Eric Clapton 74 anos

Quando eu ainda era pequeno o meu irmão nos finais de semana era DJ em um famoso clube local de minha cidade (naquela época o DJ tinha de ser conhecedor de rock – não como os dias de hoje (SIC!),  e é claro que foi através dele que tive um primeiro contato mais efetivo com o universo do rock. Foi quando tomei conhecimento mais detalhado do trabalho de alguns artistas interessantes e outros nem tanto da época, seus álbuns, músicas, bandas e também algumas de suas folclóricas histórias. Bem, enfim, foi onde começou de fato todo esse o meu envolvimento e porque não dizer – grande paixão pelo rock. GRATO MANO!

Mas onde quero mesmo chegar é que um determinado momento eu resolvo fazer então a  grande pergunta para meu irmão, de quem era o melhor guitarrista do mundo? Coisa de questionamento de piá. E a resposta dele, na época, foi rápida e sincera – Eric Clapton!

Já tinha escutado uma ou outra música dele até então, mas foi a partir daquele momento que passei a prestar mais atenção na sua música e seus álbuns e realmente o cara era phoda. E a coisa fica ainda mais interessante quando se pesquisa além de sua carreira solo e se chega ao começo de tudo, como quando no começo, em tempos de Yardbirds (não sou muito fan dessa banda – apesar de seu importante legado e usina de guitarristas famosos), depois com John Mayall & Bluesbreakers (aqui sim a sua magia na guitarra blues aparece com força total – criador da fórmula eterna da timbreira phodástica da Les Paul & Marshall) e que guitar heroes como Slash, Jimmy Page, Billy Gibbons, Joe Walsh  e tantos outros o digam…. Daí vem o primeiro power trio clássico de rock “pegado” mesmo, com o Cream, o que confirma e por si só já valeria esse título/apelido de Clapton is God, como foi grafitado em vários locais em Londres na época! E a coisa não par apor aí, com o final do Cream vem mais algumas bandas / projetos com outros músicos e deu um resultados incrível (basta tirar um tempo para escutar e conferir essas obras de arte do rockn roll): “Blind Faith”, “Delaney & Bonnie and Friends” e “Derek and the Dominos”. Puêrra meu! Só o que ele fez até essas bandas, e o interessante aqui é que em termos de datas significa sua carreira apenas até o comecinho dos 70’s, o que tranquilamente já poderia ser definido por excelência como uma carreira musical/artística incrível. Escute esses bandas e seus álbuns e você vai compreender o que digo. E depois finalmente temos então toda a sua carreira solo que segue até os dias atuais, tudo com inúmeros hits, várias participações em álbuns de outros artistas, trabalhos com convidados especiais e também até a criação de um evento chamado Crossroads Guitar Festival, onde reúne em datas específicas, de tempos em tempos, as maiores “feras” do mundo da guitarrista blues.

Fica aqui então o meu agradecimento a esse grande mestre da música e da guitarra blues, Eric Clapton! Meus parabéns e desejos de uma vida feliz. Sou eternamente grato pela sua obra, sua música e incrível história.

E sim, meu irmão estava mesmo certo aquela vez, Eric Clapton era realmente o melhor guitarrista do mundo (até porque Jimi Hendrix já havia morrido e Stevie Ray Vaughan ainda não havia surgido como o talento que posteriormente foi) – aliás, ambos se tornaram grandes e próximos amigos de Clapton. A fruta nunca cai mesmo, muito longe do pé.

Parabéns Clapton!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eddie Van Halen – 65 anos

Hoje está de aniversário um dos maiores guitarristas da história do rock, Edward Van Halen. Um dos poucos que realmente pode fazer parte do time dos grandes músicos da guitarra. Aliás, ele reinventou a guitarra no rock ali na quebrada dos 80’s e até hoje a sua técnica no instrumento ressoa em inúmeras bandas.

Grato Eddie!
Feliz aniversário.

