente, ela aprenderá a se sentir bem consigo mesma.

10. Se você for condescendente com a criança, ela aprenderá a ser paciente.

11. Se você elogia o que a criança faz, ela conquistará autoconfiança.

12. Se a criança vive em uma atmosfera amigável, sentindo-se necessária, aprenderá a encontrar o amor no mundo.

13. Não fale mal de seu filho ou filha, nem quando ele ou ela estiver por perto, nem se estiver longe.

14. Concentre-se em desenvolver o lado bom da criança, de maneira que não sobre espaço para o lado mau.

15. Escute sempre a seu filho e o responda quando ele quiser fazer uma pergunta ou comentário.

16. Respeite seu filho mesmo que ele tenha cometido um erro. Deixe para corrigi-lo depois.

17. Esteja disposto a ajudar quando seu filho estiver procurando algo, mas esteja também disposto a passar despercebido se ele já encontrou o que procurava.

18. Ajude a criança a assimilar o que ela não conseguiu. Faça isso enchendo o espaço que o rodeia com cuidado, discrição, silêncio oportuno e amor.

19. Quando se dirigir a seu filho, faça isso da melhor maneira possível. Dê a ele o melhor que há em você.

 

………………………………………………
*Fonte: incrivelclub

montessori19


Sexto sentido: a voz da intuição que nos guia na vida

O sexto sentido é a capacidade natural do ser humano de intuir. Falamos da voz interior que vem da lucidez daqueles palpites aos quais nem todos dão ouvidos. Contudo, as ideias “sentidas” às vezes têm muito mais valor que as ideias “pensadas”, porque são o reflexo do nosso verdadeiro ser.

Mas, será que podemos confiar no nosso sexto sentido? A resposta é simples: é preciso lhe dar o valor que merece. Porque não estamos falando de forma alguma de “percepções extra-sensoriais” nem de “pré-cognição”. As intuições são ideias que o cérebro nos presenteia quase sem saber como. O sexto sentido, na verdade, é uma delicada procura em nossos oceanos inconscientes para encontrar a resposta correta em um momento de necessidade.

    “No mar, assim como no amor, costuma ser melhor seguir o palpite do que obedecer a uma biblioteca.”
    -John R. Hale-

Às vezes, quando conhecemos uma pessoa, existe uma voz interior que nos diz para não confiar. Quando precisamos tomar uma decisão sobre alguma coisa, mesmo depois de pensá-la, escolhemos a opção que tínhamos sentido desde o início. O sexto sentido sempre está aí, presente mas oculto. Discreto mas guiando, definindo muitas de nossas reações, dos caminhos que tomamos na vida.

Longe de enxergar esta dimensão como uma coisa pouco confiável, vale a pena considerar a relevância que vem ganhando atualmente. Contar com uma boa inteligência intuitiva é permitir-se aprofundar mais em nós mesmos para nos adaptarmos muito melhor ao nosso entorno. Desta forma, seremos mais eficazes em nossos trabalhos e mais felizes em nossos próprios relacionamentos. Vejamos por quê.

O sexto sentido e seu privilegiado “canto” no cérebro

Sabemos que o cérebro funciona com base em dados e informações que liga entre si. Pois bem, o cérebro não sabe todas as coisas, e muitas vezes se vê obrigado a improvisar. De fato, o faz grande parte do tempo. Faz isto com base em nossas experiências, em tudo que vimos, sentimos e interpretamos para, desta forma, ter uma intuição.

Contudo, é preciso esclarecer: o sexto sentido é um fantástico sistema de sobrevivência. É, dito de outra forma, um “sistema de alarme”. Quando alguma coisa não está certa ou quando precisamos reagir de uma forma rápida e eficaz, este fascinante circuito interno é ativado. Esta bússola. Graças a esses “presentes” em forma de palpites podemos adequar o rumo do nosso comportamento para colocar para funcionar uma resposta mais eficaz.

Nos últimos anos este tema vem despertado grande interesse, a ponto de já conhecermos a região exata onde o sexto sentido se desenvolve. Cientistas da “Washington University de St. Louis” explicam que está localizado no córtex cingulado anterior do cérebro, uma região situada estrategicamente entre os dois hemisférios. Não só isso, segundos os especialistas esta área estaria conectada com a nossa “mente inconsciente” para nos avisar de certos perigos.

Características das pessoas com sexto sentido

Em 1930, quando um jornalista perguntou para Albert Einstein se acreditava verdadeiramente na sua teoria da relatividade, ele respondeu que “a única coisa verdadeiramente valiosa é a intuição”. Tinha plena certeza de que suas pesquisas eram verdadeiras, “intuía” isso.

    “Um palpite é a criatividade tentando dizer alguma coisa para você.”
    -Frank Capra-

Einstein, sua personalidade e essa confiança verdadeira no seu trabalho são um grande exemplo de sexto sentido. Às vezes não precisamos enxergar, nem tocar alguma coisa para acreditar nela. Ninguém precisa nos mostrar, por exemplo, que o caminho que escolhemos é o certo se assim o sentimos. Também não é necessário consultar uma biblioteca inteira para saber que amamos e que somos amados. O coração nos diz isso. A intuição nos diz isso.

