O museu dedicado a preservar sons ameaçados de extinção

“Imagine um mundo onde nunca mais ouviremos a inicialização sinfônica de um computador com Windows 95. Imagine gerações de crianças que não estão familiarizadas com a tagarelice dos anjos alojados nas profundezas de uma velha TV de tubo.” Foram esses medos de Brendan Chilcutt que o motivaram a criar o The Museum Of Endangered Sounds, um site que abriga sons de diversas tecnologias antigas.

The Museum Of Endangered Sounds foi criado em 2012.

Lançada em janeiro de 2012, essa espécie de museu virtual tem como objetivo preservar barulhos de equipamentos eletrônicos famosos das décadas passadas. O acervo é composto por registros sonoros de máquinas de escrever, teletipos e vitrolas, além das trilhas de video games antigos, como Pacman e Tetris.

Assim que você entra no site, é recepcionado por um pop-up que contém boas-vindas e instruções. Para escutar algum dos 33 sons disponíveis no museu, basta clicar na miniatura de cada um. Para parar de ouvir, é necessário clicar de novo. Mas também é possível escutar mais de um som ao mesmo tempo: é só clicar em várias miniaturas e aproveitar a sinfonia eletrônica.

Algumas das 33 opções de sons disponíveis, como telefone público, fita cassete e Tamagotchi.

Criado como uma forma de catalogar sons que não são mais populares graças à modernização da tecnologia, o projeto de Chilcutt carrega uma grande atmosfera nostálgica. É uma ótima maneira de relembrar o passado e também de novas gerações o conhecerem pela primeira vez.

*Por Roanna Azevedo
…………………………………………………………..
*Fonte: hypeness

Todas as músicas de David Bowie em ordem cronológica

Considerado um verdadeiro “camaleão do rock”, a lenda David Bowie não cansou de reinventar-se ao longo dos mais de cinco décadas de carreira. Todas as distintas fases de sua trajetória musical agora podem ser relembradas em uma playlist disponível no Spotify. A lista de reprodução reúne a discografia completa de Bowie: de “Uncle Arthur” (1967) a “I Can’t Give Everything Away” (2016). Ao todo são 279 músicas, que juntas somam mais de 19 horas. Para ouvi-las é necessário possuir registro no Spotify. O serviço possui uma opção de assinatura gratuita.

Nascido em Londres em 1947, Bowie atuou como cantor, ator e produtor musical. O ápice de seu sucesso ocorreu durante a década de 1970. Desde então, ele consolidou-se como um dos músicos mais populares e influentes de todos os tempos. O seu primeiro contato com a música foi aos 9 anos, quando o cantor começou a cantar e dançar na escola. Aos 15 anos formou a primeira banda, “Os Kon-rads”, que tocava em casamentos e outras festas.

Depois de terminar a escola, David integrou diversas bandas de rock, que não obtiveram sucesso. No entanto, em 1969, ele lançou o single “Space Oddity”, que alcançou o 5º lugar nos rankings musicais da Inglaterra. Ao longo dos anos 1970, ele lançou álbuns de sucesso, como “Aladdin Sane” (1973) e “Diamond Dogs”, com os quais ganhou destaque além da Terra da Rainha.

[ Clique no link para ouvir: ]
>>>  Todas as músicas de David Bowie em ordem cronológica

*Por Jéssica Chiarelli

 

 

 

 

…………………………………………….
*Fonte: revistabula

O maior medo de cada signo

Porém, quanto mais cedo você se tornar consciente dos sentimentos que lhe causam grande aflição, conseguirá lidar com eles de uma maneira melhor.

Confira a seguir os temores de cada signo:

 

Áries
O signo de Áries é regido por Marte, o Deus da guerra. Os seres desse signo sempre enfrentam situações difíceis com bravura e ousadia, passando sempre para as outras pessoas a impressão de segurança e de que não se abalam facilmente. No entanto, o que poucos sabem, é que o maior medo de um(a) Ariano(a) é de ser derrotado(a) pelos infortúnios da vida. Arianos sempre irão enfrentar qualquer infelicidade com a cabeça erguida, mas o medo da derrota os acompanham constantemente.

