Arquivo da tag: filme

Into The Dust (Full Movie)


Taste of Dakar – The Ride of My Life


Trans America Trail Full Movie


XX (2017) – Trailer


Alarm – curta metragem


CHiPs: O Filme (CHiPs, 2017) – Trailer


Jaco Pastorius – O Filme (legendado/português)

Com imagens de arquivos e entrevistas, o documentário monta a trajetória do incrível baixista Anthony “Jaco” Pastorius, que desde novo foi imerso no mundo do Jazz, tornando-se não só um grande instrumentista, mas uma pessoa de forte personalidade.

Jaco entrou para a história da música como um dos melhores baixistas do mundo.

 

Sua História:

Era o primeiro filho, dos três filhos, do casal John Francis Pastorius II, que era baterista e Stephanie Katherine Haapala.

Ainda muito jovem, entretanto, mudou-se para Fort Lauderdale, na Florida. Entre outras curiosidades não muito conhecidas, Pastorius foi coroinha no Colégio Católico St. Clement, em Wilton Manors, cidade próxima de Fort Lauderdale, dentro do condado de Broward.

O apelido “Jaco” tem origem em sua ligação com o esporte. Como o apelido de seu pai era Jack, começaram a chamá-lo de Jacko, em referência ao jogador de beisebol, Jocko Colon. Quando o pianista francês Alex Darqui escreveu um recado para Pastorius, utilizou a grafia JACO. Pastorius gostou então dessa forma de soletrar seu apelido e adotou a partir de então: Jaco.

Além de seguir os passos de seu pai como baterista, Pastorius era fã de esportes, e jogava beisebol, basquete e futebol americano desde jovem. Em uma partida de futebol americano, sofreu um acidente onde quebrou seu pulso esquerdo, comprometendo a agilidade como baterista. Nessa época, tocava bateria no conjunto Las Olas Brass. David Neubauer, então baixista do Las Olas, saiu do grupo, permitindo então que Pastorius assumisse sua posição, por volta de 1970. O Las Olas Brass fazia covers de Aretha Franklin, Otis Redding, Wilson Pickett, James Brown.

Segundo as próprias palavras de Pastorius, suas principais influências musicais foram: ” James Brown, The Beatles, Miles Davis, e Stravinsky, nessa ordem.” Além desses, Jaco cita outros nomes como Jerry Jemmott, James Jamerson, Paul Chambers, Harvey Brooks, Tony Bennett, Sinatra, Duke Ellington, Charlie Parker, e cita com especial atenção o nome de Lucas Cottle, um desconhecido baixista neozelandês que tem algumas gravações ao lado de Pastorius.

Em 1974, começou a tocar com Pat Metheny, hoje uma lenda viva da guitarra, chegando a gravar um álbum juntos, “Jaco” (1974), o primeiro álbum da carreira do baixista. Em 1976, Jaco gravou o seu segundo álbum, produzido pela Columby Productions – Epic, instantaneamente reconhecido como um clássico no cenário jazzístico da época. Foi então convidado a fazer parte do Weather Report, onde gravou em 1977 o álbum Heavy Weather, indicado ao Grammy e um dos álbuns de fusion mais famosos de todos os tempos.

Ainda em 1976, Jaco gravou o álbum Bright Size Life, disco de estreia de Pat Metheny. De 1976 é também o álbum Hejira, da cantora e compositora Joni Mitchell, com Jaco numa excepcional performance.

No início da década de 80, Jaco aprofundou um projeto solo, acompanhado de metais, e o desejo de conduzir uma big band com as linhas de baixo deu origem a banda Word of Mouth, que lançou em 1981 um disco homônimo, distribuído pela Warner. O disco foi um hit de costa a costa nos Estados Unidos, com performances virtuosas de Herbie Hancock, Wayne Shorter e Peter Erskine.

