8 frases incríveis de Bob Dylan para explodir seu cérebro

A única pessoa do mundo que foi premiada com um Oscar, um Grammy, o Globo de Ouro, o pulitzer e o Nobel, Bob Dylan é considerado por muitos, e por mim, o compositor mais importante dos tempos modernos. E por mais que receber alguns desses prêmios não queira dizer muita coisa, ser a única pessoa do mundo a receber todos eles tem lá sua importância.

Mas, independentemente disso, muito antes de receber essa coleção de prêmios, Bob Dylan já impactava a vida de milhões de pessoas com as suas músicas e a mensagem que ele passava pelas suas letras.

Quase nada que Bob Dylan diz é preto no branco ou tem uma interpretação
exatamente definida. Ele sempre fez questão de não explicar o significado das letras para a imprensa e, quando possível, confundir ainda mais.

Mas já vamos entender isso melhor com oito frase geniais que vão: ou mudar a sua vida, ou explodir a sua cabeça ou… se você tiver sorte, os dois.

  1. Não existe sucesso como fracasso e o fracasso não é sucesso de forma alguma.

Hoje em dia uma das dicas mais propagadas , seja por escritores,
empreendedores ou qualquer um que tenha alcançado o sucesso é que ninguém chega lá sem fracassar várias e várias vezes, mas nessa frase Bob Dylan nos lembra do que a maioria se esquece de dizer: fracassar em si não é sucesso de forma alguma. Só quando aprendemos com o fracasso é que seguimos em direção ao sucesso.

A definição de insanidade é fazer a mesma coisa repetidamente e esperar
resultados diferentes , mas tem mais: essa frase do Bob Dylan vai alem, vivemos numa sociedade que valoriza o fracasso, onde ter sucesso é condenável. Independentemente da forma como esse sucesso se manifesta, as pessoas têm vergonha de mostrar o que alcançaram, se orgulham de ter pouco dinheiro, poucas conquistas, etc, e a população no geral apoia esse comportamento.
Vamos pensar naquele caso clássico de um cara que adora uma banda
desconhecida e, quando ela estoura e fica famosa, ele para de ouvir porque a banda virou “modinha”. A banda só era boa enquanto era fracassada, assim que alcançou o sucesso, perdeu o seu valor. Então fracassando você é
considerado bom, mas sabemos que o fracasso não é sucesso, é simplesmente fracasso, por mais glamourizado que seja.

  1. Aquele que não está se ocupando em nascer, está se ocupando em morrer

Essa é sem dúvida uma das frases mais famosas de Bob Dylan. Ao primeiro
olhar muitos interpretam o que parece óbvio, mas que mesmo assim surpreende que a partir do momento em que nascemos estamos começando a morrer, o que não parece muito bom, principalmente considerando o medo de morte que isso traz à tona e que muita gente compartilha. Mas, e se na verdade ela tiver um significado muito mais engrandecedor?

No momento em que paramos de nos reinventar, ou seja, renascer, começamos a morrer. Não é da morte que devemos ter medo, é do comodismo, da estagnação. Não podemos ficar parados, devemos estar sempre nos ocupando em nascer de novo, mudar, evoluir, crescer ou então estaremos nos ocupando em morrer.

  1. Você não precisa de um meteorologista para saber para que lado o vento sopra

Você não precisa de ninguém para te dizer o óbvio ou o que você pode
descobrir por si mesmo. Ainda assim muitas pessoas buscam nos outros uma forma de aprovação e esperam que os outros os apontem as direções e
decidam os caminhos que elas podem e devem decidir sozinhas.

E essa frase tem uma relação direta com uma das músicas mais famosas de
Bob Dylan, Blowin in the Wind, que foi o primeiro grande sucesso logo no
começo da sua carreira, trazendo uma explosão repentina de fama quando
começaram a vê-lo como um novo profeta, um porta-voz da sua geração.

Em Blowin in the Wind ele faz vários questionamentos sobre a condição humana e diz que as respostas estão soprando no vento, mas ele sempre recusou os títulos de profeta, d e porta-voz da suia geração. Então, quando ele diz que você não precisa de um meteorologista para saber para que lado o vento sopra, ele diz que você tem que achar as respostas soprando no vento por conta própria e não esperar que ele ou qualquer outro grupo místico, como vemos muito hoje em dia, tragam as respostas para você.

