Por que o mundo do esporte está se tornando vegano?

A popularidade do veganismo tem incentivado o mercado a se adaptar e correr atrás de novidades, investindo em produtos que possam atender a alta da demanda. As evidências científicas que comprovam os resultados benéficos das dietas ricas em alimentos vegetais trazem também uma resposta lógica ao questionamento: mas atletas podem se tornar veganos? Com mais tempo de vida, função imunológica e saúde cardiovascular melhorados parece óbvio que o desempenho nas atividades, inclusive no esporte também seja potencializado, não é mesmo?

Tão óbvio que atletas de alto rendimento se atentaram aos benefícios de uma dieta baseada em vegetais. Há aqueles que adotaram o veganismo por ideologia e aqueles que durante as temporadas, mantém uma dieta vegana. Entre eles, nomes conhecidos e que, provavelmente, podem te surpreender com o veganismo associado ao sucesso no esporte.

As irmãs Williams são veganas, o jogador de basquete Kyrie Irving adota uma dieta vegana durante a temporada, o melhor jogador de futebol do mundo, Lionel Messi tem uma dieta baseada em vegetais enquanto a bola está rolando, o famoso jogador de futebol americano Tom Brady tem uma dieta baseada em vegetais predominantemente, Steph Davis, Novak Djokovic, Colin Kaepernick, Lewis Hamilton…. A lista é grande e inclui ainda o primeiro fisiculturista vegano, Barny du Plessis. Ele conta, inclusive, que tem melhores resultados com metade do treino que costumava fazer. O motivo? O corpo funciona perfeitamente.

Não é à toa que atletas de sucesso se voltaram para uma dieta vegana e continuam ou alcançaram sucesso no esporte. Há inúmeros benefícios no veganismo e nós listamos cinco motivos pelos quais atletas como Lionel Messi estão “se tornando veganos”.

Mais proteína do que carne

Como assim? Isso mesmo. O mito “mas de onde vem a proteína?” cai por terra rapidamente quando atletas conhecem e entendem melhor a dieta baseada em vegetais. Diversos alimentos veganos são mais ricos em proteínas do que a carne. Em 2019, um estudo alemão publicado na revista Nutrients mostrou que atletas com uma dieta baseada em vegetais e com a suplementação adequada de B-12 tinham resultados nutricionais melhores do que atletas que consumiam carne.

Porções de feijão podem ter mais proteína do que carne de frango, lentilha do que hambúrguer, suco de laranja fortificado pode atender metade da necessidade diária de cálcio, espinafre tem o dobro da quantidade de ferro que a carne tem, chocolate preto tem seis vezes mais ferro que a carne. Mas, e a B-12? Alimentos e suplementos fortificados podem suprir essa necessidade.

Suplementos e bebidas esportivas veganas ganham mercado

Uma pesquisa da Lumina Intelligence apontou que 21% dos pós treinos mais vendidos nos Estados Unidos são feitos à base de plantas. A disponibilidade desses produtos facilitou a vida dos atletas que optaram pela dieta vegana.

O mercado está atento a essa tendência e, de acordo com a própria Lumina, existe uma corrida em busca da “proteína vegetal perfeita”. Até o momento, a proteína da ervilha ganhou o posto.

Melhora na saúde do coração

Os atletas de resistência têm riscos elevados quanto o assunto é a saúde do coração. Aterosclerose e danos ao miocárdio são “comuns”, mas o risco pode ser reduzido significativamente com uma dieta à base de plantas e livre de laticínios. Além disso, pesquisadores do Comitê de Médicos para Medicina Responsável sugerem ainda que a dieta vegana não apenas reduz os riscos como melhora o desempenho atlético devido a saúde cardiovascular, pressão arterial e colesterol reduzidos e perda de peso.

Dietas veganas melhoram recuperação

Patrik Baboumian, o armênio-alemão considerado o “homem mais forte do mundo”, apontou o motivo para o seu sucesso no esporte: dieta vegana. “Meu tempo de recuperação foi muito mais rápido e assim eu pude treinar mais”, disse.

Segundo evidências da Harvard Medical School, as propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias das plantas reduzem o tempo de recuperação, a dor muscular tardia, a dor nas articulações e permite cicatrização mais rápida das lesões. Além disso, uma dieta baseada em plantas melhora a viscosidade do sangue, ajudando a fornecer oxigênio de maneira mais eficiente ao corpo. Tudo isso contribui para a longevidade da carreira.

