10 alimentos que podem te auxiliar no alívio da ressaca

Que atire a primeira pedra aquele que jamais jurou nunca mais beber após acordar de ressaca depois de uma noitada. O consumo de bebidas alcoólicas é um hábito mundial e também muitas vezes saudável para a interação social entre amigos, familiares e colegas de trabalho.

Os famosos “happy hours” ou as confraternizações do tipo empresarial, datas comemorativas, aniversários, casamento, formaturas, entre outros, são oportunidades convidativas para “abrir uma gelada”. É na empolgação do momento e no auge da diversão que passamos do limite estabelecido pelo nosso próprio corpo.

Até existem técnicas e medicamentos que nos auxiliam a evitar uma ressaca, como os famosos remédios para o fígado. Entretanto, nem sempre essas técnicas são suficientes para evitar as consequências no dia seguinte. Apesar dos pontos “positivos” do consumo de álcool, nutricionistas alertam para os malefícios que esta prática traz para o nosso organismo.

Dentre os principais prejuízos estão a queima de massa muscular, a desaceleração do metabolismo, o aumento do nível de cortisol e a piora na qualidade do sono. Sem falar que o consumo de álcool inibe os nossos sentidos. Explicados os malefícios, vamos ao ponto principal do nosso artigo. A famosa ressaca.

Cientificamente falando, você sabe o que é uma ressaca? De acordo com especialistas, a ressaca nada mais é do que o aumento do nível de concentração de álcool no nosso sangue, que faz com que haja a diminuição de hidratação do nosso organismo.

Entre os sintomas mais comuns e que caracterizam esta reação, temos:

Dor de cabeça;
Dor no corpo;
Dor de estômago;
Falta de apetite;
Náuseas;
Vômito;
Diarreia;
Sono;
Irritação;
Dor nos olhos;
Sensibilidade à luz e ruídos;
Sede;
Sensação de boca seca;
Dificuldade de concentração.

Não há um medicamento que evite os sintomas da ressaca, todavia, há técnicas e alimentos que podem auxiliar no alívio dos sintomas. Desta forma, separamos uma lista de alimentos que podem melhorar a ressaca.

Conheça a lista de alimentos que auxiliam no alívio da ressaca

Ingestão de água de coco
Por causar um efeito diurético em nosso organismo, o que resulta no excesso de idas ao banho, nosso corpo acaba liberando uma quantidade maior de água e sais minerais. Desta forma, a ingestão de água de coco auxilia na reposição destes minerais, pois é rica em potássio, magnésio e sódio.

Suco Natural de Frutas
Tomar suco natural de frutas auxilia na reidratação, desintoxicação e reposição de micronutrientes no organismo.

Ovo
Por ser um alimento com a presença de acetilcolina, trata-se de um antioxidante natural que evita lesões musculares e auxilia o corpo na recuperação do organismo. Esse alimento é também rico em nutrientes, vitaminas e minerais.

Ingestão Água
Este é, sem dúvida, o item mais importante da lista. Independente da ingestão de álcool e da ressaca, o consumo de água deve ser constante, pois é essencial para o bom funcionamento do nosso corpo. Entretanto, a respeito do consumo de água como forma de aliviar os sintomas da ressaca, devido à diurese e enquanto o organismo ainda se encontrar desidratado, nosso corpo sentirá os efeitos causados pelo álcool e, dessa forma, demorará a se recuperar. O recomendado é que o consumo de água seja feito antes, durante e após a ingestão de bebidas alcoólicas.

Chá de gengibre
É um forte aliado no alívio de enjoos e náuseas, assim, proporcionará um bem-estar e auxiliará na recuperação de forma mais agradável.

Água com limão
Ajuda o corpo a se recuperar do processo de desidratação causado pelo consumo de álcool.

Folhas verdes escuras
Por se tratar de alimentos desintoxicantes, colabora na eliminação do excesso de álcool do organismo.

Frutas
Ricas em água e nutrientes, as frutas auxiliam na reidratação e na eliminação de toxinas.Chá de hortelã
Aliado no processo de hidratação do corpo e no processo digestório.

Macarrão
Por se tratar de um alimento com alto índice de carboidratos, faz com que os níveis de açúcar no sangue se elevem.