Traços que definem as pessoas com sexto sentido

Em primeiro lugar precisamos saber que o sexto sentido pode ser treinado e trabalhado dia após dia. De fato, existem livros muito interessantes como “Educar a intuição: desenvolvimento do sexto sentido” de Robin Hogarth ou “A inteligência intuitiva” de Malcolm Gladwell.

De forma semelhante, estes autores nos mostram que é comum desenvolver um verdadeiro sexto sentido entre os 40 e os 50 anos de idade. É um período de maior crescimento interior, um despertar de nossas emoções e verdadeiras necessidades. Contudo, podemos resumir os traços gerais das pessoas com maior intuição através destas características:

Ouvem a sua voz interior.
Conectam-se com seu eu de forma frequente. Se deliciam com esses momentos.
São pessoas muito criativas.
Também costumam ser muito analíticas.
São também personalidades muito observadoras que praticam a atenção plena.
Ouvem seus corpos com uma finalidade muito precisa: para aprender a sintonizar seus corpos e assim prestar mais atenção em seus “palpites”.
Levam seus sonhos em consideração.
Não gostam de regras.
Assumem riscos.
Cometem muitos erros e aprendem com eles.
São independentes.

Assumir uma perspectiva vital baseada nestas estratégias nos levará, sem dúvida, por caminhos mais libertadores, mais realizadores. Porque no fim das contas o intelecto sempre tem razão, mas a intuição dificilmente se engana.

 

…………………………………………………
*Fonte: amenteemaravilhosa

intuicao_01


Sete dicas de Marie Kondo para você arrumar sua bagunça

Guarde as coisas que você não usa numa caixa; se você não tocar nela por um ano, jogue fora. Veja essa e outras técnicas para se livrar do entulho.

A japonesa Marie Kondo não enxergava o chão da casa do cliente. Era preciso cuidado para não pisar em revistas e papéis e não esbarrar nas torres de livros que subiam a escada e as paredes da sala até o teto. A guru em organização, que ainda não era fenômeno mundial com o livro A mágica da Arrumação, levou dois anos para ajeitar a casa. Pode ser que a solução mais rápida fosse doar tudo. Ou fazer armários e diminuir o risco de alguém ser nocauteado por clássi­cos da literatura japonesa. Mas não resolveria o problema. As soluções matariam o cliente de tristeza pela perda súbita do acervo ou só trocariam o problema de lugar, deixando a bagunça mais organizada.

Arrumar a casa parece um problema trivial, mas não é. O cliente mais difícil de Kondo é um caso extremo de um enrosco que atinge todo mundo. E você já deve ter sentido dificuldades parecidas com a dele. Somos geneticamente programados para coletar e guardar qualquer coisa que possa um dia ser útil. Nossos antepassados nunca sabiam se precisariam daquele toco de galho para fazer fogo ou do osso de um animal que poderia virar adorno ou ferramenta. Na dúvida, juntavam tudo. Especialmente comida, um artigo difícil de conseguir no passado longínquo. E continuamos bem parecidos com nossos ancestrais.

A boa notícia é que tem um monte de gente criando métodos para ajudar a organizar a bagunça de casa – e da vida. Uma rápida pesquisa na Amazon retorna mais de 2 mil obras sobre organização do lar. Um dos mais badalados – e radicais – manuais de arrumação é justamente o de Marie Kondo, que propõe acabar com o círculo vicioso da bagunça ao “arrumar direito e de uma só vez”. Pode soar vago, mas KonMari – seu apelido, que dá nome ao método – afirma que a maioria das pessoas acha que é organizada, mas, na verdade, só sabe esconder o caos dentro de armários e caixas organizadoras.

O método começa com uma ordem: o primeiro passo para arrumar a casa é desapegar. Faz sentido: quando você tem muita coisa, provavelmente enfrenta problemas para guardá-las. Ou provavelmente recorre a caixas que ficam em locais de difícil acesso, apenas deixando o entulho longe da vista. Marie propõe um critério para o descarte que parece misticismo: “este item me faz feliz?” Se a resposta for sim, guarde-o, mas num lugar aparente. Se a resposta for não, descarte-o. Parece simples, mas não é. “Às vezes, todos os itens são afetivos, e o desapego se torna muito complicado”, diz a organizadora pessoal Priscila Sabóia. A sugestão da brasileira é que a organização sempre deve começar por itens fáceis de descartar, como potes sem tampa ou meias rasgadas. Assim, quando chegar a hora de enfrentar roupas de parentes e brinquedos do filho pequeno, o bagunceiro já treinou um pouco de desapego. “É como andar de bicicleta. No início, você pedala devagar, cheio de medos. Quando aprende, vira automático e não se esquece mais”, compara Priscila.

