70 ideias super práticas para simplificar sua vida

Nem sempre é simples…simplificar.

Ter uma “vida simples” (muitas vezes confundida com uma vida humilde) é, na verdade, complicado. É preciso pensar em como fazer isso, mas mais importante ainda é tomar decisões práticas.

Menos blá e mais pá!
Pensando em dar uma forcinha nesse lado de botar a mão na massa, preparei essa lista com 70 dicas para ter uma vida mais simples.

Importante: sim, coisas simples como aprender a dizer não e beber água estão na lista. Vai ser fácil você achar que a lista tem coisas muito singelas. Mas não as subestime porque são justamente as coisas mais banais que costumam ser ignoradas porque fomos doutrinados a achar que o complicado é o que resolve. E hoje em dia, complicar uma coisa que devia ser simples é um negócio altamente lucrativo, como mostram os algoritmos e as pseudo científicas contabilizações e interpretações de todo tipo de coisas, mas isso é outro post.

Não deixe seu preconceito atrapalhar sua leitura e dê uma chance para uma coisa simples mostrar o seu poder 😁

Sugestão – Este é um artigo longo. Leia com calma e quando tiver tempo. Ou salve essa página e leia aos poucos. O ideal é ir checar sua atual situação em cada um desses pontos 😉

Vamos lá, veja como você se sai. E mande o texto pra alguém próximo, pra comparar. Sempre rende um bom papo.

Aprenda a dizer não — Dizer não a compromissos e projetos não só faz você ganhar mais tempo, mas também aumenta seu processamento mental. A internet nos fez esquecer do como é não fazer nada, o “dolce far niente”, do ócio criativo.

Beba água – Essa é óbvia, mas um simples copo de água é bem mais saudável e barato que a maioria dos outros líquidos e é o maior exemplo de coisa ridícula que ninguém leva muito à sério, mas que tem um impacto significativo na saúde e na disposição. Minha dica dentro da dica: SEMPRE tome 2 copos, mesmo que o primeiro já tenha matado a sua sede.

Simplifique suas refeições – muita gente gasta um tempo enorme entre preparar, comer e limpar os pratos/travessas/copos. Planeje suas refeições, prepare a mais e guarde. Aprendi muito sobre isso fazendo jejuns intermitentes e de longa duração porque fica evidente o quanto a vida fica mais simples nesse departamento da cozinha. E aprendi também com o pessoal da musculação, que faz refeições frequentes e sabem como otimizar o tempo gasto para se alimentar (cubinhos de frango no Tupperware, alguém?)

Pessoas? Menos e melhores – Não é que eu não goste de pessoas, mas pessoas vêm e vão nas nossas vidas e é importante editar nosso círculo de amigos regularmente porque eles tem um grande poder de influencia e tem o poder de nos colocar para cima ou para baixo. Não há meio-termo. O tempo é precioso e deve ser gasto com as melhores pessoas possíveis. Dica dentro da dica: preste atenção em como você fica DEPOIS de passar alguns minutos com uma pessoa. Tá com uma energia melhor ou pior? Qual foi o residual? Esse truque eu uso com absolutamente TUDO, sejam pessoas, eventos, projetos, etc.

Torne-se uma família de um carro só – Usar um único carro pode ser difícil para algumas famílias, mas a ideia é simplificar. Reduz drasticamente os custos associados e de quebra serve de desculpa para aquele abençoado confinamento forçado que incentiva a convivência familiar. Um carro cheio de gente querida é uma bolha de trocas inesquecíveis, quase uma terapia de grupo.

Desligue a TV – eu consegui diminuir bastante graças a uma decisão que tomei dois atrás, de não consumir mais telejornais (ainda consumo notícias, mas só proativamente, nunca passivamente). Com isso a TV ficou menos tempo ligada, revi meu pacote de TV a cabo e tenho usado mais os streamings, que são menos impulsivos porque eliminam o efeito de ficar zapeando canais.

Reduza os aplicativos de celular – jogue fora SEM DÓ os aplicativos do seu telefone. Vc sempre poderá baixar de novo, se for o caso. Menos aplicativos significam menos distrações e notificações, uma das dicas mais importantes de toda essa lista e de alto impacto imediato na sua rotina. Faça o teste: jogue fora 80% dos apps, desligue TODAS as notificações e veja o que acontece com a sua vida depois de uma semana.

Limpe sua caixa de entrada – Pratique o “inbox zero” (zere ativamente os e-mails no seu inbox) todos os dias. É algo que dá pra resolver em dois minutos? Faça de imediato. Não dá? De um encaminhamento (lista de afazeres, forward, mova para alguma pasta, sei lá, encaminhe de alguma forma, mas tire do seu inbox)

Cancelar assinatura — Reserve um tempo para cancelar a assinatura de listas de e-mail nas quais você não encontra mais valor. Isso ajudará a reduzir a confusão da caixa de entrada e evitará o trabalho de excluir e-mails indesejados. Como editor, eu recebo de 800 a 1000 emails por dia, com pautas. Com o tempo montei um sofisticado sistema de regras e filtros que tornam possível priorizar as boas fontes e eliminar as não tão boas. Crie um sistema.

Verificar e-mail uma ou duas vez por dia — Essa é uma tarefa difícil para alguns, inclusive para mim, mas ninguém recebia correspondência pelos Correios ininterruptamente 24 horas por dia. Tente reduzir o número de vezes por dia que você verifica seu e-mail. Porque quando você entra… você fica. Armadilha total.

Não atenda o telefone — Você não tem que atender todas as ligações recebidas. Isso é um hábito que herdamos de uma era pré-internet em que telefone tocando precisava sempre ser atendido. Hoje em dia fica claro o quão intrusivo são as ligações telefonicas, não que não sejam justiçadas, mas pela imposição de serem respondidas imediatamente. A maioria das ligações não são importantes e podem ser resolvidas por texto. Telefone é para ser usado com pessoas muito especiais, quando queremos papear sem pressa. Aí sim é ótimo. Mas para coisas do dia-a-dia, prefira mensagens de texto.

Simplifique seu guarda-roupa – Em 2019 eu me livrei de 70% das minhas roupas, achei na época que era quase uma insanidade porque doei um monte de coisas que eu anda gostava muito, mas não usava. Um ano depois, joguei 70% desses 70% fora de novo. É IMPRESSIONANTE o quanto guardamos de coisas que não usamos. Todo mundo sabe que isso é um fato, mas desconfio que nem todo mundo saiba o quanto podemos abrir mão sem prejuízo NENHUM. Eu uso mais ou menos o mesmo estilo de roupa todos os dias. Isso elimina o tempo de decisão do que vestir e economiza muito dinheiro. E ainda pode ajudar pessoas que não tem o que vestir.

Reduza a desordem digital — É muito fácil salvar 1254 fotos no seu computador e ter uma tela cheia de atalhos. Reduza sua desordem digital e arrume seu desktop.

Minimize seus pertences — Coisas e desordem ocupam espaço e requerem manutenção. Menos coisas significam menos para limpar, organizar e reduzir nossa pegada. Manter o essencial e jogar fora o resto pode ajudá-lo a simplificar e ganhar clareza mental .

Reduza o acúmulo de papel — Use o e-mail e o recurso de impressão em PDF em seu computador.

Elimine contas em papel — Receber uma conta pelo correio é coisa do passado. O faturamento sem papel coloca a maioria de suas contas em um só lugar, no seu computador ou na nuvem, exatamente onde você precisa, sem toda a confusão de papel.

Minimize seus processos financeiros — Reduza o número de contas bancárias, cartões de crédito e empréstimos. Quanto mais centralizado, mais fácil de administrar.

Livre-se da culpa — Sentir-se culpado é algo que manifestamos e muitas vezes é desnecessário. Dê a si mesmo uma pausa muito necessária e pare de se sentir culpado.

Julgamento – Há muito julgamento dos outros neste mundo. Muitas vezes julgamos os outros sem ter o contexto adequado da situação. Quando paramos de julgar os outros, nos tornamos mais fortes e mais abertos a novos pensamentos e ideias. Um exemplo prático: eu ficava com muita raiva quando tomava uma cortada de um apressadinho no transito. Hoje eu penso assim: “talvez ele tenha um motivo real para estar com pressa, talvez esteja indo para um hospital”. Dar esse simples benefício da dúvida me tira todo estresse da situação. E hoje vejo o quanto era ridículo se estressar por coisas desse tipo.

Pare de se importar com o que os outros pensam – Nossa, essa é importante hein? Pega um café e pare nesse item para pensar na sua vida com carinho. Quando paramos de nos importar com o que os outros pensam de nossas ações ou da maneira como vivemos nossas vidas, nos tornamos livres. Parei de me importar anos atrás e comecei a viver minha melhor vida. Me tornei uma pessoa muito mais feliz. Dica dentro da dica: faça isso de uma maneira leve, sem aquela atitude “vão ter que me engolir”. A ideia é tirar o peso disso, não simplesmente mudar o erro de direção. Simplesmente viva mais de acordo com as suas regras e valores, é um processo interno. Libere os outros.

Uma casa menor – Uma casa grande e cara significa uma casa grande para limpar e manter. Também significa menos tempo livre e mais trabalho para dar conta das responsabilidades financeiras daquela casa. Considere reduzir o tamanho para uma casa menor e mais acessível. Dica dentro da dica: uma casa boa tem todo um simbolismo para nós e para os outros. Mas gosto de pensar que ocupamos, de fato, um metro quadrado de cada vez. Todos os outros são, em teoria, desnecessários em dado momento. Menos simbolismo e mais funcionalidade são boas coisas para refletirmos.

Trabalhe menos — Se der, claro, considere reduzir as horas de trabalho durante a semana ou mudar para um trabalho com uma demanda menor, se for algo abusivo.

Limpe seu carro – Faça uma limpeza completa no interior e no exterior do seu carro. Limpe a desordem no interior para um ambiente mais tranquilo ao dirigir.

Considere o clima — O clima em que vivemos pode ter um grande efeito em nossa felicidade e também pode complicar nossas vidas. Viver em um clima temperado pode economizar tempo e dinheiro em comparação com um clima com mais extremos. Menos extremos significam menos roupas de inverno e verão, contas de aquecimento e refrigeração, etc. Climas temperados são mais simples e quem não gosta de sol quente?

Superfícies planas e desocupadas – 3 coisas são certas: a morte, os impostos e o fato de que uma superfície plana SERÁ USADA como suporte da sua bagunça. Mantenha as superfícies planas limpas e/ou reduza o número de superfícies planas que você possui. Essa é difícil, eu sei.

Exercício — Você não precisa de equipamentos sofisticados e nem de academia para se exercitar. Há muitas maneiras de se exercitar usando o peso do seu próprio corpo ou acelerando seu coração de alguma forma. Esqueça esse termo “exercício” e troque por “vida em atividade”. Não é um evento chato que você marca na agenda, é um estilo de vida que traz benefícios corporais, mentais e sociais.

Tarefas domésticas — Crie uma programação semanal e diária de quais tarefas domésticas precisam ser realizadas. Atenha-se ao cronograma para uma casa limpa e convidativa.

Aluguel – Considere alugar ou assinar coisas em vez de possuir. Em alguns casos pode ser consideravelmente mais barato do que possuir. Mas também não deixe de criar um patrimônio, com aquisições que podem valorizar. Estude, pesquise e julgue com sabedoria.

Empréstimo — Itens que não são necessários ou são de *uso único* podem ser emprestados. Pegar livros emprestados com amigos em vez de comprar, por exemplo. Ou aquela furadeira. Empreste games, ferramentas ou qualquer outra coisa que você não precise a longo prazo.

Aprenda a preparar uma mala com leveza — Leve apenas o necessário, embalado de um jeito inteligente. Viaje mais leve e com mais fluidez. Dica dentro da dica: aproveite suas viagens para doar roupas e calçados e substituí-los por novos. Assim você substitue itens ao invés de adicionar.

Itens “só por garantia” — 99% das coisas que achamos que podem acontecer nunca acontecem. Mentalidade de escassez, antiga. Se algo realmente acontecer, provavelmente você terá um plano de ação disponível com facilidade.

Tenha menos animais de estimação – não vai ser o item mais popular dessa lista, mas o ponto aqui é o excesso. Você realmente precisa de 2 cães, 4 gatos, o tanque de peixes e aquele periquito? Animais de estimação são amigos pra vida toda, no entanto, o excesso vêm com o preço da complicação.

Pense em dupla finalidade — Itens de dupla finalidade economizam espaço e tempo. Sempre que eliminamos 2 itens por 1, simplificamos.

Re-Propósito – Improvise soluções com as coisas que você tem. Um livrinho no pé da mesa cambaleante pode não ser muito chique mas funciona. E muitos desses quebra-galhos nem ficam visíveis, aprenda a arte da gambiarra do bem (não confundir com a do mal, que pode mesmo trazer péssimas consequências)

Conserte coisas — Quando algo quebra, nossa reação instantânea é jogar o item fora e comprar um novo. No entanto, muitos itens podem ser consertados ou reparados para viver uma vida mais longa. Seja criativo e conserte algumas coisas em vez de sair para comprar novos. Em outros casos, como aquele carregador de celular que parou de funcionar, nem pense: jogue fora sem dó porque se guardar você vai esquecer que ele não funciona.

Reduza os pertences decorativos — Mil almofadas, bibelôs, fotos, chaves de carro com 15 chaveiros pendurados, etc, complicam nossas vidas. Menos é mais.