Touro
Mesmo perante as circunstâncias complicadas, os Taurinos conseguem manter equilíbrio emocional. Um dos maiores medo de alguém de Touro está em passar necessidade financeira. A falta de segurança material é extremamente assustadora para as pessoas desse signo, isso porque o conforto econômico e material significa segurança para os Taurinos.

Gêmeos
Os Geminianos são bastante simpáticos, adoram fazer amizades com um grande número de pessoas, para eles não há nada melhor do que estar rodeados de amigos conversando sobre fatos corriqueiros. Contundo, apesar de serem bastante sociais, o maior medo deles é a exposição emocional e física. Temem o julgamento de outras pessoas sobre as suas opiniões e modo de agir.

Câncer
Um(a) Canceriano(a) carrega dentro de si vários medos, por isso muitas vezes são julgados como pessoas introspectivas, o que passa longe da verdade. O que acontece é que no menor sinal de perigo o(a) Canceriano(a) se volta para dentro de si, como uma espécie de armadura, só assim sente-se protegido(a) dos males que assombram esse mundo. O maior medo das pessoas desse signo está no temor da perda, por isso, eles tendem a ser bastante protetores com os amigos e familiares.

Leão
O ser de Leão possui um ar de nobreza inato. Enfrenta com bravura as adversidades e problemas que a vida apresenta, porém, mesmo com toda sua coragem e audácia, há um temor de não conseguir brilhar pelas suas qualidades. Os Leoninos tem uma necessidade de serem admirados pelas suas características, sejam elas mentais ou físicas, a menor ameaça de isso não acontecer, deixa-os apavorados.

Virgem
Virginianos são muito tímidos, não lidam muito bem com a exposição pois se sentem desprotegidos diante do possível julgamento de outras pessoas. O objetivo de um(a) Virginiano(a) é não ser notado(a). Ser reconhecido(a) por seus acertos, mas com sensatez, sem chamar muita atenção. Com ele(a) tudo se trata de discrição, por isso morre de medo de sair de sua zona de conforto, de falar em público ou ter que apresentar sua opinião para pessoas desconhecidas.

Libra
Librianos são pessoas naturalmente charmosas, carregam em si uma maneira delicada de se expressar e têm um carisma inato, o que torna-os bastante populares. Possuem a capacidade de fazer amizades rapidamente. Com toda sua personalidade requintada, um(a) Libriano(a) tem medo de escândalos, principalmente se for em público. Para conquistar a antipatia de um ser de Libras é só começar a falar alto em momentos inapropriados e, principalmente, se estiver ao seu lado.

Escorpião
Escorpianos são corajosos em qualquer situação, o ser desse signo enfrenta as infelicidades da vida como poucos do zodíaco. Sempre de cabeça erguida e com um espírito combativo. No entanto, o maior medo desse signo é o de perder o controle de suas emoções, pois sente tantas emoções e de uma vez só, que tem medo de se perder nelas e não conseguir voltar à razão.

Sagitário
Para sagitário tudo diz respeito à liberdade, seja ela mental ou física, são seres demasiadamente inteligentes, por isso o maior medo desse signo é de perder a habilidade de pensar e a capacidade de questionar sobre tudo da vida. A liberdade intelectual unida com a física é o que um(a) sagitariano(a) mais deseja alcançar.

Capricórnio
Capricornianos, a princípio, são julgados como pessoas fechadas e ambiciosas. No entanto, a ambição desse signo é a mais pura possível, capricornianos possuem uma constante necessidade de provar seu valor e sua capacidade, por isso que as metas de vida desse signo estão quase todas relacionadas ao crescimento profissional e financeiro. O maior temor de um ser de Capricórnio é falhar, seja em sua vida profissional ou pessoal.

