Outra vez deu Tom Brady Futebol Club

E mais uma vez o “goat” Tom Brady vence o Super Bowl LV, simplesmente pela 7ª vez, só que agora jogando pelos Tampa Bay Buccaneers e distante do seu parceiro de longa data, o genial Belichick (técnico do New England Patriots). O que só vem a provar de que ele é mesmo um grande jogador de futebol americano, se não o melhor de todos os tempos. Já havia ganho outras seis vezes com o seu antigo time, quando marcou época de vencedor e agora outra vez. Não me surpreende, sério!

O jovem e muito talentoso Patrick Mahomes  (Kansas City Chiefs), pode ser o melhor jogador da liga nos últimos anos, mas ainda está muito longe do inúmeros feitos do velho lobo Tom Brady (43 anos). A maioria dos jogadores de futebol americano terão suas carreiras passando em branco sem talvez um único título de conferência, muito menos ter jogado alguma partida de playoffs e nem se fala em ter um anel de vencedor de Super Bowl. Pouquíssimos, se levarmos em conta o grande número de atletas na NFL. Tom Brady tem agora 7 anéis. É pouco ou quer mais!? Isso mostra através de fatos o quão grande é esse jogador par ao futebol americano.

O engraçado é que nunca torci por ele, sou torcedor do Green Bay Packers, e admito,  também gosto muito do New Orleans Saints. Sempre azedei para o seu lado. Se ele estava em campo, não importava contra quem jogasse, eu torcia contra. Sempre! Mas dessa vez eu torci sim pelo marido da modelo brasileira Gisele Bundchen. Ele nessa temporada saiu de um time vencedor, com um dos melhores técnicos da liga e vai para um time meia-boca e logo de cara leva o seu novo time para o Super Bowl – e vence! Porra mermão.

Parabéns Brady, parabéns “Gronk” (o fiel amigo que saiu da aposentadoria para vir jogar com ele novamente), e a todo o time dos Buccaneers. Um título mais do que merecido. E desde já ansioso pela nova temporada.
Até setembro.

É hoje!… Super Bowl

Então chegou o grande dia da bola oval, o Super Bowl da época de pandemia de covid-19, ou seja sem grande público, sem grandes festas mas ainda dia de jogo e que jogo!
Tom Brady, talvez o melhor QB ou até mesmo “jogador” da história da NFL, que fez carreira no New England Patriots e é detentor simplesmente de 6 anéis de Super Bowl (outch…) e outras tantas passagens – (sim, esteve lá mais vezes e também provou do gostinho da derrota), mas agora em time novo, o Tampa Bay Buccaneers. Pela primeira vez na minha vida vou torcer por ele, creio que merece. Saiu de uma franquia super vencedora e foi para um time, digamos, meia-boca, nada muito significativo nos últimos anos de NFL e “ops!”, já na sua primeira temporada e com 43 anos de idade, leva seu novo time para um Super Bowl. Grande feito. E tudo sem a sombra de seu mentor Belichick.
Por outro lado temos o Kansas City Chiefs, com o garoto prodígio Patrick Mahomes (gosto dele – talvez o novo Brady da NFL!?) um dos melhores jogadores da atualidade e com um timaço. Foram os vencedores do Super Bowl do ano passado, quer mais? Enfim, um jogaço nos aguarda logo mais. Já vou me ajeitando por aqui e em breve começar os trabalhos com petiscos e cerveja para acompanhar tudo antes, durante e depois desse histórico embate. Um jogaço!

Super Bowl LIV – Kansas City Chiefs

E parabéns ao Kansas City Chiefs pela conquista do Super Bowl LIV (NFL),  ontem em Miami. Um grande e memorável jogo, ganho de virada no placar no último quarto – Mahomes, você é “ridículo” – como diria o locutor Everaldo Marques (ESPN). Vitória merecida para o técnico Andy Reid, que há muito tempo merecia um título da magnitude de um Super Bowl.

Parabéns, grande jogo!

E pela primeira vez nem me importei em escolher torcer especialmente por algum dos dois times, o meu já tinha sido eliminado e também não havia o Patriots para secar (como de costume). Agora então é aguardar os próximos sete meses de seca. Mas não se esqueça – setembro sempre chega!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Super Bowl LIV – (Miami) 2019/20

E então chegou o grande dia do futebol americano e da NFL – o Super Bowl LIV, que será a 54ª edição do Super Bowl, a 50ª na era moderna da National Football League que decidirá o campeão da temporada de 2019 da NFL, a 100ª temporada da história da liga. Jogo entre Kansas City Chiefs x San Francisco 49rs.

E aí, qual o seu palpite? Vai de Mahomes ou Garoppolo?

*No Brasil o jogo será transmitido pela ESPN / 20h30min

Definidos os times do Super Bowl LIV

E neste domingo ocorreram as finais de Conferências da NFL da temporada 2019/2020, que determinaram os times para o jogo do Super Bowl LIV – que esse ano acontecerá em Miami (domingo) dia 2 de fevereiro de 2020. Aqui no Brasil o jogo será transmitido pela ESPN.

Os Chiefs que venceram os Titans por 34 x 24, foram os primeiros selecionados e logo após, no segundo jogo da noite, os 49’rs venceram os Packers por 37 x 20. Estes resultados definiram Kansas City Chiefs e San Francisco 49’rs como os times do Super Bowl. O jogo promete ser uma bela partida!