Kondo sugere outro meio para o mesmo fim: um descarte radical e rápido muda a mentalidade. Enxergar todas as suas roupas expostas sem apertos no armário estimula o novato organizador a nunca mais entulhá-lo de novo. “O segredo é fazer uma mudança drástica e repentina a ponto de levar a uma mudança interna igualmente drástica. Não se consegue o mesmo impacto se o processo for gradual”, defende, na obra que parou na lista de best-sellers do The New York Times. O tempo que demora para organizar a casa é outro aspecto que entra na mira da japonesa neurótica – como ela mesma se qualifica. Arrumar um pouco a cada dia, descartar um item diariamente ou dividir a organização em etapas apenas dá mais espaço para que a procrastinação se instale. Eis, enfim, os sete mandamento da senhorita Kondo:
1. Faça a arrumação acompanhado, dividindo tarefas entre amigos ou familiares.

2. Defina espaços acessíveis para itens de uso corriqueiro, como chaves e controle remoto.

3. Se você não usa um objeto, jogue fora. Na dúvida, guarde em uma caixa etiquetada com a data em que guardou. Se levar mais de um ano para abrir, despeje.

4. Devolva o objeto ao seu lugar imediatamente após usá-lo.

5. Mantenha sua mesa de trabalho sempre limpa.

6. Jamais alimente pilhas de papel. Descarte rápido e guarde só papéis realmente úteis.

7. Arrume seu local de trabalho ao fim do dia. Isso dá um sentimento de realização.

 

Não ter é poder

No país de Marie Kondo, é normal viver num apartamento de 18 m2, o equivalente a um cômodo no Brasil. Desde cedo, os japoneses se acostumam a viver com menos – é claro que nem todos são organizados, senão Marie Kondo não teria alcançado o status de popstar. Mas uma coisa é certa: grandes espaços favorecem o consumo e a acumulação. O milionário americano Graham Hill percebeu que tinha virado acumulador após vender uma startup de tecnologia e enriquecer antes dos 30. Comprou uma casa de 300 m2, um carrão e dezenas de gadgets. Como não tinha tempo de mobiliar a casa, contratou um personal shopper. Quando terminou a decoração, mudou-se para um loft no descolado bairro do SoHo, em Nova York, e a vida foi ficando mais complicada. Até que Hill se apaixonou por uma espanhola e decidiu acompanhá-la de volta ao país de origem dela. O casal viveu em um minúsculo flat e rodou o mundo com uma mochila. O namoro chegou ao fim e ensinou a Hill que ele não precisava de muito para viver. Voltou à Nova York e criou o LifeEdited, startup que quer demonstrar como a tecnologia e o design podem ajudar a viver em pequenos espaços. Hill comprou um apartamento de 37 m2 com versatilidade para abrigar um jantar para dez pessoas, ter um quarto de hóspedes reversível e home theater. A cama fica escondida na parede. Quando ele a guarda, surge um sofá. Mesa e cadeiras são dobráveis.

A edição proposta por Hill não é barata. Um repaginação de um apê como o dele pode custar US$ 300 mil. “O primeiro apartamento LifeEdited era um protótipo e nós não estavávamos mesmo pensando em economizar”, reconhece. Mas ele rebate: “Às vezes as pessoas não reconhecem a economia que estamos propondo”, lamenta. E arrisca um cálculo. “Aqui onde eu moro o custo do metro quadrado vale US$ 15 mil. Imagine que eu compre uma cama que pode ser guardada na parede e de dia vira um sofá que custa US$ 10 mil. É uma dinheirama para um móvel, sem dúvida. Mas essa cama ajuda a criar um quarto separado e me dá 10 m2 de funcionalidade no apê que valem, no final das contas, US$ 100 mil bem aproveitados. É uma economia sem paralelo”, diz. Morar em pequenos lugares força o sujeito a pensar duas vezes antes de comprar algo. E, ao comprar, pensar se aquilo não vai virar mais um item encostado que vai iniciar aquela reação em cadeia que gera acúmulo, excesso, procrastinação e stress, fazendo o caos do armário virar uma representação da vida.

 

…………………………………………..
*fonte: superinteressante

marie_kondo


5 Características do Músico Profissional

O músico profissional precisa ter 5 características (sem contar tocar bem, que isso é o mínimo esperado): a gente listou elas e defendeu por que cada uma delas é essencial para sua carreira ir muito além

Ser músico é incrível. É quase um crime que as pessoas possam ser pagas para tocar. Mas, assim como o crime, a música não costuma compensar. Para conseguir fazer as apresentações que pagam, e continuar conseguindo outras delas, o músico precisa exalar uma confiança e uma confiabilidade que são menos glamorosas do que a vida sexy de um rock star. Pode parecer que essas qualidades são óbvias para um músico profissional, mas você ficaria surpreso de ver quantas divas por aí não as respeitam.