Aquário
O ser de Aquário prioriza a razão e um dos maiores receios desse signo é ter que lidar com o emocional.Pessoas dramáticas e emocionais demais acabam assustando um(a) Aquariano(a). Além disso todo aquariano teme e foge da monotonia, definitivamente odeiam rotina e se souberem que algo ou alguém pode lhes prender, sufocar ou manipular, correrão a léguas de distância .

Peixes
Piscianos têm uma sensibilidade incomum, regidos pela água, são bastante emocionais. Com sua visão preciosa sobre o mundo, geralmente percebem coisas que passam despercebidas aos olhos do outro, por isso são extremamente vulneráveis. O medo mais latente desse signo é o abandono e a solidão, eles precisam de aceitação para se sentirem felizes e seguros.

………………………………………………………….
*Fonte: osegredo

A filosofia real por trás das lições de 10 mestres da cultura pop

Estes gurus da ficção lutam, protegem e, acima de tudo, ensinam. O que você não sabia é que estes ensinamentos têm base em correntes de pensamento do mundo real. Vista seu uniforme de gafanhoto e descubra de onde vêm as ideias que guiam os heróis

 

MESTRE YODA (Star Wars)

Frase: “O medo é o caminho para o lado sombrio. O medo leva à raiva, a raiva leva ao ódio, o ódio leva ao sofrimento”

Corrente filosófica: Estoicismo. Assim como Yoda, o pensador Sêneca defendia que uma ira desmedida acaba em loucura. Por isso, a ira deve ser evitada para conservar não apenas o autodomínio mas também a própria saúde. Em resumo, a reflexão de Yoda ensina a ter paciência e coragem para aceitar que não temos o controle sobre todas as coisas

Frase: “Muitas das verdades que temos dependem do nosso ponto de vista”

Corrente filosófica: Relativismo.É uma questão de interpretação, sugere o mestre Jedi. Segundo o filósofo Immanuel Kant, a realidade não é o que realmente é, mas como nós a enxergamos. Ou seja, a lição dessa concepção, que encara os fatos como sendo discutíveis, é que ninguém pode ser dono da razão

Frase: “Que a Força esteja com você”

Corrente filosófica: Taoísmo. Mencionada desde o primeiro Star Wars, a Força é um poder metafísico que envolve e liga todas as coisas vivas, é a energia pura. Seu conceito é semelhante ao princípio yin e yang, de polos opostos que equilibram o Universo – nos filmes, os lados claro e escuro. A Força auxiliou a ambos, os bons e os maus, enquanto competiam por poder. Obs.: para o cristianismo, é inconcebível pensar que essa força seja Deus. A Bíblia diz que Nele “não há mudança nem sombra” (Tiago 1:17)

 

MESTRE SPLINTER (Tartarugas Ninja)

Frase: “Não existe um monstro mais perigoso do que a falta de compaixão”

Corrente filosófica: Budismo. Máxima do Dalai Lama (saiba mais na página 41), o senso de preocupação com os outros beneficiaria a nós mesmos, pois segundo sua doutrina, ao ajudar alguém, a mente se amplia e os próprios problemas perdem a capacidade de afligir. A anulação desse sentimento, por outro lado, destruiria o caráter humano

Frase: “A morte vem para todos nós, mas muito pior é morrer sem honra”

Correntes filosóficas: Confucionismo e budismo. Para Splinter, assim como para os samurais seguidores do bushido (o código de ética desses guerreiros para viver com virtude), a honra era tudo, mesmo após a morte. A falta dela implicaria na traição aos princípios da justiça e da lealdade e o único jeito de recuperá-la seria se o desonrado cometesse suicídio. Em japonês, o termo haraquiri significa “cortar a barriga” e é a expressão mais nobre para esse tipo de suicídio

 

MESTRE DOS MAGOS (Caverna do Dragão)

Frase: “A resposta não está no poder de alguém, ela está no íntimo de cada um de vocês”

Corrente filosófica: Hegelianismo. O baixinho poderia ser o avatar do filósofo alemão Hegel, que afirmou que não é seu cargo ou posição que dá poder a você, mas sim a sua autonomia. Ou seja, é da sua capacidade de escolha que vem a possibilidade de agir. Portanto, é preciso ter valores sólidos para que a decisão seja bem tomada. Quanto mais bem resolvido por dentro, mais poderoso você é