 

 

 

 

 

 

Fender anuncia a guitarra “Jimmy Page Signature Telecaster”

A Fender anunciou, nesta semana, a aguardada colaboração com Jimmy Page, o cara que dispensa quaisquer apresentações. A parceria vai recriar a icônica guitarra “1959 Fender Telecaster” e faz parte das comemorações do 50º aniversário da fundação do Led Zeppelin, banda seminal do rock, que começou suas atividades em outubro de 1968.

Para celebrar as cinco décadas do Led e a histórica carreira de Page, a fabricante lançará quatro modelos de assinatura diferentes ao longo de 2019. Dois dos modelos sairão das linhas de produção da Fender e a outra metade, também chamada “Limited Edition Jimmy Page Telecaster Set”, sairá da Fender Custom Shop.

Via comunicado, a fabricante celebra a parceria.

É uma tremenda honra que uma das mais veneradas lendas vivas do rock tenha confiado na Fender para recriar uma das suas guitarras mais especiais

Por sua vez, o guitarrista garante o alto padrão de qualidade do instrumento e argumentou sobre seu envolvimento nos processos de recriação da guitarra.

Eles conseguiram replicá-la com uma fidelidade de 110% ou 150%. Está absolutamente igual ao que é, ao que devia ser e ao que foi. Visitar a Fender Custom Shop para assinar e pintar as guitarras com o Paul Waller foi excitante. Ver todas aquelas pérolas nas paredes, é uma experiência extraordinária.

Mas que guitarra é essa?

A “1959 Fender Telecaster” é reconhecida pelos seus dois designs, “mirror” e “dragon”. Trata-se de um instrumento que acompanhou Page na fase de transição dos Yardbirds para os Zeppelin, tendo sido a guitarra que gravou os primeiros disco destes últimos, além de colecionar aparições nos restantes álbuns da banda que ajudou a definir os rumos do rock pesado.

Jimmy Page recebeu a guitarra e a recomendação para ocupar uma vaga nos Yardbirds das mãos de Jeff Beck, em 1966. Ao longo dos anos, a Tele teve vários visuais e personalizações estéticas e sônicas que Page lhe atribuiu.

Originalmente, a guitarra possuía o acabamento “White Blonde” e assim ficou até fevereiro de 1967, quando o músico acrescentou oito espelhos circulares ao corpo. Pouco tempo depois, os espelhos foram removidos e a pintura original deu lugar a um místico dragão pintado à mão.

Quando o Led finalmente foi formado, em 1968, a “Dragon Telecaster” já era a guitarra principal de Jimmy Page. Exaustivamente usada, ela foi protagonista dos shows e das sessões de gravação do álbum de estreia da banda, “Led Zeppelin I”.

Porém, após o término de uma pequena turnê, Page descobriu que um solicito amigo havia desmontado o corpo do instrumento e pintado por cima do dragão. Consequentemente, a nova pintura comprometeu o som e o circuito eléctrico, deixando apenas o captador do braço funcional. Para resolver o problema, o guitarrista adotou dois procedimentos:

 

Uma breve explicação sobre B-Bender
Trata-se de um sistema de mola e faz a corda subir um tom inteiro. Este mecanismo aumenta a nota de uma corda em um tom, ou seja, se o guitarrista usar o B-Bender quando tocar na terceira corda, um Sol, o sistema levará a nota para um Lá.
Quando posso ter a minha?

A guitarra será oficialmente apresentada na NAMM 2019. Os preços ainda não foram divulgados, mas certamente não serão dos mais baixos. Felizmente, a Fender também garantiu a presença de ambas as versões da guitarra, a espelhada e a pintada, nas linhas de produção convencionais, e assim garantir modelos mais acessíveis à maioria dos fãs.