Atletas profissionais e de sucesso garantem bons efeitos do veganismo

Produzido por Arnold Schwarzenegger, o documentário Game Changers mostra depoimentos de atletas de elite que descrevem a melhora do desempenho a partir da dieta vegana.

Uma das atletas de maior sucesso e que exalta o veganismo é Venus Williams. A tenista multicampeã fez a transição para a dieta vegana e crudívora depois de descobrir um distúrbio autoimune que a fazia sofrer com dores nos músculos e articulações.

“Sinto que estou fazendo a coisa certa por mim”, disse em entrevista à revista Health. Para ela, a nova dieta mudou sua vida e a permitiu voltas às quadras de tênis.

A melhora no desempenho no esporte, seja ele qual for, tem inclinado atletas de alto rendimento à dieta vegana. Ao que parece, a tendência é que a lista aumente cada vez mais.

*Por Adrieli Levarini

…………………………………………………………………………
*Fonte:

Com exibição na TV, série contará a história do motocross brasileiro

A história do motocross brasileiro está prestes a completar 50 anos desde sua primeira corrida, registrada na Cidade Universitária de São Paulo, capital paulista, em 1971. Para comemorar, BRMX e Café Preto Filmes lançam em 2021 a primeira temporada do documentário Lendas do Motocross Brasileiro.

A série terá exibição na BandSports e em plataformas digitais com a missão de levar a história do motocross brasileiro para milhares de fãs, mostrando as faces de glória e superação que envolvem desportistas que dedicaram suor e lágrimas e se tornaram lendas perante os olhos dos fãs do esporte.

Nivanor Bernardi, Roberto Boettcher, Pedro Bernardo Raymundo “Moronguinho”, Álvaro Cândido Filho “Paraguaio”, Rodney Smith, Jorge Negretti e Milton Becker “Chumbinho” são os personagens desta primeira parte, contando a história das três décadas iniciais do esporte – 1970, 1980 e 1990 – e uma segunda temporada é prevista para 2022 com mais sete personagem da sequência cronológica.

“Este é o maior projeto do BRMX, que chega com muito entusiasmo para marcar a comemoração de 10 anos da fundação do site. O motocross é um esporte de grande apelo emocional,que já viveu fases incríveis e revelou grandes personalidades. Lendas do Motocross Brasileiro é sobre estes personagens, tendo a história do motocross como pano de fundo“, afirma Mauricio Haas, editor do site BRMX e diretor do Lendas.

O projeto é uma produção da Café Preto Filmes e do BRMX através da Lei do Audiovisual – 8.685/93, com patrocínio da Yamaha Motor do Brasil, do Grupo Geração, Embrast Indústria e Comércio de Embalagens, Archer Supermercados e novos parceiros que ainda podem surgir, pois o processo de captação segue em andamento – interessados, entrar em contato pelo telefone 47 999 190 401.

“A Café Preto Filmes completa quatro anos em 2020, e estamos empolgados para filmar o Lendas, um projeto que tem o DNA da nossa produtora, que já produziu três documentários contando histórias de esportes. Chegou a hora de cair na estrada pra rodar nossa primeira série. Ter a BandSports ao nosso lado, me deixa muito feliz e certo de que o conteúdo chegará à uma audiência qualificada”, diz Sérgio Azevedo, diretor e produtor da série.

As filmagens começam no primeiro semestre de 2020, e a exibição dos episódios se inicia em 2021, data do cinquentenário do esporte no Brasil. Serão sete episódios de 26 minutos com depoimentos, imagens de arquivo e muita nostalgia. Aguarde!

*Por Mau Haas

……………………………………………………………………………..
*Fonte: brmx

Caminhadas nos tornam mais felizes e inteligentes, diz neurocientista

Quando está caminhando, o neurocientista irlandês Shane O’Mara não permite que nenhum obstáculo atrapalhe seu ritmo ou interrompa seus passos, ao ponto de muitas vezes atravessar ruas movimentadas entre os carros sem esperar pelo sinal verde para pedestres. “Um dos grandes horrores da vida é ter de esperar por permissão para atravessar a rua quando se está caminhando”, ele diz, para explicar que “a experiência da sincronicidade quando caminhando com alguém é um dos nossos maiores prazeres”. O’Mara não é somente um inconformado: conforme revela matéria do The Guardian, para ele todos nós deveríamos abandonar as academias de ginástica, comprar um bom tênis e sair para andar como o melhor exercício possível – não só pra nossa saúde corporal, mas principalmente para nossa saúde mental.