Luke Kuechly anuncia aposentadoria da NFL

Eu curto muito futebol americano e a NFL e sim, fiquei surpreso com essa decisão do Luke Kuechly, aliás, um dos meus linebackers favoritos de toda a liga. Era incrível de vê-lo jogando com força, garra e tamanha determinação. Um atleta sensacional. Inclusive tenho a jersey dele apesar de ser torcedor de outro time.
Assim como a recente aposentadoria de Andrew Luke, essa também me deixou um pouco triste – agora não vou mais vê-los mais em campo, vai deixar saudades, eram jogadores diferenciados. Mas a vida segue, o jogo segue.

Seja feita a sua vontade Luke! Boa aposentadoria.
Grato por todos os incríveis momentos seus em jogos que tive oportunidade de assistir. Valeu!

Banjomanbold

………………………..

*Abaixo uma matéria do site: theplayoffs

Uma notícia pegou a NFL de surpresa foi a de que o linebacker Luke Kuechly anunciou sua aposentadoria da liga após oito temporadas pelo Carolina Panthers, onde se tornou um dos principais nomes da equipe. O jogador tem apenas 28 anos de idade, mas os diversos problemas de concussão foram determinantes na decisão.

A decisão de Kuechly foi divulgada no Twitter dos Panthers. A franquia postou um vídeo com pouco mais de três minutos, em que o linebacker explicava os motivos de tomar essa decisão em sua carreira. Os torcedores do time usaram o tweet para agradecer ao jogador e pedir a aposentadoria de sua camisa.

“Acho que agora é a chance certa de seguir em frente”, disse o camisa 59. “Fico triste porque eu amo jogar esse jogo, desde que eu era criança. É a minha coisa favorita no mundo. As memórias que tenho deste lugar e desta organização e de estar em campo com essas caras – elas nunca vão embora”.

O currículo de Kuechly é daqueles de dar inveja. Em oito temporadas, ele foi eleito para sete Pro Bowls, teve sete seleções do AP All-Pro com cinco no primeiro time, o prêmio de Jogador Defensivo do Ano (2013) e o prêmio de Rookie Defensivo do Ano da NFL (2012).

Além disso, o jogador termina sua carreira com 1.092 tackles, o máximo registrado na NFL desde que ele entrou na liga. Suas 18 interceptações são o maior número entres linebackers desde 2012 e o terceiro na história da franquia. Seus 75 tackles for loss estão empatados em quinto lugar entre os linebackers nesse período.

“No meu coração, eu sei que é a coisa certa a fazer… Só há uma maneira de jogar este jogo desde pequeno – jogar rápido, jogar físico e jogar forte. E, neste momento, não sei se sou capaz para fazer mais isso.”

Com números individuais expressivos, Luke Kuechly ajudou o Carolina Panthers a conquistar a NFC South durante três anos (2013, 14 e 15), além de uma aparição no Super Bowl 50, no qual o time acabou derrotado pelo Denver Broncos.

“Embora eu deseje poder tê-lo por muitos anos, ele fez tudo da maneira certa e respeitamos a decisão que ele tomou”, disse David Tepper, dono dos Panthers. “Luke é um jogador único em uma geração e alguém que queremos que todos os membros desta organização imitem.”

Com certeza ele deixou um legado para sua franquia e para todos na NFL, sendo um espelho para todos os jogadores da liga, de modo geral. Obrigado por tudo, Luke Kuechly.

…………………………………………………………………
*Fonte: theplayoffs

Futebol Americano – explicações básicas sobre este incrível esporte

Já que recentemente entramos na fase final, ou seja, a de playoffs 2020 da NFL (liga de futebol americano) e em breve você verá um tremendo burburinho na mídia por causa do Super Bowl. Então que tal procurar entender ao menos um pouco sobre esse esporte da bola oval e que apesar do nome se joga muito mais é com as mãos, e que tem crescido cada vez mais aqui no Brasil?

Confira abaixo 2 vídeos (curtos) mas que dão um boa explicada sobre esse incrível esporte. Se permita ao menos “tentar” entender e gostar.

>> Vídeo 1

 

>> Vídeo 2

 

Andrew Luck, quarterback do Indianapolis Colts, anunciou sua aposentadoria da NFL

A informação foi divulgada pelo jornalista Adam Schefter, da ESPN, e confirmada pelo jogador de apenas 29 anos, que estaria desgastado mentalmente.

“Esta não é uma decisão fácil. Eu tenho estado preso neste processo. Não tenho conseguido viver a vida que eu gostaria. Isso tem tirado a alegria de jogar o jogo… o único jeito de seguir em frente é me removendo do esporte”, disse o jogador.

Depois de deixar o campo no jogo deste sábado contra o Chicago Bears, pela pré-temporada, Luck ouviu vaias das arquibancadas. “Eu estaria mentindo se dissesse que não escutei as vaias. Machucou bastante”, afirmou.

Tido como um dos mais promissores de sua geração, Luck foi escolhido no draft da NFL em 2012. Com o peso de substituir a lenda Peyton Manning, ele conseguiu levar o Indianapolis Colts aos playoffs por quatro vezes.

Luck também foi selecionado quatro vezes para o Pro Bowl.

Após começar a ter problemas no ombro direito em 2015, ele seguiu jogando por duas temporadas antes de ser operado, em janeiro de 2017.