Frase: “O lar é o reflexo do coração”

Corrente filosófica: Taoísmo.A casa mostra como está o astral de quem vive nela. É o que prega a arte milenar chinesa Feng Shui, que busca o equilíbrio emocional das pessoas com o mundo físico. No livro Zang Shu, do mestre taoísta Guo Pu, a mente e os sentimentos provocam estímulos externos que determinam a maneira de viver

 

PROFESSOR ALVO DUMBLEDORE (Harry Potter)

Frase: “Claro que está acontecendo em sua mente, mas porque isso significa que não é real?”

Corrente filosófica: Platonismo.Nesse diálogo com Harry Potter, fica claro que a noção de realidade do diretor de Hogwarts é a mesma que existia na Grécia antiga, na obra de Platão. Para esse filósofo, o que se capta pelos sentidos é apenas uma fração da própria realidade, que consiste na imaginação. Assim, o mundo real deveria ser interpretado como uma representação

Frase: “Não vale a pena mergulhar nos sonhos e se esquecer de viver”

Corrente filosófica: Mobilismo.Segundo o filósofo grego Heráclito, sonhos só seriam relevantes quando capazes de colocar o inconsciente em estado de vigília, isto é, em sintonia com a própria realidade. Sonhar serviria, portanto, para treinar o cérebro humano a reagir, quando acordado, a situações atípicas

Frase: “Não tenha pena dos mortos, Harry. Tenha pena dos vivos, e acima de tudo daqueles que vivem sem amor”

Correntes filosóficas:Platonismo e epicurismo.Dumbledore só poderia ser grego! Assim como ele, o filósofo ateniense Epicuro enxergava a morte sem drama. Para ele, a vida seria um conjunto de átomos que se dissolveriam para, mais tarde, se reunir e criar novos seres. Já Platão considerava a vida sem amor uma existência vazia e sem plenitude de espírito.

 

PROFESSOR CHARLES XAVIER (X-Men)

Frase: “A humanidade não é ruim, está apenas desinformada”

Corrente filosófica: Iluminismo.Xavier acredita que os seres humanos têm medo dos mutantes e até os odeiam por preconceito e superstição. O filósofo suíço Jean-Jacques Rousseau sempre defendeu que o homem é bom em essência, mas que a vida civilizada o induz à maldade por meio de normas que o afastam de sentir a liberdade e questionar suas infinitas formas de expressão

Frase: “Por pior que pareça, essa dor te deixará mais forte”

Corrente filosófica: Existencialismo.Coincidência ou não, a reflexão de Xavier corresponde à famosa frase”O que não causa a minha morte me deixa mais forte”, do filósofo alemão Friedrich Nietzsche. Contrário à opinião de que o sofrimento é ruim, Nietzsche defendia que sem dor não haveria como treinar a resistência para alcançar o sucesso

 

RAFIKI (O Rei Leão)

Frase: “O passado pode doer, mas, do jeito que eu vejo, você pode fugir dele ou aprender com ele”

Corrente filosófica: Existencialismo.Pois não é que o macaco tem razão? Para o filósofo Nietzsche, por mais que se queira planejar o futuro, é impossível modificar o passado. Com isso, ensina-se que, quando não se aceita a passagem do tempo, ele é capaz de nos “aprisionar”

Frase: “Para conseguir o que quer, você deve olhar além do que você vê”

Corrente filosófica: Platonismo.Em O Rei Leão 3, foi a vez de o suricate Timão se consultar com o símio. Para ele, o conselho veio da filosofia de Platão, que buscou mostrar que, para enxergar a realidade material, é necessário ultrapassar os próprios sentidos e encarar o visível com com a percepção mental

 

GANDALF (O Senhor dos Anéis, O Hobbit)

Frase: “Você pode encontrar as coisas que perdeu, mas nunca as que abandonou”