 

1) Siga bem as recomendações

Já que a maioria dos músicos ganha a vida tocando para outras pessoas, eles precisam ser bons em fazer o que essas pessoas querem. Se essa frase parece meio genérica, bom, ela é genérica. Quer você seja contratado para tocar num casamento, escrever um jingle, tocar com uma banda, ser um músico de estúdio, tocar em um musical da Broadway (ou no teatro do seu bairro), você tem de ser bom em seguir recomendações, pedidos e ordens.

Na maioria das vezes, essas recomendações são dadas de maneira incompetente por pessoas que não entendem de música, mas o músico profissional deve saber traduzir qualquer tipo de pedido, e rápido, sem ficar frustrado e deixando o cliente feliz. Em outras situações você vai receber ordens diretas e rápidas de um diretor musical que sabe exatamente o que quer, e sua capacidade de se adaptar rápido é essencial. Nesse tipo de comunicação, não há espaço para fazer perguntas. Se sair bem nesse tipo de situação vai te conseguir recomendações, que vão te conseguir mais trabalho.

 

2) Seja bem organizado

Trocando em miúdos, tenha um calendário e saiba medir o tempo. Não há nada mais frustrante do que atrasos. Num mundo em que um monte de músicos aceitam tocar por R$ 50, para pagar as contas no fim do mês, os horários costumam ser loucões. Todo mundo está tentando encaixar uma aula com um ensaio e ainda fazer um show à noite. Mas, se você não der conta de tudo e se atrasar para onde deve estar, vai perder trabalho. Simples assim.

Além do mais, você também provavelmente vai ter de saber uma quantidade grande de músicas. Muitos músicos tocam com várias bandas, e daí precisam saber de cor as suas próprias canções e as dos grupos que os contrataram, além de bons covers para casamentos ou festas de firma. Armazenar tanta música na sua cabeça fica mais fácil conforme você for treinando, mas no começo você vai ter de aprender a se organizar. O Matt Baldoni, um guitarrista freelancer de muito sucesso, escreveu um texto sobre como memorizar músicas rapidamente.

Há entre os músicos um ditado que é mais ou menos assim:

Um amador treina até acertar, um profissional treina até nunca errar.

 

3) Ter boas capacidades de comunicação.

Quando for lidar com pessoas que não entendem nada de música e sabem muito pouco sobre esse mercado, você vai ter de saber conduzir a conversa. Sugira coisas, esboce contratos e saiba dizer o que você merece, sem ficar parecendo um ganancioso. Não seja orgulhoso demais para perguntar o que quer saber.

No outro polo possível, você vai lidar com outros músicos. Apareça já no primeiro ensaio com todas as músicas prontas. Se for o seu show ou se você for o diretor musical, tenha sua música bem escrita e formatada num programa tipo Finale ou Sibelius. As partituras têm de mostrar a trilha da melodia com precisão (refrãos, divisão silábica, etc.). Se você quiser que os outros músicos aprendam a música a partir de um CD ou MP3s, entregue a eles as faixas corretas e avise se houver mudanças de tom ou abreviações que não estão na gravação. Esses cuidados vão fazer o primeiro ensaio correr o mais suave o possível.

 

4) Tocar bem com outros.

Isso não precisaria ser dito, mas você ficaria surpreso se não soubesse. Você não só deveria saber tocar que nem um monstro, você também deve saber diminuir seu tom e saber tocar o que os outros querem de você. Usando um estereótipo, os guitarristas são conhecidos por colocar os amplificadores no som máximo e nunca mais calarem a boca. Os cantores ficam pasmando quando não estão cantando e perdem suas deixas para entrar na música. Os bateristas fazem barulho demais. Quem toca metais não ouve os colegas, e daí o coletivo fica com um som desleixado. Isso tudo é o básico da música, mas há quem não preste atenção.

É muito importante que você mande bem no seu solo, é mais importante que você consiga se misturar bem com os outros músicos ou consiga apoiar outro músico no seu solo. Tocar com bom-gosto e conseguir entregar um produto completo vai te fazer conseguir mais shows do que quebrar tudo sozinho.

 

5) Prepare-se para o trabalho

Por fim, a grande diferença entre um profissional e os demais é o preparo. E isso é igual em todos as áreas. Um vendedor profissional deve conhecer bem seu produto. Uma marqueteira profissional deve conhecer seu público-alvo. Um faxineiro deve saber que produtos usar para limpar mármore. Da mesma maneira, um músico deve aparecer para o show com os instrumentos certos, vestido adequadamente e preparado para tocar certo todas as músicas. Deixa eu repetir uma parte disso. Um músico profissional se veste de maneira adequada. Não importa qual seja o tipo de show, você tem de ter uma roupa adequada. Havaianas são uma má ideia, a não ser que você vá usar uma saia de ráfia.

Em suma, se você quer se estabelecer como um músico profissional, dê um passo para trás e olhe para essas cinco características. A música é um mercado cheio de competitividade, e tocar bem seu instrumento é só o primeiro passo para se tornar um músico profissional. Quem quiser levar sua carreira para o próximo passo deve aprender a fazer essas outras coisas, que vão além de tocar bem.