Álcool e Tabaco – Este é outro item impopular, mas fumar e beber não são as coisas mais saudáveis e podem ser caros. Pare de inalar cancer e reduza a bebida. Sim, o tom é meio dramático, mas diz aí se não é verdade?

Fique quieto – Fique quieto em sua mente e seja autoconsciente. Pense profundamente e reserve um tempo para descobrir o que você quer da vida. Há uma enorme falta de autoconsciência na sociedade de hoje. É importante descobrir o que valorizamos e o que nos faz felizes.

Ignore o “me too” – Pressão dos colegas, pessoas que julgam, a mídia, anunciantes, seus pais. Ignore tudo e faça o que você acha que deve fazer.

Simplifique sua rotina — Seja qual for sua rotina, pense nas etapas envolvidas. Tudo o que você está fazendo para sair de casa pela manhã ou quando chega em casa à noite é realmente essencial? Examine sua rotina diária e corte o que não é essencial.

Estabeleça rotinas se você não as tiver – estragamos a palavra “rotina” quando a transformamos em sinônimo de algo chato e repetitivo. Repetitivo até pode ser, mas chato… não necessariamente. Uma rotina simples e ponderada é importante para funcionarmos melhor e para trazer paz de espírito. Tá passando por um momento meio ruim? Continue seguindo adiante através de uma rotina. A rotina é o que pode trazer você de volta para o trilho, de uma forma prática.

Tenha filhos com consciencia – Esse é um item mais sensível porque é uma decisão totalmente pessoal e dependente de um contexto amplo. Ter filhos é uma decisão de alto impacto na sua vida. Eu sempre sonhei em ser pai e não imagino o que seria da minha vida se eu não tivesse o meu filho. Provavelmente a maior e melhor decisão da minha vida. Mas para algumas pessoas pessoas pode não ser algo tão relevante e não há nada de errado nisso. O que talvez não seja muito certo é ter filhos sem um mínimo de planejamento e sem tratar seu papel no desenvolvimento de um novo ser humano com a devida importância e responsabilidade.

Deixe alguma folga — Simplifique seu tempo deixando folga ou espaço em sua programação diária. Chegue aos seus compromissos com 15 minutos de antecedência e planeje as tarefas que levam mais tempo do que o normal. Criar folga em nossos horários reduz muito o estresse.

Faça uma coisa de cada vez — Multitarefa é fazer várias coisas mal-feitas ao mesmo tempo. Para sermos mais produtivos devemos fazer/terminar uma coisa de cada vez.

Aprenda com um professor de cada vez — A internet está cheia de informações sobre qualquer assunto sobre o qual alguém possa estar tentando aprender. O problema é que essas informações podem ser conflitantes e confusas. Aprenda com um professor de cada vez e implemente o que você aprendeu. Pegue o que funciona para você e descarte o resto. Se você aprendeu tudo o que pode de uma pessoa, passe para outra.

Seja frugal – queira menos, consuma menos e gaste menos.

Viva sem dívidas — Claro, nem sempre é uma opção. Ms quando for, mesmo assim evite. Dívida é escravização e deve ser evitada sempre que possível. “Crédito ou débito?” Débito.

Carregue menos – Carregue menos itens pessoais com você diariamente. Esvazie os bolsos e as bolsas e você se sentirá mais leve.

Passe um tempo sozinho — Passar um tempo sozinho traz muitos benefícios e pode simplificar sua rotina. Converse com você.

Livre-se dos eletrônicos ridículos — não estou falando do seu smartphone ou computador, mas de coisas completamente desnecessárias como aquele abridor de latas elétrico. Itens manuais geralmente ocupam menos espaço, quebram menos e economizam eletricidade.

Reduzir Compromissos — Reduza o número de compromissos sociais que você tem. Não vá a tudo e participe de menos eventos. Assuma menos projetos.

Reduza as mídias sociais — Tente reduzir o número de contas de mídia social que você possui. Fique com uma ou duas e livre-se do resto.

Fique em casa – saiu, gastou. Tempo e dinheiro. Claro que você deve sair bastante, mas também deve encarar um tempo em casa como um belo de um evento.

Pare de comer fora — Evite o restaurante ou o delivery e faça uma refeição simples e saudável em casa.

Ambicione menos — Simplifique suas ambições e sonhos. Escolha um ou dois objetivos alcançáveis ​​e vá atrás deles. Muitas vezes somos pegos lutando por mais do que poderíamos alcançar. Escolha algo que seja realmente importante e esqueça o resto.

Respire – Aproveite o tempo para respirar. Pare e realmente aproveite o processo de respiração. Meditação não é realmente minha praia, mas simplesmente respirar reduz muito estresse.

Digitalizar — Digitalize qualquer coisa que possa ser digitalizada, ocupando atualmente espaço físico. Pense em livros, CDs, filmes, fotos, etc.

Pessoas Tóxicas — Já falamos sobre menos pessoas, mas é importante destacar o fato de que algumas pessoas são simplesmente vampiros de energia. Pessoas cheias de drama, julgamento, opiniões infundadas e impositivas, que são tóxicas para nosso humor e bem-estar devem ser removidas de nossas vidas.

Medicamentos – Parece que toda dor que temos hoje em dia exige algum medicamento. Não parece importar a aflição que temos em um determinado momento e “tem um remédio ótimo para isso”. Tente entender e trabalhar as origens dessas manifestações (geralmente são notificações que o seu corpo está te mandando).

Itens de vaidade — A vaidade é a grande locomotiva do consumo. Talvez pudéssemos pular algumas dessas coisas.

Produtos de Saúde – A saúde é um grande negócio hoje em dia e se você não estiver tomando os suplementos certos e comendo abacate, caramba, você pode morrer. Bom, não sei se você tá sabendo, mas você vai sim morrer. Um dia. Lá pra frente. Simplifique, cuidado com produtos de saúde da moda e fique em forma à moda antiga. Coma de forma saudável e faça algum exercício. É simples assim.

Fins de semana e férias — Nós, como seres humanos, temos esse estranho problema de preencher nosso tempo livre com o máximo de atividade possível. Os fins de semana estão cheios de coisas que precisamos fazer e as férias estão repletas de atividades infinitas.

Estresse — Há um tempo atrás eu fingi um ataque cardíaco. Agora eu realmente não fingi porque pensei que estava tendo um ataque cardíaco de verdade. Fake é apenas um termo que eu uso para brincar sobre isso agora. Eu me refiro a isso como “naquele dia eu fingi um ataque cardíaco para sair do trabalho”. De qualquer forma, no pronto-socorro, depois que a equipe do hospital terminou o protocolo, o cardiologista entrou e me disse alguma coisa. Ela disse: “Eu não acho que você teve um ataque cardíaco, no entanto, se você continuar vivendo do jeito que está vivendo da próxima vez”. Meus amigos que estão lendo isso, deixem o estresse ir embora . Não aguente. Elimine-o e ignore-o. Sou uma pessoa muito mais feliz desde que fingi meu ataque cardíaco.

Seja básico — Não há problema em ser básico. Nem todo mundo nasceu para ser empresário , lenda do esporte ou modelo do Instagram. Apenas seja você mesmo e seja feliz. É assim que você mantém as coisas simples.

Vá devagar – Paciência é algo que todos nós precisamos desenvolver mais. Leve as coisas devagar como o Martinho da Vila e acredite que você vai chegar lá. Aproveite o processo de ser e fazer.
Pensamentos negativos – Pare com os pensamentos negativos e pare de se julgar. Reconheça quando ‘o juiz’ entra em cena na sua mente ou o monstro do ‘pobre de mim’. Se pudermos reconhecer o comportamento, podemos forçá-lo a sair de nossa mente.

Pensamento de Escassez – O mercado está saturado? Tem muita gente fazendo o que você faz ou quer fazer? Calma, tem muita gente nessa bola azul que moramos. Pense em modo abundância e vá encontrando seu nicho e seu público.

Banho – Você está no chuveiro para se lavar ou relaxar? Não importa, os dois motivos são ótimos. Fique atento ao propósito de uma bela ducha ou banheira e otimize ambos os cenários.

Siga as regras — Este é difícil, especialmente para mim, mas siga as regras. Coloque o cinto de segurança e dirija devagar. Não beba e dirija. Estacione apenas onde for permitido. Não traia seu cônjuge, etc. Simplesmente siga as regras e elimine a dor de cabeça de ser pego fazendo algo que não deveria estar fazendo. A vida é muito mais fácil quando não fazemos ondas.

Eliminar – eu salvei este por último, pois é o mais importante. Eliminar desperdício. Tempo perdido, palavras perdidas, tarefas perdidas. Elimine continuamente qualquer coisa considerada desperdício e esteja atento ao que é essencial e ao que não é.

*Por Wagner Brenner
………………………………………………………………………….
*Fonte: updateordie

6 Alimentos que mantém o corpo aquecido em dias frios

Num dia frio, tudo o que queremos é encontrar uma comida saborosa que leve o desconforto para longe. A parte boa é que há uma variedade de alimentos que podem dar aquela força, trazendo não apenas a sensação de satisfação que uma boa refeição proporciona, mas também ajudando a manter o organismo mais saudável e aquecido por mais tempo. Confira 6 alimentos que ajudam a aquecer o corpo nos dias frios:

1. Café
Puro ou com leite, o café é irresistível, é um ótimo aliado para espantar o frio.
Uma das bebidas mais amadas pelo brasileiro vai além de ser uma conhecida fonte de cafeína, pois também ajuda a elevar a temperatura corporal. E se algum dia ela já foi considerada inimiga da pressão arterial, hoje já temos estudos que apontam como o consumo moderado da bebida é benéfico, reduzindo em 20% a chance de desenvolver hipertensão. Sem café, começar o dia pode ser mais difícil, não é mesmo?

2. Chá
Chás e infusões são aliados de quem busca uma dieta mais saudável.
Saboroso e repleto de possibilidades, que vão das infusões às folhas, o chá é uma escolha certa para quem deseja se livrar do frio. Além do conforto imediato que proporciona ao ser ingerida, a bebida possui antioxidantes, reforça o sistema imune e contém uma gama de nutrientes que pode prevenir a ocorrência de várias doenças, como câncer e diabetes.

3. Canela
Além do sabor intenso, a canela possui forte ação anti-inflamatória.
A canela merece destaque por não só por possuir um forte mecanismo anti-inflamatório, como também por estimular o metabolismo do organismo, contribuindo com a elevação da temperatura corporal. Ela pode ser colocada no café ou usada em frutas, deixando as refeições mais saudáveis e com um toque característico. Uma vantagem é que a canela também pode ser usada para adoçar os alimentos, o que auxilia quem deseja reduzir o consumo de açúcar.

4. Carboidratos
Carboidratos também são um tipo de açúcar.
Aqui entra um grupo de alimentos que está presente em boa parte das refeições e por isso é importante falar sobre. Seja uma refeição com batata cozida ou com macarronada, a regra é a mesma: ingestão de carboidratos faz com que o organismo aqueça durante o processo de queimar as calorias. Mas para ter uma dieta equilibrada, a dica é comer em porções, evitando os malefícios provocados pela ingestão em excesso que aumentam a presença de glicose no sangue e também levam ao aumento de peso.

5. Sopa
Com tantas opções de sopas, é muito fácil achar a perfeita para cada ocasião.
E se vamos falar de sopa agora, significa que as instantâneas estão excluídas, viu? A presença de sódio e conservantes tornam o alimento industrializado prejudicial à saúde. O importante é aproveitar a enorme variedade de sopas e preparar uma receita perfeita para os dias mais frios. Uma vantagem é que a abusar dos legumes ajuda a promover a sensação de saciedade, reduzindo a fome ao longo do dia.

6. Amendoim
Amendoim é um alimento rico em gorduras saudáveis.
Rica fonte de fibras e proteínas, o amendoim também é uma ótima escolha para quem precisa se aquecer. Além de estimular o metabolismo, é rico em vitamina B3, responsável por estimular o fluxo sanguíneo. O consumo do alimento promove diversos benefícios para o organismo, atuando na prevenção da anemia e de doenças cardíacas. Ou seja: em qualquer época do ano, é uma excelente escolha!

*Por Mychelle Araujo
………………………………………………………………………….
*Fonte: megacurioso

6 alimentos que não se deve comer à noite

Veja quais comidas e bebidas evitar para conseguir ter um sono de qualidade: nutricionista explica por que açúcar, cafeína e gorduras interferem na hora de dormir

A alimentação tem uma relação direta com uma boa noite de sono, pois diversos alimentos podem influenciar o nosso organismo neste momento do dia. Escolhas inadequadas tanto no jantar quanto na ceia podem também contribuir no processo de ganho de peso e atrapalhar a dieta. Outro ponto importante é estar atento ao horário da última refeição, pois você deve garantir um tempo adequado para o processo de digestão. O ideal é não comer grandes quantidades de alimentos antes de dormir e apostar em opções que sejam mais leves.

Segundo o nutricionista Guilherme Graciano, o indicado é fazer escolhas que sejam saudáveis, que proporcionem maior percepção de saciedade e evitar que as “beliscadas” aconteçam durante a noite. Ele dá quatro dicas básicas:

Evite consumir grandes quantidades de alimentos;

Dê sempre preferência por opções que demandem menor tempo de digestão;


Busque preparações que apresentem menores quantidades de gorduras em sua composição


Refeições muito calóricas demoram mais tempo para serem digeridas, impedindo que o sono apresente melhor qualidade. Busque opções que proporcionem saciedade, mas também que não prejudiquem a qualidade do seu sono.

Veja a seguir alguns alimentos que devemos evitar no período noturno. O nutricionista Guilherme Graciano explica melhor o porquê devemos evitar consumir estes grupos de alimentos e como fazer boas substituições.