Corrente filosófica: Platonismo.A frase do mago eremita caberia na fábula Os Viajantes e o Urso, do escritor da Grécia antiga Esopo. Nela, o abandono é retratado como uma prova para se testar a sinceridade e a amizade. O motivo? Para ele, quando alguém que está junto se perde pelo caminho, a solidão é superável, mas, quando uns aos outros se abandonam, na verdade abandonam a si mesmos. Quem age com indiferença não deve se surpreender se os outros o esquecem

Frase: “Para os olhos tortos, a realidade pode ter um rosto desvirtuado”

Corrente filosófica: Idealismo.O filósofo irlandês George Berkeley desenvolveu uma reflexão que afirma que todo conhecimento provém dos sentidos. Assim, a existência das coisas nada mais é do que a percepção que se tem dessa existência. Então toda a realidade material restringe-se à ideia que se faz das coisas, sejam elas boas ou más

Frase: “A jornada não acaba aqui. A morte é apenas um outro caminho”

Corrente filosófica: Agostinismo.Segundo o papa Francisco, seguidor da filosofia de Santo Agostinho, se a morte for entendida como o fim de tudo, transforma-se em ameaça. Afeta qualquer sonho, qualquer perspectiva. Portanto, para ele, a morte é como uma porta que deve ser atravessada com fé e amor numa continuidade feliz e sem fim

 

SENHOR MIYAGI (Karatê Kid)

Frase: “Não existe mau aluno, só mau professor. Professor diz, aluno faz”

Corrente filosófica: Antropocentrismo.”Um mestre inspira e anima ideias”, diria o filósofo holandês Erasmo de Roterdã. Desse ponto de vista, ser um bom professor seria elevar a condição coletiva. É por isso que não se deve confundir ensinar com regrar. Regras estariam ligadas à hierarquia, diferentemente de ensino, que teria como base a admiração e o respeito

Frase: “Para uma pessoa sem perdão no coração, viver é pior que morrer”

Corrente filosófica: Existencialismo.Revide o inimigo de outra maneira! Segundo o filósofo Jean-Paul Sartre, perdoar é cessar de odiar, em vez de anular ou apagar a ofensa cometida. Sendo assim, o perdão emerge como a possibilidade de romper o processo da mágoa. Sem ele, o ofendido jamais conseguirá prosseguir em paz

 

MORPHEUS (Matrix)

Frase: “Há uma grande diferença entre conhecer o caminho e trilhar o caminho”

Corrente filosófica: Taoísmo.Um ajuda a ganhar a vida, o outro a construí-la. O filósofo chinês Lin Yutang afirmava que o conhecimento está ligado diretamente à percepção, pois se trata de tudo aquilo que recebemos do mundo exterior para dentro de nós. Já o “trilhar” seria a sabedoria, ou seja, o conhecimento que foi posto em prática e assimilado

Frase: “Não pense que é capaz. Saiba que é”

Corrente filosófica: Aristotelismo.Para poder ilustrar a mensagem de Morpheus, vale recorrer à filosofia de Aristóteles, que defendia que, quando se duvida da própria capacidade, demonstra-se insegurança e incerteza. Com isso, o resultado tende a dar errado, fica incerto. Já quando estamos 100% seguros, o resultado sai como queremos.

 

SEU MADRUGA (Chaves)

Frase:“Não existe trabalho ruim. Ruim é ter de trabalhar”

Corrente filosófica:Pluralismo. O filósofo grego Demócrito diria a mesma coisa. Sobrecarregar a agenda equivaleria a sobrecarregar o espírito de angústia. Eliminar as tarefas penosas que nos impomos é vital para ter “euthymia” – grego para “paz de espírito”

Frase:“A vingança nunca é plena. Mata a alma e a envenena”

Corrente filosófica:Estoicismo. Entre todos os pensadores, o que melhor refletiu sobre a vingança foi o neoestoico Lúcio Sêneca. Para ele, dar o troco é um ato condenável, pois, além de fazer com que a injúria sofrida se estenda para causar mais dor, provoca desejos perversos e uma falsa sensação de consolo no vingador

…………………………………….