Luck conseguiu retornar de forma triunfal na última temporada – após 586 dias longe dos gramados – e ganhou o prêmio “Comeback Player of the Year Award”.

 

Em 2019, porém, ele reclamou de uma contusão na perna, que o fez perder quase todo o trainning camp e não participar do início da pré-temporada. Segundo Adam Schefter, o novo quarterback dos Colts é Jacoby Brissett.

Apaixonado por futebol

Andrew Luck, porém, tem uma história peculiar, longe do futebol americano. Em entrevista à revista GQ em abril de 2014, o quarterback revelou que gosta mesmo é de assistir ao futebol tradicional nos seus momentos de folga.

“Eu cresci na Europa (morou na Inglaterra e na Alemanha), e o futebol foi o primeiro jogo que eu joguei. Quando nós nos mudamos para os Estados Unidos, na quarta série, mudei para o futebol americano e parei de jogar competitivamente até a universidade, quando joguei (futebol) só dentro da faculdade”, explicou o jogador.

O pai de Andrew, o também ex-QB Oliver Luck, foi dirigente do Houston Dynamo, equipe da Major League Soccer (MLS), e o jogador dos Colts revelou ser torcedor da equipe “sempre e para sempre”. No entanto, ele afirmou que gosta de assistir a partidas de atletas norte-americanos, principalmente na Premier League.

…………………………………………………………………………….
*Fonte: espn-brasil

 

Andrew Luck (QB – Indianapolis Colts) – anunciou sua aposentadoria da NFL

Essa é uma daquelas notícias tristes do esporte. Confesso que fiquei bem surpreso. Até entendo que ele tem sofrido com seguidas lesões, mas para mim sempre foi um dos melhores QBs do futebol americano dos últimos tempos. Um expoente de uma nova geração, draftado em 2012 para substituir a lenda Peyton Manning, uma tarefa muito difícil, e deu contam do recado muito bem! E sim, tenho a  sua jersey que foi escolhida a dedo há alguns anos atrás, porque o cara pé muito phoda, joga muito, inteligente, atlético e de um raciocínio fantástico em campo, e por isso mesmo queria reverenciar isso usando a sua camisa. Fico triste com essa notícia, porque um de meus TOP 5, dos meus times preferidos da liga passou a ser o Indianápolis Colts, justamente por sua causa. Tá, também porque a camisa é azul como a cor do meu Grêmio – pronto, falei! Mas brincadeiras de lado, entendo que quem perde na realidade com a sua antecipadíssima aposentadoria é o esporte, ele tinha talento e personalidade de sobra para uma longa, sólida e prolífica carreira como QG nesse esporte.

Os motivos ainda não foram revelados (tem um histórico de muitas lesões e fala-se em desgaste), ontem fez apenas um pronunciamento e parece que haverá uma coletiva de imprensa. De qualquer forma só me resta desejar sucesso para o Andrew Luck em sua nova jornada de vida. Tomara que não se afaste em definitivo do esporte, porque pode muito bem contribuir com seu time ou com a própria NFL à beira do gramado. Vamos ver.

Só posso dizer que me sinto agradecido por ter tido a chance de vê-lo atuando e torcido pelo seu time, inúmeras vezes. Vai fazer falta. Thanks man!

Boa sorte Luck …..(tu-dum-pásh!)!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Marshawn Lynch – Mx

Um dos grandes running backs do futebol americano (NFL), Marshawn Lynch (#24 – Seattle Seahawks / Oakland Raiders), se aposentou na temporada passada. Agora que tem tempo de sobra, anda curtindo a vida e adivinha só, o cara curte um motocross também. Mazáh Lynch!

Nas fotos abaixo, um rolê dele junto com o piloto official da Husqvarna (EUA), Dean Wilson #15. E para só dar um dica ou ajuda na memória dos incautos, algumas imgs do monstro em tempos de futebol americano.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Agora saca o tamanho da criança!
E então, agora imagina esse cara correndo com a bola nas mãos e você, pobre mortal, no outro time tendo que pará-lo!?
… Nah!

 

 

 

 

 

 

Super Bowl LIII – New England Patriots

E o Super Bowl LIII ficou mesmo com o New England Patriots, de Tom Brady e Bill Belichick (não que isso tenha me surpreendido, dessa vez), que com essa sexta conquista do troféu se juntam ao Pittsburg Steelers, como os dois times com o maior número de vitórias em Super Bowl na história da NFL.

Parabéns aos Patriots por mais essa conquista. Foi merecido, mesmo que o jogo dessa vez na verdade ficou longe das grandes emoções que tivemos nas recentes versões anteriores. Pode-se dizer de que foi um jogo feio, truncado e com total predominância das defesas, tanto que isso se refletiu no resultado final com o minguado placar de 13 x 3. Sendo que até o touchdown dos Patriots, veio somente no quarto e último período da partida.