1. Café
Bebidas com altas concentrações de cafeína, e o café é o exemplo máximo, são estimulantes do sistema nervoso central. Essas propriedades estimulantes interferem na produção de adenosina, substância química que ajuda a promover a sensação de sonolência e contribui para um sono de melhor qualidade. A cafeína aumenta o estado de alerta e a energia, o que é bem-vindo durante o dia, mas não à noite. O ideal é não tomar café depois das 18h, portanto.

Alternativas:
Suco de maracujá
Leite

2. Mate, chá preto ou chá verde
Um chá quentinho pode ser uma boa opção na hora de se preparar para ir para cama. Mas é importante estar atento se ele não é rico em cafeína, como é o caso destas três opções acima: mate, chá preto e chá verde. Eles caem na mesma questão do café e de outras bebidas com altas concentrações de cafeína, como bebidas à base de cola e energéticos. Lembrando que o chá verde até possui L-teanina, aminoácido que age no cérebro e promove o aumento dos níveis de GABA, dopamina e serotonina, neurotransmissores relacionados com o relaxamento. Mas o ideal é que seu consumo seja feito durante o dia para que ele ajude seu sono horas depois. À noite, é roubada.

Alternativas:
Chá de camomila
Chá de melissa
Chá de erva cidreira
Chá de passiflora
Chá de valeriana
+ 10 chás para dormir melhor: veja lista e como fazer

3. Frituras
As frituras devem ser evitadas em qualquer refeição do dia, já que seu consumo em excesso prejudica a nossa saúde arterial. A gordura saturada de origem animal, quando consumida em grandes quantidades, provoca uma inflamação no hipotálamo, interferindo na sensação de fome e a saciedade Além disso, os alimentos preparado no óleo passam a estimular o acúmulo de gordura abdominal, que é mais nociva para a saúde.

E à noite, especificamente, elas podem atrapalhar seu sono. Isso porque alimentos fritos têm altos níveis de gorduras, que demandam uma digestão mais lenta e provocam desconforto gástrico, gerando azia e sensação de estufamento. Esses sintomas costumam ser maximizados quando se está em posição deitada, atrapalhando a noite de sono.

Alternativas
Alimentos assados: em vez de batata frita, por exemplo, batatinhas e outros legumes assados no forno.

4. Alimentos gordurosos
Alimentos gordurosos tem uma digestão demorada e atrapalham a hora do sono

Mesmo quando não são frituras, refeições mais pesadas e gordurosas também precisam ser evitadas durante o período da noite, pois possuem um tempo de digestão maior. Alguns exemplos são lasanha, feijoada, feijão tropeiro, pizza, pastéis, carne de porco e embutidos, como salsicha, presunto e mortadela e queijos, como cheddar e prato. Estas opções demandam maior tempo de digestão e podem promover a sensação de estufamento e indigestão, que dificultam o início do sono e prejudicam sua qualidade, a exemplo do que acontece com as frituras.

Alternativas:

Caldos de legumes com frango desfiado, como de abóbora
Sanduíche natural
Ovos mexidos
Comida igual à do almoço, mas com atenção à quantidade consumida
Queijos mais magros, como o minas frescal

5. Doces e bebidas açucaradas
Alimentos açucarados podem aumentar a sede e contribuem para o ganho de peso.
Há estudos indicando que alimentos ricos em açúcar, carboidratos simples ou bebidas açucaradas próximos da hora de dormir promovem uma “entrada extra” de energia no organismo, deixando-o mais desperto, o que pode dificultar a hora de dormir. Além disso, um estudo publicado esse ano mostra que, à noite, o aumento dos níveis da melatonina no organismo tem como contrapartida uma redução da secreção de insulina e da tolerância à glicose, aumentando o risco de desenvolvimento de diabetes tipo 2, a longo prazo, quando há consumo constante de açucares nesse período do dia. O nutricionista Guilherme também explica que consumir alimentos ricos em açúcar durante à noite faz com que ocorra um aumento da percepção de sede, o que pode contribuir para acordar durante a noite para beber água. Assim, também aumenta a quantidade de idas ao banheiro durante à noite, atrapalhando o ciclo do sono.

Alternativas
Frutas, de preferência cítricas, como laranja ou morango
Mingau de aveia

6. Bebidas alcóolicas
Bebidas alcoólicas afetam a qualidade do sono e também são diuréticas

Beber um pouco de vinho ou até uma cervejinha pode trazer uma sensação de relaxamento, mas as bebidas alcoólicas influenciam na qualidade do sono e fazem com que você acorde com uma sensação de que não descansou corretamente. Isso acontece porque o álcool faz com que o sono fique mais superficial e haja menos sono REM, que é uma fase importantíssima para o relaxamento do corpo, quando acontecem os sonhos. Além disso, o álcool é diurético, exigindo uma maior quantidade de idas ao banheiro durante à noite.

Recentemente, os colunistas do EU Atleta Turibio Barros e Gerseli Angeli explicaram um estudo finlandês que mostra que mesmo “pequenas quantidades, inferiores a 0.25g de álcool/Kg de peso (que equivale a menos de duas doses para homens e menos de uma dose para mulheres), reduzem em 9% a qualidade do sono. Quantidades moderadas, entre 0.25 e 0.7g de álcool/Kg de peso (equivalente a duas doses para homens e uma dose para mulheres), impactam em 24% a qualidade do sono. E grandes quantidades, acima de 0.75g de álcool/Kg de peso (mais de duas doses para homens e mais de uma dose para mulheres), resultam em uma redução de aproximadamente 39% da qualidade do sono”.

Alternativas:
Sucos de frutas cítricas (não coados)
Suco de maracujá
Chás sem cafeína

Outro ponto levantado pelo nutricionista é em relação a quantidade de líquidos em geral consumidos no período noturno. Quanto mais líquidos consumimos, maior será a quantidade de vezes que iremos ao banheiro. Por isso, é importante ter atenção especialmente para as pessoas que apresentam o hábito de acordar durante a noite para ir ao banheiro e apresentam dificuldade para voltar ao sono.

Assim, a hidratação no período da manhã e no início da tarde em quantidade adequada será uma boa forma de atingir as necessidades hídricas durante o dia. Evite ingerir muitos líquidos próximo da hora que você costuma ir deitar e evite alimentos com propriedades diuréticas.

Quais alimentos são uma boa opção?
Para fazer uma boa escolha na alimentação durante a noite, você deve optar por uma refeição leve e nutritiva. O nutricionista Guilherme Graciano comenta que boas opções de refeições para a noite são um prato rico em verduras e legumes, com uma boa porção de proteína, de preferência um pedaço do tamanho da palma da mão e carboidratos de boa qualidade, com atenção à quantidade consumida.

Graciano também sugere um lanche com pão integral, recheado com um pedaço de carne ou ovos mexidos ou hambúrguer vegetal e adicionando uma boa quantidade de verduras, com o objetivo de aumentar a ingestão de fibras na alimentação. Vale destacar também que o arroz e o feijão podem estar presentes neste momento do dia, o mais importante é se atentar à quantidade consumida e o que irá acompanhar os alimentos mais queridos dos brasileiros.

Além disso, sopas ou caldos de legumes também podem ser consumidos, dando preferência por adicionar alimentos que são fonte de proteínas, como é o caso do peito de frango desfiado, carne moída ou soja texturizada, para pessoas vegetarianas. Dessa forma, é possível fazer escolhas que sejam saborosas, práticas, saudáveis e que não atrapalhem o nosso precioso sono.

……………………………………………………

Fonte: GE
Guilherme Fonseca Graciano é nutricionista com graduação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Pós-graduado em Nutrição Clínica e Esportiva, pós-graduando em Oncologia e Geriatria e mestrando em Ciências da Saúde pela Faculdade de Medicina da UFMG. Instagram @guigracianonutri

Como desacelerar para dormir rápido e melhor

Muitos de nós não conseguem dormir o suficiente todas as noites. No entanto, o que pouca gente sabe é que, embora seja importante dormir o suficiente, dormir bem é um aliado mais influente para acordar disposto.

Um estudo publicado no Journal of Psychosomatic Research concluiu que a qualidade do sono é mais importante do que a quantidade, no que diz respeito à se sentir descansado e rejuvenescido.

Claro, isso não significa que as pessoas podem dormir apenas três horas por noite. A verdade é que cada um de nós precisa de uma quantidade diferente de sono para ser produtivo, e o lance das “oito horas por noite” é mais uma diretriz do que uma regra. De fato, algumas pesquisas sugerem que dormir demais pode ser tão prejudicial para a sua saúde quanto dormir pouco.

Como as orientações para uma boa noite de sono podem ser confusas, trouxemos aos nossos leitores esse guia, que visa ajudar na melhoria do sono ao ponto de que você precisar dormir menos, e o tempo que você passar dormindo ser verdadeiramente repousante.

Como dormir melhor
Por onde começar
Em primeiro lugar, é preciso começar a controlar o seu sono, e encontrar o seu momento de dormir perfeito.

Oito horas de sono é inútil se você gastar todo esse tempo rolando na cama, e só dormir por cerca de 3 a 4 horas. Tentar corrigir maus hábitos de sono indo para a cama mais cedo é como tentar perder peso gastando mais tempo na academia sem fazer qualquer treino extra.
Otimizar o seu sono depende muito de três coisas: preparação (construção de bons hábitos de sono), ambiente (aprimoramento de seu ambiente de sono ideal) e rotina (dormir quando e quanto você precisa).
As dicas abaixo são do Dr. Nitun Verma, especialista em sono da Universidade de Stanford (EUA) e diretor médico do Centro de Distúrbios do Sono Washington Township, em Fremont (EUA), para ajudá-lo a melhorar a qualidade do seu sono a longo prazo.

Preparação
O primeiro passo é construir hábitos que irão ajudá-lo a adormecer mais rápido, dormir mais e ficar mais confortável enquanto você descansa. Por exemplo:

Exercício físico regular. A Fundação Nacional do Sono dos EUA afirma que exercício no período da tarde pode melhorar o sono à noite. Especificamente, praticar atividades físicas de manhã ou à tarde ajuda a adormecer mais rápido, com menos problemas. Apenas certifique-se de não se exercitar logo antes de dormir, já que isso tem o efeito oposto.
Escolha um despertador suave. Esqueça seu despertador irritante e incrivelmente alto, e tente algo novo que vai tornar seu momento de acordar mais fácil e natural. Aplicativos de despertador podem acordá-lo com músicas ou sons suaves. Você também pode tentar uma luz de alerta que sobe lentamente o nível de iluminação na sala, conforme sua hora de despertar se aproxima.
Elimine o álcool, corte a cafeína e largue o cigarro. Um estudo publicado em 1994 abordou os três temas e concluiu que o álcool pode ser relaxante e ajudá-lo a pegar no sono, mas é prejudicial para o ciclo do sono, uma vez que é liberado do corpo. O resultado final é uma noite agitada em que você acorda com mais frequência do que faria normalmente. A cafeína tem um efeito diferente. Ela alonga a 2ª fase de seu ciclo de sono (quando o cérebro começa a reorganizar-se e processar o dia), o que é ótimo para cochilos, mas não para uma noite de sono profundo. Ainda, a cafeína reduz as fases três e quatro do sono, onde o sono REM e o sonho ocorrem. Cigarros, por outro lado, ou especificamente a nicotina, podem ser relaxantes em pequenas doses, mas em grande quantidade te mantém acordado por mais tempo e impedem o início do sono.
Diminua seu tempo na frente das telinhas. Estudo após estudo apontam que os dispositivos eletrônicos prejudicam nossos ciclos de sono. O Dr. Verma sugere desligar seus aparelhos pelo menos 1 a 2 horas antes de dormir. Duas horas é o melhor, mas é bastante impraticável para muitas pessoas. “As telas de tablets, telefones e TVs são tão brilhantes que podem confundir o cérebro. Tanta luz muito tarde da noite pode fazer com que o cérebro pense que é duas da tarde, não duas da manhã. Mesmo se ocorrer o sono, ele não será tão profundo e, portanto, será menos restaurador”.
Medite antes de dormir. Há muitos métodos de meditação orientada para dormir. Tente visualizar um sonho que você gostaria de ter, ou, se acordar no meio da noite, relaxe, concentre-se em dormir, e tente visualizar onde o seu sonho parou.
Melhore o seu ritual noturno. Ter um ritual à noite é importante. Por exemplo, sempre ir ao banheiro antes de dormir, para não acordar com frequência com vontade de ir ao banheiro, o que pode levar ao sono superficial durante toda a noite. Inicie uma rotina de sono saudável, que começa muito antes de sua cabeça bater no travesseiro.

Ambiente
Antes de se deitar para dormir, você também deve se certificar que seu ambiente está propício para uma boa noite de sono.

Certifique-se de que sua cama é realmente confortável. Como a maioria de nós vai gastar uma média de 24 anos de nossas vidas dormindo, sua cama merece um investimento sério. Compre o colchão certo, escolha bons travesseiros e lençóis. Não subestime o poder de uma cama mais confortável. Isso pode realmente melhorar o seu sono.
Ajuste a temperatura. Alguns estudos têm mostrado que a temperatura ótima de dormir para a maioria dos adultos situa-se entre 15 a 20 graus centígrados. Muito mais quente do que isso pode causar insônia. No entanto, você pode procurar o que lhe faz bem. Se você gosta do calor, durma no calor. Se gosta de ligar o ventilador e se cobrir, faça isso, etc.
Filtre a luz. LEDs e luzes de espera de eletrônicos podem causar tanto estrago ao seu ciclo de sono quanto a luz de um tablet ligado. Mesmo que seus eletrônicos estejam desativados, certifique-se de encobrir a luz pulsante de seu laptop enquanto ele está recarregando, ou a luz de espera da TV, etc. Se você mora em algum lugar iluminado a todas as horas, invista em uma máscara de dormir. Isso pode ajudá-lo a obter um melhor descanso.
Corte as distrações. Crianças te acordam? Você pode não ser capaz de fazer muito sobre isso, mas se o seu telefone está te acordando com notificações de novos e-mails, é hora de desligá-lo. Se o seu bairro é barulhento e o impede de dormir, tente um gerador de ruído branco ou uma música suave para ajudá-lo a descansar.

