Como pilotar a moto em situações de risco

Não é sempre que temos um asfalto liso, seco, com boa visualização e seguro para pilotar. Dirigir a moto em situações de risco é um desafio, e existem diversas condições que podem prejudicar o piloto na direção.

Veja aqui algumas das piores situações para pilotagem e entenda que atitudes tomar para não causar acidentes.

 

Chuva

A chuva é o maior inconveniente nas viagens de moto. Se ela começar à noite, a orientação é não seguir viagem, a não ser que você conheça a estrada, ela seja plenamente segura, você esteja bem protegido e falte pouco para o local de destino. Do contrário, procure um lugar para dormir e continue a viagem pela manhã.

Veículos trafegando em sentido contrário, com o pára-brisa molhado, são o melhor aviso de que há chuva à frente. Com este sinal, você deve se preparar para enfrentá-la. Vista uma capa de chuva da sua medida ou roupa impermeável antes que ela chegue até você.

Assim que a chuva começar, pare e espere que ela molhe a pista, lavando todos os detritos de óleo e areia que possam existir. Sob a chuva, reduza a velocidade e passe a frear com maior sensibilidade e menos potência. Se pressentir o início de travamento de uma das rodas, alivie o freio, voltando a acioná-lo até concluir a manobra.

Independente do susto que você levar na moto, não o transmita para o guidão a ponto de apertar o freio dianteiro, pois é uma forma bastante simples de causar um acidente grave. Os principais cuidados com relação à pista molhada são manter a distância de frenagem segura do veículo da frente (costuma ser até 50% maior em pista molhada) e se antecipar a situações de risco.

A água e os detritos lançados pelos pneus dos outros veículos podem sujar a viseira do capacete. Tenha sempre pedaços de papel absorvente ou papel higiênico para limpar sua viseira nestas situações. Se está carregando bagagens, esteja preparado para cobrí-las ou coloque seus itens internos dentro de sacos plásticos antes de acomodá-los na bolsa ou alforje.

 

Noite

Tudo fica mais difícil em viagens ou passeios à noite, desde um abastecimento até um socorro mecânico. A atenção deve ser redobrada e nem sempre é possível enxergar armadilhas, como buracos e manchas de óleo na pista.

Nunca saia à noite sem que farol, piscas e lanternas estejam em perfeitas condições. O farol deve ser regulado caso você esteja com garupa e bagagem, pois com mais peso, a moto fica mais baixa e o facho de luz sai do ajuste ideal.

Procure ter a viseira do capacete em perfeitas condições. Viseira suja e muito riscada acaba criando distorções e reflexos inconvenientes com a luz vinda dos outros veículos. Isso limita a capacidade de visão.

Em viagens, procure fazer as paradas para descanso em postos de gasolina ou outros lugares seguros e bem iluminados. Evite ao máximo paradas nos acostamentos das estradas.

Se for inevitável, procure se afastar o máximo possível da pista. Para ser visto pelos demais veículos, mantenha a lanterna ligada e os pisca-piscas sinalizando alerta.

 

Frio

O frio pode se tornar um grave problema se for preciso enfrentá-lo por horas seguidas ou em condições extremas. A baixa temperatura pode causar a hipotermia em mãos e pés, o congelamento desses pontos, com perda da sensibilidade e da movimentação, o que pode causar graves riscos.

Para se proteger, o ideal é usar luvas de couro ou luvas de tecidos impermeabilizantes. Nos pés, é necessário vestir meias e, algumas vezes, utilizar uma proteção com plástico por dentro da bota para evitar a umidade.

Em cima da moto, a temperatura sentida pode chegar a até cinco graus centígrados menor do que a temperatura ambiente. Por isso, agasalhe-se de acordo com essa diferença de temperatura. A respiração no frio também pode causar o embaçamento da viseira. Nesse caso, a dica é respirar pela boca, direcionando o ar para a parte inferior do capacete.

……………………………..
*Fonte: malucosporcustom

motochuva

Boa noite

Em muitos idiomas europeus, a palavra NOITE é formada pela letra N + o número 8 na respectiva língua. A letra N é o símbolo matemático de infinito e o 8 deitado também simboliza infinito, ou seja, noite significa, em todas as línguas, a união do infinito!

Português: noite = n + oito

Inglês: night = n + eight

Alemão: nacht = n + acht

Espanhol: noche = n + ocho

Francês: nuit = n + huit

Italiano: notte = n + otto

Interessante, não?
“Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina”.
(Cora Coralina)