*Em tempo – Ainda acredito que se não fosse a “garfeada” da arbitragem, no final do jogo da decisão da Conferência Nacional – Saints x Rams, teríamos então sim um baita jogaço de Super Bowl com Saints x Patriots! O Saints estava voando esse ano e Drew Brees, que assim como Tom Brady, também é um excelente / experiente QB, dariam um belo show. Mas não foi isso que aconteceu. Paciência. Foi injustiça pura… acabamos privados de um provável grande jogo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Super Bowl LIII – Patriots x Rams (temporada 2018/19)

Domingo novamente será a vez daquele que é considerado um dos maiores eventos mundiais esportivos, o Super Bowl. Esta será a 53ª edição da final da National Football League. O jogo que irá decidir o campeão da liga na temporada de 2018. O embate será entre o campeão da Conferência Americana New England Patriots e o campeão da Conferência Nacional Los Angeles Rams, e está marcado para 3 de fevereiro de 2019, em Atlanta, no Mercedes-Benz Stadium.

Como de costume será provavelmente um grande jogo, basta lembrar dos últimos anos, com grandes viradas no placar, várias surpresas e inúmeras jogadas incríveis (sim, os Patriots também perdem Super Bowls). Este ano eu esperava sinceramente ver o New Orleans Saints na final, alguma coisa me dizia que seria novamente o ano deles. Estavam na vibe e de uma hora prá outra vieram patrolando todo mundo nessa temporada. Mas não foi a vez! Um erro grave de arbitragem nos últimos minutinhos do jogo da final da Conferência Nacional, tiraram Brees e seu glorioso time do Super Bowl LIII. Sacanagem! Erro inclusive admitido pós jogo pela própria NFL. Errar é humano. Enfim, vida que segue. Mas era o único time que eu imaginava ter plenas condições de encararem de frente e até vencerem os afamados Patriots. E cab dizer que apesar de eu jamais torcer por eles (Pats), possuem todo o meu respeito. Afinal, o que se pode dizer do que provavelmente sejam considerados as maiores estrelas da história da NFL, o QB Tom Brady (#12) e o técnico Bill Belichick. As estatísticas estão aí para quem quiser ver e não mentem. Então é isso, né.

*Véio – esses caras são praticamente uma das maiores lendas do futebol americano. E o melhor, ainda estão aí, na sua tela jogando ou na beira do gramado pilotando um dos maiores times que a NFL já viu. TODO RESPEITO.

Também tivemos um belo ano dos Chiefs, que se destacaram com o novato Mahommes (QB #15) e é claro, não se pode negar também de que os Rams fizeram por merecer estarem nessa final, com o técnico (novato) Sean McVay realizando um ótimo trabalho junto com o QB Jared Goff (#16), e contando ainda com os sensacionais Todd Gurley (RB #30) e Aaron Donald (DL #99), entre tantos mais do elenco.

É certo que farei parte do grupo daqueles que torcem contra os Pats, não importa o time contra quem jogarem. Isso é um tradicional sintoma psicológico de quem Sim, vou de Rams. Mas se me perguntarem eu quem eu acredito que irá vencer essa edição do SB, meio que na contra gosto tenho de dizer que sejam os Pats. O “Gizo” (Brady), maridão da nossa Gisele Bundchen, é um daqueles caras predestinados, muito acima da média e com muita experiência na bagagem. Ah! E ele “nunca” amarela ou se entrega. Cai atirando! Portanto fica complicado apostar nos Rams que tem uma vibe de time ainda em fase de crescimento (um baita time – sem dúvida, mas ainda meio “verde” em termos de experiência, aguentar a pressão, esse tipo de coisa). Sem bem que… tem o seguinte – “Não tá morto quem peleia!”

*Imagino também de que estejamos assistindo aos últimos anos (talvez até o último, mesmo!) de Tom Brady em ação, apesar de estar ainda em boa forma e performance “doutrinando” em campo, mas não podemos nos esquecer de que já está na casa dos 41 anos e o futebol americano é um esporte extremamente físico, de muito contato e porradaria, de onde vem muitas lesões e tal. Mas enfim, com certeza teremos um bom jogo nesse domingo.

O Super Bowl também é famoso por ser o evento com os mais altos custos nos comerciais de TV, mas se ligue de que “esses comerciais” não são transmitidos para nós, aqui no Brasil. Ah! E tem ainda o famoso show do intervalo, sempre contando com uma grande celebridade, afinal trata-se de um big evento e é assim transmitido para milhões de espectadores no mundo todo, esse ano será a vez daquela chatice sem fim do Maroon 5 (haja saco…!!!).

*Em tempo: sou torcedor do Green Bay Packers e admito, tenho também uma queda pelos time dos Saints.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Seus melhores amigos

Jogadores de futebol americano com seus estimados cães de estimação.
Isso fez parte de uma campanha onde alguns jogadores famosos da NFL mostravam seus “melhores amigos”, no dia dos animais.
Importante estar em boa companhia.

. Aaron Rodgres (Green Bay Packers)
. Danny Amendola (Miami Dolphins)
. Russel Wilson (Seattle Seahawks)
. Odel Beckhan Jr (New York Giants)
. Patrick Mahomes II (Kansas City Chiefs)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Presença ilustre ontem no GRE-NAL – Tom Brady

E essa hein! Tom Brady, que está de férias no Brasil, esteve ontem na Arena do grêmio para assistir o jogo de futebol (com os pés), do clássico GRE-NAL e recebeu do Presidente Romildo Bolzan Jr. uma camisa do tricolor gaúcho. Explica-se, é o time do coração do mozão dele. Sua esposa é a modelo gaúcha Gisele Bündchen.