Rotina
Você já sabe que quanto tempo você dorme é importante, mas para ter o melhor sono possível, você deve dormir e acordar na mesma hora todos os dias.

É difícil “repor” sono perdido. O Dr. Verma sugere uma alternativa: “Uma maneira para as pessoas otimizarem seu sono é acordar na mesma hora todos os dias, ou pelo menos dentro da mesma hora. Ao invés de dormir mais em dias de folga, desperte no mesmo tempo e, em seguida, tire uma soneca que permite o sono extra sem interromper a programação normal de acordar”.

Finalmente, se você está tendo problemas para ter um sono de qualidade, ou mesmo se você dorme por longos períodos e não se sente descansado, pode ser hora de falar com o seu médico.

Pode haver um número de questões médicas causando seus problemas de sono, todas tratáveis. Você pode estar sofrendo de insônia crônica, apneia do sono, ou alguma outra condição não diagnosticada que, uma vez tratada, pode transformar seu sono em verdadeiramente repousante.

Depois de ter seus problemas de sono resolvidos, seja por profissionais ou pelas dicas acima, você pode começar a ajustar a quantidade de sono para o quanto você realmente precisa. Se você dormia nove ou dez horas porque era a única maneira de se sentir descansado, e depois da máscara de dormir e de desligar seus eletrônicos se sente mais relaxado com apenas oito, pode começar a diminuir seu tempo de sono, ganhando horas extras em seu dia para fazer as coisas que você deseja. [LifeHacker]

*Por Natasha Romanzoti
………………………………………………………………………
*Fonte: hypescience

Como saber se você está bebendo muita água?

Beber bastante água é uma das recomendações mais primordiais que recebemos para ter uma boa saúde. Mas você sabia que é possível passar dos limites e ter uma “intoxicação” por água?

Isto pode acontecer, e gera um problema chamado super-hidratação. A grande questão é que não há uma medida exata de quando bebemos água demais, já que isso depende de vários fatores, como situação de saúde, peso, quantidade de exercícios diários, sexo, idade, etc. Mas dá para ter uma noção de quando se está passando da conta.

O problema de tomar água demais
Quando passamos do limite, podemos experimentar um envenenamento por água e uma interrupção das funções cerebrais. A razão pela qual isto acontece é que, quando há muita água em nossas células, elas começam a inchar. E, quando isto acontece nas células do cérebro, há um aumento da pressão no órgão.

Os sintomas de que isto está acontecendo normalmente são confusão mental, sonolência e dores de cabeça. O indivíduo também pode manifestar pressão alta e bradicardia (frequência cardíaca baixa).

O excesso de água também afeta a quantidade de sódio no corpo, causando uma situação chamada hiponatremia. O sódio é um eletrólito fundamental para o equilíbrio dos fluidos no corpo. Então, quando seus níveis caem, os fluidos tendem a entrar nas células e a “inchá-las”, podendo levar a convulsões, coma e até a morte.

Como saber se você está bebendo muita água?
O principal indicador a ser controlado é a cor da urina. A cor do xixi normalmente varia entre um amarelo pálido e uma cor mais próxima à dos chás. Se a urina é frequentemente clara, pode ser um sinal claro que está havendo um consumo excessivo de água em um curto espaço de tempo.

Outro sintoma pode ser a vontade de excessiva de ir ao banheiro. O normal é que as pessoas urinem cerca de 6 a 8 vezes por dia, com margens para cima e para baixo. Mas você tem uma vontade de ir ao banheiro muito maior que isso, também deve prestar atenção.

Há outros indicativos de super-hidratação que podem se manifestar, como náuseas, vômitos e diarreia por excesso de líquidos. Outro fator importante é a dor de cabeça latejante (que também pode ser um sinal de desidratação).

Preste atenção também na cor das mãos, pés e lábios. Quando há um consumo excessivo da água, a pele incha e se descolore, deixando a pessoa mais pálida. Por fim, observe se há excesso de cansaço. Quando se bebe água demais, os rins têm que trabalhar mais para eliminar o excedente, causando fadiga e estresse.

Qual é a quantia certa de água?
Como dissemos, não há uma orientação universal sobre a quantidade ideal de água por dia, uma vez que muitos fatores interferem neste dado. Mas existem algumas diretrizes básicas: mulheres jovens devem beber cerca de 3 litros de água por dia, e homens jovens, cerca de 4 litros.

De todo modo, se você não tem muita ideia do que seria a medida válida para você, vale a pena seguir o conselho popular dos 8 copos por dia que certamente será uma quantidade segura.

*por Maura Martins
………………………………………………………………….
*Fonte: megacurioso

Tabagismo, sedentarismo e consumo de álcool juntos podem reduzir 12 anos de vida

A expectativa de vida tem sido amplamente utilizada como indicador de saúde, mas nos últimos anos tem havido um crescente interesse na quantificação da qualidade dos demais anos de vida.

A expectativa de saúde combina dados sobre mortalidade e morbidade ou incapacidade, como tal, fornece uma estimativa do número restante de anos de vida que se espera viver em estados favoráveis ​​de saúde ou sem incapacidade. Os indicadores de expectativa de saúde têm sido amplamente utilizados para comparar a saúde em diferentes populações, monitorar tendências temporais e explorar as desigualdades na saúde da população.

Pesquisadores da University College London, Inglaterra, publicaram um artigo na Scientific Reports, com o objetivo de analisar fatores envolvidos com a expectativa de vida.

Foram utilizados dados de dois estudos prospectivos de coorte sobre o envelhecimento: o Estudo Longitudinal Inglês do Envelhecimento (ELSA) na Inglaterra e o Estudo de Saúde e Aposentadoria (HRS) nos EUA. Estabelecido 10 anos após o HRS, o ELSA foi projetado para ser comparável em termos de amostragem populacional, periodicidade e conteúdo (incluindo o texto específico das perguntas).

Perguntou-se a todos os participantes se eles tinham dificuldades em realizar atividades da vida diária (por exemplo, vestir-se, atravessar uma sala, tomar banho ou tomar banho, comer, entrar / sair da cama, usar o banheiro) e atividades instrumentais da vida diária (por exemplo, usar um mapa, preparar uma refeição quente, fazer compras, fazer ligações, tomar medicamentos, administrar dinheiro).

Os participantes foram questionados se “algum médico já lhe disse que você tem …”: doença cardíaca coronária acidente vascular cerebral, doença pulmonar (bronquite crônica ou enfisema, câncer, diabetes e artrite. A expectativa de vida livre de doença crônica foi definida como tendo uma ou mais dessas condições.

A obesidade foi definida como índice de massa corporal (IMC) ≥ 30Kg / m2. O status de fumante foi categorizado em “Nunca ou ex-fumante” e “Fumante atual”. A frequência do consumo de álcool foi dicotomizada em “Menos de 5 dias por semana” e “5 a 7 dias por semana”. A atividade física foi definida como sendo “fisicamente ativa” se participando de atividade física vigorosa por mais de 2 dias por semana e “fisicamente inativa” caso contrário.

O indicador de status socioeconômico utilizado nas análises foi a riqueza total das famílias, definida como a soma da riqueza financeira líquida e da riqueza líquida da habitação menos todas as dívidas.

Os principais achados indicaram que fatores de risco comportamentais agrupados estão associados a menor expectativa de vida, bem como a menor expectativa de vida saudável. Nas idades de 50, 60 e 70, homens e mulheres com dois ou mais dos fatores de risco comportamentais (tabagismo, inatividade física, obesidade e consumo de álcool), poderiam esperar viver em média até 12 anos a menos do que aqueles sem risco fatores.

Deste modo, a pesquisa alerta sobre esses hábitos no dia a dia.

*Por Vitor Engracia Valenti
…………………………………………………………..
*Fonte: universoracionalista

6 apps populares que fazem a bateria do seu celular acabar mais rápido

Descubra quais os aplicativos que são os grandes ‘vilões’ do consumo de bateria em celulares com sistemas Android e iOS; confira as dicas para melhorar o problema

A duração da bateria de celulares Android e iPhone (iOS) é um grande problema para usuários, ainda mais quando alguns apps muito usados podem demandar mais dela. O desgaste dos dispositivos ocorre de forma natural, já que os ciclos de carga e descarga diminuem a capacidade do equipamento ao longo do tempo. Porém, certas ações podem acelerar o descarregamento dos smartphones, como manter aplicativos abertos em segundo plano. Por isso, veja, a seguir, seis apps que consomem muita carga e como resolver isso.

1. Facebook
O Facebook, rede social da Meta, é um dos aplicativos que mais gastam a bateria do celular. Isso porque a plataforma opera em segundo plano de várias maneiras, como para conectar acessos de outras redes sociais, como o Messenger e o Instagram; para realizar atualizações, sincronizações de contatos e até mesmo o uso de dados móveis. Assim, ainda que o usuário não perceba, o app realiza uma série de atividades, o que pode culminar em uma queda de bateria.

A boa notícia é que o problema pode ser resolvido sem muito esforço, já que basta colocar um limite de uso para o aplicativo nas configurações internas do smartphone. Além disso, também é possível definir que o serviço não atue em segundo plano e não emita notificações, o que vai diminuir significativamente o consumo do smartphone.

2. Google Maps
O aplicativo de mapas do Google exige muito do celular para poder funcionar corretamente, já que precisa usar dados móveis e o acesso à localização constantemente — funções que gastam bastante a bateria do celular. Isso acontece pois a plataforma precisa de atualizações em tempo real para poder fornecer informações, o que inclui a necessidade de conexão com satélites e a realização de triangulação entre antenas, por exemplo, tecnologias que demandam uma alta operação do aparelho.

Nesse sentido, para garantir que o app continue a funcionar normalmente, mas ainda de modo a preservar sua bateria, uma alternativa é restringir o acesso à localização para “durante o uso do app”. Assim, o serviço só irá realizar os processos quando for realmente necessário.

3. WhatsApp
Não é surpresa que o mensageiro WhatsApp esteja na lista, afinal, ele é um app de uso constante. A plataforma já naturalmente demanda muito da bateria para realizar o envio de mensagens em texto e áudio, ou mesmo chamadas de voz e vídeo. Porém, esse consumo fica ainda maior se o usuário recebe ou envia mídias com frequência, como vídeos, imagens, documentos e figurinhas animadas. Vale lembrar que esses arquivos também podem diminuir o espaço da memória.

Além disso, o WhatsApp possui outros recursos que podem reduzir a carga dos dispositivos mesmo ao não fazer uso direto, como através das notificações. Além de texto, os alertas acompanham sons e vibrações, que também contribuem para a diminuição da bateria. Para mitigar o problema, uma das saídas é fazer uma limpeza de chats a cada semana e desativar notificações.

4. Instagram
O Instagram também pode consumir grande parte da carga devido ao uso contínuo e também pelo fato de que muitos usuários o mantém aberto em segundo plano. Além disso, ao ativar o serviço de localização da rede, ela estará sempre atualizando sua posição e consumindo recursos.

Dessa forma, para diminuir o problema, vá até às configurações do aplicativo e desative o acesso à localização. Além disso, é importante ter atenção de sempre fechar o aplicativo quando ele não estiver em uso.

5. Tinder
Os aplicativos de namoro também não ficam para trás quando o assunto é consumo de energia em celulares iPhone e Android. Além da utilização por si só, o Tinder prejudica a bateria por executar diversas tarefas em segundo plano, além de acessar recursos como galeria de fotos, câmera, localização e outros. Novamente, uma das formas de diminuir o problema é verificar as permissões de acesso às ferramentas do smartphone e alterá-las para funcionarem somente durante o uso do app.

6. TikTok
O aplicativo de vídeos curtos disponível para celulares Android e iPhone (iOS) pode ser viciante, o que por só só já justificaria o alto consumo de bateria. Mas, além dos grandes períodos de utilização da plataforma, o acesso à galeria, à câmera, ao microfone e à caixa de som podem ser os principais causadores da queda de carga. Vale lembrar que as principais funcionalidades do app também necessitam de recursos que demandam alta operação do smartphone, como a gravação de vídeos e o uso de dados móveis.

Uma das alternativas, além da verificação de permissões, pode ser habilitar o uso de internet para o app somente quando for utilizá-lo. Ainda, limpar o cache do serviço nas configurações do celular, também pode ser uma solução.

Dicas para diminuir o consumo de bateria em seu celular
A grande utilidade desses apps no dia a dia torna complicada a desinstalação. Contudo, algumas dicas podem ser usadas para diminuir os efeitos negativos das plataformas. A primeira delas é saber exatamente quais os apps que consomem mais energia no celular. Para isso, vá até as configurações. No iOS, selecione “Bateria”. Já no Android, vá em “Bateria” e em “Uso da bateria”. Assim, você saberá quais apps gastaram mais energia desde a última carga.