 

……………………………………………..
*Fonte: somosmusica
5 Características do Músico Profissional (Este post foi escrito por Cameron Mizell, e apareceu primeiro no in MusicianWages.com)

musico8345


Tipos de cerveja e churrasco: aprenda a harmonizar como um mestre

As cervejas artesanais chegaram para ficar, trazendo sabores e aromas mais aprimorados para um churrasco de respeito. Diante de tantas opções, fica difícil escolher qual combina com o quê, não é mesmo? Porém, se você tinha medo de apostar em uma boa breja para servir com aquela carne perfeita, seus problemas acabaram! Separamos um guia pequeno, porém honesto, para você aprender o básico de como fazer churrasco e cerveja harmonizarem como um mestre! Depois da estrada, o que pode ser melhor?

 

CERVEJA: FAMÍLIAS, TIPOS E SABORES:

 

Para quem não conhece, os tipos de cerveja são divididos em duas famílias principais: Lager e Ale. Cada família é determinada de acordo com a forma de fermentação e o processo de fabricação.

 

>> Família Lager

As cervejas Lager são aquelas de baixa fermentação. Em geral, são mais leves e claras e contam com um sabor mais refrescante. No entanto, é possível encontrar cervejas Lager com cores e aromas mais complexos, além de corpo mais robusto. Alguns dos tipos de cervejas que entram para essa família são:

 

>> Pilsens

As Pilsens são as queridinhas do mercado nacional, por serem mais leves e refrescantes. Essas cervejas possuem coloração dourada e contam com um leve amargor.

 

>> Schwarzbier

As Schwarzbier são cervejas escuras de corpo médio e sabor mais seco. Produzidas a partir de maltes torrados, elas possuem sabores que lembram de cacau, café e chocolate.

 

>> Bock

As Bock, por sua vez, são as cervejas avermelhadas, que podem ser claras ou escuras. Também possuem corpo médio, porém o teor alcóolico costuma ser maior dentre as demais cervejas da família Lager. Também apresentam aromas maltados com presença.

 

>> Família Ale

São cervejas de alta fermentação, com corpo mais robusto e paladares mais intensos e frutados, embora contem com uma grande variação de gostos e sabores. Alguns dos tipos que entram para a família das Ale são:

 

>> Weissbier

Feitas a base de trigo, as mais famosas são as alemãs. Em geral, não são filtradas e por isso são bastante encorpadas. O teor alcóolico também é dos mais altos.

 

>> Stout

São um tipo de cerveja comum no Reino Unido e Irlanda. Se você já bebeu uma Guinness, sabe do que estamos falando! Geralmente são escuras e podem ter alto ou baixo corpo. No sabor, são marcantes pelas notas de torrefação.

 

>> Dubbel

Possuem coloração amarronzada, com aromas frutados. Podem ter médio corpo e são típicas da Bélgica.

 

SABOR EM HARMONIA

Agora que você conhece as famílias e os tipos de cerveja, aprenda como fazer churrasco com as combinações perfeitas!

As carnes de aves harmonizam bem como sabores mais leves e refrescantes. Por isso, as cervejas de baixa fermentação douradas vão super bem com aquele frango crocante. Uma Pilsen geladíssima acompanhada de asinhas de frango, por exemplo, são uma ótima sugestão!

Carnes vermelhas por sua vez, harmonizam bem com as cervejas avermelhadas e escuras. Caso o teor de gordura seja alto, vale investir nos tipos mais encorpados. Sabores com notas de torrefação são excelentes para combinar com elas. Uma Schwarzbier e aquela picanha suculenta fazem o par perfeito!

E, para os amantes da carne de porco, pode investir em sem medo em uma cerveja de maior corpo e presença, com teores alcoólicos mais acentuados. As do tipo Stout e Dubbel formam uma combinação quase perfeita!

Independentemente das regras, vale investir nos sabores que mais agradam o seu paladar, sem medo de ser feliz. Só não vale deixar de experimentar!

 

………………………………………………….
*Fonte: usebandana

cervejas_artesanais


E tudo começou com uma dor de cabeça: o AVC

“E tudo começou com uma forte dor de cabeça“… A maioria dos pacientes que vem sobrevivendo a um AVC descreve essa sensação antes dos outros sintomas como uma orquestra em seu último e estrondoso compasso. O acidente vascular cerebral já é tido como a segunda maior causa de incapacidade em todo o mundo.

 

É possível sobreviver a um AVC, entretanto, a qualidade de vida entre esse “antes e depois” nem sempre é a melhor. Ficam sequelas e muitas funções básicas, como a fala e a mobilidade, podem ser reduzidas.

 

 A vida nem sempre é justa e nos traz o que merecemos, mas em nosso desejo de mantê-la e melhorá-la, deveríamos levar em consideração muitos outros fatores que podem nos ajudar a prevenir o AVC. Sim, há uma porcentagem de possibilidade de evitá-lo, e vale a pena tentar.

 

No dia 29 de outubro celebra-se o Dia Mundial do AVC.