 

ioda

 

 

 

 

 

*Fonte: munsdoestranho
FONTES Livros Super-Heróis e a Filosofia, de Matt Morris e Tom Morris, A Arte da Guerra, de Sun Tzu, Entre Quatro Paredes e O Ser e o Nada, de Jean-Paul Sartre, O Poder dos Quietos, de Susan Cain, The Optimism Bias, de Tali Sharot, Manual de Limpeza de um Monge Budista, de Keisuke Matsumoto; site Diário do Centro do Mundo; e programa Academia CBN, da rádio CBN, com o filósofo Mario Sergio Cortella
CONSULTORIA Luciana Félix, professora de filosofia e mitologia greco-romana da Escola Superior de Direito Constitucional

Acha a música POP atual um lixo? Agradeça a esse cara…

Você provavelmente nunca ouviu falar de Lukasz Sebastian Gottwald, também conhecido por Dr. Luke. Mas certamente já ouviu suas músicas.

Ele foi responsável por alguns dos maiores sucessos das carreiras de Britney Spears, Shakira, Katy Perry, Miley Cyrus, Flo Rida, Rihanna, Kesha, Kelly Clarkson, Pink, Kelis, e muitos e muitos outros nomes famosos do pop atual.

Nos últimos dez anos, Dr. Luke, 41, só teve um rival à altura em número de músicas no topo da parada da “Billboard”: seu mentor e parceiro, o sueco Max Martin (Backstreet Boys, Taylor Swift, Kelly Clarkson, Maroon 5, Britney).

No fim de 2014, Martin emplacou sua 18ª música no número 1 da “Billboard”: “Shake It Off”, de Taylor Swift. Isso o tornou o terceiro compositor com mais “números 1” da história, atrás apenas de Paul McCartney (32) e John Lennon (26) e à frente de Michael Jackson, Elton John e Stevie Wonder.

Já Dr. Luke, como produtor, tem 16 músicas que lideraram as paradas da “Billboard”, o que o torna o segundo nome de maior sucesso da história, atrás apenas de George Martin, produtor dos Beatles, com 23.

O sucesso de Dr. Luke pode ser explicado de uma maneira muito simples: ele faz exatamente o que seu público-alvo quer.

Esse público-alvo é o jovem de 14 a 22 anos, que começou a consumir música numa era em que CDs já eram obsoletos, só ouve “singles” e nunca discos inteiros, ouve música em fones de ouvido e tem uma capacidade de atenção menor que a de um peixe de aquário (segundo estudos recentes publicados pelo Centro Nacional de Biotecnologia dos EUA, a capacidade de atenção – o tempo em que a pessoa consegue se concentrar em algo até ter a atenção desviada para outra coisa – caiu de 12 segundos em 2003 para oito segundos em 2013, um segundo a menos que o “attention span” de um peixe).

Ou seja: a música de Dr. Luke precisa ter um “hook” (“gancho”) a cada sete ou oito segundos, uma qualidade sonora ribombante, para soar grandiosa em fones de ouvido (daí o uso excessivo de compressão), e não pode perder tempo até chegar ao refrão. Dr. Luke diz ser fã do tecnopop dos anos 80 de Duran Duran e Tears for Fears, mas acha que essas bandas tinham um defeito grave: “Elas demoravam muito a chegar ao refrão”.

A revista “The New Yorker” fez um perfil interessante de Dr. Luke (leia aqui). Ele foi um adolescente problemático e chegou a vender drogas. Começou a tocar guitarra em conservatórios e foi guitarrista da banda do programa de TV “Saturday Night Live”.

Mas sua vida mudou depois de conhecer o sueco Max Martin, que lhe ensinou os segredos para produzir uma canção de sucesso. Luke aprimorou uma técnica quase matemática de composição e produção, que inclui tabelas com os intervalos entre versos e refrães e uma maneira peculiar de escrever letras, em que essas não precisam, necessariamente, fazer sentido, contanto que todos os versos tenham não só o mesmo número de sílabas, mas uma cadência idêntica em todas as frases.