  1. Roube um pouco e eles te jogam na cadeia, roube muito e eles te fazem rei

Não é exatamente isso que temos vividos agora, ou melhor, que temos vividos desde sempre? essa frase atemporal de Bob Dylan é simples e crua: ou você rouba o suficiente para mandar em quem vai te julgar, ou você paga pelos seus crimes.

Temos quase um réu julgado em segunda instância da Lava Jato sendo solto por semana, pelo simples fato que eles reinam sobre quem determina as suas próprias sentenças. É a forma como a sociedade opera e ainda que a palavra rei seja usada no sentido figurado, podemos transferir essa mesma máxima para o poder do estado e para cada vez que temos que pagar impostos.

  1. Eu era tão mais velho antes, eu sou mais jovem agora

A frase é de cara totalmente contraditória e a ideia é justamente essa. Bob Dylan se deu conta que não envelheceu com o tempo, mas sim, rejuvenesceu, deixando para trás velhas ideias e absorvendo, cultivando e desenvolvendo ideias novas.

Podemos quebrar o feitiço do tempo vivendo assim, sem ficarmos presos no
passado, sem nos apegarmos a ideias que já são ultrapassadas por orgulho,
aceitando que as derrotas não são nada além de aprendizados.

Vivemos uma constante mudança, não somos o que éramos ontem e muito
menos o que éramos ano passado, mas não somos necessariamente mais
velhos. Se simplesmente levarmos em conta que com o tempo deixamos o que era antigo para trás e nos abrimos para o novo, podemos ficar cada vez mais jovens.

  1. Para viver fora da lei você deve ser honesto

Aqui podemos entender que Bob Dylan fez um trocadilho com viver fora da lei no sentido jurídico e no sentido social. Quando tantas coisas que discordamos são impostas como leis pela sociedade, só alguém muito desonesto, com seus próprios princípios consegue viver bem com isso. Só alguém muito hipócrita engole todas as convenções e age de acordo com que os outros esperam, e mesmo assim isso representa a grande maioria das pessoas. São extremamente raras as que têm coragem de ser honestas o suficiente para viver fora da lei e desafiar o meio em que vive, ir além das fronteiras do que é aceitável e quebrar barreiras que até então impedem o crescimento. São esses foras da lei honestos que impulsionam o mundo para frente

  1. Atrás de qualquer coisa bonita existe algum tipo de dor

Eu me lembro da primeira vez em que ouvi essa frase, eu pensei que ela não podia estar certa, que era pessimista demais, mas aí eu comecei a pensar, e quanto mais eu pensava, mais verdadeira a frase parecia. Eu não conseguia encontrar nenhuma exceção, então eu entendi que o pessimismo de Bob Dylan tava certo, realmente atrás de qualquer coisa bonita existe algum tipo de dor.

Mas foi só depois de rever essa frase mil vezes que eu me dei conta que sim, ela é a mais pura verdade, mas não é necessariamente pessimista. É só a verdade sobre de onde nascem as coisas mais bonitas do mundo, sobre o fato de que o sofrimento, mesmo que inevitável, não determina o resultado. Do sofrimento mais horrível pode nascer a vitória mais deliciosa, a arte mais maravilhosa e, como exemplo, temos a própria música de onde essa frase foi retirada: Not Dark Yet.

  1. Não critique o que você não consegue entender

A definição perfeita de um hater, aquele que critica o que não consegue
entender, todo mundo lida com gente assim. Só que mesmo que o termo seja novo, esse tipo de pessoas sempre existiu e Bob Dylan lidou com eles a vida inteira. Sempre foi questionado pelo seu sucesso, pelas suas letras, pelas suas habilidade vocais, pela sua constante mudança de estilo musical , mas deixou essa resposta simples e direta: Não critique aquilo que você não consegue entender.

Isso é uma coisa que devemos levar para a vida toda. Sempre que somos
confrontados com algo desconhecido, novo, que desafia os nossos
conhecimentos, nos vemos cara a cara com a nossa própria ignorância e isso pode ser doloroso, então a nossa tendência é atacar, mas podemos ser
maiores do que isso, principalmente nos tempos de extremismos que vivemos hoje. Se não entendemos o discurso que vem do outro lado, tudo bem, não precisamos conhecer tudo, podemos assumir a própria ignorância ao invés de criticar o desconhecido, essa é a única forma de aprender.