O ano de 1984 marca o início do declínio desse gênio dos graves, e após a dissolução da Word of Mouth, cortado da Warner, Jaco produz o material de Holiday for Pans, juntamente com Othelo Molineaux (steel drums), disco que não chegou a ser lançado, pois Jaco não conseguira um contrato com nenhuma distribuidora. Os originais foram roubados e recuperados posteriormente, mas o material já não poderia ser totalmente aproveitado. Um recorte de Holiday for Pans, renomeado de Good Morning Anya, foi incorporado a coletânea Jaco Anthology Punk Jazz, lançada pela Rhino Records, em 2003.

Jaco utilizava um baixo Fender Jazz Bass 62, que foi roubado em 1986, criando-se um mito a respeito do desaparecimento do “Bass of Doom” (como ficou conhecido). Recentemente foi recuperado pelo baixista Robert Trujillo que ainda está com o instrumento [1]. Para algumas faixas, utilizava um efeito “flanger”. Utilizava bastante alternância entre os captadores da ponte e do braço, equilibrando o timbre que desejava utilizar. Certo dia, Jaco resolveu arrancar os trastes de seu baixo elétrico. Não inventou o baixo fretless (ampeg aub 1 1966) mas foi o primeiro a tocar com a precisão de um violoncelista, inovando a técnica e ampliando as possibilidades. Ou, como disse um crítico, trouxe maturidade ao instrumento.

Na metade da década de 80, Pastorius começou a apresentar problemas mentais, e sintomas do chamado distúrbio bipolar, síndrome de pânico e depressão, relacionada ao uso excessivo de drogas e álcool. Esse distúrbio tornou-o mundialmente famoso por seu comportamento exagerado e excêntrico, para não dizer bizarro. Certa vez, quando se apresentavam em Tóquio, foi visto completamente nu e aos gritos sobre uma moto em alta velocidade. Suas performances como instrumentista também mudaram, seu gosto pelo excêntrico e pelas dissonâncias, se tornou exagerado e de certa forma incompreensível. Jaco passa a tocar em clubes de jazz em Nova York e na Flórida, tendo caído no conceito popular e transformado-se na “ovelha negra” do meio musical-jazzístico da época.

O trágico fim de John Francis Anthony Pastorius III inicia-se em 11 de setembro de 1987. Após um show de Carlos Santana, se dirige ao Midnight Bottle Club, em Wilton Manors, Florida. Após ter um comportamento exibicionista e arrogante, entra em uma briga com o segurança do clube, chamado Luc Havan. Como resultado da briga, sofre traumatismo craniano e entra em coma por dez dias. Depois que os aparelhos foram retirados, seu coração ainda bateu por três horas. A morte do mais ilustre baixista de todos os tempos data de 21 de setembro de 1987, faltando 10 semanas para completar 36 anos. Foi enterrado no cemitério Queen of Heaven, em North Lauderdale.

Uma das maiores homenagens prestadas a ele, foi registrada pelo trompetista Miles Davis, que gravou a música Mr. Pastorius, composição do baixista Marcus Miller, lançada no álbum Amandla.

…………………………………………………………

 

 


La Madre Buena (The Good Mother)


Carros 3 – Trailer


Having a moustache


Word as Image


Filme sobre Um Bom Fim – (filme – completo)


Silence – Trailer


Moto the Movie


ZZ Top – She’s Just Killin’ Me


B17 Bomber The Mission – Curta


“Jakku: First Wave” – Star Wars Fan Film

*Fonte: slashfilm


O Santo Graal dos filmes de carros completa 40 anos – o curta de Claude Lelouch (Rendevous)

Se você curte carros, aventura e velocidade, portanto DEVERIA ter a OBRIGAÇÃO conhecer essa maravilha de filme e a história maluca que o envolve. Inclusive já foi motivo de um post há alguns anos atrás, aqui nessa porra de blog mesmo!

 

…………….

Confira abaixo a bela matéria do UpdateOrDie:

……………

Gravado nas ruas de Paris em 1976 com tecnologia limitada, sem permissão das autoridades, sem controle de tráfego e com uma boa lista de fatores conspirando contra, talvez não tenha sido por acaso que o curta de Claude Lelouch tenha ganhado o status de Santo Graal pelos fãs de velocidade.

