Ronnie Lane

Há questão de uma hora atrás li uma postagem do Ron Wood, guitarrista dos Rolling Stones, mencionando que hoje fazem 24 anos que seu grande amigo e parceiro musical Ronnie Lane, partiu. Ronnie foi baixista e seu parceiro numa das bandas de rock’n roll mais incríveis do ínicio dos 70’s – “The Faces”. Uma banda que além de Ron Wood, Ronnie Lane, contava ainda com Rod Stewart nos vocais e com Kenney Jones (bateria), que depois veio a ser baterista do The Who. Preciso dizer mais? Que time hein!?
Pena que o tempo e o desinteresse da nova geração de rockers por pesquisar e ouvir grandes bandas do passado, muito além das já consagradas e tradicionais – que escutam sempre! Jovem, saia da bolha, vá mais além e descobra tantas outras jóias raras.

Em sua homenagem, fica aqui um vídeo de que me vem à cabeça e gosto MUITO, toda vez em que escuto o nome de Ronnie Lane. The Faces tocando ao vivo um cover de Paul McCartney (Wings), com Lane numa “marra” de terno branco e um baixo com um “timbrão”, aliás uma bela música, diga-se.

*Já postei diversas vezes essa música aqui, de tanto que eu gosto. Tem a versão original do Paul que também, obviamente é incrível. Mas aqui tem toda uma magia da banda que eu considero, como sendo os pais do The Black Crowes.

Neil Young libera acesso on-line a todo seu arquivo de músicas até o final de 2020

Neil Young acaba de dar de presente para seus fãs a possibilidade de ouvir todo o trabalho de sua carreira de forma on-line até o fim do ano.

Para ter acesso ao conteúdo em altíssima definição sonora dessa lenda do rock, basta acessar o site oficial dele: NeilYoungArchives.Com.

Em declaração à imprensa, Young diz que o objetivo é que neste período de natal as pessoas possam se sentir confortáveis em casa ouvindo suas músicas.

“Se você está trancado em casa, estou aqui para você com horas de escuta… É minha música e nossas vidas”, comentou o músico.

Entre as preciosidades lançadas nas últimas cinco décadas, está o boxset Archives Volume II: 1972-1976 e suas Fireside Sessions, que incluíram uma cover de “The Times They Are A-Changin”, de Bob Dylan.

……………………………………………………………………………
*Fonte: radiorock

O Dalai Lama irá lançar disco de New Age e já liberou a primeira música

Se tem uma coisa que o mundo inteiro está precisando urgentemente em 2020 é de um bom relaxamento. E parece que teremos uma excelente trilha sonora para isso assinada pelo próprio Dalai Lama.

Consistindo de mantras e cantos da figura máxima do budismo tibetano sendo falados por cima de uma cama instrumental que se envereda pela new age e até mesmo com um quê de post rock assinado pelos artistas neozelandeses Junelle e Abraham Kunin, o disco Inner World já ganhou single.

Você pode ouvir “Compassion” logo abaixo, a prévia do disco que chega em 6 de Julho e coincide com o aniversário do líder religioso.

Disco do Dalai Lama

Contando sobre como foi trabalhar com o Dalai Lama (via CoS), Junelle Kunin revela que a ideia surgiu de uma carta entregue por ela a um dos assistentes do líder, sugerindo o projeto que irá florescer em breve com 11 faixas.

Ela fala ainda que ele esteve “muito empolgado” a ponto de “explicar a ela a importância da música” durante as gravações. Kunin diz:

Ele se inclinou e seus olhos brilhavam, e seus dedos se esfregavam em conjunto e ele [falou] sobre como a música pode ajudar pessoas de uma forma que ele não pode; ela pode transcender diferenças e nos retornar à nossa verdadeira natureza e aos nossos bons corações.

Poderoso, hein? Vale lembrar que toda a renda líquida proveniente do disco será doada ao Instituto Mind & Life e ao programa educacional internacional Social, Emotion and Ethical Learning que foi desenvolvido pelo próprio Dalai Lama juntamente à Emory University.

*Por Felipe Ernani

…………………………………………………………………………
*Fonte: tenhomais

Soundgarden se reúne com ajuda do Foo Fighters, Taylor Momsen e mais em tributo a Chris Cornell

Aconteceu na noite desta quarta-feira (16) o tributo I Am The Highway para o saudoso Chris Cornell. A ocasião marcou a primeira vez do Soundgarden nos palcos após a morte do vocalista em 2017.