Obviamente, a ideia não é comemorar; sua finalidade é tornar visível essa doença que leva, anualmente, a vida de milhares de pessoas. São famílias destruídas, são entes queridos que se vão, e isso é a melhor homenagem que podemos fazer a eles, torná-la reconhecida.

É importante saber que esse transtorno brusco de circulação sanguínea no cérebro pode ser evitado. Podemos lutar contra ele dentro de uma porcentagem aceitável. Contudo, devemos ter claro que não podemos evitar nada 100%, e que existem muitas pessoas jovens que se foram devido ao AVC. Mesmo assim, devemos fazer todo o possível  para evitá-lo, e nada melhor do que começarmos pela conscientização, a informação.

 

O que é um AVC?

Trata-se de um problema súbito na própria circulação sanguínea do cérebro. Pode ocorrer por meio de uma ruptura de um vaso cerebral ou uma baixa no aporte sanguíneo da região. Tudo isso produz algo irreversível: a morte das células cerebrais, devido à falta de aporte de oxigênio e nutrientes.

O AVC pode afetar pessoas jovens, mas é mais comum que se apresente em pessoas com idades mais avançadas. Das pessoas afetadas, o índice de mortalidade está em uns 30%, e nos últimos anos esse problema tem ocorrido mais nas mulheres.

Existem dois tipos de AVC, o isquêmico e o hemorrágico, sendo mais comum o primeiro e o segundo o mais perigoso, e suas consequências maiores são a morte. Estamos seguros também de que provavelmente você conhece alguém que já sofreu com esse problema, ou que perdeu a vida.

São vazios dolorosos, e em caso de sobrevivência, supõe-se ter que “reajustar” a vida tanto da família como do próprio paciente que conseguiu sobreviver a essa falha, esse pequeno intervalo de tempo em que seu cérebro simplesmente se alterou. Como uma súbita sobrecarga, com um disparo de consequências trágicas.

 

Fatores de risco que devemos levar em consideração para a prevenção de um AVC

Sabemos que hoje em dia vivemos uma “saturação” quanto a informações recebidas. Cada dia chegam a nossas redes sociais, revistas e programas de televisão diversos estudos, dados com recomendações e conselhos sobre a nossa saúde.

É preciso começarmos a priorizar mais nossos dias que vão passando. Não importa o quão rápido o mundo gire, nossas obrigações, as pressas, as preocupações… Devemos parar uns segundos e escutar nosso corpo, nossa mente, nosso cérebro. É preciso cuidar de nós mesmos.

Na verdade não custa nada. Só um pouco de tempo. Precisamos simplesmente respirar e tomar consciência de nós mesmos, já seria um grande passo. Somos importantes para nós mesmos e para os outros, e tudo isso tem um preço: nos atentar a nossa saúde.

Assim, para dar sentido a esse dia de prevenção do AVC, vale a pena dedicar alguns minutos do nosso tempo a prestar atenção a estes fatores que podem nos ajudar a prevenir essa doença em uma porcentagem bem elevada.

Podemos lutar contra esse destino, ao menos podemos ter algumas possibilidades altas de lutar, só depende de nós mesmos.

Você fuma? Saiba que existe uma possibilidade muito elevada de que possa sofrer um AVC em algum momento da vida. Planeje deixar esse hábito hoje mesmo.
Nos últimos anos a incidência, no que diz respeito ao gênero, vem mudando. Em alguns países, por exemplo, os AVCs estão afetando mais as mulheres, em especial se são fumantes, sofrem de hipertensão e se tomam anticoncepcionais.
Se você tem antecedentes familiares de AVC, deveria submeter-se a revisões periódicas com seu médico.
Cuidado com a hipertensão, o colesterol e a diabetes. São fatores de risco.
Uma vida sedentária, assim como a obesidade são dois dos reais perigos que devem ser controlados de cara, além de outros tipos de doenças.

 

Como saber se estou sofrendo um AVC?

No começo falamos dessa “forte dor de cabeça”. É comum que os pacientes que sofrem um AVC tenham um histórico médico onde sempre apareçam enxaquecas. Entretanto, essas pessoas geralmente descrevem essa dor prévia ao acidente vascular cerebral como uma dor diferente, mais intensa e profunda.

É importante levarmos em consideração estes sinais de alarme:

Paralisia de uma parte do corpo: braço e perna de um mesmo lado.
Problemas para articular palavras e, inclusive, de compreendê-las.
Enjoos, desequilíbrios e falta de coordenação.
E dor de cabeça, a pior de sua vida…

Tome nota dessas simples indicações e lembre-se de se valorizar mais, para o seu bem, pensando nas pessoas que gostam de você. Cuide-se, você é a pessoa mais importante para si mesmo, e precisa cuidar de sua saúde.

