Frejat – Feliz aniversário / 58 anos hoje

Bah, de bobeira quase deixei passar essa em branco. Hoje um de meus maiores ídolos do rock nacional – Roberto Frejat, está completando 58 anos. Admiro muito a sua carreira musical, seu modo de tocar guitarra, cantar e compor. Já foi parceiro do grande Cazuza, soube botar a braçadeira de capitão no braço e seguir em frente depois de sua partida e provou de que era capaz mesmo com tantos julgando de que isso não seria possível. E o que mais admiro no Frejat é a sua capacidade de envelhecer nesse cenário do rock com uma grande dignidade. Parece cada vez melhor em termos de composições, letras e músicas. Foram tantas vezes em que sorri e chorei, dormi ou então viajei escutando suas músicas, não há palavras suficientes para lhe agradecer por suas músicas e o bem que me fazem!
MUITO OBRIGADO!

Frejat deixa a banda Barão Vermelho

Roberto Frejat, cantor e guitarrista e um dos fundadores do Barão vermelho resolveu deixar a banda e seguir seus projetos em carreira solo. Mas tudo numa boa. O resto da banda tinha outros interesses e o principal era pegar a estrada novamente com o barão vermelho. Sendo assim, seu substituto é Rodrigo Suricato, que chegou ao conhecimento da banda quando participou do projeto Nívea Rock Brasil junto com Maurício Barros.

A última turnê do Barão Vermelho, comemorativa dos 30 anos de carreira, se estendeu de outubro de 2012 a abril de 2013. Depois, cada um foi cuidar da vida. Guto (bateria) e Rodrigo Santos (baixo) lançaram discos solo, Maurício (teclados) seguiu tocando com Frejat, e Fernando (guitarra) investiu num CD instrumental. Ano passado, eles conversaram sobre a possibilidade de fazer uma turnê dos 35 anos da banda, mas Frejat disse que não tinha intenção de interromper seus trabalhos para fazer shows com o Barão.

– “Já fiz o que tinha que fazer com o Barão”, diz Frejat

– “Sempre que o Frejat quiser aparecer, estar com a gente, todo mundo vai curtir — promete Guto Goffi. — Mas o novo cantor e guitarrista do Barão Vermelho é o Rodrigo Suricato.

……………………………………..
*Fonte: oglobo

frejat_deixabaraov

 

 

 

 

 

 

suricato1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

barao2017

Salve Frejat

E não é que vou perder o show solo do Roberto Frejat, aqui por terras de Santa Cruz do Sul (poderia também ser em Lajeado-RS). Pois é! Perdi o ponto. Um caso clássico de uma péssima divulgação de evento. Não culpo de forma alguma o artista (de quem sou fanzaço), mas sim o trabalho de quem o trouxe aqui para a região – SESC? Nem anunciam direito e os ingressos já esgotaram. Mas o engraçado é que desde logo estive na busca de maiores informações sobre local, ingressos e tal, mas as “informações eram desinformadas” e aliás, só soube mesmo desse seu show aqui na região, da turnê -A TAL DA FELICIDADE, através de comentários de terceiros no Facebutt. Nada oficial. Nenhum e nada. Nem sequer anunciciozinho petititinho pequeno de cantinho miúdo ali, escondidinho de cantinho de págininha.
Porra! Nada.
Estava ansioso para o show solo de Frejat, que é um guitarrista muito bacana, estiloso e sabe o que faz com uma guitarra nas mãos, um timbre particular e cheio de manha. Seria bem lezgau assistir ao vivo, de perto.
Só queria saber onde, quando e quanto custava o ingresso. Vou ficar de fora, tanto em Santa Cruz como em Lajeado. Me pareceu coisa de cartas marcadas, show já previamente agendado e a boca miúda só para um determinado público seleto (universitários? pessoal do próprio SESC?), sei lá, não importa mais. Já foi-se, esgotaram os ingressos. E o pior,  ainda aposto que na platéia haverá uma penca de bundões que jamais deram bola sequer para as músicas do Frejat e muito menos para sua carreira e o rock nacional. Estarão lá apenas para fazer um chinfra e não porque curtem mesmo o artista. Muito menos estarão levando em conta todo o seu trabalho de anos e anos de batalha com o Barão Vermelho, banda a qual também acompanho de longa data, desde seus primeiros LP (sim, eu disse mesmo LPs – tenho vários da discografia). Banda na qual assumiu muito bem a lacuna da dissidência de Cazuza e segurou forte no peito a onda até hoje, tanto que se pode dar ao luxo de ter uma carreira solo ao mesmo tempo. Salve Frejat!

*Hey! Bundões de ocasião – fodam-se.

frejat_x1