*Por Gustavo Morais

Dê o play e confira o vídeo de anúncio do instrumento:

 

 

 

 

 

 

 

 

………………………………………………………………….
*Fonte: cifraclubnews

Keith Richards – 75 anos

Hoje um dos maiores ícones ou então, lenda “ainda viva’ da história do rock – e também da guitarra, Keith Richards (Rollingn Stones), está comemorando seu aniversário de 75 anos. Ele que há poucos dias anunciou que tem se afastado do consumo de bebidas alcoólicas, segue firme e forte em sua sina do rock’n roll (ufa!), ainda bem.

Vida longa ao mestre!

“É maravilhoso estar aqui. Aliás, é maravilhoso estar em qualquer lugar”
(Keith Richards)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Angus Young – 63 anos (31/03)

Sobre o futuro da banda AC/DC depois da morte de Malcolm Young e da saída de Brian Johnson, pouco se sabe. Alguns boatos dizem que Angus e Axl Rose (último a assumir os vocais da banda ao vivo) estariam gravando um novo álbum de estúdio (!!?). Bem, de qualquer forma uma cois aé fato- Angus Young é um daqueles guitarristas que se já tornaram uma lenda, um marco na história do rock e da guitarra.

Parabéns aqui do blog para esse grande mestre dos riffs endiabrados!
Feliz aniversário Angus Young.

 

Eddie Van Halen – 65 anos

Na sexta-feira (26/01) Eddie Van Halen completou 65 anos de idade e na boa, o cara é muito phoda, um dos verdadeiros pica-da-galáxia em termos de ter revolucionado /criado várias novas técnicas de guitarra. Poucos conseguiram isso. Depois todo mundo copiou e virou aquela putaria toda do hard rock nos 80’s. Mas tudo bem, a gente sabe quem é o pai da criança e isso é o que importa!

Parabéns Eddie! Vida longa e próspera. O rock agradece.

 

Fast Eddie Clarke (Mortörhead) – falece aos 67 anos (R.I.P.)

Há poucos dias terminei de ler a biografia do Lemmy que obviamente abrange também as histórias de sua clássica banda, o Motörhead. E o guitarristas que marcou a banda, em sua fase inicial e portanto dos GRANDES HITS do grupo – Eddie “Fast” Clarke, faleceu hoje aos 67 anos.

Dos membros do trio original da banda, já haviam falecido: Philthy Animal Taylor, em novembro de 2015 e logo depois, um dos maiores ícones do rock – Lemmy, em dezembro do mesmo ano. Assim então se fecha um ciclo. Torço para estejam juntos agora no céu fazendo uma grande e barulhenta jam! Keep on rock. \m/

Notícia da página oficial da banda:

“Estamos devastados por transmitir as notícias que recebemos. Edward Allan Clarke – ou Fast Eddie Clarke, como todos nós conhecemos e amamos – faleceu pacificamente ontem”, diz o comunicado.

Ele estava internado em um hospital para tratamento de uma pneumonia. Eddie Clarke foi guitarrista da banda de 1976 a 1982.

Phil Campbell, ex-guitarrista do Motörhead, lamentou a perda do músico. “Que choque! Ele sempre será lembrado por seus icônicos riffs. Decanse em paz”.

Mikkey Dee também escreveu sobre Eddie Clark. “Que notícia terrível. Eu o vi há pouco tempo e estava em ótima forma. Então isso é completamente chocante”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aniversariante do dia – Pete Townshend (The Who)

Taí um de meus guitarristas favoritos, que junto com o Keith Richards e o Malcolm Young podem não ser os melhores guitarristas solo do mundo, mas cara, são MUITO phoda! São até mais do que isso, são compositores, tem “atitude”, criam riff e músicas rock até o talo – fazem hits como ninguém. Quer mais do que isso?

Então Pete Townshend, um de meus tantos herois da música, aqui vai um grande abraço pelo seu aniversário de 72 anos.
Meus parabéns!

*Ah! Espero vê-lo em breve aqui em POA esse ano, hein! Se cuide.