 

……………………………………………………..
*Fonte/texto: amenteemaravilhosa/Valéria Amado

 

acidente-vascular-cerebral


7 maiores falhas masculinas que fazem qualquer mulher terminar a relação

Em apenas 10 anos, segundo o IBGE, a taxa de divórcio aumentou cerca de 160%, isso sem falar em namoros, noivados e afins. Não, não existe uma fórmula para o relacionamento perfeito, mas certamente, se você evitar as 7 falhas que vamos tratar aqui, você estará muito perto de um relacionamento bem sucedido.

É importante dizer que todas essas informações foram confirmadas, individualmente, e comprovadamente atrapalham, dissolvem um relacionamento. Utilizamos como dados institutos sérios como o Projeto de Sexualidade da USP (ProSex), IBGE, pesquisa da Universidade de Western Sydney, dentre outras fontes.

Embora o item 7 seja o mais importante, não ignore os 6 primeiros, eles também são significativos e, mesmo que ela te aguente por não cometer o item 7, se você corrigir os outros certamente vai melhorar muito o seu relacionamento. Preparado para começar?

 

1 – Falta de comunicação

Uma das maiores queixas femininas está na comunicação do casal. Quantas vezes ela teve que te perguntar alguma coisa repetidas vezes e o retorno que ela teve foi um “ahn” ? Ou ainda, quantas vezes ela chega em casa cheia de novidades, ou até mesmo fofocas femininas, vem te contar e você corta o barato dela, falando que está cansado, ou simplesmente, finge que ouve mas entre em um ouvido e sai no outro?

A falta de atenção do homem, falta de paciência e a ausência de uma comunicação de qualidade é certamente um grande vilão para o sucesso do seu relacionamento. Preste atenção nela, converse, seja parceiro, isso vai fazer toda a diferença para ela. Se quiser melhorar ainda mais, dê atenção e seja divertido, você vai ficar muito mais irresistível.

 

2 – Falta de planejamento financeiro

Muitos homens acham que grande parte das mulheres são interesseiras, que só se preocupam com o dinheiro, que o fator financeiro é o mais importante para elas, isso de certa forma faz sentido, mas não do jeito que você está pensando.

Primeiro que, a falta de dinheiro primeiro afeta você e que, consequentemente vai afetar lá no item 7, que é a sua sexualidade. Segundo a especialista Carmita Abdo, da Universidade de São Paulo, depois de um levantamento sobre a satisfação sexual de brasileiros empregados e desempegados, descobriu-se que a insatisfação sexual é maior cerca de 10% nos homens que estão em situação financeira desfavorável.

Além de ajudar a intensificar no item 7, que vamos falar em detalhes em breve, o que mais preocupa as mulheres é a falta de planejamento. Tudo bem que está desempregado, por exemplo, mais quais os planos para melhorar isso? Qual a perspectiva de futuro que você quer financeiramente para você, para ela e para sua família, ou futura família?

Na verdade a mulher busca não é dinheiro, é segurança. Se você mostrar um plano, que apesar disso e daquilo, você está no caminho certo e que, independente do que aconteça, você vai buscar aquilo, isso certamente não será o fator que dará fim ao seu relacionamento.

Agora a falta dessa segurança, desse planejamento, pode sim ser muito ruim para o futuro da relação, principalmente se você quer ficar com ela para o resto da sua vida. Inclusive isso influencia diretamente em como a família dela te vê como um bom partido ou não.

 

3 – Preguiça

Você é um homem ativo e que busca suas conquistas diariamente, ou você é aquele cara acomodado, preguiçoso e que vive reclamando, queixando da vida?

Grande parte das mulheres reclamam e muito desse tipo de homem, preguiçoso, inativo, que fica lá só deitado no sofá, querendo ver TV, engordando, e o pior, no final das contas não faz nada em casa, o que já entra no item 4, que já vamos falar.

Fique ativo, tenha vontade e tesão pela vida, isso está diretamente ligado a vontade e o tesão que a sua parceira tem em ficar com você. Cuide da sua aparência, cuide dos seus sonhos e corra atrás dos seus objetivos. Isso certamente vai ajudar a blindar o seu relacionamento.

 

4 – Não ajudar em casa

Nós ainda vivemos em um mundo machista no qual grande parte dos homens acreditam que não precisam fazer nada em casa, só ficar lá sentando, vendo TV, sem obrigações, sem tarefas. Isso influência diretamente na qualidade do seu relacionamento. Uma pesquisa realizada pela Universidade Estadual da Geórgia, nos EUA, indica que homens que ajudam nas tarefas domésticas e nos cuidados com os filhos, são mais felizes e o casal tem uma vida sexual mais prazerosa.

Além de ajudar a melhorar o sexo, que iremos abordar com mais detalhes no item 7, vai te deixar muito mais interessante aos olhos de sua amada.

 

5 – Falta de romance

Geralmente, quando o homem ainda não é casado, está só namorando, ou ainda, no início do relacionamento, costuma sempre fazer um agrado, uma surpresa para a parceira, dar um buquê de flores, um presente fora de uma data especial, um cineminha surpresa, um jantar romântico.