A sugestão do neurocientista não é uma mera opinião, mas sim uma conclusão baseada em dados, pesquisa e informações: caminhar nos faz mais saudável, mais feliz e mais inteligentes. “É um superpoder”, resume O’Mara. Seu livro “In Praise of Walking” (“Em louvor à caminhada”, em tradução livre) explica que nosso cérebro evoluiu para funcionar em movimento, e que toda nossa fisiologia funciona melhor de tal forma: “Nosso sistema sensorial funciona em sua máxima potência quando estamos nos movendo pelo mundo”. O cientista acredita que caminhadas acompanhadas podem ser uma ótima terapia inclusive para quem sofreu danos cerebrais.

Para quem afirma que caminhar não é um exercício de verdade, O’Mara é taxativo: “Trata-se de um erro terrível”, ele diz. “O que precisamos de fato é ser muito mais ativos de modo geral durante o dia do que somos normalmente”, indo além de uma mera hora de atividades intensas numa academia. “O que descobrimos por pesquisas é que quem fica na academia intensamente torna-se muito menos ativo depois. “Enquanto se caminha, seu cérebro está trabalhando para você não cair, não morrer, e você continua a respirar, seu coração está bombeando, você está colocando um pé depois do outro, conversando, trocando informações”, ele diz, lembrando ainda sobre olhar a cidade, admirar paisagens, descobrir novidades.

“Tudo isso acontece ao mesmo tempo. Robôs não conseguem fazer isso. Fazer um robô atravessar uma rua é muito difíicil. A evolução está resolvendo esse tipo de problema bilhões de vezes por hora pelos últimos 400 milhões de anos”. Em homenagem à nossa evolução, então, o melhor a fazer é mesmo meter o pé na estrada – e partir para uma caminhada.

*Por Vitor Paiva

…………………………………………………………………………
*Fonte: hypeness

Super Bowl LIV – Kansas City Chiefs

E parabéns ao Kansas City Chiefs pela conquista do Super Bowl LIV (NFL),  ontem em Miami. Um grande e memorável jogo, ganho de virada no placar no último quarto – Mahomes, você é “ridículo” – como diria o locutor Everaldo Marques (ESPN). Vitória merecida para o técnico Andy Reid, que há muito tempo merecia um título da magnitude de um Super Bowl.

Parabéns, grande jogo!

E pela primeira vez nem me importei em escolher torcer especialmente por algum dos dois times, o meu já tinha sido eliminado e também não havia o Patriots para secar (como de costume). Agora então é aguardar os próximos sete meses de seca. Mas não se esqueça – setembro sempre chega!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Super Bowl LIV – (Miami) 2019/20

E então chegou o grande dia do futebol americano e da NFL – o Super Bowl LIV, que será a 54ª edição do Super Bowl, a 50ª na era moderna da National Football League que decidirá o campeão da temporada de 2019 da NFL, a 100ª temporada da história da liga. Jogo entre Kansas City Chiefs x San Francisco 49rs.

E aí, qual o seu palpite? Vai de Mahomes ou Garoppolo?

*No Brasil o jogo será transmitido pela ESPN / 20h30min

Uniformes de Space Jam 2 são revelados em novas fotos

O longa Space Jam 2, continuação do clássico de 1996, teve suas primeiras imagens reveladas. Em um vídeo e algumas fotos compartilhadas na internet, é possível ver alguns detalhes dos conjuntos que serão usados pelas equipes Tune Squad, time formado pelos Looney Tunes e reforçado pelo astro da NBA LeBron James, e Monstars, cujos jogadores enfrentarão os tradicionais personagens animados da Warner.

Além de LeBron, o longa contará também com Anthony Davis, Damian Lillard, Klay Thompson e as jogadoras da WNBA Diana Taurasi, Nneka Ogwimike e Chiney Ogwumike. A expectativa é que mais jogadores da NBA e da WNBA sejam confirmados em breve. A atriz Sonequa Martin-Green viverá a esposa de LeBron no longa.

Com direção de Malcolm D Lee e roteiro de Ryan Coogler (Pantera Negra) e Sev Ohanian, Space Jam 2 tem lançamento marcado para julho de 2021. O longa original foi estrelado por Michael Jordan e teve atletas como Patrick Ewing e Charles Barkley.

…………………………………………………………..
*Fonte: omelete