Para tocar o set de oito músicas, a banda contou com a ajuda de diversos vocalistas e outros músicos para honrar Cornell. Taylor Momsen, frontwoman do The Pretty Reckless, abriu os trabalhos com “Rusty Cage”, e depois ainda cantaria “Drawing Flies” e “Loud Love”, essa última com Tom Morello na guitarra. Marcus Durant, do MC5, seguiu com “Flower” e “Outshined”.

Quem também apareceu por lá foi Taylor Hawkins, baterista do Foo Fighters, que cantou “The Day I Tried to Live” e “I Awake” com Buzz Osborne, do Melvins, ajudando nas guitarras. A cantora Brandi Carlile encerrou o set com a banda fazendo uma bela versão de “Black Hole Sun”, com participação de Peter Frampton.

A noite ainda contou com reuniões do Temple of the Dog, Audioslave e apresentações do Metallica, Foo Fighters e muito mais.

Confira o setlist do Soundgarden abaixo, assim como alguns vídeos da apresentação.

Rusty Cage (com Taylor Momsen)
Flower (com Marcus Durant)
Outshined (com Marcus Durant)
Drawing Flies (com Taylor Momsen)
Loud Love (com Taylor Momsen, Tom Morello e Wayne Kramer)
I Awake (com Taylor Hawkins e Buzz Osborne)
The Day I Tried to Live (com Taylor Hawkins e Buzz Osborne)
Black Hole Sun (com Brandi Carlile e Peter Frampton)

…………………………………………………………..
*Fonte: tenhomaisdiscosqueamigos

Todas as músicas de David Bowie em ordem cronológica

Considerado um verdadeiro “camaleão do rock”, a lenda David Bowie não cansou de reinventar-se ao longo dos mais de cinco décadas de carreira. Todas as distintas fases de sua trajetória musical agora podem ser relembradas em uma playlist disponível no Spotify. A lista de reprodução reúne a discografia completa de Bowie: de “Uncle Arthur” (1967) a “I Can’t Give Everything Away” (2016). Ao todo são 279 músicas, que juntas somam mais de 19 horas. Para ouvi-las é necessário possuir registro no Spotify. O serviço possui uma opção de assinatura gratuita.

Nascido em Londres em 1947, Bowie atuou como cantor, ator e produtor musical. O ápice de seu sucesso ocorreu durante a década de 1970. Desde então, ele consolidou-se como um dos músicos mais populares e influentes de todos os tempos. O seu primeiro contato com a música foi aos 9 anos, quando o cantor começou a cantar e dançar na escola. Aos 15 anos formou a primeira banda, “Os Kon-rads”, que tocava em casamentos e outras festas.

Depois de terminar a escola, David integrou diversas bandas de rock, que não obtiveram sucesso. No entanto, em 1969, ele lançou o single “Space Oddity”, que alcançou o 5º lugar nos rankings musicais da Inglaterra. Ao longo dos anos 1970, ele lançou álbuns de sucesso, como “Aladdin Sane” (1973) e “Diamond Dogs”, com os quais ganhou destaque além da Terra da Rainha.

[ Clique no link para ouvir: ]
>>>  Todas as músicas de David Bowie em ordem cronológica

*Por Jéssica Chiarelli

 

 

 

 

…………………………………………….
*Fonte: revistabula

Todas as músicas dos Beatles em ordem cronológica

“A Day in the Life” (1967), “I Want to Hold Your Hand” (1963) e “Strawberry Fields Forever” (1967) são as três melhores músicas da icônica banda britânica The Beatles, de acordo com um ranking publicado pela revista “Rolling Stone” em 2011 — que classifica as 100 melhores canções do grupo. No entanto, o legado deixado por Paul McCartney, John Lennon, George Harrison e Ringo Starr está muito além desses três hits, ou mesmo das outras 97 músicas pontuadas pela revista à ocasião. Entre os anos 1960, quando o grupo musical foi formado, e 1970, quando ocorreu a sua dissolução total, os Beatles lançaram mais de 338 músicas. Todas elas foram reunidas em uma playlist no Spotify, e o melhor, em ordem cronológica. Ao todo, são mais de 17 horas de Beatles para ouvir gratuitamente. Para isso, basta possuir um registro no Spotify e realizar o login. O serviço oferece uma opção de assinatura sem custos.