Mazáh! Quem diria, Tom Brady, um dos astros americanos do mundo dos esportes, que joga como quarterback no time do New England Patriots, um dos times americano com mais títulos de Super Bowl nas últimas décadas – aqui com a camisa do Grêmio. Ele é sem dúvida um dos maiores e melhores atletas da história do futebol americano (só para deixar claro – aquele jogado com as mãos e de bola oval). E detalhe, ele ainda está na ativa e jogando em alto nível.

Isso é foto de colocar no hall do estádio, hein!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Super Bowl LII – tem dono, é o Philadelphia Eagles

Em dia inspirado e jogo histórico, o Philadelphia Eagles vence em Minnesota o super Bowl LII, mesmo com o QB reserva Nick Foles (#9), que afinal de contas, acabou tendo uma bela partida contra o todo poderoso New England Patriots, de Tom Brady (#12), Assim troféu Vincent Lombardi da NFL, a Liga profissional de Futebol Americano, vai pela primeira vez ficar nas mãos dos Eagles nessa era moderna de Super Bowls.

Quando tudo indicava de que mais uma vez o super Tom Brady e seu time iriam promover mais uma virada histórica de placar nos últimos minutos, o defensor Brandon Graham dos Eagles (#55), forçou um “fumble” de Tom Brady. Feito!

Bem, ontem foi avisado por aqui que “coisas engraçadinhas” acontecem no super Bowl. Taí…

Ah! Teve até um TD muito bacana com o próprio Nick Foles recebendo um passe para a end zone. Jogo bom de assistir.

Apesar dos prognósticos favoráveis, não ainda dessa vez que o New England Patriots chega ao seu 6º título. E o azarão chegou lá e melhor, fez bonito. O Atlanta Falcons ano passado quase chegou, mas faltou máquina no final do jogo. Achei que iria acontecer novamente esse ano, mas não, a consistência dos Eagles com a sua forte defesa, prevaleceu.

O blog saúda Eagles – vencedores da temporada 2017/18!

*Se bem que afinal esperada por aqui era Saints x Steeles ou então, Saints x Patriots, mas OK, já está de bom tamanho puxarem nos últimos minutos, o tapete dos Patriots.
O drama agora vai ser como ficará a situação dos Eagles com 2 QBs de valor em seu time. Aposto que ficam com o Carson Wentz (que estava arrasando nessa temporada até se lesionar) e Nick Foles deve ser titular em algum outro time da liga. Vamos ver.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Super Bowl- LII (chegou a hora)

Então finalmente chegou o grande momento do Futebol Americano (NFL), hoje é dia de Super Bowl – LII, em Minneapolis (2018), jogo entre o New England Patriots x Philadelphia Eagles. Tudo bem, parece um jogo até meio óbvio de que será para os Patriots, mas como aqui o blog torce sempre contra esse time – aquele típico caso de “torcer para o mais fraco”, a chama está acessa. Go Eagles!!!

E se ainda fosse o caso de Carson Wentz (QB #11 – Eagles) ser o titular e estar jogando hoje (vinha muito bem essa temporada – um dos destaques da Liga), mas se lesionou um pouco antes dos playoffs. Ele estando em plenas condições físicas, dava até para acreditar com mais força. Então esse jogo seria completamente diferente, mas com Nick Foles (#9), o QB reserva, sei não. Se bem que o universo da NFL é bem maluco e “coisas engraçadinhas” acontecem (parafraseando o comentarista da ESPN, Paulo Antunes). Na torcida para que seja um bom jogo, bem disputado e tal, não uma pelada com goleada no placar. Quero é ver sangue-nos-zóio!

Ah! Só para constar…. Estou cagando para o show do intervalo com o Justin Timberlake.

Go Eagles!

 

 

 

Pôxa, não deu Saints.

Pois é, não foi ontem o dia do New Orleans Saints avançar na NFL rumo ao Super Bowl, outra vez. Uma pena, a torcida aqui era Saints, que esse anoe stava com uma defesa sólida e um ataque terrestre muito bom, parecia que mais uma vez Brees e seus comandados iriam fazer a festa. Foi por pouco, mas não rolou. Em um jogo sensacional e muito disputado (ainda mais) no segundo tempo, contra o Minnesota Vikings, a decisão veio somente no finalzinho do jogo e assim o Saints deu adeus as suas pretensões ao título em 2018. O placar foi apertado, 29 x 24 e isso é o que justamente torna esse esporte extremamente tático, um jogo incrível.

Valeu Saints!

*Agora vamos de Eagles ou o próprio Vikings, aliás, os dois se enfrentam no domingo para decidirem quem vai para uma das vagas na final do Super Bowl. Tudo sempre contra o todo poderoso Patriots, que faz a outra semifinal contra os Jaguars.

*Uma curiosidade: se der Vikings nesta final, será a primeira vez que um time jogará o super Bowl em seu próprio estádio, sendo que é uma final de um único jogo e o estádio é escolhido anos antes pela NFL.

 

 

 

Boicotado pela NFL, Kaepernick é eleito cidadão do ano por revista norte-americana

Apesar de não jogar na NFL há quase um ano e ter sido rejeitado por diversos times em 2017, mesmo tendo mostrado em anos recentes ser melhor do que muitos dos que estão na liga, Colin Kaepernick ganhou um prêmio.

Mas o prêmio não é por nada que ele fez dentro das quatro linhas, e sim por tudo que ele fez ao longo dos últimos 12 meses fora dela.