Também é possível ativar recursos que irão economizar energia quando a bateria estiver acabando. No iPhone, essa função é chamada de “Modo de baixo consumo” e pode ser ativada em Definições > Bateria. Já no Android, basta ir até Configurações > Bateria para encontrar a opção “Economia de bateria”.

Outras dicas para diminuir o consumo de bateria podem ser diminuir o brilho da tela e usar o modo escuro sempre que possível. Além disso, desligue a internet ou ative o modo avião quando for passar um tempo desconectado para limitar a atividade em segundo plano.

Como checar a saúde de sua bateria no Android e no Iphone?
Tomar todas as precauções para economizar energia pode não ser tão efetivo se a saúde de sua bateria já estiver deteriorada, ou seja, cada vez mais longe dos 100%. Nos celulares Android, não há uma forma nativa de analisar a saúde da bateria, mas, de maneira geral, o usuário pode acessar algumas informações básicas para checar a bateria do dispositivo.

Para isso, vá até “Configurações”, toque em “bateria”, acesse o menu de três pontos na parte superior direita e selecione “Uso da bateria”. Assim, será possível ver quais aplicativos exigiram mais da bateria desde o último ciclo completo de carga. Ainda, no menu seguinte, representado pelos três pontinhos, o usuário vai encontrar a opção “Mostrar o uso completo do dispositivo”, em que outros recursos serão incluídos na análise, como os processos do sistema operacional e a própria tela.

Também é possível verificar a saúde da bateria do Android com o aplicativo AccuBattery, disponível na Google Play Store. Ele é capaz de contar os ciclos da bateria, o que inclui as cargas e descargas ao longo do tempo, mesmo que não sejam totais. Para começar a utilizar, é necessário carregar o aparelho até 80%, o total recomendado pela aplicação para aumentar a vida útil. Para ter acesso aos dados, basta ir até a a aba “Saúde”.

Já nos celulares iPhone, o processo é bem mais fácil. Basta abrir os “Ajustes”, ir até “Bateria” e, depois, em “Saúde da bateria”. Lá, serão exibidos os dados sobre capacidade, desempenho e se é necessário algum tipo de manutenção. Na mesma aba também é possível encontrar funções de análise de consumo, como gráficos de uso da bateria, atividade de aplicativos, atividade com tela ligada e desligada, entre outros.

*Por Julio Cesar Gonsalves
………………………………………………………………
*Fonte: techtudo

Dicas para acabar com o mofo no guarda-roupa

Existem jeitos simples de se evitar o mofo e remover as manchas das roupas mofadas.

Com a umidade nos deparamos com o mofo no guarda-roupas e nas peças guardadas. Resolver essa questão é simples, veja as dicas abaixo e escolha a que se aplicar melhor ao seu caso.

– Sempre que possível, deixe as portas do guarda-roupa abertas para que entre ventilação.

– Coloque as roupas de frio no sol durante o verão ou lave-as.

– Pelo menos uma vez ao mês, tire as roupas e limpe o armário com água e vinagre para evitar fungos e retirar possíveis manchas de mofo.

– Coloque um pote com bicarbonato de sódio, cal ou gesso dentro do guarda-roupa. Troque-o a cada seis meses.

– Coloque pedaços de algodão embebidos em essência de terebintina nos cantos e gavetas.

– Use produtos antimofo durante a faxina.

– Para eliminar a umidade, deixe um pedaço de giz em cada prateleira.

– Faça sachês com cravo-da-índia: basta colocar os cravos em um tecido fino e fechar o saquinho utilizando uma fita. Renove o sachê a cada três meses.

– Uma receita simples e bem conhecida é misturar água com água sanitária ou vinagre branco, na proporção de um para um. Basta passar a composição com um pano nos armários, gavetas, paredes e cômodas.

Roupas já manchadas?
Há inúmeras dicas caseiras para evitar o problema, mas caso a sua roupa já esteja manchada veja duas formas de resolver, de acordo com a cor do tecido:

– Roupas coloridas: Mergulhe tecidos coloridos em leite fervente até a mancha desaparecer.

– Roupas brancas: Deixe o tecido de molho em água quente com sal.

………………………………………………………………

*Fonte: ciclovivo

5 Maneiras simples para nunca mais roncar

Todos nós conhecemos pelo menos uma pessoa que ronca feito um trator quando está dormindo. E se você não conhece, é bem provável que essa pessoa seja você. Esse barulho colossal costuma ser um incomodo para as outras pessoas ou até para nós mesmos — visto que roncar pode ser um sinal de que você não está respirando direito enquanto dorme.

Porém, as pessoas tendem a lidar com o ronco como se fosse algo completamente natural na vida e de que não há nada no mundo que possa ser feito para interromper esse bizarro barulho que sai de nossas narinas. Isso, no entanto, não é verdade. Veja só cinco maneiras simples para interromper de uma vez por todas seu ronco incessante!

1. Dormir de lado
A pior coisa que uma pessoa com problemas de respiração pode fazer é dormir com a barriga apontada para cima ou para baixo. Essas são posições que facilitam o ronco, porque contraem o espaço entre a base da língua e a parte de trás da garganta. Com isso, você produzirá mais vibrações ruidosas durante a noite.

Então, o primeiro passo é sempre buscar pegar no sono virado de lado. Além de ser uma posição excelente para a sua coluna, dormir de lado libera espaço para a passagem citada anteriormente e evita que o ronco apareça mais forte sem a necessidade de qualquer equipamento especial.

2. Reduzir o álcool
Essa pode ser uma medida mais complicada para aqueles que adoram uma noite de bebedeira e brindar com os amigos, mas costuma garantir uma melhora significativa na qualidade do sono. Principalmente para quem ronca mais no fim de semana, a ingestão de álcool costuma ser a principal culpada por tudo.

Beber tende a relaxar os músculos da língua para mais do que o seu estado normal de repouso. Isso faz com que pessoas que possuem até mesmo o sono mais silencioso do mundo se tornem potentes roncadores. Portanto, tente reduzir consideravelmente seu consumo de álcool — sobretudo nas horas antes de dormir.

3. Protetor bucal
O protetor bucal não é só uma ferramenta usada por lutadores, jogadores de futebol americano ou seja lá qual mais modalidade esportiva. Essa ferramenta é outra maneira de manter as passagens de ar limpas enquanto você está em um estado profundo de relaxamento durante o sono.

Um dispositivo desse bem ajustado pode mover a sua mandíbula para frente e ajudar a sua língua a ficar plana. O mais recomendado é conversar com seu dentista para que ele faça um molde personalizado para sua boca. Outra ideia são os chamados dispositivos de estabilização da língua.

4. Travesseiros limpos
Em diversos casos, o ambiente em que você está dormindo pode ser o verdadeiro causador do seus problemas para respirar durante o sono — principalmente para quem é bastante alérgico. Quartos sujos ou muito empoeirados são um problema para as vias aéreas.

Logo, é essencial deixar tudo sempre limpinho. Os travesseiros, inclusive, são as peças mais essenciais já que são neles que você descansa sua cabeça todas as noites. Por esse motivo, é bom que você os lave várias vezes por ano.

5. Tira nasal
Em último dos casos, outra ferramenta que você pode implementar para acabar com o seu ronco são as famosas tiras nasais. Além de ser nem um pouco invasivo, esse procedimento costuma ter altos índices de sucesso.

Basta colocar essa fita adesiva na parte externa do nariz, o que aplicará uma tensão para dilatar as vias nasais. Os dilatadores nasais internos também existem e foram considerados mais eficazes do que os externos. Entretanto, talvez o desconforto de usá-los seja um pouco maior.

*Por Pedro Freitas
…………………………………………………………
*Fonte: megacurioso

Descubra como aumentar a vida útil do seu PC ou notebook

Imprescindíveis nas rotinas de trabalho, estudo ou até mesmo de lazer, os computadores se transformaram em companheiros inseparáveis dos seres humanos e precisam de cuidados para não falharem no momento de maior necessidade. Afinal, imagine ficar na mão logo no dia da entrega daquele projeto que levou meses para ser concluído. Ou atrasar a sua jornada diária em razão de um teclado que parou de funcionar.

Com práticas preventivas, é possível prolongar a vida útil dos equipamentos, além de evitar prejuízos técnicos e financeiros. Quer manter a sua máquina sempre redondinha? Então confira essas dicas imperdíveis!

Evite o uso de notebooks em superfícies inapropriadas
É muito comum que usuários de notebooks apoiem o equipamento em superfícies inadequadas como no colo, na cama ou em cobertores. Esse tipo de uso obstrui as entradas e saídas de ar e causam um superaquecimento da máquina.

“Ao impedir a refrigeração correta do notebook e, consecutivamente, aumentar a temperatura interna do aparelho, o usuário está colocando em risco o funcionamento do computador a curto e longo prazo. O superaquecimento pode reduzir a vida útil dos componentes da máquina e, em casos mais críticos, até ocasionar o mau funcionamento do sistema operacional, causando lentidão ou até mesmo provocando o seu desligando repentino É recomendável que o aparelho esteja sempre posicionado em superfícies planas e duras”, explica Camilo Stefanelli, responsável pela Compaq no Brasil.

Mantenha a limpeza do computador em dia
Higienizar com frequência o computador é essencial para manter seu bom funcionamento, mas é preciso fazer isso da maneira certa, tomando alguns cuidados básicos. Antes de tudo, o usuário deve verificar se a máquina está totalmente desligada e com o cabo de força fora da tomada.

Feito isso, é aconselhável limpá-lo com um pano macio de modo que a poeira não seja empurrada para dentro da máquina.

Além disso, é preciso ter muita atenção com soluções líquidas, que podem danificar partes eletrônicas e até mesmo o acabamento do equipamento.

Antivírus rodando em notebook
Com ataques de hackers e invasões de pessoas mal intencionadas crescendo no Brasil, nada melhor do que sempre manter o sistema com um antivírus atualizado. Imagem: Rawpixel
Mantenha o antivírus atualizado
Ao contrário do que muitos pensam, não é necessário utilizar softwares de varredura para certos programas e arquivos, já que eles podem trazer outros potenciais riscos à máquina. Nesse caso, o recomendado é sempre utilizar um antivírus completo e atualizado.

O antivírus pode detectar a maioria dos vírus, destruí-los e, em grande parte dos casos, reparar o dano causado. Para fornecer proteção contínua contra ameaças recentemente descobertas, o software deve estar sempre atualizado.

“Um programa de antivírus pode vir pré-instalado no computador, mas o usuário também pode escolher o programa que já está acostumado para proteger o seu sistema”, recomenda o responsável pela Compaq no Brasil.

Faça backups periodicamente
Fazer o backup do sistema é extremamente importante e a melhor forma de evitar a perda de arquivos importantes em caso de pane na máquina. Nesse caso, o recomendado é fazer o processo periodicamente, de acordo com a frequência de uso de cada um.

Atualize os programas e ative recursos de segurança
Manter o sistema operacional e os principais softwares do computador atualizados também é muito importante, já que eles auxiliam na correção de problemas de segurança e a melhorar o desempenho da máquina.

No caso de programas da Microsoft, por exemplo, os usuários recebem um alerta sempre que uma nova atualização está disponível. O ideal é fazer a atualização assim que a notificação chegar.

Outra iniciativa importante sobre segurança, é ativar alguns recursos de proteção à rede wi-fi, já que nem todas oferecem a proteção necessária.

“Se precisar viajar com o computador ou transportá-lo, o ideal é que o usuário faça um backup das informações em uma unidade de armazenamento externo e remova todos os discos e cartões de mídia acoplados, como SD cards, micro SD e pen drives. Ao utilizar transporte aéreo, leve o computador como bagagem de mão e a mídia externa com o backup das informações e arquivos importantes”, conclui Camilo.

*Por Lauro Lam
………………………………………………………………….
*Fonte: olhardigital

Uma dieta anti-inflamatória agora pode proteger seu cérebro da demência mais tarde

Todos os anos, você pode esperar uma série de novos livros de “dieta garantida” para perda de peso, saúde do cérebro, envelhecimento, bem-estar espiritual e estilo de vida geral. Há o vegano, o de carne crua, o de baixo teor de gordura, o de alto teor de gordura, o de suco de frutas colhidas durante a lua cheia, o de tipo sanguíneo e o baseado em sua última leitura de tarô. Torna-se bastante confuso. Os autores confundem um pouco de informação com conhecimento, depois tentam traduzir isso em vendas.

Há muitos fatores a serem levados em consideração para uma dieta adequada. Nutricionistas sérios reconhecem que uma boa saúde requer uma compreensão diferenciada da genética individual, do ambiente e do microbioma intestinal. Depois, há a velocidade com que você consome sua comida, os tipos de açúcar que você come – em sucos ou frutas inteiras, em que a fibra desempenha um papel crítico – depois os tipos de gordura que você digere e os níveis de estresse.

Vamos fazer uma pausa nesse último por um momento, pois o estresse é galopante. Um corpo sobrecarregado é um corpo inflamado. Vale a pena considerar um estudo recente que investiga o papel da inflamação no que diz respeito à saúde do cérebro e à demência . Não é o único fator em uma boa dieta, mas é crucial.

Uma equipe do Centro Médico da Universidade de Columbia, liderada pelo neuropsicólogo e epidemiologista Yian Gu, estudou o desempenho cognitivo de 330 idosos para ver se a dieta mediterrânea – uma das dietas mais duradouras e mais estudadas do mundo – poderia diminuir seu risco de doenças de demência, incluindo Alzheimer. Todos os adultos envolvidos não sofreram de demência durante o estudo.