A técnica é extremamente eficaz, especialmente numa época em que o analfabetismo funcional do público chegou a níveis alarmantes. Basicamente, as pessoas leem e ouvem frases e podem decorá-las e reproduzi-las, mesmo que não façam sentido algum. Aliás, é até melhor que não façam sentido. Dá menos trabalho.

As músicas tampouco devem ter introduções longas, ou até abrir mão de introduções e já começar com um vocal.

Antigamente, as músicas pop tinham introduções mais longas, para que os DJs de rádio pudessem falar por cima delas e anunciar as canções. Hoje isso acabou. Uma recente matéria do jornal “The Wall Street Journal” mostra que, de 25 canções do topo da parada pop, apenas quatro tinham uma introdução maior que dez segundos, e oito nem introdução tinham. Já começavam com o vocal.

A técnica de Dr. Luke para criar astros envolve o controle total sobre suas carreiras. Quem acha que ele, enquanto produtor, trabalha para artistas como Kesha e Katy Perry está equivocado. Elas é que trabalham para ele. Literalmente. Luke contratou as duas, decide o que elas vão gravar e como vão gravar, e ganha um percentual sobre tudo que elas faturam.

Ano passado, Kesha anunciou que iria gravar um disco com o Flaming Lips. Dr. Luke não deixou, e o projeto foi abortado. No fim de 2014, Kesha processou Dr. Luke, acusando-o de abuso sexual. Ele a processou de volta, dizendo que a acusação era só uma desculpa para ela tentar anular seu contrato.

O esquema de divulgação das produções de Dr. Luke é, ao mesmo tempo, simples e poderoso. Assim que termina de produzir uma faixa, ele manda um link da canção para seus artistas e pede que esses tuítem as músicas uns dos outros.

Considerando que Katy Perry tem 68 milhões de seguidores no Twitter, Rihanna tem 43 milhões e Britney tem 41 milhões, além de Pink (27 milhões), Kelly Clarkson (17 milhões), Miley Cyrus (20 milhões) e outras, isso significa que a canção será ouvida, simultaneamente, por centenas de milhões de pessoas. Deve ser o esquema de divulgação mais poderoso e fulminante da história da música.

O futuro da música chegou e se chama Dr. Luke. Conforme-se.

*Texto: R7 /Andre Barcinski

…….

dr._luke

 

Miniaturas pop de Game of Thrones

boneco-funko-pop!-game-of-thrones_01

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

boneco-funko-pop!-game-of-thrones_04

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

boneco-funko-pop!-game-of-thrones_08

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

boneco-funko-pop!-game-of-thrones_14

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

boneco-funko-pop!-game-of-thrones_06

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

boneco-funko-pop!-game-of-thrones_12

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

boneco-funko-pop!-game-of-thrones_07

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

boneco-funko-pop!-game-of-thrones_11

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

boneco-funko-pop!-game-of-thrones_16

 

 

 

 

 

 

boneco-funko-pop!-game-of-thrones_10

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

boneco-funko-pop!-game-of-thrones_02

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

boneco-funko-pop!-game-of-thrones_09

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Show de lançamento do DVD de Thomás Lenz

Ontem na Infinity foi dia de muito groove e balanço com o lançamento do DVD “Par ou Ímpar” (12 músicas), de Thomás Lenz & Banda. Com um show super competente e afinadaço, Thomas (vocal, violão e teclados) e sua banda, composta por Júlio Scheeren (bateria), Cris Seibt (baixo), Dudu Peiter (guitarra) e Guilherme Horn (trompete) fizeram mais do que um show, foi uma festa. Teve até música nova apresentada pela primeira vez. Um grande evento para uma quinta-feira paradona em Venâncio Aires. Sucesso ae rapaziada!

https://www.facebook.com/ThomasLenzMusic/

 

Thomas_Lenz

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

thomaslenz_02pp