Kaepernick foi eleito o “Cidadão do Ano” pela revista GQ dos Estados Unidos.

O ex-quarterback do San Francisco 49ers iniciou em 2016 uma onda de protestos durante o hino nacional norte-americano ao se ajoelhar durante a execução do mesmo, alegando não se erguer diante das desigualdades e preconceitos que acontecem no país.

Seu exemplo foi seguido ao redor da NFL e segue tema de debate na liga até hoje.

A publicação ressalta o trabalho de Kaepernick como ativista social e na comunidade.

……………………..
*Fonte: espn

 

*Em tempo: sou um grande fan do Colin Kaepernik desde a sua fantástica temporada com os 49’rs – inclusive chegando a um Super Bowl. Mas sou fan também de sua atuação fora dos gramados. Esportista assim falta no mundo inteiro, onde egos, altos salários e comprometimentos contratuais com marcas esportivas e patrocínios fazem grandes celebridades se calarem, quando justamente por serem ídolos de um grande número de pessoas, deveriam se tornar vozes ativas contra os abusos, as desigualdades. Serem um exemplo, afinal o esporte por natureza é competitivo e os melhores vencem, mas sempre com uma grande dose de dedicação, empenho e determinação. Coisa importantes na vida de qualquer um. Mas poucos vencem.

Keep on rock Kaepernick!

Também concordo com a matéria, ele é “muito melhor do que a maioria dos QBs da liga” atualmente, mas não o contratam por causa de questões políticas…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quantos jogos do seu time serão transmitidos no Brasil nessa temporada?

No mundo da bola oval, podemos observar fatos mais certos que um field goal do Adam Vinatieri. A primeira delas é que a NFL vai colocar o Dallas Cowboys para enfrentar o New York Giants na semana de abertura da temporada. A segunda é que o New England Patriots vai ganhar sua divisão, enquanto a terceira é que alguém vai perguntar para algum narrador da ESPN e/ou do Esporte Interativo se eles vão transmitir o jogo do seu time em determinada semana.

Como já é sabido, as emissoras determinam quais jogos irão transmitir dias ou poucas semanas antes deles serem realizados, o que torna impossível afirmar com clareza quais jogos serão transmitidos e quais não serão. Mas será mesmo que não podemos fazer uma previsão?

Por motivos óbvios, as emissoras escolhem os jogos buscando um simples objetivo: audiência. Para conseguir uma audiência mais alta, elas precisam escolher jogos de maior apelo aqui no Brasil, que passa por um equilíbrio entre jogos dos times com maiores torcidas, jogos com expectativa alta e jogos entre duas equipes minimamente competitivas. Tendo isso em mente e o retrospecto das escolhas das emissoras nos últimos anos, é possível observar um padrão e, a partir dele, traçar uma tendência para as próximas temporadas. E é exatamente isso que faremos aqui.

Para que isso seja feito, é preciso quantificar os jogos. Se você é de humanas, explico: precisamos classificar os jogos em categorias, para que a partir daí seja possível fazer o cálculo da previsão. As categorias escolhidas foram:

    Jogos com chance baixa (15%) de serem transmitidos no Brasil

É considerado um jogo com chance baixa aquele que tem muito pouco apelo aos telespectadores brasileiros. Isto é: um jogo que envolve equipes menos populares e que possui uma expectativa muito baixa sobre ele. O jogo entre Jacksonville Jaguars e Cleveland Brown na Semana 11 é talvez o que melhor exemplifica essa categoria.

    Jogos com chance média (50%) de serem transmitidos no Brasil

Um jogo com chance média de ser transmitido pode ser definido como um jogo que tem um potencial para ser televisionado. Isso porque ele geralmente envolve equipes que podem surpreender na temporada e com isso tornar um jogo ruim em uma boa surpresa ao longo da temporada. Também está nessa categoria jogos de equipes muito populares contra equipes teoricamente de baixo nivel. Nesse caso, o peso da audiência do time mais popular é o fator decisivo para a escolha das emissoras. Baltimore Ravens e Minnesota Vikings na Semana 7 e New England Patriots e New York Jets na Semana 17 são, respectivamente, dois bons exemplos.

    Jogos com chance alta (75%) de serem transmitidos no Brasil

Para que um jogo seja considerado de chance alta de ser transmitido, o apelo dele precisa ser muito alto. Seja por se tratar de um clássico divisional, dois times de muita torcida no Brasil ou simplesmente dois times que estão em ótima fase, essa categoria é para aquele jogo que você olha para a tabela e acredita que é impossível que ele vá passar batido. Green Bay Packers e Dallas Cowboys na Semana 5 e New England Patriots e Pittsburgh Steelers na Semana 15 são ótimos exemplos dessa categoria.

    Jogos que certamente serão transmitidos no Brasil

Aqui não tem o que discutir. Independente da vontade da emissora, ela transmitirá o jogo por ele estar no horário nobre da liga. Em outras palavras, ele faz parte do Thursday Night Football, Sunday Night Football ou Monday Night Football. Além desses jogos, consideramos como certos os jogos da rodada tripla do Dia de Ação de Graças, que é sempre transmitido, e também os jogos que acontecem em Londres.

Com a explicação feita, vamos ao que interessa.