Gu aponta que vários estudos mostraram que essa dieta, que é rica em peixes e aves, com ênfase em grãos integrais, frutas, azeite, vegetais e ingestão moderada de álcool, oferece proteção contra o desenvolvimento da doença de Alzheimer. Gu queria saber se isso se deve a uma diminuição nos biomarcadores inflamatórios no cérebro do sujeito.

O resultado foi sim, a diminuição dos marcadores inflamatórios foi prevalente naqueles que consumiram essa dieta. Eles também tiveram melhor cognição visuoespacial, graças a nutrientes como vitaminas B1, B2, B5, B6, D e E, além de maior ingestão de ácidos graxos ômega 3, cálcio e folato. Notas de Gu :

“Este estudo sugere que certos nutrientes podem contribuir para os benefícios de saúde observados anteriormente de alguns alimentos, e a anti-inflamação pode ser um dos mecanismos. Esperamos confirmar esses resultados em estudos maiores e com uma gama mais ampla de marcadores inflamatórios.”

Para entender por que a diminuição da inflamação ajuda na saúde geral e no envelhecimento, enviei um e-mail para Drew Ramsey, também da Universidade de Columbia. O psiquiatra, especialista em Big Think e autor de vários livros, incluindo Eat Complete , me disse:

“A inflamação é como nosso corpo lida com o estresse e as lesões. Hoje, a maioria das pessoas faz uma dieta e tem um estilo de vida que promove um estresse incrível por meio do excesso de açúcares, comendo as gorduras erradas e perdendo a sensação de alegria que a comida deveria nos dar. Atualmente, a inflamação é considerada um fator importante no desenvolvimento de depressão, demência e outros distúrbios cerebrais. As pessoas devem se preocupar com a inflamação porque está contribuindo para a degradação de sua saúde.!

Isso é especialmente importante à medida que envelhecemos. Como Gu e sua equipe escrevem no estudo, a doença de Alzheimer é a principal causa de demência em todo o mundo e é o distúrbio neurodegenerativo mais comum. Embora as intervenções médicas nos ajudem a viver mais, isso nem sempre se traduz em mais saúde. Podemos superar o câncer e a cirurgia cardíaca e sobreviver por mais tempo com AIDS e diabetes tipo 2, mas a qualidade de vida fica muito comprometida quando sofremos de demência. A pressão sobre a família e os amigos pode ser esmagadora.

É por isso que é importante iniciar as intervenções mais cedo na vida. A maior parte do que é vendido em embalagens não é comida, mas uma combinação de substâncias semelhantes a alimentos preservadas por uma química impronunciável. Açúcares e gorduras insalubres se escondem, disfarçados por inúmeros nomes, retardando a transformação do nosso microbioma de maneiras que degradam a saúde. E não é apenas a gordura visceral, índice de massa corporal e doenças cardíacas que precisamos nos preocupar. Sem cognição saudável, o próprio conceito de “eu” se desintegra. Os chamados anos dourados são efetivamente sem sentido se você não consegue se lembrar deles.

Enquanto estudos como o de Gu nos lembram do quadro geral, Ramsey sugere que você tome refeição por refeição. Quando pergunto a ele como as pessoas podem implementar mudanças em suas dietas agora, ele expressa ceticismo em considerar o jogo longo. A mudança começa na mesa de jantar esta noite, diz ele.

“As pessoas não são motivadas por “benefícios de longo prazo” ou “redução de riscos”. Temos mais sucesso em nossa clínica quando incentivamos os pacientes a fazer melhores escolhas alimentares na próxima refeição. Descobrimos que há efeitos muito rápidos quando as pessoas mudam de comida ocidental moderna para alimentos integrais densos em nutrientes (que também são alimentos para o cérebro). Claro, comer mais abacate pode diminuir o risco de demência, mas incentivar os pacientes a comer mais torradas de abacate e guacamole é mais atraente quando se trata de mudança comportamental.“

Gu sabe que um estudo não muda um discurso. Mas a combinação de uma melhor compreensão do microbioma e os efeitos da diminuição da inflamação é muito prevalente para negar. A dieta mediterrânea oferece uma lição simples aplicável globalmente, para comer alimentos frescos sazonais e desfrutar de quantidades moderadas de álcool. Tal abordagem funcionou para nossa espécie por milhões de anos até o advento da refrigeração e do processamento industrial. E sabemos que agora funciona. Nós apenas temos que implementá-lo, seja através do reconhecimento do envelhecimento cognitivamente forte ou, como Ramsey sugere, indo ao corredor de produtos para o jantar hoje à noite.

*Por bigthink
………………………………………………………….
*Fonte: saberesaude

Por que não devemos molhar a pasta de dente antes da escovação?

Às vezes simplesmente por hábito equivocados, podemos acabar prejudicando a qualidade de algumas das nossas ações, molhar a pasta de dente antes da escovação um exemplo disso. Esse é um costume que muitas pessoas têm para deixar a boca mais úmida e produzir mais espuma na hora de realizar a higiene bucal, mas a verdade é que isso apenas prejudica a sua limpeza.

Como consequência, você pode acabar desenvolvendo outros tipos de problema na boca com o passar do tempo — tornando-se um hábito nem um pouco recomendável. Pensando nisso, nós nos aprofundaremos sobre o tema e sanaremos todas as suas dúvidas. Olha só!

Recomendações odontológicas
Por mais que molhar a sua escova seja um hábito que você tenha aprendido apenas observando os seus pais ou amigos fazerem o mesmo, isso não significa que seja uma ação acertada. Se você perguntar para um profissional odontológico, provavelmente escutará outras recomendações a respeito dessa prática.

Em geral, os dentistas pedem para que o creme dental não seja umedecido antes de entrar em contato com os dentes, pois poderia colocar a saúde bucal em risco. E isso é ainda pior quando unimos esse problema com o excesso de pasta de dente na escova.

Nesses casos, a quantidade de espuma formada na boca é ainda maior e temos mais dificuldade em visualizar a escovação, podendo deixar algumas áreas esquecidas. No entanto, o maior problema gerado por molhar o creme dental é um só: a diminuição do atrito entre a escova e os dentes.

Perda de atrito
De acordo com especialistas, adicionar água ao creme dental vai fazer com que o produto fique diluído e perca um pouco de sua eficácia. Com isso, podemos ver a formação de mais espuma na boca. Em geral, as pessoas costumam associar esse excesso de espuma com um hábito correto de escovação, mas as coisas não são bem assim.

Isso faz com que a pasta de dente perca suas características iniciais e não realize sua ação total. O mesmo também é válido quando adicionamos um pouco de água no enxaguante bucal para diminuir a sensação de ardência na boca. Portanto, o ideal é usarmos esses produtos de maneira pura.

Quando colocamos o creme dental na boca, a nossa própria saliva fornecerá a umidade necessária para uma boa escovação e, caso você realize os movimentos corretos, seus dentes ficarão mais limpos como nunca. Agora, se você tem umedecido a escova de dente porque tem sentido muito desconforto na hora da escovação, talvez seja o momento de uma mudança.

Caso as cerdas da sua escova estejam machucando, experimente substituí-la por uma de cerdas mais macias. Isso pode trazer mais conforto na hora de realizar a sua higiene bucal e, dessa forma, você não sentirá a necessidade de adicionar água ao seu creme dental para se sentir confortável durante a escovação.

…………………………………………………..
*Fonte: vidaemequilibrio

Consumo de laranja ajuda no combate ao diabetes

Estudo realizado na Universidade de São Paulo (USP) sugere que compostos bioativos existentes na laranja ajudam a modular a taxa de açúcar no sangue, o que pode transformar a fruta em um aliado no combate ao diabetes. Os achados foram divulgados na revista Clinical Nutrition Espen.

A investigação foi conduzida por uma equipe do Centro de Pesquisas de Alimentos da Universidade de São Paulo (Forc), um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) da FAPESP sediado na Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF-USP).

Participaram 12 voluntários saudáveis, de ambos os sexos, que após uma noite em jejum ingeriram uma refeição rica em gordura e carboidratos, com 1.037 kcal. Eles foram divididos em três grupos: um que bebeu apenas água durante a refeição, outro que tomou suco de laranja e um terceiro que recebeu uma bebida à base de glicose com teor de carboidratos equivalente ao do suco de laranja.

O nível de glicose no sangue dos voluntários foi analisado uma, três e cinco horas após o término do desjejum. Logo na primeira medição, como esperado, os três grupos apresentaram um aumento da glicemia. Curiosamente, os valores de glicemia (taxa de glicose no sangue) e insulinemia (taxa de insulina no sangue) do grupo que tomou suco de laranja não diferiram significativamente daqueles observados no grupo da água em todas as avaliações.

“Se a ingestão de suco de laranja não difere da ingestão de água, podemos concluir que os carboidratos do suco não promoveram aumento significativo da glicemia em nosso modelo experimental, diferentemente do que ocorreu com a bebida à base de glicose”, explica Bruna Jardim Quintanilha, doutoranda em nutrição pela Faculdade de Saúde Pública (FSP-USP) e primeira autora do artigo.

Segundo Quintanilha, tal resultado sugere que outros componentes presentes no suco, como fibras e compostos bioativos, podem ter contribuído para conter a elevação da taxa glicêmica.

O passo seguinte foi investigar de que forma o suco de laranja teria ajudado a conter o aumento da glicemia. Para isso, os cientistas coletaram amostras de sangue dos voluntários e analisaram a expressão dos chamados microRNAs, um tipo de RNA que tem a função de regular a expressão dos genes por meio de interações com o RNA mensageiro.

“Notamos que o suco de laranja teve ação em especial sobre o microRNA 375 ou miR-375, que é um biomarcador da função das células beta do pâncreas”, explica Franco Lajolo, professor emérito da FCF-USP e integrante do FoRC.

Como explica o pesquisador, as células beta são muito numerosas no órgão e são responsáveis por sintetizar e secretar a insulina – hormônio que permite a entrada da glicose nas células.

Os resultados indicam, portanto, que o suco de laranja pode ter uma ação benéfica sobre a produção de insulina e, por tabela, sobre a modulação da glicemia.

“Nossos resultados apontam o miR-375 como possível responsável por essa ação, mas é algo que ainda precisa ser confirmado. São necessários, por exemplo, estudos com pacientes diabéticos para entender exatamente como esse mecanismo funciona”, afirma Lajolo.

*O artigo Ingestion of orange juice prevents hyperglycemia and increased plasma miR-375 expression pode ser lido AQUI
………………………………………………………………
*Fonte: saberesaude

5 benefícios de tomar banho de sol

A vitamina D é considerada o principal estimulador do sistema imunológico

Mesmo quando estamos em momentos de isolamento ou dentro de casa, não podemos esquecer de nos expor aos raios solares. Todos precisam tomar sol pelo menos uns 20 minutinhos todos os dias – crianças, jovens e idosos.

Sol é vida, é fonte de energia, é sinônimo de saúde e bem- estar!

Alguns dos benefícios do banho de sol

1. Fortalece o sistema imunológico
A luz solar ajuda na produção da vitamina D. Hoje a vitamina D é considerada o principal estimulador do sistema imunológico, podendo prevenir várias doenças e fortalecer o organismo. Saiba mais sobre a vitamina D.

2. Melhora o humor
Quando o corpo recebe a luz solar que chega ao cérebro por meio do nervo óptico, os níveis de serotonina aumentam regulando o humor e gerando a sensação de bem-estar.

3. Regula o sono
A melatonina, hormônio que regula os ciclos do sono é ativado pela luz solar produzindo um efeito sedativo e sensação de calma e tranquilidade.

4. Previne a miopia
A iluminação a que estamos expostos a maior parte do tempo é muito fraca. Dentro de casa varia em torno de 50 lux, assistindo TV na sala, e 500 lux, nos escritórios e salas de aula. Para prevenir a miopia, o nível de luminosidade necessária é de 10.000 lux.

5. Auxilia nas funções cognitivas
Há receptores de vitamina D espalhados por todo o sistema nervoso central e hipocampo. Sabe-se que a luz solar afeta o fluxo sanguíneo no cérebro e este por sua vez interfere nas funções cognitivas.

  • Dicas de como tomar banho de sol

    Para produzir vitamina D deve-se tomar banho de sol de 15 à 20 minutos por dia, sem usar protetor solar. Para pele morena ou negra, esse tempo deve ser maior, pois quanto mais escura a pele, mais difícil é a produção de vitamina D. Não vale tomar sol através da janela fechada pois a radiação UVB é absorvida pelo vidro.

  • Indica-se uma exposição solar de cerca de 30% da superfície do corpo braços, pernas, costas. É aconselhável a proteção do rosto.
  • É recomendado tomar sol entre 10h da manhã e 15h da tarde. Este é o período de maior incidência dos raios ultra violeta B que auxiliam na absorção da vitamina D pelo organismo.
  • Deve-se evitar a exposição prolongada nos horários mais quentes do dia – das 12h às 15hs. A dica é a seguinte: você deve expor a pele por cerca de metade do tempo necessário para que ela comece a bronzear.
  • Lembre-se de beber água, chás, ou sucos após o banho de sol para a reposição de líquidos. Neste momento de tantas incertezas que atravessamos, nada é mais certo e seguro que o sol que nasce a cada dia, trazendo luz e calor.

*Por Ana Lucia Machado
……………………………………………………
*Fonte: ciclovivo

Como combater a ansiedade sem medicação: 10 estratégias eficazes

Combater a ansiedade não é fácil. A ansiedade não é uma sensação agradável. Não te deixa viver. Se você sofre de ansiedade, é provável que experimente um estado de inquietação de natureza difusa. Você se sentirá expectante, como se algo negativo fosse acontecer de um momento para outro, o que o mantém em permanente estado de alarme que o impede de relaxar.

