O que um hotel precisa para ser 5 estrelas?

Quando você está escolhendo um hotel para se hospedar, é provável que use alguns critérios antes fazer sua reserva. Pode ser que você confira as opiniões de outros clientes em alguma rede social, ou decida de acordo com o que cabe no seu bolso.

Mas um critério comumente utilizado pelas pessoas é verificar quantas estrelas aquele hotel tem. E o melhor hotel, claro, é aquele que é classificado com cinco estrelas. Mas isso garante exatamente o que ao hóspede?

Quem decide essa classificação?

No Brasil, a avaliação dos hotéis é feita pelo Ministério de Turismo, que estabelece as estrelas através do Sistema Brasileiro de Classificação de Meios de Hospedagem (SBClass).

No entanto, é importante lembrar que essa classificação não é obrigatória. Ou seja, um hotel ou uma pousada pode optar por não passar pela avaliação feita pela SBClass. Neste caso, eles não são autorizados a exibir estrelas em sua fachada e material promocional, pelo risco de serem processados por propaganda enganosa.

Já nos Estados Unidos, Europa e Austrália, diversas organizações são responsáveis por fazer estas avaliações. No continente europeu, por exemplo, quem faz esta classificação é uma instituição chamada Hotelstars Union.

Vale lembrar que as estrelas não deixam de ser uma garantia ao cliente de que o serviço e as instalações daquele hotel foram testados conforme critérios que são acessíveis a todos. Mas quais critérios são esses?

As avaliações dos hotéis

Para que um hotel receba a cobiçada classificação de 5 estrelas, ele precisa ter concierge, recepção que funciona 24 horas, quartos com pelo menos 17 m² e banheiros com pelo menos 4 m².

Quanto aos serviços, as roupas de cama e de banho precisam ser trocadas diariamente. O hotel deve ter café da manhã, restaurante e bar, funcionando também como serviço de quarto. A cozinha devem oferecer refeições especiais (como opções vegetarianas). Os funcionários devem ser ao menos bilíngues.

Além disso, os quartos devem ter climatização, colchões especiais, frigobar, TV por assinatura e internet. Outros serviços também devem estar disponíveis: garagem com manobrista, banheiras nos quartos e outros negócios devem existir junto ao hotel (como, por exemplo, salão de beleza e lojas).

Já nas hospedagens categorizadas com menos estrelas, as diferenças serão a quantidade desses serviços e os tamanhos dos quartos. Para receber quatro estrelas, os quartos devem ter 15 m² e banheiras; para obter três, devem medir 13 m² e banheiros com 3 m²; duas, os aposentos precisam ter 11 m², e assim por diante.

E uma informação importante: uma hospedagem que recebe uma estrela não necessariamente será ruim. O que a estrela indica é que ele oferece apenas o básico. E isso significa que ele deve ter café da manhã, recepção aberta por 12 horas e pelo menos 65% dos quartos devem ter área útil de 9 m². As roupas de cama devem ser trocadas pelo menos uma vez por semana.

Ou seja, independentemente do seu hotel ter cinco estrelas ou só uma, você pode igualmente ser bem atendido e desfrutar bons momentos.

*Por Maura Martins
……………………………………………………….
*Fonte: megacurioso

1º hotel espacial será construído em 2025 na órbita da Terra

Desenvolvida pela Orbital Assembly Corporation (OAC), a Estação Voyager tem previsão de construção para 2025 e pode entrar em operação a partir de 2027. O primeiro hotel espacial contará com restaurantes, cinema, spa, ginásio, bares e quartos para 400 hóspedes, em um sistema bem parecido com o que ocorre em cruzeiros.

Segundo a OAC, o hotel dará uma volta ao globo a cada 90 minutos e a rotação do círculo vai gerar gravidade artificial semelhante à da Lua. A estrutura — em formato de um grande donut — vai apresentar uma série de cápsulas presas na parte externa do anel giratório.

Antes de começar a construção definitiva do hotel, a equipe responsável fará uma estação protótipo, que engloba um anel gravitacional de 61 metros com capacidade de criar 40% da gravidade da Terra.

Um robô nomeado STAR (Structure Trust Assembly Robot) vai construir a estrutura do Voyager em órbita assim que a OAC finalizar alguns testes de gravidade. Garantir a rotação é vital para o projeto, pois não é viável que pessoas vivam por tanto tempo na estação sem gravidade. Caso contrário, o corpo humano pode ter problemas.

O fundador da Gateway Foundation e idealizador do projeto John Blincow disse em entrevista para o site Mail Online que acredita que essa seja a próxima revolução industrial.

Os detalhes do custo de construção não foram revelados e não há ideia de qual o preço para passar uma noite neste hotel. Contudo, os valores devem diminuir graças aos veículos de lançamento reutilizáveis, como o Falcon 9 da SpaceX e a futura Starship.

Apenas como comparação, a Estação Internacional Espacial da NASA teve um custo de 150 bilhões de dólares e acomoda seis astronautas. Tanto a Orbital Assembly Corporation quanto a Gateway Foundation pedem às pessoas que invistam no projeto e façam reservas para uma futura visita.