Depois de alguns anos de relacionamento a coisa só vai esfriando, até chegar ao ponto que nem nas datas especias rola um agrado à parceira. Isso acontece ou já aconteceu com você? Eu sei o que muitos vão dizer como “estou sem dinheiro”, “está tudo muito corrido”, “não tenho tempo para essas coisas”, dentre diversas outras desculpas.

Você começa a ficar previsível, começa a entrar em uma rotina chata e desinteressante. O mais importante não é o preço do presente, o status do restaurante ou quantas horas você teve que investir para surpreender a sua parceira, o que realmente importa para ela é você demonstrar, com pequenos gestos, o tanto que ela é importante para você.

Dar um chocolate, levar a um lugar agradável, ou algum presente que mostra que você lembrou dela, já é suficiente para não perder o romance, e deixar o seu relacionamento mais interessante, mais forte do que nunca.

 

6 – Tratar como se fosse a mãe

Ninguém merece um homem dependente emocionalmente da parceira. Aquele que depende dela para tudo, para cozinhar, para passar a roupa, para arrumar a mala, para planejar as viagens e todo o resto.

Já existem inclusive estudos sobre isso, muitos homens associam a imagem da parceira como se estivesse ali, no papel de sua mãe, principalmente em afazeres domésticos. A sua parceira não está com você para cuidar como se fosse o filho dela, ela está ali para ser a sua mulher, trate-a como tal.

Ela quer romance, quer ajuda em casa, e também, quer sexo de qualidade, que é o próximo item que vamos abordar.

Se você tratar ela como alguém especial, mas tão especial que parece a sua mãe, as suas chances de tomar um pé na bunda aumentam muito.

 

7 – Sexo ruim

E, como foi dito no início desse texto, esse é o fator que mais se vê homens falhando e que, não tem jeito, se você não der prazer sexual para a sua parceira, você pode fazer com excelência todos os itens acima que, ainda sim, o seu relacionamento estará com os dias contados.

Uma mulher só se sente plena, só se sente preenchida, se sente realizada quando ela tem sexo, quando ela tem um cara que sabe dar orgasmos a ela.

O pior vilão para o sexo ser ruim é o cara não ter o controle da sua ejaculação. Cerca de 30% dos homens brasileiros com a vida sexual ativa ejaculam rápido demais e isso é motivo de frustração, vergonha, sofrimento e, até mesmo, falta de interesse sexual para os caras que sofrem desse problema.

Já as parceiras desses homens acham eles egoístas, que só pensam no prazer próprio e ficam insatisfeitas no sexo. Com o tempo é inevitável, ela vai terminar o relacionamento, ou ainda, se você for muito bom e não cometer nenhuma das outras falhas citadas, ela vai continuar com você, mas buscar sexo fora de casa.

Isso não é culpa dela, ela precisa de prazer, é carnal, é humano. O grande problema dos homens quando o assunto é a ejaculação precoce é que muitos não assumem o problema e, os que assumem, não buscam ajuda, outros ainda acham que o problema vai passar do dia para a noite, e ficam esperando, até ver sua parceira terminar o relacionamento, buscar alguém que a realize de verdade.

O que poucos sabem é que o controle da ejaculação é uma habilidade que qualquer homem pode aprender. Além disso, ao aprender essa habilidade, podem também melhorar, intensificar a sua ereção, através desse tipo de treinamento.

Para os homens que dão a desculpa que não precisam, que não tem tempo ou que acham que já fizeram de tudo para superar esse problema, eles deveriam ver esse treinamento aqui.

Ao clicar nessa página, você terá que inserir o seu melhor e-mail para ter acesso a uma série de vídeos gratuitos e 100% online pra aprender, até mesmo, a ter o controle absoluto da ejaculação. Esse material é de extrema qualidade e tem diversos benefícios, como você poder ver do conforto da sua casa, material didático diferenciado e que já ajudou mais de 14.000 homens a superar o problema, a controlar a ejaculação.

Materiais como esse pode, literalmente, salvar o seu relacionamento. Clique aqui e participe desse treinamento gratuitamente.

Claro, sexo não é só penetração, você não só pode, como deve utilizar todos os recursos disponíveis para dar muito prazer, para dar orgasmo a sua parceira, mas uma coisa é fato, o orgasmo via penetração libera um hormônio chamado ocitocina, que é o hormônio do vínculo, do comprometimento.

Para dar esse tipo de orgasmo, é fundamental você ter o controle da sua ejaculação. Se isso for uma dificuldade para você, ou ainda, você quiser aprender mais e melhorar essa habilidade, é altamente recomendado que você clique aqui e participe desse treinamento em vídeo.

 

 

Por fim…

Se você evitar todas essas falhas e corrigi-las, como foi proposto em cada um dos tópicos, é quase certeza que você terá um relacionamento feliz, saudável e prazeroso por muitos e muitos anos. Claro, não existe uma fórmula do relacionamento inabalável, mas essas dicas certamente te ajudarão a chegar bem próxima dela.

 

…………………………………………………………………
*Fonte: testosterona