*Por Gabriela amaral
……………………………………………………………………………
*Fonte: fatosdesconhecidos

Químico britânico cria bebida alcoólica que não dá ressaca

Uma das piores coisas de exagerar na bebida alcoólica é quando a famosa ressaca aparece. Mas, você já pensou como seria maravilhoso beber e não ter aquela náusea nem a sensação que sua cabeça vai explodir no dia seguinte? Pois um um cientista britânico afirma ter  inventado um “álcool sintético” que não dá ressaca, não lesiona fígado e, até 2050, deve substituir o álcool convencional.

A nova substância, batizada de alcosynth, foi desenvolvida pelo químico britânico David Nutt, do Imperial College de Londres, na Inglaterra, e ex-consultor do governo do governo britânico para assuntos ligados a drogas. Segundo Nutt, já foram patenteados 90 compostos usando a substância, dos quais dois estão agora sendo testados para uso disseminado.

“Você poderá ter o prazer de tomar um coquetel sem danificar seu fígado e coração. Eles (os compostos) combinam muito bem com mojitos ou com um Tom Collins”, explicou Nutt em entrevista à rede britânica BBC, referindo-se aos drinques tradicionalmente feitos com rum e gim.
O alcosynth

Para chegar ao alcosynth, Nutt e sua equipe estudaram substâncias atóxicas cujos efeitos no cérebro se assemelham aos do álcool. “A relação entre o álcool e o cérebro já é bem compreendida há 30 anos. Sabemos onde os efeitos positivos do álcool são mediados no cérebro, e podemos imitá-los. Sem tocar as áreas ruins, também não temos os efeitos ruins.”, explica.

Embora Nutt esteja mantendo sua fórmula “livre de ressaca” em segredo, ele mencionou a existência de um composto chamado MEAI (3-metoxi-aminoindano), que, segundo ele, é tão relaxante e desinibidor como o álcool, mas não causa perda da coordenação. A substância também não tem calorias, o que também é uma ótima novidade.

Segundo o pesquisador, o alcosynth vem ainda com um “limite de segurança” que impede o usuário de ficar bêbado demais. “Acreditamos que, depois de quatro ou cinco drinques, o efeito se estabilizará e evitará que alguém se mate ou fique muito enjoado”, diz.

Defensores do alcosynth acreditam que ele poderá revolucionar a saúde pública, devido à redução dos gastos com o tratamento de males provocados pelo consumo de álcool, segundo informações da rede britânica BBC. Por outro lado, ainda será preciso esperar um bom tempo para poder pedir uma dose do álcool sem ressaca – os custos de desenvolvimento e as barreiras regulatórias são grandes.

“É uma ideia interessante e seria ótimo para que a força de trabalho não sofresse de ressaca e fosse mais eficiente, mas ainda está muito no começo para comentarmos”, disse um porta-voz do Ministério da Saúde, embora a autarquia tenha se mostrado receptiva a financiar futuros estudos.

………………
*Fonte: veja

ressaca3333

Dicas para curar ressaca de bebida

Dor de cabeça, enjoo, azia, queimação no estômago e falta de apetite são os principais sintomas da ressaca, que aparece toda vez que a ingestão de bebidas alcoólicas é alta. Para processar a quantidade alta de álcool, o fígado aumenta a produção de enzimas. No dia seguinte, a concentração dessas enzimas ainda está alta, o que causa um desequilíbrio no organismo. Nessas horas, a dica é investir em alimentos que ajudam a curar a ressaca.

 

Causas da ressaca

Segundo Cintya Bassi nutricionista do Hospital e Maternidade São Cristóvão, a ressaca aparece quando há excesso de álcool e, para isso, basta superar a quantidade de 30 gramas em um dia. “Os órgãos mais afetados pelo são o fígado, estômago, coração, intestino e cérebro”, completa.