No entanto, é provável que você não consiga explicar a si mesmo por que se sente assim, não consegue encontrar a causa da ansiedade. Também é provável que você esteja ciente de que esse estado de excitação não tem sentido, mas não consegue encontrar as estratégias certas para combater a ansiedade sem medicação, naturalmente. O primeiro passo é entender o que é ansiedade.

Que tipo de ansiedade você sofre?
Em geral, existem dois tipos principais de ansiedade: ansiedade traço e ansiedade estado. Distinguir que tipo de ansiedade você sofre é importante porque permitirá que você entenda melhor o problema e tome as medidas necessárias para superar a ansiedade. De fato, um estudo realizado na Universidade de Trento revelou que a ansiedade traço e estado afetam diferentes áreas do cérebro, como pode ser visto na imagem a seguir:

– Traço de ansiedade indica uma pessoa que desde muito cedo de sua vida sentiu ansiedade, talvez desde a infância ou adolescência. Essas pessoas costumam ter um temperamento que as leva a reagir imediatamente às mais diversas situações, se excitam com facilidade e têm dificuldade em relaxar. Na verdade, porque eles tiveram que lutar contra a ansiedade por grande parte de suas vidas, eles não sabem como é viver de outra maneira. Para essas pessoas, a ansiedade tem sido uma companheira de viagem perene. Na verdade, não é por acaso que se concentra no giro frontal superior do cérebro, área relacionada à autoconsciência, o que implica que essas pessoas assumiram a ansiedade como parte de seu “eu”.

– A ansiedade-estado , ao contrário, é desencadeada por algum evento específico (ou um conjunto deles). Diante de tal situação, uma pessoa que nunca esteve particularmente nervosa responde com ansiedade. Em última análise, o que acontece é que a pessoa não possui as ferramentas psicológicas necessárias para lidar com o problema, então seu corpo e mente respondem com um estado “excepcional” de ativação. É por isso que a ansiedade-estado tem sido associada ao giro do cíngulo, uma área envolvida no processamento de emoções e aprendizado, bem como ao precuneus , uma área que é ativada quando trazemos memórias à mente. Isso significa que a ansiedade-estado é altamente dependente do contexto.

Claro, ambos os tipos de ansiedade podem coexistir. Uma pessoa ansiosa perceberá que seu nível de ansiedade aumenta quando ela tem que enfrentar certas demandas do ambiente. Da mesma forma, alguém que nunca esteve ansioso pode começar a responder com ansiedade em diferentes situações, pois não consegue recuperar o controle de sua vida emocional.

A boa notícia é que os sintomas da ansiedade podem ser revertidos, sem recorrer a medicamentos ansiolíticos. Na verdade, você não deve esquecer que os medicamentos para ansiedade não estão isentos de efeitos colaterais e não são uma solução a longo prazo. Pelo contrário, existem diferentes estratégias cientificamente comprovadas e fáceis de aplicar que ajudam a combater a ansiedade sem medicação, de forma natural.

Como combater a ansiedade sem medicação, naturalmente?

1. Aceite a ansiedade, seja um observador imparcial
A ansiedade é prejudicial, sabemos disso e por isso queremos eliminá-la. Portanto, é normal que nosso primeiro impulso seja negá-lo e rejeitá-lo. No entanto, o paradoxo é que quanto mais tentarmos combater a ansiedade, mais sobrecarregados nos sentiremos. Quando negamos uma emoção ou sensação, ela cresce.

De fato, a mente de uma pessoa ansiosa não está cheia de preocupações sobre eventos em sua vida diária, mas sobre meta-preocupações. Ou seja, eles se importam porque se importam. Essa pessoa ativa seu crítico interior, uma voz que constantemente lhe diz que a ansiedade é intolerável, que é incapaz de manter o controle ou que sua existência é miserável.

Dessa forma, desencadeiam um círculo vicioso que só serve para aumentar a ansiedade. Portanto, não tente negar a ansiedade que você sente, simplesmente esteja ciente de sua existência. Quando você não foge de uma emoção ou a rotula de “negativa”, pode se distanciar emocionalmente do problema e recuperar o controle de si mesmo.

2. Acabe com a correria da sua vida
A maioria das pessoas ansiosas muda constantemente de um lugar para outro, come em pé, sem sentar à mesa e realiza diferentes tarefas ao mesmo tempo. Seu computador, por exemplo, geralmente é uma bagunça composta de diferentes janelas e programas abertos. E é que o que expressamos para o exterior nada mais é do que o reflexo de nossa mente.

No entanto, quando abordamos as tarefas cotidianas dessa perspectiva caótica e apressada, estamos dando ao cérebro um feedback muito negativo porque é como se estivéssemos dizendo para ele trabalhar ainda mais rápido porque as coisas estão fora de controle. Como resultado, o cérebro responde aumentando ainda mais os níveis de cortisol e adrenalina, o que leva a mais ansiedade.

A solução está em quebrar esse círculo vicioso. Desacelere e, acima de tudo, ordene as tarefas que você tem que fazer ao longo do dia e priorize as mais importantes. Force-se a desacelerar, você verá que pode fazer muito mais, com menos estresse.

3. Não deixe tarefas pendentes
Uma das coisas que mais aumenta nosso estado de ansiedade é saber que temos tarefas pendentes. Na verdade, não são as tarefas em si que nos cansam e nos esgotam, mas o constante lembrete mental de que devemos realizá-las.

Especialistas em produtividade pessoal dizem que, para resolver esse problema, é melhor aplicar a regra dos 2 minutos. Na prática, quando surge uma tarefa, se não demorar mais de 2 minutos, faça-a imediatamente, pois adiando-a e lembrando-se de que consumirá mais energia do que realizá-la. Se a tarefa demorar mais e você não a tiver, pergunte a si mesmo se é realmente importante. Se sim, encontre um lugar para ele em sua agenda.

Lembre-se de que a maneira como você organiza seu dia afetará seu estado de espírito. Portanto, não deixe que as tarefas se acumulem, pois se as deixar para o último momento, estará apenas contribuindo para o aumento do seu nível de ansiedade. Aprender a organizar sua vida permitirá que você elimine uma grande fonte de ansiedade: as tarefas pendentes e aquelas que lhe roubam energia sem oferecer nenhuma recompensa em troca.

4. Dê a si mesmo pelo menos uma hora por dia
Na sociedade em que vivemos, o fazer é mais recompensado do que o ser. Por isso, nos sentimos compelidos a correr, a não ter um minuto de descanso, porque é sinônimo de preguiça, é a antítese dos valores promovidos pela cultura ocidental.

De fato, não é estranho que pessoas ansiosas estejam sempre cheias de trabalho e projetos pendentes, não têm nem alguns minutos por dia para se dedicar a si mesmas. Imersos nesse estado de tensão constante, eles não permitem que seu cérebro “desligue”, como resultado, os níveis de ansiedade disparam.

No entanto, desconectar-se e ficar sozinho consigo mesmo é tão importante quanto ser proativo. Embora as pessoas ansiosas muitas vezes achem difícil ficar de braços cruzados, uma ótima alternativa é passar pelo menos uma hora por dia fazendo uma atividade que você realmente goste. Dessa forma, o cérebro começa a liberar uma série de neurotransmissores como as endorfinas, que geram um estado de bem-estar e relaxamento.

5. Questione seus pensamentos negativos recorrentes
A mente de uma pessoa ansiosa é seu pior inimigo. Na verdade, a ansiedade cresce como resultado dos pensamentos irreais que a pessoa desenvolve. Portanto, é essencial que você aprenda a detectá-los e interromper seu curso.

O mais comum é que a pessoa ansiosa responda de forma exagerada às situações do seu dia a dia. Faz uma tempestade em um copo d’água, acha que um simples erro terá consequências terríveis. Desta forma, você adiciona tensão desnecessária.

Portanto, é importante que você comece a questionar esses pensamentos catastróficos que não se conformam com a realidade. Pergunte a si mesmo: essa preocupação é realista? Quantas chances existem de que isso se torne realidade? Qual é o pior que poderia acontecer? Como eu poderia lidar com isso?

6. Adote outra perspectiva
A ansiedade é causada, em grande parte, pelo significado que damos a determinadas situações. Portanto, uma das estratégias mais eficazes para combater a ansiedade é mudar a forma como pensamos sobre os estressores.

Um estudo realizado na Universidade de Yale apresentou aos líderes um vídeo que transmitia a ideia de que o estresse era fortalecedor, pois algumas pessoas fazem seu melhor trabalho quando estão sob pressão. Nas duas semanas seguintes, essas pessoas não apenas melhoraram seu desempenho no trabalho, mas relataram menos problemas psicológicos e seus níveis do hormônio do estresse cortisol diminuíram. No grupo que continuou acreditando que o estresse é negativo, essas mudanças não foram apreciadas.

Por exemplo, fazer uma apresentação pública é estressante e angustiante, mas, por outro lado, também é uma oportunidade de testar nossas habilidades e expandir nossa rede de contatos profissionais. Nesse sentido, será de grande ajuda usar o “porém” com mais frequência. Quando você descobrir esses pensamentos irracionais, tente transformá-los usando esse termo. Por exemplo, se enquanto você estuda você pensa: “Eu não vou passar nesse exame”. Reformule esse pensamento de forma positiva: “Talvez eu não passe nesse teste; no entanto, vou fazer um esforço para dar o meu melhor.”

7. Viva o “aqui e agora”
A pessoa ansiosa geralmente vive entre o passado e o futuro. Você se culpa pelo que aconteceu e se preocupa ou teme o que pode acontecer. Dessa forma, ele enche seu presente de ansiedade. Na verdade, a ansiedade muitas vezes decorre precisamente dessas preocupações com o futuro. A pessoa ansiosa sofre de uma espécie de obsessão pelo futuro que a faz se concentrar em todos os desastres que podem acontecer.

No entanto, para eliminar a ansiedade, é importante aprender a se concentrar no presente. Respire, olhe ao seu redor e observe que nada de ruim está acontecendo agora. Apreciá-lo. A prática da atenção plena pode ajudá-lo a atingir esse objetivo. Você nem precisa meditar, só precisa aprender a focar no aqui e agora, na experiência que está vivendo, sem criticá-la e sem deixar sua mente vagar pelo futuro.

Como provavelmente será difícil para você abandonar suas preocupações de uma vez por todas, você pode estabelecer o que é chamado em psicologia: “O período da preocupação”. Trata-se de adiar esses pensamentos até os 30 minutos do dia em que você se permite se preocupar o quanto quiser. Mas, uma vez passados, se outros pensamentos ansiosos vierem à mente, você deve adiá-los até a próxima sessão.

8. Gerencie melhor suas emoções
Por muitas décadas, as pessoas foram encorajadas a suprimir seus sentimentos e emoções. Mais tarde, foi-lhes dito que era melhor expressá-los, pois assim poderiam aliviar estados como raiva e ansiedade. No entanto, agora foi demonstrado que desabafar emoções não necessariamente ajuda a gerenciá-las melhor, nem reduz sua intensidade.

Psicólogos da Iowa State University pediram às pessoas que escrevessem um ensaio e depois fizeram avaliações muito negativas, com o objetivo de gerar raiva. Algumas pessoas tiveram a chance de desabafar sua agressividade com um par de luvas, acertando um saco de pancadas com a foto do avaliador. Outros tiveram que esperar sentados em silêncio em uma sala. Ao final, foi avaliado seu nível de frustração e raiva. Curiosamente, aqueles que “ventilaram” suas emoções foram mais agressivos.

Isso não significa que você deve reprimir suas emoções, mas que deve encontrar a maneira certa de expressá-las. Bater em um travesseiro, gritar ou descarregar a raiva verbal em alguém pode aumentar os sentimentos negativos. Isso porque existem algumas atividades que ativam seu sistema nervoso, em vez de acalmá-lo, que é o que você precisa. Portanto, para superar a ansiedade, é melhor que você escolha atividades que lhe permitam relaxar verdadeiramente.

9. Pratique exercícios físicos
Uma das melhores estratégias para combater a ansiedade e o estresse é se exercitar. Você não precisa gastar muito tempo com isso, apenas meia hora todos os dias será suficiente. Embora seja recomendado que sejam exercícios intensos, que são os que permitem a liberação de uma grande quantidade de endorfinas.

De fato, um estudo realizado na Universidade de Princeton descobriu que a atividade física regular torna o cérebro mais resistente ao ataque do estresse porque o reestrutura em um nível funcional. Na prática, o esporte interrompe a atividade dos neurônios do hipocampo ventral, que são os principais responsáveis ​​por ativar as áreas do cérebro ligadas à resposta ao estresse e à ansiedade.

Portanto, é conveniente que pelo menos cinco vezes por semana você dedique tempo à prática de exercícios. Você não apenas notará uma melhora no nível psicológico, mas sua saúde física também agradecerá.

10. Relaxe e respire
As técnicas de relaxamento são muito eficazes no combate à ansiedade. Existem diferentes técnicas, uma das mais comuns é tensionar cada um dos grupos musculares e depois relaxá-los suavemente. De fato, se você sofre de ansiedade, é provável que tenha uma grande tensão no corpo, principalmente na região das costas e entre as sobrancelhas.

Existem também técnicas de visualização ou meditação guiada que proporcionam excelentes resultados para quem tem imaginação fértil. Uma das mais simples é fechar os olhos e imaginar que você está em um lugar tranquilo que você gosta e onde se sente confortável. Imagine tudo com a maior quantidade de detalhes e então simplesmente deixe-se dominar pelas sensações positivas que você está experimentando.