Pode ser que você até já tenha assistido um trechinho dele naquele clipe famoso da banda Snow Patrol. Mas o filme que estamos falando aqui é a sua “versão completa” e tudo o que ele representa.

Pra você que gosta de carros e ainda não assistiu, vai soar como música para os seus ouvidos (acima). Em resumo, Lelouch atravessou a cidade de Paris em uma Ferrari 275GTB em menos de 10 minutos.

O motivo?

Era “C’était un rendez-vous” ou “O encontro” (em livre tradução), que tinha marcado com a senhorita Gunilla Friden (miss Suécia 1968 e então sua namorada), que o aguardava na escadaria da Sacre Couer.

carroparis1

 

 

 

 

 

 

 

 

Ok, talvez o motivo da pressa não fosse a saudade que o diretor estava sentindo de miss Friden, mas sim o tempo limitado do rolo de 35mm usado por ele para gravar o filme. Os rolos suportavam cerca de apenas 10 minutos de gravação naquela época. Não chegar na escadaria da Sacre Couer nesse tempo poderia fazer com que “O encontro” acontecesse, mas não fosse captado pela câmera. Lelouch não correu o risco e dirigiu perigosamente (em alguns momentos a 200km/h) até lá.

E por falar em câmera, acho que não preciso te lembrar que naquela época a versão da “GoPro” era um pouco mais rudimentar.

 

carrosparis2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A partir daqui, começam a surgir as dúvidas e especulações. Se Lelouch atravessou a cidade dirigindo uma Ferrari, porquê o carro com a câmera na foto acima é um Mercedes-Benz 460SEL 6.9?

Pois bem, as teorias levantadas sobre o curta eram tantas que em 2006 o diretor fez um a espécie de making-of, para amenizar a curiosidade dos fãs.

Uma delas, era sobre a constatação que o carro na verdade não era uma Ferrari 275GTB.

Especialistas apontaram que o audio das trocas de marchas não condiziam com os movimentos do carro no vídeo, nem com a possível rotação atingida pelo motor do veículo nas retas, o que foi confirmado por Lelouch ao revelar que o carro que carregou a câmera durante o vídeo era a Mercedes-Benz 460 SEL 6.9 da foto. O barulho do motor no entanto era, na verdade, um overdub da Ferrari 275GTB que se especulava inicialmente.

Outra teoria clássica é a de que seria impossível Lelouch completar o trajeto em segurança sem ter o apoio de pessoas em campo, o avisando do tráfego nos cruzamentos mais perigosos. De fato, essas pessoas estavam posicionadas nesses pontos. Mas, por ironia do destino, seus rádios falharam e não foi possível avisar o diretor/piloto sobre a situação do trânsito, o deixando as escuras e contando com “sorte” para chegar inteiro ao encontro.

Em 2012, o canal /Drive fez um vídeo especial com curiosidades e algumas das teorias mais populares sobre o filme de Lelouch. Vale o play (em inglês).

*Fonter: updateordie

 


Quando Parei De Me Preocupar Com Canalhas (na íntegra)

 

Sinopse: João Carlos se acha politizado, mas começa se dar conta de que vem se tornando tão chato quanto os taxistas da cidade. Enquanto esse fantasma o persegue e uma crise de relacionamento o leva ao fundo do poço, um surto de lucidez faz com que tome a decisão mais importante de sua vida. Se alienar.


A Era do Gelo: O Big Bang (Ice Age: Collision Course, 2016) – Trailer


Walt Disney’s & Salvador Dali – Destino 2003

Em 1945, Salvador Dali foi abordado por Walt Disney para criarem um filme colaborativo. Intitulado “Destino”, a animação seria baseada em uma canção mexicana popular de mesmo nome. Muito feliz com a proposta, Dali rapidamente desenhou os storyboards da narrativa que seria acompanhada pela canção mexicana.