Como se hospedar nesse hotel?

Inicialmente, a estação está sendo projetada para acomodar agências espaciais, como a NASA e a ESA, para realizar pesquisas, bem como turistas que desejam experimentar a vida em uma grande estação espacial com o conforto de um hotel.

Além disso, cerca de 24 módulos serão executados pela Gateway Foundation para alojamento da tripulação e acondicionamento de ar, água e energia. A empresa espera vender parte do hotel para agências governamentais que desejam usar o local para centro de treinamento ou pessoas que queiram criar uma vila a bordo da nave.

*Por Ludmila Rezende

…………………………………………………………………………
*Fonte: megacurioso

Estação Espacial Internacional agora tem um quarto de hotel para turistas

A NASA anunciou que já escolheu uma companhia para construir o primeiro destino comercial da Estação Espacial Internacional: a Axiom Space.

Infelizmente, esse será um quarto de hotel muito exclusivo, frequentado provavelmente apenas pelos “uber” ricos: o tíquete pode custar US$ 50 milhões (cerca de R$ 211,5 milhões).

Se você já quiser ir guardando dinheiro, no entanto, vá em frente: a construção só deve começar no segundo semestre de 2024.

Esse valor é uma estimativa dada pelo CEO da empresa, Mike Suffredini, em uma entrevista ao New York Times em 2018.

Acomodações

De acordo com o website da Axiom Space, a startup imagina um hotel “zero gravidade” com clara visão da Terra e comunicação de banda larga com o planeta.

A companhia planeja lançar um módulo com uma instalação de pesquisa e manufatura, habitat para equipe e observatório com grandes janelas para a Terra. Tudo isso em um segmento com o nome da Axiom na Estação Espacial Internacional.

Por enquanto, a Estação não tem data certa para ser aposentada. A startup informou que planeja criar sua própria plataforma para abrigar seu Segmento/hotel, em vez de depender da estrutura existente.

As imagens disponíveis das acomodações são criações do visionário Philippe Starck, que projetou quartos altamente elegantes com conforto, cuidado e luxo, segundo a Axiom. [Futurism, Axiom]

*Por Natasha Romanzoti

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

………………………………………………………………………….
*Fonte: hypescience

Este hotel na Noruega tem a piscina infinita mais incrível do mundo

Um novo hotel em um dos lugares mais famosos da Noruega ganhou muitos elogios na Internet, especialmente pela piscina de fundo de vidro insana que se projeta do penhasco a quase 2000 metros.

Piscinas extremas estão meio que tendo o seu momento, mas a piscina incorporada ao conceito do hotel Cliff Concept Boutique Hotel leva piscinas extremas para outro nível.

Construído no famoso Preikestolen da Noruega, também conhecido como Pulpit Rock, hotel da Atak prevê uma estrutura de cinco andares embutidos no rochedo do próprio penhasco, com varandas ovais incríveis. A entrada do hotel estaria localizada no telhado – que funciona como um mirante -, e o interior do hotel presumivelmente seria esculpido de rocha.

O nível mais baixo é um verdadeiro show. Estendendo-se mais longe do que qualquer outra plataforma, o menor deck do design possui uma área comum para os hóspedes com as habituais cadeiras e espreguiçadeiras que você encontraria em qualquer hotel de luxo. Você seria perdoado se esquecesse deles quando visse a piscina infinita.

Apoiada por cabos presos ao topo do penhasco, a piscina infinita é feita de vidro de cada lado e na parte inferior, dando uma visão desobstruída de tudo abaixo.

E aí, você iria a este hotel?

*Por Any Karolyne Galdino

 

 

 

 

 

 

…………………………………………………………….
*Fonte: engenhariae

Hotel transparente

Que tal um hotel todo transparent e que fica na encosta de um morro a 400m de altura? Esse é Natura Vive, no Vale Sagrado dos Incas (região é uma das rotas para se chegar ao Machu Picchu), no Peru.

O desafio já começa na hora de entrar no hotel. Para ir até lá é preciso escalar. A subida tem o auxílio de cabos de aço e é realizada em degraus de ferro. Se para subir é preciso escalar, para descer a alternativa é também emocionante: uma tirolesa está disponível para realizar o trajeto de “volta a terra”.

O pequeno hotel de capsulas transparentes tem capacidade para até oito pessoas, possui quatro camas, banheiro e uma sala de jantar, mas o que mais agrada e impressiona nas instalações é a vista panorâmica do Vale Sagrado. As dimensões de cada módulo são de 7,5 mt de comprimento por 2,50 mt de altura e largura.

> Maiores informações aqui:http://naturavive.com/web/

 

*Fonte: Ciclovivo

hotel_transp_01

 

 

 

 

 

 

hotel_transp_06

 

 

 

 

 

 

 

hotel_transp_02

 

 

 

 

 

 

 

hotel_transp_03

 

 

 

 

 

 

 

 

hotel_transp_05

 

 

 

 

 

 

 

 

hotel_transp_07