Essas técnicas devem ser acompanhadas de uma boa respiração. De fato, embora não tenhamos consciência disso, a respiração é um processo muito importante através do qual a mente obtém feedback sobre nosso estado. Quando respiramos rápida e superficialmente, nosso cérebro entende que algo está errado e que podemos estar em perigo, o que aumenta o nível de ansiedade. Quando respiramos lenta e profundamente, todas as funções corporais, incluindo os batimentos cardíacos, estão em ritmo e é mais fácil relaxar.

A meditação da atenção plena também o ajudará muito. Este vídeo simples explica o que é e, acima de tudo, como pode ajudá-lo a superar a ansiedade.

Se você não descobrir as causas, será difícil combater a ansiedade
Lembre-se de que, para eliminar esse problema de uma vez por todas, é vital que você descubra quais são as causas da ansiedade e que aprenda a evitá-las, ou pelo menos a gerenciá-las de forma mais adequada. Neste « Programa de Superação da Ansiedade » são analisadas as principais situações de stress com que temos de lidar todos os dias e ofereço-lhe técnicas práticas, explicadas passo a passo, para combater a ansiedade.

……………………………………………………………………..
*Fonte: vidaemequilibrio

Os 6 erros mais comuns de cuidados com plantas

Regar em excesso e não adubar a terra são alguns dos erros mais comuns – confira os outros!

Atenção novos pais e mães de plantas, há muitos erros que podem ser cometidos ao cuidar das suas hortaliças. Para as plantas que temos dentro de casa crescerem felizes, precisamos fugir de alguns erros comuns.

Confira os erros mais comuns com as nossas plantas!

Rega excessiva
Regar é a tarefa mais importante para qualquer dono de plantas dominar. Entretanto, muitos supõem que, se um pouco de água é bom, mais água deve ser melhor.

Cada tipo tem suas próprias preferências, em que algumas demandam apenas um gole ou dois a cada poucos meses e outras bebem um galão ou mais semanalmente. Logo, para garantir que você está regando suas mudas corretamente, primeiro pesquise quanta água a espécie requer.

Folhagem suja
Um pano e um pouco de café podem deixar suas plantas mais bonitas e saudáveis. Foto: Pixabay
Esta é uma tarefa que é deixada de lado muitas vezes, porém espanar e limpar as folhas é muito importante. Na natureza, a água da chuva e o vento removem a sujeira e os detritos dos ramos. E, dentro de casa, o papel deve ser exercido pelo dono.

Além de melhorar a aparência, esse processo permite que a planta fotossintetize com mais eficiência. Esta também é uma ótima maneira de analisar a muda, verificando os estágios iniciais de infestações de insetos ou outros problemas que possam estar acontecendo.


Cuidados com a raiz

As raízes ficam fora da vista e da mente, escondidas dentro do vaso e soterradas. No entanto, ter esta parte do ramo saudável é essencial para a sua saúde, pois ela é responsável pela absorção de água e nutrientes.

Se sua planta está lutando para se manter saudável, é uma boa ideia verificar se há problemas nas raízes. Fique atento por raízes apodrecidas em excesso, com cores marrons ou pretas e viscosas.

Se esse for o seu caso, apare-as para eliminar a podridão e ajuste a rotina de rega. Raízes submersas podem ficar dessecadas e secas, perdendo sua capacidade de absorver água. Se notar raízes secas e quebradiças, aumente a frequência de rega, molhando profundamente para que todo o solo fique umedecido.

O crescimento em exagero também pode danificá-las. Verifique se as raízes estão crescendo no orifício de drenagem, ao longo do topo do solo ou enrolando-se no interior do vaso. Note se água sai correndo ao regar, o que sinaliza que não há solo suficiente para reter a umidade. Se você isso estiver acontecendo, é hora de replantar ou fazer uma poda de raízes.

Dica: se sua planta estiver prosperando, evite perturbar desnecessariamente seu delicado sistema radicular. Os minúsculos pêlos da raiz (que fazem a maior parte do trabalho!) são facilmente danificados e levam muito tempo para se recuperar.

Pouca fertilização
A necessidade de fertilizantes para plantas não é um mito! Na verdade, é uma variável extremamente importante para o cuidado delas, pois fornece os nutrientes necessários para crescerem grandes e fortes. As mudas de casa devem ser fertilizadas durante os períodos de crescimento ativo, que normalmente é na primavera e no verão. Os produtos ajudam a promover uma folhagem saudável, raízes fortes, floração e muito mais.

Se você notou que um de seus ramos está com problemas durante os meses de inverno, experimente um fertilizante de plantas na primavera, assim que perceber sinais de novo crescimento. Esse elemento e o clima da primavera geralmente são a combinação perfeita para transformar uma vegetação monótona em uma fabulosa.

Mas, lembre-se de usar opções orgânicas, como o adubo produzido pela compostagem ou aqueles que podemos fazer em casa, usando cascas, ovos ou vegetais que temos em casa.

Movendo plantas
As mudas adoram encontrar um lar e ficar lá. Elas prosperam com a estabilidade, então tente colocá-las em espaços que permanecerão. Cada vez que você move um vaso para um novo local, ele precisa se ajustar a novos níveis de luz e temperaturas, e cada “período de ajuste” equivale a uma pausa no crescimento.

Se sua espécie está prosperando, isso significa que ela está feliz em seu local atual. Se um ramo recentemente realocado não está crescendo ou está em declínio, espere algumas semanas para se ajustar antes de fazer mais alterações.

A única vez que você deve mover uma planta é quando você sabe que seu ambiente atual não está funcionando. Se as folhas estiverem amarelando, isso pode ser um sinal de que ela pode usar mais luz solar e, se as pontas parecerem secas e crocantes, talvez seja necessário estar em algum lugar mais úmido.

Não conhecer a sua planta
Uma das melhores dicas que podemos oferecer aos pais de plantas é fazer um pouco de pesquisa toda vez que comprarem um novo amigo verde. Conhecer o tipo de clima de onde veio sua espécie é essencial para cuidar bem dela.

E lembre-se que a frequência da rega depende das preferências de cada uma. Por exemplo, cactos e plantas suculentas adoram solo seco porque são originários de regiões secas e desérticas.

Cada uma precisa de uma frequência diferente de rega, tipo de solo e quantidade de luz. A temperatura é bastante simples para a maioria delas – se estiver muito frio para um ser humano se sentir confortável, provavelmente está muito frio para uma planta de interior crescer. Apenas tenha em mente que algumas adoram umidade e podem prosperar em um banheiro, enquanto outras preferem estar secas e sentar ao lado de uma janela brilhante para aproveitar o sol.

Ser um pai ou mãe de plantas pode ser muito gratificante e não há problema em cometer erros – essa é a melhor maneira de aprender!

……………………………………………………………………..
*Fonte: ciclovivo

Quer um motivo para tomar café todos os dias? Listamos seis!

Não há dúvidas de que o café é uma paixão. Prova disso é que é a segunda bebida mais consumida no mundo.

Mas, o que muitas pessoas não sabem é que além do sabor incrível, o café possui inúmeros benefícios para a saúde.

Então, se você queria um motivo para tomar café todos os dias, o Hub do Café listou seis.

Tomar café
De acordo com a matéria do portal Cool The Life Style consumir de uma a três xícaras de café tem suas vantagens. É claro que a ingestão excessiva pode levar a taquicardia, dificuldade para dormir ou ansiedade. Mas, na medida certa, os benefícios se sobressaem.

Então, confira os seis motivos levantados pela reportagem para beber café todos os dias:

1. É um poderoso antioxidante
O café demonstrou ser rico em antioxidantes, como polifenóis e ácidos hidroxicinâmicos, que fornecem, pois, nutrientes importantes ao retardar a degeneração natural do DNA.

2. Ativa a mente
Este é o benefício que as pessoas mais conhecem. Pois, a cafeína nos estimula e nos ativa. Mas, também é responsável por melhorar algumas funções cognitivas como acelerar os processos cerebrais e melhorar a memória. Um dos grandes benefícios de tomar café é que ele nos ajuda a ficar mais ligados, atentos e focados ao longo do dia.

3. Café contra dores de cabeça esporádicas
A cafeína, devido às suas propriedades vasodilatadoras, ajuda a combater as dores de cabeça e aumenta o efeito dos anti-analgésicos. Portanto, entre os benefícios do café está que ele também pode ajudar a eliminar uma leve dor de cabeça. No entanto, especialistas não recomendam uma alta ingestão diária de café para quem sofre de enxaqueca regular.

4. Contribui para a perda de peso
Como a cafeína acelera a termogênese, um processo metabólico no corpo que ajuda a queimar mais gordura, esse produto é frequentemente incluído em dietas para perder peso.

5. Reduz o risco de diabetes tipo 2
Vários estudos relacionam um consumo moderado, no qual entraria o descafeinado, com uma chance 25% menor de sofrer desse tipo de diabetes. Os mecanismos pelos quais o café influencia no não desenvolvimento desta doença não são claros, mas pode ser devido ao seu efeito antioxidante, anti-inflamatório e termogênico.

6. É bom para o coração
O café tem sido tradicionalmente associado a um risco maior de doença cardíaca devido ao efeito estimulante da cafeína; porém, tomar café, sem abusar, protege contra doenças coronárias. Além disso, é especialmente recomendado para pessoas com pressão arterial baixa.

*Fonte: hubdocafe

5 aplicativos que podem deixar o seu celular lento

Lista reúne cinco tipos de apps que provocam lentidão no sistema e prejudicam performance do smartphone

Alguns tipos de aplicativos podem prejudicar o processamento do celular, deixando o dispositivo rondando mais devagar que o normal. Entre os exemplos de apps que causam lentidão e travamentos, estão alguns programas que prometem “otimizar” o desempenho do smartphone, mas que na verdade são pesados e não ajudam em nada. Até mesmo alguns aplicativos nativos dos celulares podem “inflar” o sistema, consumindo uma alta quantidade de recursos da memória interna. A seguir, conheça cinco tipos de apps que podem reduzir a performance do seu smartphone.

1. Bloatware
Bloatwares são os aplicativos que costumam vir pré-instalados de fábrica nos celulares. Com o tempo, esses programas “incham” o dispositivo, congestionando a memória interna e RAM dos celulares e deixando-os mais lentos. A dificuldade nestes casos é que, por serem apps nativos, você até pode desativá-los para tentar melhorar a performance do aparelho, mas o recurso mantém as aplicações apenas “pausadas”, e não as remove completamente do celular.

Infelizmente esses apps não podem ser desinstalados, exceto pelo arriscado processo de root no aparelho, que pode até inviabilizar o sistema caso o usuário não tenha experiência em realizar o procedimento.

2. Apps de limpeza
Aplicativos que prometem otimizar o dispositivo por meio de varreduras no sistema também podem causar lentidão e travamentos no celular. Embora esse tipo de app informe que vai deixar o dispositivo mais rápido, ao rodar em segundo plano de forma, eles podem consumir recursos do celular em excesso.

Além disso, vale lembrar que apps deste tipo podem servir de fachada para esconder malwares perigosos. Não é incomum que aplicativos maliciosos burlem os sistemas de proteção da Google Play Store e abusem das permissões para capturar informações sigilosas dos usuários. No ano passado, por exemplo, o app DEFENSOR ID, que prometia serviços de proteção e limpeza, foi flagrado utilizando métodos de phishing para infectar celulares com um trojan bancário. Por isso, pesquise bem a procedência dos aplicativos antes de instalá-los em seu smartphone.

3. Jogos
Jogos também podem deixar o celular mais lento. Isso, no entanto, depende do tamanho ocupado pelo game na memória e também da quantidade de recursos consumidos para fazer o jogo rodar no smartphone.

Caso o jogo seja muito grande e pesado, vai exigir bastante do processador. Se o modelo do seu celular não atender às configurações necessárias para fazer o jogo funcionar sem problemas, é possível que o smartphone enfrente travamentos e lentidão.

4. “Task killers”
Os “Task killers” (ou “eliminadores de tarefas”, em tradução livre), são aplicativos com proposta similar a dos apps de limpeza. Eles prometem otimizar a performance do dispositivo, fechando apps que rodam em segundo plano. Em teoria, isso poderia de fato melhorar o desempenho do celular, mas é possível que o resultado dessa prática seja outro. Isso porque, ao fechar um app, é comum que ele fique “pausado” em segundo plano, para que, na próxima vez em que você for abri-lo, ele já tenha as informações necessárias carregadas – o que, por sua vez, tornaria a navegação mais rápida.

Quando fecham os apps em segundo plano, os eliminadores de tarefas podem, na verdade, reduzir a performance do celular. Isso porque o Android precisaria carregar os apps do zero novamente, demandando mais tempo e recursos do dispositivo. Por isso, se você possui algum “Task killer” instalado no celular, saiba que ele pode ser a causa da lentidão do seu smartphone.

5. Apps desatualizados
Aplicativos desatualizados também podem deixar o celular mais lento. Isso acontece porque os programas podem apresentar falhas contínuas, rodando de forma mais pesada e ainda exigindo mais recursos.

Para resolver esse problema, uma boa dica é checar se há atualizações disponíveis na Play Store para fazer o update dos programas. Vale lembrar que manter os aplicativos atualizados no celular, além de deixar o dispositivo mais rápido, também pode ser útil para corrigir possíveis bugs e melhorar a segurança das aplicações.

*Por Clara Fabro
…………………………………………………………………………
*Fonte: techtudo