A combinação de bebidas alcoólicas pode intensificar a ressaca. As opções destiladas, doces ou gaseificadas possuem maior permeabilidade e, por isso, são absorvidas mais facilmente pelo organismo. Cachaça, vodca, tequila e champanhe são exemplos dessas bebidas. De acordo com a nutricionista, não há uma ligação comprovada entre a intensidade da ressaca com a qualidade da bebida. “O que interfere é o teor alcóolico. A vodca e o gim, por exemplo, são feitas a base de etanol puro e quando metabolizadas formando acetaldeído, que provoca desidratação e dor de cabeça”, explica a especialista.
Como curar a ressaca

Se não teve como evitar a ressaca, a dica é investir em alimentos que ajudem a diminuir a sensação de mal estar. Segundo a nutricionista, os mais indicados para repor as energias são os alimentos leves e de fácil absorção para que o estômago e o fígado não fiquem ainda mais sobrecarregados. Além de uma alimentação leve, outra dica é beber muita água para garantir a hidratação. “A água de coco também é ótima, porque fornece líquido auxilia na reposição de minerais”, diz Cintya. Outros alimentos com propriedades depurativas como couve, repolho, melancia, beterraba e abacaxi são indicados para desintoxicar o fígado e limpar o intestino.

O que fazer em um dia de ressaca

– Reforçar a hidratação. Além de beber muita água, vale investir em sucos como o de melancia e abacaxi, além da água de coco.

– Evitar alimentos gordurosos e excesso de cafeína

– Mesmo sem vontade de comer, é preciso se alimentar adequadamente e optar por alimentos leves.

…….

*Fonte/texto: http://www.bolsademulher.com/saude-mulher/dicas-para-curar-ressaca-de-bebida

ressaca2

Chás para curar a ressaca

A ressaca é uma consequência considerada comum depois de uma noite de bebedeira. Ela é, na verdade, uma intoxicação que ocorre quando bebemos álcool além da conta; essa intoxicação acontece porque quando ingerimos muita bebida alcoólica, o nosso organismo fica sobrecarregado ao tentar absorver e metabolizar tanto álcool. Os órgãos envolvidos nesse processo acabam sofrendo com isso, principalmente o fígado, pois é dele a responsabilidade de produzir enzimas que absorvem o etanol. O fígado passa tanto tempo processando o álcool além da conta que quando não há mais nada para processar, ele pede “mais”, gerando um desequilíbrio que desorganiza todo o nosso metabolismo – com a “ajuda” do sistema nervoso, que também entra nessa abstinência. As consequências desse desequilíbrio são: dor de cabeça, desidratação, cansaço extremo, enjoo e diarreia.

Não há nada que cure a ressaca num piscar de olhos, mas existem medidas que podem ser tomadas para acelerar o processo de absorção e eliminação do álcool: beber mais líquidos (que não contenham álcool, obviamente), como água de coco, sucos, água, refrigerantes e isotônicos; analgésicos, antiácidos e histamínicos podem ajudar a diminuir o mal-estar; comer doce, para repor o açúcar perdido. Mas existe outra medida que pode ser adotada e é eficiente e natural: tomar algum chá. Confira alguns que podem te ajudar a espantar a ressaca.
Chás para quem está de ressaca

. Chá de camomila: Adoçado, para repor o açúcar do sangue é a melhor opção. Ele irá proporcionar melhoras na digestão e combater náuseas.

. Chá de hortelã: Este delicioso chá irá ajudar no processo digestivo e desintoxicando o corpo.

. Chá de gengibre: Possui ação anti-inflamatória e desintoxicante, que atuando em conjunto favorecem a eliminação do álcool do nosso organismo, curando a ressaca com mais rapidez.

Como preparar o chá corretamente: Use sempre água fria e pura; não deixe a água fervendo por muito tempo, para não perder oxigênio; o chá deve ser colocado na água assim que a fervura começar; o repouso para a infusão deve ser de, no máximo, 5 minutos; mexa apenas uma vez; não use detergente para lavar os bules; antes de servir o chá, escalde a xícara a ser usada em água quente; evite usar tampa ou abafador, eles fazem o chá ficar mais forte.

E lembre-se: a melhor prevenção para não ter ressaca é evitar beber excessivamente. Maneire no álcool se não deseja ter ressaca no dia seguinte. Mas se ainda assim ela ocorrer, faça um chá e repouse.

…………….

*Fonte/texto: http://chabeneficios.com.br/chas-para-aliviar-a-ressaca/

ressaca3

2 jeitos cientificamente comprovados de fugir da ressaca

Ok, a melhor maneira é não beber. Todo mundo sabe disso. Maaas se, por acaso, você topar um boteco, um dia desses, e se arriscar a beber um pouquinho a mais, a ciência ensina dois truques para fugir da ressaca no dia seguinte.