Se você não entendeu nada do gráfico acima, fique calmo. Nós simplesmente pegamos o número de jogos de cada time que foi colocado nas categorias de chance baixa, média e alta e reunimos para que vocês possam comparar. O valor está em porcentagem porque o número de jogos fora do horário nobre de cada time é diferente. Não podemos comparar números absolutos quando times como Cowboys e Steelers jogarão seis vezes no horário nobre + Thanksgiving enquanto times como o Los Angeles Rams e e Cleveland Browns jogarão apenas uma vez.

Deixando o lado matemático de lado, podemos observar coisas interessantes nesse gráfico. O primeiro é o elevado número de jogos com chance alta de serem transmitidos da NFC Leste. Ao somar fatores como a grande rivalidade entre Cowboys, Eagles, Giants e Redskins, a alta popularidade dos times no Brasil e o calendário que colocará a divisão para enfrentar divisões fortes como a NFC e AFC Oeste, podemos ver que os quatro times tem grandes possibilidades de aparecem com frequência nas telas aqui no Brasil. A ligeira vantagem do Dallas Cowboys se deve ao fato do time ter vencido a divisão em 2016 e, por conseguinte, ter que enfrentar os campeões da NFC Sul (Atlanta Falcons) e NFC Norte (Green Bay Packers), dois jogos que muito provavelmente serão transmitidos.

Na outra ponta, vemos 12 times sem nenhum jogo com chance alta de ser transmitido. Por motivos de desconfiança devido ao mau desempenho na temporada passada, equipes como Carolina Panthers, Cincinnati Bengals e Arizona Cardinals podem ser deixadas de lado no começo da temporada de 2017 e caso surpreendam em 2017, deverão ter jogos transmitidos ao longo do ano. Já o Cleveland Browns e Jacksonville Jaguars não tem um jogo sequer com chance média de ser transmitido. É altamente improvável que um jogo desses dois times fora do horário nobre seja transmitido no Brasil.

Ao fazer uma média ponderada usando o número de jogos de cada time em cada categoria com a probabilidade de cada categoria e somando aos jogos que certamente serão transmitidos, chegamos no gráfico que você estava esperando desde o começo do texto.

Número de jogos esperados de cada time com transmissão no Brasil

Como você pode ver, não há muita surpresa. Pela tabela forte e muitos jogos no horário nobre americano, o Dallas Cowboys encabeça a lista junto com dois dos times mais populares aqui no Brasil: o Green Bay Packers e o New England Patriots. A força do calendário e da própria NFC Leste mais uma vez se mostra presente aqui, visto que os quatro times da divisão estão entre os 10 com previsão de mais jogos transmitidos. A AFC Oeste também está bem cotada, com três de seus quatro times com mais de 10 jogos transmitidos de previsão. Como a média ficou em aproximadamente 8 jogos transmitidos por time, 13 equipes ficaram abaixo e deverão ser preteridas em relação aos demais. Ainda assim, boa parte delas tem capacidade de surpreender na temporada e jogar essa previsão para o espaço.

Antes de resolver xingar minha mãe querida, já prefiro me adiantar ao dizer que não acertarei completamente a previsão. Certamente haverá um time bem cotado que decepcionará em campo e terá menos jogos transmitidos e times azarões que farão boas campanhas e acabarão tendo mais atenção do que esperamos hoje. Isso infelizmente é impossível de prever com exatidão hoje, e é por isso que isso é apenas uma estimativa. Ainda assim, podemos considerá-la bastante confiável.

No ano passado, fizemos essa previsão aqui no site (clique aqui) e o índice de acerto dela foi de 88%. Acertamos em cheio a previsão de quatro times, enquanto erramos por apenas um jogo a previsão de outros 13 times. Nada mal, não acham? As maiores diferenças entre a previsão e a estimativa vieram justamente de times que surpreenderam positivamente e negativamente, como o Atlanta Falcons e o Chicago Bears respectivamente.

E você, o que achou da previsão? Acredita nela ou acha que erramos na mão? Comente!

Nota da Edição: Como nos foi informado, o contrato entre a ESPN e o Esporte Interativo para a transmissão dos jogos à tarde na TV a cabo, assim como os jogos de playoffs da NFC, o Thursday Night Football e o Super Bowl transmitido pela FOX está sendo negociado e ainda não há previsão de acordo. Como a previsão foi feita com base nas temporadas passadas, o resultado pode acabar não sendo preciso caso realmente não haja esse acordo. Como não podemos prever a assinatura dele ou não, manteremos a previsão que você acabou de ler.

 

…………………………………………………………..
*Fonte: ligados32

 

Super Bowl 51 – Tom Brady detona!

Eu que faço parte daquele tradicional grupo de haters de plantão de Tom Brady (New England Patriots) agora não adianta, com essa fenomenal virada de placar no jogo de ontem do Super Bowl 51, não há mais dúvida, tenho de dar o braço a torcer e dizer que ele é mesmo um QB muito phoda!

Ontem torci pelo time do Atlanta Falcons (grande rival do meu Saints – sim, o meu segundo time do coração na NFL), que saiu na frente de lavado sobre o adversário da final colocando 28 à 3 no placar até o intervalo do jogo. Não sei se foi o show da Lady Gaga nop intervalo, mas o time do grande técnico Bill Belichick voltou com sangue nos olhos e determinado a mudarem o elástico placar no NRG Stadium, em Houston, no Texas.