No entanto, 54 anos depois do ocorrido, a esperada seqüência animação Fantasia inspirou o sobrinho de Walt a reviver o projeto. Um time de animadores franceses foi convocado a produzir o filme de 6 minutos baseados nas anotações e storyboards de Dali. Foi em 2003 que ela foi lançada, mas agora ela está disponível inteirinha para você assistir no YouTube.

O filme conta a história de Chronos, a personificação do tempo e sua inabilidade ao perceber-se apaixonado por uma mortal. As cenas são um misto das pinturas surreais de Dali com danças e música. São seis minutos que combinam animação com dançarinos ao vivo e efeitos especiais para um filme com o mesmo formato de “Fantasia”.

*Fonte: ideiafixa


Classic British Bikes Reborn


It’s Better in the Wind


A Garota no Trem – Trailer


Player Two

Embora o campo de comentários do YouTube seja conhecido por ser o melhor exemplo de uso de vocabulário chulo na internet, algumas vezes ele também pode ser fonte de histórias emocionantes. Esse é o caso do youtuber 00WARTHERAPY00, que publicou um comentário tão tocante que foi transformado no curta “Player Two”, que você pode assistir acima.

O comentário ficou famoso em 2014 quando foi originalmente publicado neste vídeo. O vídeo, criado pelo canal PBS Gaming, questiona se videogames podem ser uma experiência espiritual. E foi apenas agora, sob as mãos do diretor John Wikstrom, que o comentário foi transformado em um vídeo ainda mais tocante.

A repercussão do comentário, bem como a sua transformação em um curta, acabam se tornando a resposta perfeita para o vídeo. Assista que vale muito a pena.

*Fonte: B9

*Based on a YouTube comment by 00WARTHERAPY00: imgur.com/TH7Pr7c


Ben-Hur (2016) – Trailer


Assista “HELP”, o curta de terror em 360° que vai te dar arrepios

Os vídeos em 360° permitem um nível de imersão enorme quando são transformados em realidade virtual por meio de óculos especiais. E para demonstrar esse poder de imersão, o Google criou um curta chamado “HELP”, que tem um visual incrível, várias explosões e que pode dar arrepios a quem assistir da maneira como ele foi originalmente filmado. O curta, que você pode ver acima, conta a história de como uma chuva de meteoros acaba trazendo monstros e caos para a cidade de Los Angeles.

*Fonte/Textos: B9


On Any Sunday – The original film (Steve McQueen)


Rogue One – Uma História Star Wars – trailer


21 Days Under the Sky – Trailer


Invite The Unexpected

“O ator e produtor americano Ryan Reynolds está arrebentando nas bilheterias com o seu mais novo sucesso “Deadpool”. Mas o que muitos não sabem é que Ryan é apaixonado por motos, tanto que, admirado com as ações da Kott Motorcycles – companhia especializada em customizações de motos de Los Angeles – resolveu junto com Dustin Kott (dono da companhia) reformar uma Thruxton no filme “Invite The Unexpected”, do diretor Bryan Rowland”

*Fonte: TriumphBrasil (Facebook)


SHEENE – Barry Sheene Movie Official Teaser


Recriando “o iluminado” com frangos

*Fonte: Updateordie


Jaco – Trailer (Jaco Pastorius Documentary)


Para esperar sentado o novo filme da série

starwars_cadeiras3


Time Trap – curta


Chewie style

Estudos da redação do Banjomanbold apontam para uma grande tendência na moda mundial em breve, o Chewbacquismo!

chewbacca_101

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

chewbacca_106

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

chewbacca_107

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

chewbacca_117

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

chewbacca_109

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

chewbacca_112

 

 

 

 

 

 

 

chewbacca_115

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

chewbacca_118

 

 

 

 

 

 

 

chewbacca_111

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

chewbacca_103

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

chewbacca_120


Brett Favre – documentário

*Para mim, o melhor QG que já vi jogar!!!!

 


Bone Tomahawk – Trailer


Paper – Honda

Um incrível filme em stop-motion contando a história da Honda, neste material foram utilizados cerca de trê mil ilustrações. Confira.