Enraizados do skiffle e do rock and roll da década de 1950, os Beatles assumiram diversos gêneros durante a carreira: do folk rock ao rock psicodélico. Em alguns trabalhos, o grupo muitas vezes incorporou elementos da música clássica e outros, inovando criativamente as canções. Sucesso absoluto no Reino Unido e fora dele, estima-se que tenham vendido 1 bilhão de discos em todo o mundo.

Clique no link para acessar: Todas as músicas dos Beatles em ordem cronológica para ouvir gratuitamente [ AQUI ]

*Por Helena Oliveira

…………………………………………………………………
*Fonte: revistabula

 

Bootsy Collins

Hoje é o aniversário do baixista Bootsy Collins (65 anos), um dos maiores baixistas quando o assunto envolve o groove e a música funk americana. Já participou de inúmeras bandas: The J.B.’s, Parliament-Funkadelic, Bootsy’s Rubber Band, Axiom Funk, Praxis, Material.

Collins faz parte do Rock and Roll Hall of Fame, para o qual foi indicado em 1997 com quinze outros membros do Parliament-Funkadelic.

Um forte abraço, mesmo que há distância e o nosso Feliz Aniversário Bootsy Collins!

*Saca só a discografia do querido:
1976 – Bootsy’s Rubber Band – Stretchin’ Out in Bootsy’s Rubber Band (Warner Bros. Records)
1977 – Bootsy’s Rubber Band – Ahh… The Name Is Bootsy, Baby! (Warner Bros. Records)
1978 – Bootsy’s Rubber Band – Bootsy? Player of the Year (Warner Bros. Records)
1979 – Bootsy’s Rubber Band – This Boot is Made for Fonk-N (Warner Bros. Records)
1980 – Bootsy Collins – Ultra Wave (Warner Bros. Records)
1980 – Sweat Band – Sweat Band – (Uncle Jam/Columbia Records)
1982 – Bootsy Collins – The One Giveth, the Count Taketh Away (Warner Bros. Records)
1988 – Bootsy Collins – What’s Bootsy Doin’? (Columbia)
1990 – Bootsy’s Rubber Band – Jungle Bass (4th & Broadway)
1994 – Bootsy’s New Rubber Band – Blasters of the Universe (Rykodisc)
1994 – Zillatron – Lord of the Harvest (Rykodisc)
1995 – Bootsy’s New Rubber Band – Keepin’ Dah Funk Alive 4-1995 (Rykodisc)
1997 – Bootsy Collins – Fresh Outta ‘P’ University (WEA/Black Culture)
1998 – Bootsy’s Rubber Band – Live in Louisville 1978 (Disky)
2002 – Bootsy Collins – Play With Bootsy (WEA International)
2006 – Bootsy’s New Rubber Band – Live In Concert 1998 (ABC Entertainment / A Charly Films Release)
2006 – Bootsy Collins – Christmas Is 4 Ever (Shout Factory)
2008 – Science Faxtion – Living on Another Frequency (Mascot Records)

 

 

Novo disco do Pixies – Head Carrier

Para Head Carrier, o primeiro disco do quarteto desde Indie Cindy (2014), o Pixies passou seis semanas compondo, fazendo arranjos e ensaiando as faixas antes de ir aos estúdios Rak, em Londres, em fevereiro deste ano, para gravar com o produtor Tom Dalgety (Royal Blood, The Maccabees, Simple Minds).

Head Carrier é também o segundo álbum do Pixies com a baixista Paz Lenchantin, que se juntou à banda como baixista de turnê em janeiro de 2014, depois da saída de Kim Deal, e recentemente foi nomeada como integrante permanente. Paz, inclusive, canta em “All I Think About Now”, faixa composta por ela em parceria com Francis.

Em entrevista recente à Rolling Stone Brasil, o baterista da banda, Dave Lovering, afirmou que a nova turnê do grupo “com certeza” chegará à América do Sul – passando pelo Brasil – em 2017. “Vamos fazer uma turnê em teatros na Europa, provavelmente em outubro, e em 2017 vamos descer para a América do Sul e todo o resto do mundo.”

 

As faixas de Head Carrier:

1. “Head Carrier”
2. “Classic Masher”
3. “Baal’s Back”
4. “Might As Well Be Gone”
5. “Oona”
6. “Talent”
7. “Tenement Song”
8. “Bel Esprit”
9. “All I Think About Now”
10. “Um Chagga Lagga”
11. “Plaster Of Paris”
12. “All The Saints”

> Ouça AQUI >>  http://n.pr/2cUrT8l

…………..
*Fonte: rollingstone

pixies-hc_2016