E por mais que tenhamos chegados ao fim, nada começa nem termina quando se trata de Bob Dylan, então eu vou finalizar com uma frase do próprio, que nos mostra que provavelmente não ouvimos e nunca ouviremos nem metade do que ele realmente teria a nos dizer:

“E se meus sonhos e pensamentos pudessem ser vistos, eles provavelmente
colocariam a minha cabeça em uma guilhotina”

Mas, sorte a nossa que o que ele pode nos mostrar sem perder a cabeça, nós já temos o suficiente para uma vida de aprendizado.

………………………………………………………………………….
*Fonte: pensarcontemporaneo

Não se quebre em mil pedaços para que os outros permaneçam inteiros

Freqüentemente, partimos em mil pedaços para que os outros permaneçam inteiros, para não abrir feridas ou não permitir que outros acentuem as feridas ainda abertas.

Fazemos isso sem perceber, ou melhor, sem prestar atenção.

Quando nos acostumamos a dar sem receber , acabamos pensando que cuidar de si mesmo é egoísta, mas não há nada mais errado.

A troca é essencial em qualquer relacionamento e para todos como um ser emocional.

Amar a si mesmo é algo que precisamos cultivar dia após dia para nos manter inteiros. Assim, desmontar em pedaços pequenos causa diretamente sofrimento, o que nos impedirá de, eventualmente, dar o melhor de nós mesmos

Quando nos quebramos em mil pedaços?

• Quando desistimos de cuidar de nós mesmos.

• Quando evitamos fazer coisas que realmente gostamos.

• Quando paramos de cuidar de nós mesmos ou sempre adiamos nossos interesses.

• Quando já não nos ouvimos, precisamos de ajuda.

• Quando colocamos as necessidades dos outros antes das nossas .

• Quando competimos para ser “perfeitos” e deixarmos de ser nós mesmos.

• Quando tentamos agradar e inventar nossa realidade ou nossa opinião.

• Quando esquecemos nosso equilíbrio e nos forçamos a colocar os desejos dos outros em primeiro lugar.

• Quando transformamos sacrifício em obrigação.

• Quando acreditamos nas pessoas erradas, porque estamos tentando levantar a cabeça, respirar e fugir de uma atmosfera abafada.

• Quando cedemos à chantagem reivindicando favores e impedindo nosso desenvolvimento.

• Quando sacrificamos nosso bem-estar e nos deixamos levar pela inércia da pessoa que nos acompanha, afastando assim o que gostamos, para que os outros se sintam bem.

É complicado. É por isso que devemos escolher o equilíbrio entre paixões, cuidado e dedicação a si e aos outros. Se conseguirmos, lucraremos com toda uma essência, sem exceções.

Às vezes temos que esquecer como nos sentimos para lembrar o que merecemos

Quando não alcançamos a reciprocidade , tornamo-nos agressivos em relação ao princípio do equilíbrio, que devemos manter para permanecermos inteiros e não nos separarmos em mil pedaços.

É importante lembrar que relacionamentos afetivos não são apenas uma interação simples , porque também exigem uma troca equilibrada e satisfatória que compensa nosso equilíbrio emocional e social.

Em outras palavras, não podemos compor nossas interações apenas com o verbo “dar”, porque também devemos garantir que haja um equilíbrio graças ao verbo “dar”.

Esta não é uma reação egoísta, mas, pelo contrário, enriquecedora.

Quem dá tudo pelos outros não recebe nada em troca e não cuida de si. E acaba se sentindo vazio e dolorido.

Não podemos deixar de lado nossa autoestima para semear a felicidade dos outros , porque acabaremos nos tornando o carrasco de nossa vida.

É possível se cuidar sem deixar os outros de lado, ou seja, mantendo o equilíbrio equilibrado, na mesma linha e sob a mesma interseção.

Dar e receber fazem parte do mesmo quebra-cabeça, porque nos faz sentir capazes de amar e nos faz entender que merecemos amor e reconhecimento.

Com base nisso, devemos ser capazes de:

• Manter nossos direitos: um dia você pode não estar muito bem por causa de algo ou simplesmente não quer fazer algo. É neste exato momento que você deve reivindicar o seu direito de ter um espaço pessoal.

• Cultivar nossos interesses e nossas paixões: essa é a base da satisfação, felicidade e desenvolvimento pessoal.
É importante nunca parar de cuidar de si mesmo e não alimentar nossas preocupações.

Lembre-se de que grandes mudanças são sempre acompanhadas por um forte abalo.
Mesmo que a mudança o machuque ou incomode, saiba que este é o começo de um grande momento emocional.

*Adaptado do Nos Pensées

……………………………………………………………………….
*Fonte: pensarcontemporaneo