A primeira missão é encontrar figo-da-índia – fruto de um tipo de cacto mexicano. Depois é só tomar um pouco do extrato, umas cinco horas antes de beber. Deu certo com 64 estudantes de medicina da Universidade de Tulane, nos Estados Unidos. Eles encararam a difícil missão de aceitar o convite para uma festa. Divididos em dois grupos, os pesquisadores entregaram a eles duas cápsulas com figo-da-índia ou outras com efeito placebo. Cinco horas depois, todos partiram para a festa (haviam jantado duas horas antes).

Durante as quatro horas de balada, os voluntários somaram 10 doses de licor cada um. Também tomaram algumas bebidas sem álcool. Antes de levá-los para casa, os cientistas mediram o teor alcoólico no sangue de cada um deles. Às 10 horas da manhã eles estavam de volta ao laboratório para contar sobre a ressaca.

Duas semanas depois, os pesquisadores repetiram o teste, mas inverteram os remédios distribuídos aos grupos: quem havia ingerido a cápsula com o extrato do fruto na primeira ocasião recebeu, nesta segunda oportunidade, a cápsula sem nada. Os resultados foram os mesmos, o figo-da-índia reduziu três sintomas da ressaca: a náusea, boca seca e falta de apetite. Segundo a pesquisa, o extrato do fruto aumenta a produção de proteínas que reduzem as inflamações associadas à ressaca.

Tá, mas talvez você não tenha planejado encher a cara. Simplesmente aconteceu. Aí, amiguinho, além de descanso e muita água, cientistas coreanos recomendam outro ingrediente: aspargos.

Eles avaliaram os elementos do aspargo e o impacto que poderiam ter nas células do fígado humano. E descobriram que o extrato da planta possui aminoácidos e minerais que aliviam as dores de cabeça – isso porque o alimento ajuda o corpo a acelerar o metabolismo do álcool no organismo. (A pesquisa é essa aqui)

*Fonte/texto: cienciamaluca

ressaca

Cientistas acreditam ter descoberto a cura para a ressaca

Todo mundo tem uma receita pra evitar ou aliviar a ressaca. De intercalar álcool com goles d’água a comer carboidrato antes da balada, nenhuma dessas curas encontra respaldo científico. O drama é grande porque, até hoje, a ciência tem dificuldade para entender o que é a ressaca. Quem dirá como evitá-la sem abrir mão de alguns drinks.

Os cientistas da Agência Nacional de Ciências da Austrália dizem que resolveram esse problema – ou estão perto disso. O grupo anunciou, em seu site, que teve uma surpresa enquanto fazia uma pesquisa com um grupo de horticultores: segundo eles, o consumo de pera alivia o desconforto provocado pelo excesso de álcool no organismo. As peras já figuravam como um alimento algo milagroso: elas reduzem as taxas de colesterol ruim, combatem inflamações e aliviam desconfortos estomacais. A nova pesquisa sustenta que essas frutas também contribuem para a redução dos níveis de álcool no sangue.

De acordo com a professora Manny Noakes, líder da pesquisa, o consumo de peras – especialmente do suco delas – antes da bebedeira ajuda a reduzir os sintomas da ressaca. Para chegar a essa conclusão, o time fez testes com dois grupos de voluntários. O primeiro bebeu suco de peras. O segundo, consumiu um placebo. O primeiro grupo sentiu menos os efeitos do álcool. As mudanças foram notadas no desconforto da ressaca – que foi aliviado – e na capacidade de concentração dos candidatos. Quem bebeu o suco ficou menos bêbado.

Noakes afirma que isso acontece porque a pera interfere no processo de metabolização do álcool, ajudando o organismo a acelerar esse trabalho ou mesmo impedindo que o corpo absorva certas doses de álcool. Os cientistas também notaram queda nos nível de acetaldeído no sangue dos candidatos – a substância tóxica que, acreditam alguns cientistas, é responsável pelo mal estar do dia seguinte. Noakes afirma que esses são resultados preliminares e novos experimentos serão feitos. De todo modo, pelo sim ou pelo não, vale fazer o teste.

Fonte / Texto: TestosteronaBlog