E assim foi, na prorrogação venceram por 34 à 28, promovendo a maioir virada de jogo num Super Bowl até hoje e sendo este o quinto título de Tom Brady pelo mesmo time, o New England Patriots. Claro que ele, o marido da brasileira e gaúcha Gisele Bündchen, não joga sozinho (White, Amendola, Edelman, etc) tem todo um time junto, mas sem dúvida é o grande “mentor” no campo de batalha entre jardas dessa máquina azul e branca de futebol americano.

Tudo bem que eu ainda seja um grande fan do Brett Favre e seu pupilo, Rodgers, mas todo meu respeito e meus parabéns Tom Brady!!!!
Você faz por merecer.

 

tomb_2017_04

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Não foi dessa vez Green Bay. Hello Atlanta Falcons!!!

No jogo de decisão da Conferência Nacional (NFC), de futebol americano da NFL (que na real corresponde a semifinal), o Green Bay Packers perdeu de lavada para o Atlanta Falcons com o placar de 44 x 21. Esse que foi o último jogo do estádio Georgia Dome, a casa do time dos Falcons, que estão construindo um novo estádio e agora terão para sempre na lembrança essa bela despedida.

O time do Green Bay Packers vinha embalado no campeonato nessas últimas rodadas, com um Aaron Rodgers jogando muito e por isso mesmo “os cabeças de queijo” eram tidos como os favoritos para esse jogo. Mas desde o começo da partida tomaram um sufoco danado dos Falcons, que mostrou a que veio e não deixaram pedra sobre pedra. Contaram com um desempenho sensacional de seu ataque rápido, sua defesa jogando melhor do que costume e ainda com Matt Ryan (quarterback), jogando muito também e se credenciando para ser o “MVP” da temporada.

Agora o Atlanta Falcons irá para o Texas jogar o tão sonhado Super Bowl (edição 51), quando então enfrentarão o time do New England Patriots, de Tom Brady, que provavelmente é um dos melhores quarterbacks da história do futebol americano.

Pois é, não deu novamente Green Bay Packers! Mas ano que vem tem mais. Vamu-qui-vamu.
Go Packers!

 

green-bay-packers_nfc_01

 

 

 

 

 

 

 

green-bay-packers_nfc_02

Tabela oficial do Gauchão 2017 de Futebol Americano – Federação Gaúcha de Futebol Americano

Confira abaixo a tabela oficial do Gauchão 2017 que a Federação Gaúcha de Futebol Americano divulgou essa semana.

*Confere aí e já te programa pra não perder nenhum jogo:

Semana 1 (18/2 e 19/2)
18/2 Santa Cruz Chacais x Porto Alegre Gorillas
19/2 Bento Gonçalves Snakes x Ximangos FA

Semana 2 (4/3 e 5/3)
4/3 Ijuí Drones x São Leopoldo Mustangs
5/3 Bulldogs FA x Restinga Redskulls

Semana 3 (11/3 e 12/3)
11/3 Santa Cruz Chacais x Porto Alegre Bulls
12/3 Juventude FA x Porto Alegre Pumpkins

Semana 4 (18/3 e 19/3)
18/3 Porto Alegre Gorillas x Ijuí Drones
19/3 São Leopoldo Mustangs x Santa Maria Soldiers

Semana 5 (25/3 e 26/3)
25/3 Ximangos FA x Bulldogs FA
26/3 Juventude FA x Restinga Redskulls

Semana 6 (1/4 e 2/4)
1/4 Santa Maria Soldiers x Santa Cruz Chacais
2/4 Porto Alegre Gorillas x São Leopoldo Mustangs

Semana 7 (8/4 e 9/4)
8/4 Ijuí Drones x Porto Alegre Bulls
9/4 Porto Alegre Pumpkins x Bulldogs FA
9/4 Bento Gonçalves Snakes x Juventude FA

Semana 8 (22/4 e 23/4)
22/4 Porto Alegre Bulls x Santa Maria Soldiers
23/4 Restinga Redskulls x Ximangos FA
23/4 Bento Gonçalves Snakes x Porto Alegre Pumpkins

Semana 9 (29/4 e 30/4)
29/4 São Leopoldo Mustangs x Santa Cruz Chacais
30/4 Bulldogs FA x Juventude FA

Semana 10 (6/5 e 7/5)
6/5 Santa Maria Soldiers x Ijuí Drones
7/5 Porto Alegre Bulls x Porto Alegre Gorillas
7/5 Restinga Redskulls x Bento Gonçalves Snakes

Semana 11 (13/5 e 14/5)
13/5 Porto Alegre Pumpkins x Ximangos FA

Semana 12 (20/5 e 21/5)
20/5 Ijuí Drones x Santa Cruz Chacais
20/5 Santa Maria Soldiers x Porto Alegre Gorillas
21/5 Bulldogs FA x Bento Gonçalves Snakes

Semana 13 (27/5 e 28/5)
27/5 Porto Alegre Bulls x São Leopoldo Mustangs
28/5 Ximangos FA x Juventude FA
28/5 Restinga Redskulls x Porto Alegre Pumpkins

RODADA WILD CARD
Semana 16
3 de junho: – x –
4 de junho: – x –

SEMIFINAL
Semana 18
17 de junho: – x –
18 de junho: – x –

FINAL
Semana 20
1º de julho: – x –

…………………………………………………
*Fonte: FGFA Federação Gaúcha de Futebol Americano

fgfa_tabela2017